Juntos, mas separados

02.07.21

O escândalo das vacinas no governo de Jair Bolsonaro uniu políticos da esquerda à direita em torno do “superpedido” de impeachment do presidente, protocolado na última quarta-feira, 30, na Câmara dos Deputados, mas a ação conjunta não deve se repetir nas ruas. Grupos que antes eram contrários às manifestações por causa da pandemia, como o MBL, já discutem retomar os protestos por entender que apenas a pressão popular pode derrubar Bolsonaro, mas se recusam a marchar junto com as bandeiras vermelhas do PT e de seus satélites, para não dar munição ao argumento da militância bolsonarista de que o “sistema” está se unindo contra o governo.

Leonardo Hladczuk/Futura Press/FolhapressLeonardo Hladczuk/Futura Press/FolhapressKim Kataguiri, do MBL, e Gleisi Hoffmann, do PT: distância regulamentar

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Gente acéfala que escândalo de corrupção? Não houve nem a compra e nem o pagamento (foi retificado o documento 24 horas depois). Fofoqueiras comunistas. Vão falar do dinheiro roubado do filho do lularapio. Quase um bilhão de reais.

  2. Aos autores do super-pedido de impeachment deixo a seguinte reflexão: no modelo da CF/88 e com o Centrão dando sustentação ao PR da república, será a 2a. vez que seus integrantes flagrados em corrupção, arrasta o PR junto e aí basta decretar o impedimento do PR e passar ao povo a impressão de falsa punição à corrupção, zerar o jogo e renovar o esquema com o sucessor. Deveria o Judiciário punir também os parlamentares corruptos e ao não fazê-lo se deslegitima bem como a nossa democracia.

  3. Com o PT, sindicatos e seus asseclas, não contem comigo em manifestações. Só compareço se não houverem as bandeiras vermelhas desses mamões nas tetas do erário, que estão sedentos.

  4. Correto o MBL. Esse movimento aí em curso é de bandido pressionando bandido para extrair vantagens de um lado de outro. Só dá chantagista e mau caráter nesse palco. Impeachment para valer tem é que vir das ruas.

  5. LULA e BOLSONARO = os EXEMPLOS EXCECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO