Agência Brasil

Propina a líder de Bolsonaro pagou dívida da churrascaria ‘Fim da picada’, diz MP

16.09.20 20:05

Parte da propina paga pela Galvão Engenharia ao líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, do Progressistas, honrou a dívida de uma churrascaria em Maringá, de acordo com o Ministério Público do Paraná. O nome do estabelecimento diz muito sobre o esquema investigado: “Fim da Picada”. O deputado federal está sob suspeita de receber 5 milhões de reais em valores ilícitos da empresa. Aliados dele foram alvos de busca e apreensão nesta quarta-feira, 16.

Horácio Monteschio, ex-diretor da Secretaria da Indústria e Comércio do Paraná, que já foi chefiada por Barros, é identificado como o emissário responsável pelo recebimento do dinheiro em espécie da empreiteira. Um amigo do deputado, Delmo Sergio Vilhena, também está entre os investigados pelo esquema. Os dois tiveram seus sigilos telefônicos e telemáticos (emails) quebrados pela Justiça, para o rastreio do caminho da propina.

A partir do acesso aos emails dos investigados, os promotores chegaram à conclusão de que parte do dinheiro da Galvão foi usada por Delmo Sergio Vilhena para pagar um débito fiscal de 220 mil reais da churrascaria. O repasse abriu caminho para que o imóvel fosse adquirido por uma construtora e negociado por uma empresa ligada ao deputado. O comprovante da quitação do débito do restaurante foi enviado por Barros a um funcionário da empresa que comprou o imóvel por email.

A ação foi deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do MP do Paraná e pela Polícia Civil. A delação que embasa a investigação foi revelada pelo site O Antagonista e mostrou que a empreiteira teria feito os pagamentos a Barros para para conseguir negócios com a Copel, a estatal de energia do Paraná.

Do total, 3,5 milhões de reais foram pagos por meio de doações eleitorais, no ano de 2014, ao Partido Progressistas, do qual Barros é tesoureiro. O repasse dos 1,5 milhão de reais remanescentes ocorreu por meio de pagamentos em espécie, segundo os delatores. A versão é corroborada, por exemplo, pelo depoimento do doleiro Samir Assad, que intermediou a entrega do dinheiro ao deputado.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. De Maringa vieram Sergio Moro e Ricardo Barros, como uma cidade tao linda produz frutos tao diferentes? PS em Maringa ate os cachorros sabem quem e Ricardo Barros

    1. Se conseguir citar UM político, sem abraços a malfeitores, mereces ser condecorado com a COMENDA da ingenuidade. Bandidos não se abraçam, lutam para tomar o poder do outro. Os "beijos" são encenação. Assisti de camarote o Rato fazendo campanha para Cabral. Quase fui as lágrimas, depois dos elogios rasgados a Cabral. Veja que poucos comentaram, e vc não foi um deles. Mal informado ou desonesto ?

  2. R$ 220.000,00 reais em uma churrascaria? Talvez, os animais que foram sacrificados para esse banquete estelar tenham sido criados na lua ou em marte, locais bem próximos do plateta Terra, ou participaram desse trem da alegria toda a população da cidade. Parabéns aos eleitores desse humilde deputado! Isso é o "Fim da Picada"!

  3. SÉRGIO MORO em 2022 será nosso “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Triunfaremos!

  4. Não há indícios de outros ilícitos envolvendo Ricardo Barros na região de Maringá, seu reduto eleitoral? Esse seria o único caso denunciado?

  5. O que esse Ricardo Barros fez de bom e louvável aos eleitores que o elegeram? Essa é uma pergunta que sempre devemos nos fazer antes de votar.

  6. Da-lhe Bozo!!!! Esse seu líder retrata fielmente, esse seu pífio governo de tresloucados e de mentirosos... Você está no caminho certo do fosso que te aguarda....

  7. É por este dinheiro, 3,5 imilhões, que entrou no PP, que este sujeito Barros pode dizer que tem transito e consegue apoio através do "diálogo", por se dizer, e outros tb dizem, que é um bom político. A inteligência política dele e financeira. Fechando a torneira monetária, 90% destes políticos de araque vão definhar. Este dia chegará.

  8. Recebeu dinheiro de corrupção tem de ir para a cela. Agora o que tem o Bozo a ver com a reportagem sobre 2014. Infelizmente a chamada da matéria é tendensiosa querendo envolver o bozo aos crimes praticados por esses partidos aliados que em 2014 de beneficiavam de quem?

    1. Realmente Bolsonaro não tem nada a ver com a corrupção praticada pelo líder em 2014, mas hoje está dando respaldo ao desonesto, o Lula também começou assim dizendo que no congresso só tinha picareta, o resto da história todos conhecem e esta se repetindo agora.

    2. Pedro — você matou a charada. Bozismo = lulismo. Entendeu agora? Ou será que precisarei desenhar para você?

    3. bolsonaristas são iguais a petistas só que comem coxinha.

    4. Eu votei no MINTO, mas querer defender esse chefe de rachadinha e amigos de corruptos, santa paciência. É por causa de eleitores cegos assim q esse País está desgovernado

    5. Só que mesmo sabendo disso, Bolsonaro o colocou como líder.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO