Adriano Machado/Crusoé

Doria usa jatinho de empresário para passar o feriado em ilha de luxo do Caribe

04.11.20 08:15

O governador de São Paulo, João Doria (foto), usou o jatinho do empresário Rubens Ometto, dono do grupo Cosan, para viajar com a família para a luxuosa ilha de Saint Barth, no Caribe, no feriado de Finados.

A aeronave modelo Falcon 7x, com capacidade para até 19 passageiros, decolou do aeroporto internacional de Guarulhos na manhã do dia 30 de outubro e aterrissou no início da tarde daquela mesma sexta-feira no aeroporto Princess Juliana, localizado no lado holandês da ilha de Saint Martin. Uma passagem em voo comercial do Brasil até o destino do governador custa a partir de 5,2 mil reais.

A pista é usada por turistas que vão visitar a ilha vizinha de São Bartolomeu, mais conhecida como Saint Barth, reduto de celebridades no Caribe, cujo aeroporto não comporta aeronaves para mais de dez passageiros.

A ilha é apontado por sites de turismo como o destino mais luxuoso do Caribe, visitada por famosos como a cantora Beyoncé e o jogador Cristiano Ronaldo. O trajeto entre Saint Martin e Saint Barth costuma ser feito em aeronaves menores ou iates. Uma diária em um hotel da ilha varia de 5 mil a 15 mil reais por pessoa.

O jatinho de Rubens Ometto usado pela família Doria só retornou ao Brasil na noite desta terça-feira, 3. No período de folga do tucano com a família no Caribe foi o vice Rodrigo Garcia quem cumpriu agenda como governador em exercício. Doria só volta a despachar oficialmente nesta quarta-feira, 4.

De acordo com o Registro Aeronáutico Brasileiro, da Agência Nacional de Aviação Civil, a Anac, a aeronave usada por Doria (imagem abaixo) é operada pela Aguassanta Participações S/A, uma das empresas controladas por Rubens Ometto.

Reprodução

Um dos maiores empresários do país, Ometto é dono de um grupo de empresas do setores de energia e infraestrutura, como Cosan, Raízen e Comgás, que administra ferrovias, postos de combustíveis e distribuidoras de gás. A Comgás, por exemplo, tem seus serviços e tarifas regulados pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do estado, a Arsesp, vinculada ao governo Doria.

Além de emprestar o jatinho, Ometto ajudou o tucano a chegar ao Palácio dos Bandeirantes nas eleições de 2018 com uma doação de 250 mil reais, a maior contribuição feita à campanha do governador na ocasião. Dois anos antes, quando Doria venceu a disputa para prefeito da capital, o empresário repassou 500 mil reais à campanha, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral. Neste ano, já foram 200 mil reais doados pelo empresário ao sucessor de Doria, o prefeito e candidato à reeleição Bruno Covas, também do PSDB.

Em uma homenagem a Rubens Ometto em setembro, na Câmara Municipal de São Paulo, Doria disse que é amigo de longa data do empresário, a quem chama de “Binho”. Em seu discurso na ocasião, o governador disse que Ometto é “sempre muito generoso” e que já doou por meio de suas empresas quase 100 milhões de reais para o enfrentamento da pandemia de coronavírus no estado. “(Rubens Ometto) Sempre teve a generosidade como uma marca da sua existência. Eu mesmo sou testemunha disso”, disse Doria.

Em nota, a assessoria de Doria afirmou que o governador trocou horas de voo com a família Ometto, em um procedimento normal e legal entre proprietários de aeronaves”. Ainda segundo a nota, o tucano viajou com família, autorizado pela Assembleia e sem gastar dinheiro público.

“A família Doria fez troca de horas de voo com a família Ometto, procedimento absolutamente normal – e legal – entre proprietários de aeronaves. O governador João Doria viajou com sua esposa e filhos, tendo solicitado autorização da Assembleia Legislativa. Sua viagem foi de ordem pessoal, sem qualquer despesa pública”, diz o texto.

A Crusoé, a Cosan disse que “é comum a troca de horas de aeronaves, em razão de disponibilidade, manutenção, dentre outros, conforme reconhecido pela ANAC”. A nota oficial confirma que “a aeronave é de propriedade da família Ometto Silveira Mello”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. CERTÍSSIMO, SEM USAR DINHEIRO PÚBLICO, DEVERIA SER EXEMPLO PRA AQUELES QUE GOSTAM DE MORDOMIAS COM DINHEIRO QUE NÃO LHES PERTENCE.

  2. A revista agora tenta envolver o empresário Ometto e a Cosan. Ontem num outro artigo sobre jatinhos, a revista tentou envolver a empresa JHFS do aeroporto Catarina. Espero que essas empresas, como esclareceram, também exijam uma reparação moral por terem sido citadas de uma forma que leva a entender possíveis desvios.

    1. Isso é crime? algo ilegal? A Cosan é suspeita ou essa reportagem pretende apenas sujar a imagem da empresa??

  3. Pelo que entendi, tudo transparente, sem dinheiro público, a reportagem até mencionou a ARSESP, mas nenhuma decisão irregular/arbitrária em favor das empresas. Bem diferente das benesses entregues aos filhos do imperador (presidente da república), utilização da ABIN e GSI em defesa própria, utilização de aeronave FAB, cartões corporativos.

  4. João Doria é um empresário milionário criador do maior fórum de líderes empresariais da América Latina não vejo mal algum em descansar com sua família com seu dinheIro ao contrário da família Bolsonaro que usa base naval avião FAB e cartão corporativo para se divertir e como se divertem hein .. Guarujá daqui há pouco transfere o Palácio do Planalto pra lá

  5. Ingênuo, é quem ainda acredita nos políticos! Eles perderam a vergonha há tempos!! Não estão preocupados com o que a imprensa vai falar!! O Doria poderia disfarçar, mas faz na cara dura! Idem o flávio!! Escárnio!!

    1. Sendo político, governador do estado mais importante da nação, e como vc mesma diz sra Edneia, ele é rico!! Não deveria aceitar o presente, mas sim contratar uma empresa de Taxi Aéreo, simples! Fato escaldado, tem medo de água fria! Se criticamos luladrão e o filho do bozodoido, o Doria deveria se precaver!

    2. Disfarçar o que? milionário pagou despesas e usou jato particular legalmente.. não entendi o disfarçar?? É um empresário estando gestor público viajando com sua família.. pronto poderia ser eu e vc . Diferente de político que vive de política uso público de FAB e protocolo público

    1. nosso Governador é um empresário milionário sua esposa uma conceituada artista plástica diferente de políticos que vivem da política usam FAB e patrimônio público para se divertir com dinheiro público... quisera eu ser milionária como nosso Governador

  6. É o famoso troca troca, nós entramos com a grana e o governador e o empresario com o bolso. Como sempre neste país sempre haverá brechas para as negociadas ficarem legais. Viva nosso governador que não é político hahahaha

  7. Doria não resistiu ao doce do melado e lambuzou-se no pior momento da campanha. Pensei q era mais esperto, mas a ganância foi maior.

  8. Essa ilha é linda! Estive lá faz uns 60 anos, em uma de minhas luas de mel (rs rs). Ai que saudades! Doria tem muito bom gosto.

    1. melhor do que usar jato da FAB pra ir a Noronha beber vinho e liberar farol da marinha com pesca da sardinha pra amigo né?

  9. Que vergonha, que promiscuidade, eu não voto mais, não existem partidos, o que existe é um bando de safados, com interesses comuns.

  10. O problema é que esse pessoal não tem noção alguma da compostura devida no exercício de um cargo público!!!! O empresário pode ser amigo dele e emprestar coisas fora do seu mandato mas, durante este, absolutamente não!!!! Amizades pessoais não se confundem com favores a um gestor público!!!! Mais um ""migo meigo"" ""fraternalmente ""altruísta"", ""comovente"" e ""incondicional"""", né mesmo???!!! Que ""generoso!!!!....

  11. Doria é rico, pode ir pra onde quiser, e não enriqueceu roubando dinheiro público . Ele é rico tem amigo rico. Parece isso ...

    1. Kkkkkk, se é rico mas preferiu aceitar os mimos dos empresários, agora o que preocupa é o retorno pra compensar tamanhas gentilezas.

  12. Não existe empresário generoso... tudo tem seu preço ... são os nossos impostos que beneficia estas empresas que recebem concessão do ESTADO a custa de contratos milionários ... pagos pelos paulistas ... o Doria acha que somos idiotas ... e por que ele não ficou em casa no feriado , São Paulo não está em quarentena ainda ????

    1. @Carlos - ....como dizia um amigo meu, "é porque tem kuh no meio..."

    2. PORQUE OS POLÍTICOS USAM DE FAVORES DE EMPRESÁRIO? DÓRIA É UM HOMEM RICO,SE ELE PODE PAGAR HOTEL TÃO CARO PORQUE NAO NAO VAI NA 1A CLASSE DE UMA C. AÉREA QUALQUER?

  13. Quem não gostaria de ter um amigo com jatinho para ysufruir quando precisasse!? Não sejamos hipócritas porque não vejo nada demais!!!

    1. Resumindo. Quem pagou esta viagem fomos nós, com custo superfaturado.

    2. Jessé o problema é a contrapartida. O empresário amigo terá um retorno, aí sim, muito generoso, desta vez pago com nosso dinheiro. Tem alguma dúvida? Acorda Brasil!!!🇧🇷🇧🇷🇧🇷

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO