Mario De Fina /Fotoarena/Folhapress

Aprovação ao francês Macron desaba ainda mais com coletes amarelos e chega a 21%

06.12.18 16:14

O índice de popularidade do presidente francês Emmanuel Macron caiu ainda mais após as manifestações dos coletes amarelos.

Segundo o instituto de pesquisas Kantar, somente 21% aprovam o presidente. Em um mês, ele registrou uma queda de cinco pontos percentuais. Quando tomou posse, em julho do ano passado, Macron contava com apoio de 54% dos franceses.

Na quarta 5, o governo avisou que não elevará o preço dos combustíveis ao longo de todo o ano de 2019. O aumento foi o estopim das manifestações. Mas será difícil Macron reverter o desgaste.

O Kantar também perguntou que políticos os franceses gostariam que fossem mais atuantes nos próximos meses e anos. Dos cinco primeiros da lista, quatro são socialistas. Nesse ranking, Marine Le Pen, do partido Reunião Nacional (antiga Frente Nacional), aparece em oitavo lugar.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Bem feito! Quis lacrar com esse papo dos ambientalistas esquerdistas e se ferrou! Ninguém aguenta mais essas pragas de esquerda. Chega!

  2. Talvez o Temer encontre um empreguinho de consultor ... "Como governar com menos de 3% de aprovação" Ou pelo menos telefone pro Macron, Temer, se solidarizando! Macron gosta de macróbios e macróbrias!

  3. Retirou a taxação sobre grandes fortunas e sobretaxou os combustíveis fósseis. O grosso da população, em ambos espectros ideológicos, sentiu-se afetado e ‘vilipendiado’.

    1. Ainda quiseram enviesar a questão como se fossem contra o ‘consumo ecológico’. O nível da discussão não se deu nesse nível. É muito mais imediato e anti-burocrático mesmo.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO