Marcos Corrêa/PR

Os encontros secretos de Bolsonaro

De Frederick Wassef aos parceiros de negócios do 04, uma parte relevante dos compromissos do presidente da República passa ao largo dos registros oficiais
23.04.21

O ano era 2008. Após saber que o serviço de segurança do Planalto impusera dificuldades à entrada de seu amigo do peito José Carlos Bumlai no palácio, o então presidente Lula ordenou que fosse afixado um cartaz com a foto do pecuarista na recepção, para evitar que o constrangimento se repetisse. Bumlai, dizia o cartaz com o timbre do Gabinete de Segurança Institucional, estava autorizado a entrar “em qualquer tempo e qualquer circunstância”. Poucos sabiam àquela altura, mas o passe livre concedido a Bumlai tinha razão de ser. Tempos depois, já na Operação Lava Jato, ele viria a ser condenado a mais de nove anos de prisão por fazer negócios nas sombras do governo, valendo-se da proximidade com o amigo presidente.

Sob Jair Bolsonaro, as visitas de amigos e parceiros aos palácios presidenciais em circunstâncias especiais se repetem – e algumas delas se dão sem qualquer registro oficial, com ares de secretismo. No início desta semana, o jornal Folha de S.Paulo revelou que o presidente se encontrou no Palácio do Planalto com o empresário Wellington Leite, que, meses antes, havia doado um carro elétrico para um projeto ligado aos negócios de Jair Renan. O encontro não constou da agenda do presidente por motivo óbvio: deixaria transparecer que o filho 04 de Bolsonaro tem usado de sua condição privilegiada para alavancar seus próprios negócios e parcerias. Antes, já se sabia que os parceiros de Jair Renan, com a ajuda de um assessor do gabinete presidencial, haviam conseguido uma audiência com o ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, para apresentar um projeto em que pretendiam ganhar muito dinheiro.

O caso do empresário Leite está longe de ser o único. As agendas secretas de Bolsonaro envolvem encontros a sós com lobistas, empresários e advogados que cuidam de processos de seus filhos. O próprio presidente já manifestou, por mais de uma vez, que “não gosta de ter sua agenda exposta porque não quer ser infernizado pela imprensa”. Um dos frequentadores mais assíduos do Planalto que passam ao largo dos registros oficiais é o notório advogado Frederick Wassef, que, desde o início do atual governo, assim como Bumlai na era Lula, circula pelos corredores do palácio com carta branca do presidente.

As visitas de Wassef não constam, quase nunca, da agenda oficial da Presidência, embora ele tenha que deixar o nome anotado ao passar pela recepção. Foi justamente a partir desses registros, não disponíveis ao público, que Crusoé descobriu que, nos dois meses que antecederam a prisão do também notório Fabrício Queiroz, ele passou nada menos que onze horas no gabinete de Bolsonaro. Na agenda oficial do gabinete, nesse mesmo período, ficou registrada apenas uma única visita de Wassef, de 15 minutos. Outras quatro passaram ao largo dos expedientes públicos que servem para dar transparência às atividades de governo. Foram, por assim dizer, audiências secretas.

Reprodução/InstagramReprodução/InstagramWeliington Leite, o empresário capixaba parceiro de Jair Renan, esteve no Planalto com o presidente: fora de agenda
Wassef também tem trânsito livre na Secretaria de Governo, comandada por Luiz Eduardo Ramos, onde ele costuma aguardar Bolsonaro finalizar os compromissos do dia para, em seguida, ter encontro a sós com o presidente. Após a prisão de Queiroz, o GSI passou a usar do argumento do sigilo para negar acesso aos registros de entrada do advogado no Planalto. Wassef manteve firme sua rotina de visitas. Ao longo do segundo semestre de 2020, ele esteve na sede do governo outras vezes. Já em 2021, os encontros fora da agenda passaram a acontecer quase que semanalmente. O advogado também frequenta o Palácio da Alvorada.

Há outros encontros sigilosos para tratar dos problemas da família Bolsonaro com a Justiça. Um deles, em 25 de agosto do ano passado, reuniu advogados da defesa de Flávio Bolsonaro, além do ministro Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e do diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem. Essa reunião, em especial, não ficou secreta por muito tempo. Veio à luz juntamente com a revelação de que a Abin atuou na produção de relatórios para auxiliar a defesa de Flávio. Registros da portaria do Alvorada mostram que Luciana Barbosa Pires, advogada do 01, esteve no Planalto nos dias 25 e 26 de agosto. Em um dos dias, ela estava acompanhada de Juliana Bierrenbach, que também atua na defesa do primogênito do presidente.

Além de advogados, lobistas do setor de armas têm marcado presença nos palácios presidenciais sem que os encontros apareçam na agenda – tal qual os de Wassef, eles ficam registrados apenas na portaria principal. Rafael Mendes de Queiroz, da Taurus e da Companhia Brasileira de Cartuchos, a CBC, já visitou o Palácio do Planalto em quatro oportunidades. Rafael é filho do tenente José Ronaldo de Queiroz, que atuou na Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército, área responsável pelo setor de armamentos e munições, entre 2007 e 2017.

Para manter a discrição nos encontros que podem gerar algum barulho, Bolsonaro ordenou que o GSI, responsável pelo controle de acesso às dependências presidenciais, não tornasse esses compromissos públicos, mesmo nos casos em que os registros são solicitados por meio da Lei de Acesso a Informações. A ordem passou a ser cumprida à risca pelo ministro Augusto Heleno Ribeiro. Até o ministro do Supremo Gilmar Mendes, alçado recentemente à condição de “amigo” do governo, encontrou Bolsonaro sem registro. No dia 28 de março deste ano, um domingo, ele visitou o presidente no Alvorada. A agenda oficial registrava que, naquele dia, Bolsonaro não tinha compromissos oficiais.

Wallace Martins/Futura Press/FolhapressWallace Martins/Futura Press/FolhapressWassef no Planalto: em dois meses, onze horas com Bolsonaro no gabinete
No Alvorada, as entradas e saídas são anotadas em um caderninho de papel guardado na portaria. Desde 2019, a Presidência se recusa a dar acesso às informações constantes do caderno. Os dados são negados até para congressistas. O deputado Ivan Valente, do PSOL, por exemplo, já fez mais de uma dezena de pedidos para averiguar visitas de lobistas dos setores de energia e de armas, mas nunca foi atendido.

Além de autoridades e empresários, blogueiros e youtubers bolsonaristas costumam ter encontros reservados com Bolsonaro nos finais de semana. Allan dos Santos, investigado em inquéritos do STF, frequentava o Alvorada em 2020 antes de se mudar para os Estados Unidos, sem que as visitas fossem registradas. Vários desses visitantes vão à residência oficial sob pretexto de participar de churrascos e almoços promovidos pelo presidente. Quando Bolsonaro não quer que eles sejam descobertos, orienta o staff para deixar que entrem por um acesso alternativo ou pelos fundos, pelo Lago Paranoá – o próprio Frederick Wassef já usou desse expediente, assim como o ex-deputado Alberto Fraga, amigo pessoal do presidente.

Para manter em segredo os encontros que Bolsonaro quer manter distantes dos olhos do público, o GSI tem usado como artifício a Lei Geral de Proteção de Dados, que passou a valer em agosto de 2020. O sigilo desses encontros “cumpre a finalidade específica de segurança da mais alta autoridade do Poder Executivo do país”, argumentou o gabinete em resposta a uma solicitação feita por Crusoé. Pareceres da Controladoria-Geral da União também têm sido utilizados para reforçar as negativas. Um deles, de 26 de dezembro de 2019, assinado pelo ouvidor-geral Fábio do Valle Valgas da Silva, foi anexado a um processo em que a Mesa Diretora da Câmara pedia acesso à lista de participantes de 21 reuniões realizadas pelo governo para tratar da reativação da base espacial de Alcântara, no Maranhão.

Em 10 de outubro de 2019, após pressão de parlamentares pela divulgação das agendas secretas, o general Augusto Heleno enviou um ofício à Câmara sustentando que os “registros de acesso às dependências presidenciais (incluindo Palácio do Jaburu e a residência Oficial da Granja do Torto) deveriam ser mantidos em sigilo” porque sua exposição poderia colocar em risco a vida de Jair Bolsonaro e de seus familiares. Ao longo do último mês, Crusoé solicitou informações de visitas de Wassef, empresários e advogados da família Bolsonaro ao Palácio do Planalto em 2021. O GSI se recusou a atender o pedido. Ao ser questionado sobre a frequência com que Jair Renan Bolsonaro e convidados dele frequentam o palácio, o gabinete de Heleno respondeu: “A esposa e os filhos do Senhor Presidente da República estão previamente cadastrados para entrada no Palácio do Planalto, inclusive com acesso franqueado à entrada funcional do Presidente da República”. A lógica é a de sempre: o sistema é feito para manter oculto o que os poderosos de ocasião querem esconder. A transparência, que deveria ser regra, é exceção.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Acho que o presidente, qualquer que seja ele, pode sim manter encontros políticos, sem que haja divulgação das presenças. Esse conceito de total transparência. Só para esclarecer, sou contra Lula e contra Bolsonaro.

  2. Um erro não justifica outro . Os filhos de Lula tiraram a sua casquinha do poder. É compreensível que todos tem família e amigos. São laços que sempre existiram e a fronteira entre o cargo e a pessoa do PR, não se distinge, apesar de existir. Getúlio Vargas tinha a sua amante, a Dilma seu cabeleireiro. É normal a conversa de agentes públicos com empresários. O que não é normal é não deixar claro e transparente o que é privado e o que é dever de ofício.

  3. O mundo gira, a Lusitana roda, o poder troca de mãos, pelo menos aparentemente, e nada muda no país. Parece que os poderosos sempre têm o que esconder.

  4. Moro vem ai! Salvará essa nação!!! Tamanha inocência e ignorância. O sistema vai engolir qualquer um que atente contra os interesses individuais. O impecheament da Dilma não foi feita por parlamentares, e sim por um grupo de Meninos do MBL que pressionaram, pelos parlamentares a coisa ficaria da forma que estava e o Eduardo Cunha fazendo negociatas.

  5. Todos aqueles que fazem o ilícito, nunca querem deixar rastros. Foi assim na era petista e é assim como Bolsonaro. Ainda bem que ele iria fazer "o diferente" né não!

  6. Tudo condizente o baixo nível ético e moral desse desgoverno do pangaré sociopata. Ao longo do tempo muita sujeira virá à luz.

  7. Encontro secreto tentaram colar no Temer e nao deu certo. O atual presidente não é pior nem melhor que os últimos, desde Sarney. Em resumo todo(a)s canal.has, bandi.dos, corru.ptos. E o pior é que não se tem ninguém sem estas "qualidades" no meio político.

  8. não confio num presidente "casca grossa" com RINOPLASTIA, que pinta cabelo, barrigudinho,linguinha presa.e fala conectada a la DILMA.

  9. Bolsonaro está com os dias contados. Votei nele para tirar o PT. não deu certo. Na verdade, piorou terrivelmente. O homem é um genocida e tbm é louco de pedra!

    1. Eu penso que não, a maioria do STF já estão alinhados com ele.

    1. na realidade não temos em quem confiar bolsonaro é uma mentira em pessoa , tem ministros do STF, STJ que são uma vergonha! com esse povo os bandidos estão liberados ,mais bandidos ricos , porque os pobres, preto vão pra prisão ,eu sei como é triste perde uma pessoa querida com covid, mais bem que ele podia leva a maior parte desse povo. lena

    2. Falei que a canhota voltaria desde 2019, nos primeiros meses de (des)governo. A culpa você sabe de quem é... Ninguém é presidente. O indivíduo está presidente. Passa-se até por cima da LAi. Mas esperar o quê de um país com esse tipo de STF. Nada! Nada!

    1. Xi William, você não leu a notícia. Só veio reclamar dela pois é contra o presidente. Robot.

    2. William, seu gado, acorde e veja a realidade! Conversas as escondidas?? Estão escondendo o que?? Cadê a transparência?? Tem de dar explicações sim! Tenho direito de cidadão de saber o que se passa!!

    1. Esse "nome de piada de peido" não dá uma dentro, caraco..

  10. Bolsonaro nunca me enganou, tive q votar nele para corrigir a rota direta para o abismo, porém para chegar lá no primeiro mundo o caminho aida e logo, em 2022, daremos outro passo escanteando a extrema direita também a ESQURDALHA. Um dia haveremos d acertar 🙏

  11. Que o Bolsonaro e famiglia não separa o que é público do que é privado, é fato. Que ele nunca trabalhou, também é fato. Que nunca mais voto neste porcaria, outro fato. E palmas para a Crusoé!

  12. Milicianos, traficantes, ladroes e assassinos tem o q esconder - povinho bunda, vota com a bunda, gosta de tomar na bunda tem saudades de tomar na bunda

  13. que calhordice, o cidadão que está na função de PR por exigência do eleitorado, trabalha em local designado, cumpre jornada regular, atende aos requisitos da função, tem família, tem amigos(alguns falsos), não pode ter privacidade em nada? Que falta de ter o que reportar.

    1. Privacidade na vida pessoal sim, mas nao naquilo tudo que se refere ao cargo que ocupa. E a ética nao admite a mistura do publico com o privado.

  14. Reunião secreta? Como? Na verdade, como sabemos é que a imprensa deste País, com raras exceções, está com saudade do meliante Lula. O problema do Bolsonaro é o desmame que ele está promovendo. Acabou a mamata, esquerdistas caviar oportunistas.

  15. Encontro sigiloso com registro de entrada, em local em que a imprensa se faz presente ininterruptamente? Faz favor e vai procurar algo relevante, que deve ter aos montes...

  16. BOLSONARO = os EXEMPLOS EXCECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  17. O GARANHÃO DO CONDOMÍNIO ,DESPONTA COMO O MAIS NOVO INTEGRANTE DA QUADRILHA BOLSONARO .O PAÍS ESTÁ VIRANDO UM ESGOTO A CÉU ABERTO ,COM O CENTRÃO ,OS BOLSONAROS ,OS NOMEADOS DO STF ,E O CONGRESSO 🤮🤮E NOS PAGAMOS A CONTA

  18. Este cara não tem a menor ideia do que seja público, principalmente se tiver $$$ envolvido. Ou rachadinhas acontecem no setor privado ?

    1. Onde está a justiça desse país ?A quadrilha presidencial faz o que quer e ninguém faz nada ? O Brasil só afunda...Que tragédia vivemos...

  19. As Leis são utilizadas por esse desGoverno conforme a conveniência. A Lei de Acesso a Informações é negada com base na Lei Geral de Proteção de Dados. Eles esquecem que são pessoas públicas que estão onde estão por causa de uma eleição democrática e que a informação é o mínimo que se espera do Poder Público... Mas é tanta canalhice que dá azia em sal de frutas.

  20. Não tenho dúvida, vai ser o governo mais corrupto de todos os tempos. Lulla??? Não vai passar de um batedorzinho de carteira frente ao "Minto". .

    1. Aí também não né! Ainda não deu dinheiro do BNDES para nenhum país...

  21. O público se mistura ao privado sem nenhum pudor! O governante brasileiro faz do palácio uma extensão da sua sala de visitas particular. Ai pode rolar de tudo...

  22. O Brasil , não tem separação do que é público ou privado , especialmente os servidores do judiciário e do andar de cima que são blindados com leis ultrapassadas , e assim o país inteiro sofre por verem servidores inclusive muitos sem concurso nem qualificação se tornarem os donos do estado , onde tudo é distribuído as avessas , onde o trabalhador paga 10,00 num prato de comida o governo fica com 5,00 e os distribui entre os imensos privilégios , excetuando claro os bons servidores .

  23. Ou seja, o atual desgoverno é uma vergonhosa e "conveniente" peneira. Coisa impressionante essa incapacidade de cognição p/ a ética, p/ a decência, p/ a compostura, p/ a escala dos bons valores morais, p/ a racionalidade, p/ a competência, a desse desgovernante desgovernado. Às vezes, à par da perversidade, dá até pena, sabia? E tem as 4 crias "roda-bolsinha" do baixo meré, sem querer ofender as Sras. Roda-Bolsinhas originais. É um verdadeiro bordel, o conjunto dessas sedes desgovernamentais!!!!

    1. Encontro secreto com Wellington como? Se a foto deles é do Instagram? A propósito, por quê esse meu comentário de ontem foi removido?

    2. Gente, que tal ler Platão? "O mito da caverna" está acessível no Google. Quem concluiu o curso fundamental é capaz de entender....

    3. Parafraseando aquele célebre escritor britânico: Há algo de podre no Reino da República das Bananas. Hei, povo!!!! Vamos acordar!!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO