Adriano Machado/Crusoé

Conselho Federal de Medicina pede retirada do ar de app que receita ‘kit Covid’

21.01.21 13:59

O Conselho Federal de Medicina informou na tarde desta quinta-feira, 21, que pediu ao Ministério da Saúde a retira do ar do aplicativo TrateCov, que indica o “tratamento precoce” a pacientes com sintomas que podem ou não ser de Covid-19. Mesmo sem o efetivo diagnóstico, a plataforma recomenda aos usuários o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus, como a cloroquina, a hidroxicloroquina e a azitromicina.

O aplicativo foi lançado neste mês, em Manaus, pelo próprio ministro Eduardo Pazuello e, de acordo com o governo, seria indicado para médicos e enfermeiros. O ministério diz que a plataforma é direcionada a profissionais de saúde para “aprimorar e agilizar os diagnósticos da Covid-19” e ajudar “o atendimento e resposta adequados para o paciente de acordo com cada caso“. Apesar do “público-alvo“, qualquer pessoa consegue acessar a plataforma e obter a orientação.

Em nota, o Conselho Federal de Medicina afirma que avaliou que o TrateCov “assegura a validação científica a drogas que não contam com esse reconhecimento internacional“, sem citar nominalmente os medicamentos, e acrescenta que a plataforma “induz à automedicação e à interferência na autonomia dos médicos“.

A entidade ainda ressalta problemas quanto à segurança dos dados, indicando que o aplicativo “não preserva adequadamente o sigilo das informações” e “não deixa claro, em nenhum momento, a finalidade do uso dos dados preenchidos pelos médicos assistentes“.

Crusoé consultou o Ministério da Saúde sobre a recomendação do Conselho e aguarda o posicionamento da pasta.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Conselho Federal de Medicina acordou agora?! Absurdo só sabem cobrar anuidade . Vergonhosa a omissão desse Conselho nessa tragédia sanitária do país!

  2. Estamos voltando a seriedade que nunca deveria ter sido interrompida. O silêncio do CRM proporcionou o absurdo, fazendo com que tratamento médico tivesse sua discussão nivelada por baixo, extrapolando o ambiente médico, virando conversa de botequim e de cercadinho.

    1. Rosse, você tem razão! Muitas pessoas que contraíram malária foram salvas pela cloroquina. Mas contra Covid não serve e ainda prejudica o quadro clinico.

    2. cala boca, seu idiota genocida. Esses medicamentos já salvaram muitas vidas. Imbecil venenoso.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO