MarioSabino

O insustentável peso de Lula

23.04.21

Depois de assistir ao filmete de propaganda de Lula que circula nas redes sociais, no qual os anos do seu governo são mostrados como os bons tempos em que os brasileiros tinham “carne, cerveja e churrasco e o meu Chevette cheio de gasolina”, o meu definhamento pandêmico ganhou velocidade. Porque não se trata apenas de um filmete, mas da possibilidade cada vez mais concreta da reprise de um longa-metragem. E talvez da reprise da reprise, seguida de outras reprises.

Não vou elencar mais uma vez as desonestidades de Lula, apenas resumir a coisa toda numa metáfora propiciada pelo filmete: o neolulismo vende um Chevette cheio de gasolina numa estrada de terra esburacada, sem iluminação, com assaltantes à espreita na próxima curva. Uma estrada que não leva a lugar nenhum e é oferecida como rota alternativa a essa outra picada para a qual nos levou Jair Bolsonaro. Uma picada que só não é o fim da picada porque pode desembocar na de Lula.

Em meio ao aprofundamento do meu definhamento pandêmico — ao nosso –, veio-me à mente o início do romance A Insustentável Leveza do Ser, do tcheco Milan Kundera. O escritor discorre sobre a ideia do eterno retorno. Eis o trecho:

“O eterno retorno é uma ideia misteriosa e, com ela, Nietzsche dificultou a vida de filósofos: pensar que um dia tudo o que foi vivido se repetirá e que mesmo essa repetição se repetirá indefinidamente! O que significa esse mito louco?

O mito do eterno retorno afirma, pela negação, que a vida que desaparece uma vez por todas, que não volta, assemelha-se a uma sombra, é sem peso, está morta com antecedência, e tenha sido ela atroz, bela, esplêndida, esta atrocidade, esta beleza, este esplendor não significam nada. Não valem mais do que uma guerra entre dois reinos africanos do século XIV, embora 300 mil negros nela tenham encontrado a morte em suplícios indescritíveis.

Algo mudará nessa guerra entre dois reinos africanos do século XIV se ela se repetir um número incalculável de vezes no eterno retorno?

Sim: ela se tornará um bloco que perdura e cuja estupidez não terá remissão.

Se a Revolução Francesa tivesse de se repetir eternamente, a historiografia francesa seria menos orgulhosa de Robespierre. Mas como ela fala de algo que não voltará, os anos sanguinários não são mais do que palavras, teorias, discussões, eles são mais leves do que penas, não mais causam medo. Há uma infinita diferença entre um Robespierre que aparece apenas uma vez na história e um Robespierre que voltará eternamente para cortar a cabeça dos franceses.”

A efemeridade dos fatos, continua Milan Kundera, lhes mitiga. Tira-lhes o peso. Ele também cita Hitler como exemplo. Ao folhear um livro sobre o ditador nazista, o autor se vê enternecido porque, diante de certas fotos, lembra-se da sua infância, apesar dos horrores perpetrados por Hitler. “Essa reconciliação com Hitler trai a profunda perversão moral inerente a um mundo fundado essencialmente na inexistência do retorno, pois nesse mundo tudo está perdoado com antecipação e tudo é, assim, cinicamente permitido”, conclui Milan Kundera.

O neolulismo e suas garotas assanhadas tentam perverter essa lógica imoral do não retorno, imprimindo cinicamente leveza e reconciliação a uma repetição que já foi condenada. O veredicto, aqui, não é do Supremo Tribunal Federal, sempre revogável. É da história. Como a perversão da imoralidade representa mais imoralidade, a volta de uma farsa a torna necessariamente mais pesada. Livre, solto e de novo no poder, Lula se tornará ainda mais insustentável do que a simples reminiscência na qual já deveria ter se transformado. Um bloco que perdura e cuja estupidez não terá remissão tão cedo. Todo mundo na laje.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Muito legal.Essa reminiscência durou pouco. O brilho da lava jato ofuscou os olhos estrábicos dos ministros do STF. Enquanto a lava jato agia a todo vapor para prender criminosos corruptos, o STF alimentavam as gavetas com os processos de corrupção. Esses processos continuam no mesmo lugar, até ad aeternum. O STF se transformou num castelo de horrores. Os vampiros se alvoroçam com as carniças do Moro e da lavajato.

  2. Honestamente acredito que não iremos nem para a extrema esquerda nem para extrema direita. E isso não nos garante uma via melhor do que a que já passamos, apesar desse ser o desejo. Porque na terra de Cabral. Nada é tão ruim que não possa piorar.

  3. Bravo, Mário Sabino, bela análise da Ópera Bufa a ser encenada como verdadeira tragédia que será o retorno de Lula à presidência. Entretanto não se pode negar que o veredicto do STF, no caso, só revogável pelo povo ou por Deus, demonstra quão grande são as amarras deste país incapaz de traçar um marco civilizatório no combate à corrupção. É sonegado ao povo o alimento da esperança na caminhada civilizatória onde todos respondam por seus atos sob igualdade da lei. É realmente muito triste!!

  4. Espero que tudo isso seja um pesadelo!!Me belisco o tempo todo, compulsivamente na esperança de acordar a qualquer momento e aliviada, olhar em volta e ver que o Brasil não é o atoleiro pútrido em que, na realidade se transformou!!

  5. Com Lula, ou Bolsonaro, estaríamos mergulhando em uma nova Idade Média. Idade de Trevas. Será que é isso que queremos para nós? É bom sempre lembrar que o universo não se resume a esses dois elementos perniciosos.

  6. Os canalhas do STF tentam apagar a história. Mensalão, investimentos em Cuba, Argentina, Bolívia e Venezuela. A reforma do sítio, o Triplex, corrupção generalizada. Atentativa desesperada de transformar o ladrão em ministro. As falas em palanques justificando o assalto e a corrupção. A entrevista ao El País. Ao passado reserva-se apenas reminiscências, o que falta nessa gente, tupiniquim... Ignóbil!!!

    1. para quem nunca leu a Bíblia quem nunca leu os livros do REI E SÁBIO SALOMÃO Toda essa leveza parece realmente O MAXIMO. Mas fica a dever como cópia. e sobre a PICADA QUE JAIR BOLSONARO TAMBÉM ESTÁ LEVANDO O CHEVETTE,NA MINHA INSIGNIFICÂNCIA NA MINHA IGNORÂNCIA, NÃO ENTENDI

  7. lewandowsky (em minúsculo mesmo) e seus pares faz o que faz porque sabe que não retornarão. Suas cagadas serão a nojenta herança dos dele. Mas ele está pouco se lixando com isso, se fez o serviço bem feito e o patrão está satisfeito!

  8. Temos que admitir... somos novos sim, não temos a história que sobra a muitos, mas há algo errado conosco! Não sei se é a mistura de gente, o complexo de inferioridade, a mania de grandeza, a supervalorização de valores menores, o fato é que o “país do futuro” não será nem para nós, nem filhos ou netos! O que precisamos para aprender? Quantos Lulas-Bolsonaros serão precisos? Onde está a nossa dignidade? Onde estão aqueles que ensinam os filhos que trabalho e honra é o que temos de mais valioso?

    1. Não fomos dignos do que Moro estava nos proporcionando: dignidade e Justiça. Confundimos isso com as bravatas ignóbeis de Bolsonaro, e ainda descartamos Moro por Bolsonaro... a justiça pelo genocídio... futuro trágico...

    2. O fato é que o brasileiro não deu certo, nem nunca dará. Acho que é uma mistura de tudo que você citou. Ou talvez, não queiramos dar certo.

  9. Lula ladrão, corrupto, traidor da confiança do povo, principalmente os mais necessitados, perdulário com dinheiro surrupiado dos cofres públicos. Quem quer reviver aquele pesadelo dos governos petistas?

  10. Sabino, parei de ler seu artigo quando me deparei com "não vou elencar mais uma vez as desonestidades de Lula". Você é só mais um articulista direitista que grita "Lula ladrão", mas não sabe dizer o que ele roubou.

    1. Marcos, filho meu não rouba nem roubará. Nem defenderá ladrão como você. Vá procurar sua turma.

    2. Viu, Mário Sabino, de fato não sou seu leitor, mas você só vai acordar do sono reacionário quando um filho seu ficar 580 dias na cadeia depois de ser acusado e julgado pela mesma pessoa.

    3. Marcos: Tu não vives no país, só pode ser ou tu também faz parte dos que dizem que a operação lava jato trouxe desemprego e prejuízo econômico ao país? por favor

    4. Mario, muito bom o artigo, é de história que precisamos, porque a história do Brasil que a nossa juventude é obrigada, sim, obrigada a ler é capenga. Mas penso que as desonestidades de lula devem sempre que possível ser elencadas, porque "a efemeridade dos fatos lhes mitiga" e a força da militância é muito forte e muito eficiente na propagação de fake news.

    5. Marcos, vamos evitar os terraplanistas da pandemia, mas também vamos evitar os terraplanistas da corrupção. Lula é uma ideia velha, apodrecida e que deve ser esquecida. Para o bem e sanidade da própria esquerda. Bolsonaro é um criminoso que também não deveria estar na urna eletrônica em 22.

    6. Você obviamente não me lê. Sugiro o livro Cartas de um Antagonista e o artigo "É preciso sobrar brasileiro", publicado nesta revista, entre outros.

    7. E você está triste porque o coelhinho da Páscoa já passou esse ano e espera ansioso o Papai Noel.

  11. Mario, você fala do Lewandovsky e do Fachin como garotas assanhadas né ? Porque quem deu início à volta de Luka aos holofotes foi o Fachin com essa conversinha de que Lula devia ter concorrido às eleições em 2018. É como o Paulo Guedes dizendo que um pouco de inflação não faz mal a ninguém

  12. THE BRAZIL TRASH - manchetes da semana: Incendiário promete apagar fogo Corruptos suspeitam de juízes Farsante rouba marqueteiro de ladrão

  13. O STF quer nos arrastar para a hipótese aterrorizante de ter que optar entre a dura realidade e uma insuportável mentira! Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus! Namastê!

  14. PRECISO FALAR SOBRE MINHA ASSINATURA. Paguei a vista, quero ler a revista pelo celular e não me é permitido porque a assinatura estaria atrasada. Também não consigo contato no atendimento ao cliente pelo mesmo motivo.

    1. A continuidade democrática com a posse do Vice Hamilton Mourão, me parece ser a mais indolor para o pais .

    1. Sua síntese me reflete completamente, Maria. Completamente.

  15. Excelente, como sempre. Na sua essencialidade expressa toda a repulsa e demais sentimentos que essa sombra continua provocando cada vez que essa volta a se manifestar com semblante de realidade, mas desprovida de corpo e alma. Um horror, que nem os Boulos e grande parte da esquerda ainda não entendem e por isso ficam condenados a bater no paredão da história

  16. Se tudo volta, espero e sonho com o retorno de uma Lava Jato forte, Moro presidindo o Supremo... todos os outros no calabouço...😱😱😱😱

  17. Lula é carta fora do baralho e se Sérgio Moro e Hamilton Mourão não concorrerem a próxima eleição, bolsonaro será reeleito com mais votos do que em 2018.

  18. Leia-se: maldita, perversa e inescrupulosa elite brasileira. Nossa elite é um lixo. Mambembe e irresolutamente corrupta. Esse país de velhacos não merece um Sergio Moro. Merece mesmo um saco de lulas e uma cambada de zésdirceu. Nem mais, nem menos. apscosta/df

  19. Mário, Todos os políticos brasileiros apostaram na pandemia para nos definhar e enfraquecer. E enquanto definhávamos, aproveitaram para passar a boiada: destruiram sete anos de trabalho da operação Lava Jato, com o auxílio do STF. A pandemia foi a condição ideal que eles precisavam, pois estávamos impossibilitados de nos manifestarmos nas ruas. Não podemos esmorecer! Torna-se necessário uma terceira via (se possível, Sérgio Moro). Precisamos pavimentar essa nova estrada para o país.

  20. Com o patrocínio da corruptalha de toga,Lula vem aí para fazer *de novo todas aquelas coisas. Eu disse *fazer de novo e não fazer coisas novas. Mesmo porque Lula e congêneres só sabem fazer aquilo mesmo que todos sabemos.

  21. O STF não tem perante a sociedade brasileira credibilidade para descredenciar Moro e a Lava Jato, antes transferiu o discurso farsante de perseguido político de Lula verdadeiramente para Sergio Moro. Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus! Namastê!

  22. "Carne, cerveja, churrasco e o, Chevette com o tanque cheio". É essa a grande aspiração do brasileiro. De certa forma, é lógico que Lula da Silva acabe voltando. À miséria (no sentido lato) se oferece a miséria que os miseráveis querem.

  23. c. Como um povo pode deixar de perecer, se, enquanto o laço político se afrouxa, o moral não se aperta? Perguntaria Tocqueville.

  24. Excelente texto Mario, reflexa o sentimento de muitos brasileiros depois do julgamento de ontem. A vontade é de deitar na laje para ver se passam a vertigem e as náuseas.

  25. c. Excelente, Mário. A volta de Lula, com seu peso imoral sobre o Brasil, já era esperada pelos que conhecem as terras de Macunaíma. A corrupção é um mal, mas a corrupção lulista é pior do que a pandemia. Esta passará, aquela vai atormentar o país por muito tempo. Com Moro humilhado, esquartejado e suas vísceras expostas em praça pública, o sistema corrupto manda uma mensagem para coagir outros aspirantes a juiz cumpridor da lei: não mexam com o sistema; o Estado somos nós. O mecanismo é phoda!

    1. Perfeito seu comentário. Faço minhas suas palavras. Sergio Fernando Moro é atualmente um sonho de verão. Na minha opinião dificilmente Moro voltará a morar no Brasil e a participar de política. Os políticos e demais corruptos não o querem por aqui. A confirmar.

  26. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Não seremos LUDIBRIADOS com o “Velho Plano de MELHORAS na ECONOMIA!” Triunfaremos! Sir Claiton

  27. Nosso definhamento pandemico se reflete no encurtamento das colunas de Crusoé desta semana...Sabino, Diogo, Rogério/Ruy...um desânimo só....compreensivel...este país não tem mesmo jeito...

  28. Muito bom. É importante, insisto, esclarecer ou informar sobre o PT, Lula, Lulapetismo, Neolulismo. A imprensa padrão não faz e não o fará. Faltam profissionais com repertório e com leitura para fazê-lo. O problema é que são a maioria frente um eminente ano eleitoral/ eleitoreiro. Logo, é importante o trabalho da Crusoé/ OAntagonista e o seu exemplo aos jovens repórteres. Como já disse o Bial, em entrevista, no seu trabalho o mais difícil é passar que jornalismo é informação e não opinião.

  29. Nicarágua, Venezuela, Argentina, Bolívia, Equador e outros assemelhados, nivelamos o Brasil por baixo. País pobre de espírito, de inteligência e decência. lamentável!!!

    1. Esqueceu do Paraguai que está com a moeda mais forte que a nossa. 😨

  30. lula, bolsonaro, salles, dilma, renan calheiros, pacheco, lira, & cia de sociopatas; precisamos limpar este país dessa gentalha, mas tá MUITO difícil.

    1. Pib de 7% não é nada perto do crescimento do regime militar. E agora? Ditadura de volta pra abastecer o chevette?

    2. Ou é idiota ou se faz...impossível não ver as mazelas deixadas pelo PT, um pib de mais de 7% as custas do endividamento. Vc não leu a coluna e se leu, não compreendeu.

  31. Precisamos ter coragem para escolher um novo caminho, pois de estrada esburacada e crimes contra nosso país já estamos FARTOS!!!

  32. E o ex-presidiário virá com sangue nos olhos, a guilhotinar inimigos. Insaciável - e com algo de senil pela idade avançada - agirá com um Stalin a guilhotinar também os amigos. Ele confunde o Brasil com seu mocó de Atibaia.

  33. Com esse enredo, certo site e revista "coincidentemente" com o mesmo dono foram uns dos que trabalharam com mais afinco para eleger esse "maravilhoso" governo que temos hoje. Melhor que o mito do eterno retorno, é a sabedoria popular: errar é humano, insistir no erro é burrice.

  34. Nos últimos tempos, no Brasil, tem sido difícil ter esperança e respirar! Quando era adolescente, escutei uma pessoa mais velha dizer em uma conversa: O que se faz quando se tem problema com o poder executivo? Socorre-se nos poderes legislativo e judiciário! E quando se tem problema com os poderes executivo e legislativo? Ainda há o poder judiciário para se socorrer! E quando o problema está nos três poderes? ... Se estava falando de um Estado e não da União... A última pergunta ecoa até hoje...

  35. "Tinha uma pedra no meio do caminho, no meio do caminho tinha uma pedra" ( Drummond ). Estamos fadados a retroceder? Escolha da picada errada nos levou fatalmente ao fim da picada, onde tem uma pedra no meio do caminho. Que sina a nossa!

  36. Fazer o quê... talvez seja esse nosso Karma infinito: os brasileiros merecemos Lula, Bolsonaro, Beiçola e Lew.... e sempre ainda tem umas balas Totóffoli de troco.... continuaremos a exportar o pouco que produzimos meio por acidente: Tom Jobim já tinha alertado, a saída é o Galeão.... Sérgio Moro, para variar, feza coisa certa, e caiu fora do Bananão antes de ser preso.... o Deltan precisa ficar esperto, porque o Canalheiros virá com tudo para cima dele...

    1. Calma, Leonora, pode ser que, nem sempre. Eu mesma dei de elogiar o SUS depois que meu marido ficou 15 dias aqui no Guarujá: com tomografia, remedios e cuidados. Fiquei entusiasmada com o SUS, mas NEM LULA NEM BOLSONARO. Cruz credo! Queremos outra opção!

    2. Nada a acrescentar ao comentário, só lamentar. Talvez Cumbica seja a solução. Instituições falidas. Esse viva o SUS soa como Lulalivre.

    3. Muito bem comentado. Fazer o que, se o próprio paciente ( o povo brasileiro ) é o agente da própria desgraça?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO