Nelson Jr./SCO/STF

TJ do Rio tira ‘foro de Flávio Bolsonaro’ da pauta

25.01.21 15:50

Em cumprimento a uma determinação de Gilmar Mendes, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Cláudio de Mello Tavares, retirou da pauta desta segunda-feira, 25, o pedido do Ministério Público para mandar de volta para a primeira instância o caso do rachid de Flávio Bolsonaro.

“O ministro entendeu que o Tribunal de Justiça não deveria discutir a questão de ordem. Como se trata de processo sigiloso, não devo citar os nomes. Estamos evidentemente atendendo. Esse processo foi retirado de pauta por determinação da instância superior”, disse Tavares na sessão.

Segundo a decisão de Gilmar, que atendeu a um pedido da defesa de Flávio, o TJ do Rio não pode tomar nenhuma decisão enquanto o STF não deliberar sobre o tema. “Até o julgamento do mérito da presente reclamação, o Órgão Especial do TJ-RJ” deve ser abster “de adotar qualquer ato judicial que possa reformar o que foi decidido pela 3ª Câmara Criminal, especificamente quanto à competência do órgão para processar e julgar” o filho 01 do presidente Jair Bolsonaro, decidiu o ministro do STF.

Embora Flávio Bolsonaro já tenha sido denunciado, enquanto não for definida a instância de julgamento, os desembargadores não podem analisar a denúncia e decidir se o senador vira réu e passa a responder a processo criminal.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Depois dizem que as instituições funcionam no Brasil. Enquanto tivermos indivíduos como esse Gilmar no STF, a justiça não será feita neste pobre país. Vergonhoso!!!

  2. É a representação da falência de nossas Instituições. É a maior vergonha nacional e internacional de um representante da suprema corte, com minúsculo mesmo.

  3. E velho Beiçola dando um jeitinho pra postergar. Aliás, o Beiçola poderia informar a razão de não ser pautada o julgamento da Reclamação. Vai esperar prescrever o crime ou até entrar outro Kassio Plagiador no STF, para dar voto pro filhote do capitão cloroquina?

  4. Um incrível modo de torrar recursos públicos com debates juridicamente irrelevantes, imprestáveis e inócuos, mas de grande relevância para manutenção da máquina de impunidades chamada Justiça Brasileira.

  5. Eta justiçazinha mequetrefe, stfzinho fazendo sua parte ou seja, protejendo quem tá com aquilo na reta, esse país tem jeito??? Nem aqui, nem na China

    1. estamos ferrados ! ministros que proteger seus bandidos favoritos é uma vergonha esse país ! Quem nós salvara ? lena

    1. Luiz: idêntico ao Beiçola. Estava há tempo querendo saber com quem esse Min. parecia. Obrigado

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO