Funaro sob ataque

08.06.18

A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba recebeu dias atrás documentos juntados por velhos inimigos do operador Lúcio Funaro com indicações de que, em sua delação, ele deixou de confessar transações em que ganhou dinheiro no Prece, o fundo de pensão da companhia de saneamento do Rio. À época do negócio, que teria provocado prejuízos ao fundo, Funaro tinha como parceiro o notório Eduardo Cunha.

Lúcio Funaro presta depoimento à Justiça: em prisão domiciliar, ele tem sido torpedeado por inimigos (Reprodução)

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem;

500
  1. Esses canalha informa o que a ele interessa, mas suas negociatas crimes e o dinheiro sujo que “ganhou” ele esquece. Merece umas boas décadas na Papuda (Bangu também serve).

Mais notícias
TOPO