Reprodução

A guerra tucana ameaça a terceira via

Por que a disputa interna entre Doria e Eduardo Leite pode enfraquecer o projeto de unir o centro para derrotar Lula e Bolsonaro
22.10.21

Por mais semelhanças que o processo eleitoral interno do PSDB possa guardar com uma disputa paroquial, seu desdobramento vai muito além do cercadinho do partido. O mundo político acompanha detidamente a batalha das prévias tucanas não apenas para conhecer o candidato da sigla ao Palácio do Planalto em 2022. Esse é só o ponto de partida. O que está em jogo, na verdade, é a definição das demais candidaturas de centro e, consequentemente, o futuro da chamada terceira via. É como se as peças do xadrez eleitoral, posicionadas hoje de uma maneira, aguardassem a definição da refrega para se reacomodar no tabuleiro.

Faltando menos de um mês para as prévias, marcadas para 21 de novembro, a disputa se afunila entre os governadores do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e de São Paulo, João Doria. Se o político gaúcho for o vencedor, automaticamente se abrirá uma avenida para uma possível união da terceira via. Hoje, há um acordo tácito entre ele, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o ex-juiz Sergio Moro, segundo o qual aquele que tiver mais chances de derrotar Lula e Jair Bolsonaro vai receber o apoio dos outros dois.

Leite mantém conversas semanais com a dupla. O ex-prefeito de Pelotas, de 36 anos, diz que, se for escolhido candidato na disputa interna do PSDB, vai envidar todos os esforços para se viabilizar eleitoralmente. O timing é o mês de abril. Sua candidatura parte com 4% dos votos, mas, segundo seus estrategistas, ele tem potencial para alcançar algo em torno de 15% até o fim do primeiro trimestre de 2022, o que o credenciaria para concorrer ao Planalto. Se seu nome empacar e não chegar aos dois dígitos até lá, ele se compromete a ir de Moro, Mandetta ou até outro nome mais bem posicionado que possa ser apoiado pelo trio. “O projeto para o país não pode ser calcado num projeto pessoal. A primeira missão é trazer o país para a serenidade. Quem perde tempo destruindo não constrói. Se tiver alguém com mais condições de unir, estamos juntos. Vamos lá”, afirmou Leite, durante um debate entre os pré-candidatos tucanos promovido pelo Grupo Globo na terça-feira, 19, repetindo o que já havia afirmado na véspera a empresários paulistas.

Quem está à frente do marketing do governador gaúcho é o publicitário Fábio Bernardi, responsável pela campanha vitoriosa do tucano em 2018. Ninguém no entorno de Leite admite publicamente, para não transparecer oportunismo político, mas pesquisas internas mostram que ter se assumido gay em uma entrevista ao jornalista Pedro Bial, em julho, o ajudou a ganhar projeção nacional“O nome dele passou a ser associado a pautas progressistas e a características que pessoas gostam de ver em um líder político, como autenticidade e coragem”, afirma uma pessoa próxima ao governador gaúcho.

A projeção ajudou Leite a se aproximar de potenciais aliados em 2022, como ACM Neto, do União Brasil, a mega legenda de direita fruto da união entre DEM e PSL, e de Gilberto Kassab, o todo-poderoso do PSD, que nesta semana selou o acordo para a filiação do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, visto também como alternativa para 2022. Há, entre eles, um canal mais do que escancarado para um diálogo. A chave muda, porém, quando se fala na possibilidade de uma candidatura Doria à Presidência.

Wilson Dias/Agência BrasilWilson Dias/Agência BrasilFernando Henrique: pedido de ajuda não atendido até o momento
Para fora, o governador paulista até ensaia um discurso em favor da união do centro, mas é bem menos incisivo que seu concorrente no PSDB. Não é só por isso, porém, que seu comportamento gera dúvidas. Na hora de cabalar votos, os aliados de Doria criticam Leite por uma qualidade: a de demonstrar capacidade de aglutinação para além das fronteiras do PSDB. A fim de enfraquecê-lo internamente, dizem que o flerte do gaúcho com outras candidaturas é a prova de sua tibieza eleitoral, além de uma clara indicação de que ele não irá adiante como aspirante do PSDB ao Planalto, mesmo que vença as prévias. Já Doria, de acordo com essas mesmas vozes, é candidatíssimo à Presidência, independentemente do cenário.

Esse discurso pode até mexer com o orgulho de setores do tucanato, feridos desde a humilhante derrota de Geraldo Alckmin, em 2018, com insignificantes 4% dos votos. Mas também joga contra Doria num momento em que ele tenta vender ao público a tese de que também prescindiria de sua candidatura em favor de um político que tenha mais condições de quebrar a polarização Lula-Bolsonaro. “A terceira via é a melhor via, e essa será a via do PSDB, junto com outros partidos”, afirma o governador de São Paulo, que também esteve com Sergio Moro e Mandetta, em um jantar no início do mês.

O problema é que poucos acreditam nessa cantilena apaziguadora. Quem conhece Doria de perto sabe de sua obstinação pela candidatura ao Planalto, e não é de hoje“A via de Doria é de mão única: a dele mesmo”, diz um parlamentar tucano. Se confirmado, o vale-tudo do paulista pela cabeça de chapa causaria de cara um efeito colateral irreparável para a terceira via: ela já racharia no nascedouro. Seria o melhor dos mundos para Lula e Bolsonaro, que, com base nas pesquisas segundo as quais mais da metade dos brasileiros ainda não têm um candidato do coração, se dedicam a bater diuturnamente em qualquer alternativa capaz de unir o centro. Na cúpula bolsonarista, os ataques têm cabido ultimamente a Carluxo, o filho 02 do presidente. No PT, quem exerce papel semelhante é a presidente da legenda, Gleisi Hoffmann, com auxílio do próprio Lula aqui e acolá. “Se Doria vencer as prévias e lançar-se candidato, metade dos tucanos fará campanha para Lula e a outra metade, para Bolsonaro”, afirma um cacique do partido.

O petismo e o bolsonarismo entendem que o surgimento de um tertius competitivo na disputa é o grande obstáculo para os planos dos candidatos dos dois extremos, que sonham em se enfrentar no segundo turno. Se o cenário de pulverização de candidatos, como em 2018, for reeditado, tanto Lula como Bolsonaro acreditam que podem sair vitoriosos das urnas. Por isso, no íntimo, ambos torcem para que Doria leve as prévias tucanas e mantenha sua candidatura até o fim. “2018 é passado e o Brasil precisa superá-lo e olhar para o futuro”, defende o presidente do Cidadania, Roberto Freire, que tem elogiado a conduta mais conciliadora de Eduardo Leite.

Para além das incontornáveis diferenças com Doria, foi também por acreditar que ele jamais abriria mão de disputar o Planalto que o grupo de Aécio Neves no PSDB passou a apoiar Leite nas prévias. Para os mineiros, partir para uma eleição sem chances de triunfar nas urnas é condenar o partido a mais uma derrota fragorosa, com reflexos nas bancadas estaduais e federal. O mesmo raciocínio é feito pelos diretórios paulistas antes dominados por Geraldo Alckmin, que hoje cerram fileiras ao lado do governador gaúcho quando o caminho natural seria marchar com Doria. “O Eduardo Leite é preparado, experiente, conciliador, e comunga dos ideais sólidos de todos nós”, diz Pedro Tobias, ex-presidente do diretório tucano em São Paulo.

Moro e Mandetta: as prévias tucanas vão definir os movimentos dos demais players da terceira via
Doria ainda é favorito na disputa tucana, mas as defecções, sobretudo em São Paulo, colocam Leite no páreo na reta final. Pelas projeções das duas campanhas, o placar estaria 60% a 40% pró-Doria, mas com forte tendência de alta do governador do Rio Grande do Sul. Preocupado com o avanço do oponente, o governador de São Paulo tenta recorrer a Fernando Henrique Cardoso. Em demorado telefonema há duas semanas, ele pediu ao ex-presidente uma declaração pública de apoio. Até agora, porém, FHC tem resistido. Do outro lado da trincheira, Leite trabalha para convencer o ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, sem qualquer chance de vencer a disputa interna, a apoiá-lo, seguindo o caminho já adotado pelo senador Tasso Jereissati, coordenador de sua campanha no Nordeste.

Animado com o clima aparentemente favorável, Leite elevou o tom. Em visita a São Paulo, depois que Doria lançou dúvidas sobre o aplicativo lançado pelo PSDB para as prévias (o app foi desenvolvido, coincidentemente, no Rio Grande do Sul) e ameaçou não comparecer ao debate desta semana, o gaúcho disparou: “Negar participação no debate e lançar suspeitas à forma de votação é coisa do bolsonarismo. Espero que não volte o bolsodoria”. O ambiente ficou carregado. Temendo a repercussão negativa, Doria recuou e de última hora decidiu participar do evento. Mesmo assim, foi necessária uma conversa prévia entre os dois para que não sobrassem chutes abaixo da linha da cintura. Apesar de o debate ter dado bocejo, de tão morno, pegou mal no partido o look adotado pelo governador paulista: enquanto Virgílio e Leite vestiram o figurino tradicional, terno e gravata, ele fez o estilo informal, com mangas arregaçadas e sapatos sem meias“Passou a impressão de desleixo e descompromisso. Foi como se dissesse: ‘eu até vou ao debate, mas do jeito que eu quiser’”, lamentou um dirigente do PSDB nordestino, aliado de Eduardo Leite.

Apesar das juras de armistício, o clima interno segue pesado. Na quinta-feira, 21, parlamentares tucanos ligados a Leite apresentaram ao diretório nacional da legenda uma denúncia de fraude no registro de filiação de aliados de Doria. Integrantes dos diretórios de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Ceará entregaram documentos à cúpula do partido em Brasília que comprovariam a filiação irregular de 51 prefeitos e 49 subprefeitos de São Paulo, reduto do candidato paulista. Prefeitos e vices do partido compõem 25% do eleitorado do PSDB. “A data de filiação foi alterada para que, indevidamente, pudessem votar”, acusou o ex-deputado Nelson Marchezan Júnior. Para que um tucano possa estar apto a votar nas prévias, ele deve ter se filiado antes do dia 21 de maio, segundo as regras internas estabelecidas para a disputa. O caso vai parar na Justiça – o grupo pró-Leite promete acionar o Ministério Público e o Tribunal Superior Eleitoral – e pode abrir brecha para que o resultado possa ser contestado.

Esse, aliás, é um dos desafios capitais do partido: evitar que a sigla saia alquebrada das prévias. O histórico não recomenda otimismo. Desde que FHC deixou o poder há quase duas décadas, o PSDB tem encontrado dificuldades em alcançar a unidade. Não raro, perdedores nas disputas internas boicotam as candidaturas dos vencedores. Em 2002, a queda de braço não envolveu métodos, digamos, muito republicanos. A disputa nos bastidores foi embalada por uma guerra de dossiês que teve como alvo o próprio Tasso Jereissati. Ao fim, Tasso apoiou Ciro Gomes e Serra, que conseguiu brigar com o PFL, então aliado de primeira hora dos tucanos, foi para uma eleição praticamente isolado e perdeu para Lula. Em 2014, antes de ser finalmente confirmado como candidato à Presidência, Aécio vivia às turras com a ala paulista do PSDB. Já em 2018, o preterido Doria abandonou Alckmin à própria sorte e passou a desfilar em São Paulo, maior colégio eleitoral do país, ao lado de Bolsonaro – cunhando a aliança que ficou conhecida como bolsodoria. O resultado é conhecido.

Para 2022, pior do que rachar a própria legenda, será fazer um strike nas alternativas capazes de derrotar Lula e Bolsonaro. As cinco derrotas consecutivas nas eleições presidenciais mostram um partido sem rumo, sem projeto de país e divorciado do eleitorado. O fosso pode ficar ainda maior se o PSDB for o responsável por implodir a terceira via.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Seria bom que os politcos deixasem essa apresentacaoo dos candidatos a eles proprios e nao ficassem fazendo vexame pra os futuros eleitores, isso irrita,cadaum tem a sua predilecao ou escolha, para o futuro candidato que ele deseja,,

  2. Não voto em Dória nem se me pagarem. Quanto ao PSDB, sempre os dois pés atrás. Nunca fizeram nada de bom para o estado de SP. Sempre com passos de caranguejo. Se fosse um estado pobre, estaria falido. #wakeupdeadman

  3. Dória, agora é Leite... Deixe sua candidatura para 2026... quem sabe até lá, Eduardo Leite o apoiará já que ele não aceita reeleição!!! Abra mão em prol do Leite, Dória...

  4. Nas próximas eleições vote certo vote no Dr Zero Zero Confirma ou no Sérgio Moro, se sair candidato, com o Deltan Dalagnol Ministro da Justiça

  5. Pelo menos em um aspecto, Dória não é nada diferente de Bolsonaro ou o do PT. Todos eles só pensam no poder. E pra já. E o Brasil? Ora, o Brasil. Enquanto estiver vivo, mesmo que numa UTI, tudo vale para esfolá-lo.

  6. Tenho simpatia pelo Eduardo Leite e pelo Tasso Jereissate, só. PSDB ñ dá! Partido ruim com administradores ruins! Partido que quase derreteu e, ainda assim, seus componentes ficam brigando por holofotes! Uma sanha por poder! Ñ entenderam que ninguém faz nada, muito menos governa, sozinho. Barco do Aécio Neves, que deveria estar respondendo por seus crimes em outro lugar, ñ na vida política e com tanto cacife no partido! E FHC dá às mãos ao Lula, mas ñ demonstra apoio ao Dória. PSDB... zzzzzzz

    1. Tasso parece um jogador de futebol fora de forma. Não serve para ser Presidente

    1. Não Elvio, ele é pago mesmo, assim como outros são pagos para ficarem enchendo o saco aqui nesta revista, outros são pagos pagos para encherem na FSP, outros no Terra e assim o bolsonarismo vai fazendo sua campanha desleal pelo Brasil à fora. Nem bozo, nem lula!

  7. Meu candidato à Presidência da República é SERGIO MORO, mas apoiarei qualquer outro candidato da terceira via que tiver o apoio dele.

  8. ...tds unidos para derrotar Bolsonaro? Q coisa! Q medo ! união de um partido em involução no momento,a nível de presidência de um país, c partidos onde fazem parte a nata da sordidez, das falcatruas, dos processos criminais....eita Brasil !!

  9. Não vão os dois "bonitos" estragarem, com dispersão, a terceira via e perderem ambos o que têm em bom conceito por ações edificantes praticadas, não é mesmo???!!!! Sabem que ainda não serão eleitos presidentes, embora o possam ser no futuro... então não perturbem e atrapalhem a chance do BRASIL se encaminhar com o DR. SÉRGIO FERNANDO MORO, captaram???!!!

  10. Se mesmo depois de 5 derrotas o partido continua tão importante a ponto de todo o segmento político aguardar o resultado das prévias do PSDB para depois iniciar o processo político, então tem algo valioso em tudo isso. Digo então que o processo sucessório se inicia a partir da realização das prévias. Claro que isso vale também para os 2 criminosos que já estão na pista desde sempre.

  11. Já está ficando cansativo, mas todos sabemos que pra ter chance de sucesso, só pode haver um candidato de terceira via. Sabemos também que, a depender dos políticos, isso não vai acontecer, mas os eleitores podem resolver essa questão. Basta votarmos no candidato alternativo melhor colocado nas pesquisas, mesmo que não seja o nosso preferido ...

    1. o Amoedo foi exemplo na última eleição.....decepcionante após!!!

  12. Estou tentando me cadastrar para poder votar, mas, já gastei todos os recursos disponíveis, via IPhone, via PC, etc... O aplicativo "Prévias PSDB" exige mínimo IOS 13. Via Gooogle Play, é impedido pelo sistema da MS que não permite entrar pois não é reconhecida a identificação específica para o dispositivo por incompatibilidade. Assim, essas "exigências" do app deve colocar muito eleitor habilitado (meu caso) fora da possibilidade de ajudar a definir o candidato do PSDB para o pleito 2022.

    1. José . isto aí é um saco de gatos ou suruba? kkkkk

  13. Não consigo vislumbrar a possibilidade do Doria não concorrer a presidência e, por isso, ele tem que ser derrotado nessas primárias.

  14. O psdb é um covil de gente corrupta, vil e pusilânime, com raríssimas e honrosas exceções. Ainda ouve FHC um macróbio senil e gagá que baba ovo e idolatra do maior ladrão que o Brasil já viu. Não cansa de passar vergonha, vai célere para a derrota

    1. Parabéns ! Vc conseguiu juntar várias imbecilidades e o seu preconceito num só texto. Haja competência para ser babaca, viu!

    2. Vejo a foto dos 2 e só imagino o Calcinha dória Apertada recebendo o Leitinho

  15. A terceira via é fundamental para o Brasil nessas eleições. A união dos pré-candidatos é o único caminho para a derrota dos dois extremos e o nascer de um novo Brasil. As novas gerações agradecerá o bom senso de agora. No momento sou Moro2022.

  16. Leite nasceu em Pelotas. Lula ressalta o “polo exportador de vi-ados” que, segundo ele, Pelotas se tornou. Seria interessante ver o debate entre ambos.

    1. Comentário preconceituoso. Você deve ser velho ou ignorante

    2. ah PAULO aí tá certo num vai ser no meu ...

    3. Preconceito do Luladrão. Leite é gay assumido. Ótimo candidato. Teria meu voto na convenção do PSDB.

    4. esta foi de lascar kkkkkkkk ói o preconceito cabôco .. mil vezes o leite adoçado que o ladrão delator.

  17. PSDB podem se candidatarem, que não voto, nem pagando. Um partido que se une ao PT para apoiar em eleições, sabendo de todas corrupções, não merece crédito. Sem contar as corrupções de Paulo Preto, Aécio, José Serra e por aí vai. Chega de políticos pinoquios e falastrões.

    1. você está certa os petralhas só continuaram o que os tucanos fizeram . mais e melhor só uma coisa .. roubar.

  18. O PSDB ainda se considera grande. Seu narcisismo político não o deixa enxergar a realidade. É a âncora que afundará de novo. Resta saber se levará mais gente consigo.

  19. Entre o dr Moro e Dória sou Moro desde criancinha. Mas, ainda não entendi essa fixação de Crusoé pelo governador. Não é só a Crusoé. São: Crusoé, Rádio Jovem Pan e Rede Globo. Das duas últimas, uma é devota do terraplanismo e a outra, da sua própria sobrevivência. Mas, de Crusoé, gostaria de saber quais interesses estão em jogo. Prefeito eleito em primeiro turno, governador eleito pelo maior colégio eleitoral e responsável pela eleição de Bruno Covas. Os eleitores de SP não sabem votar? É isso?

    1. Ta la embaixo flo.. tu esperou 4’ pra ver?

  20. Não deixa de ser uma estratégia razoável a ideia de, num primeiro momento, todos os que vem despontando com suas pré candidaturas à PR ano que vem, fixar um tempo limite para abortar a sua candidatura, em benefício do nome que for ganhando mais musculatura no transcorrer do tempo, para fortalecer a 3ª via. Dória, porém, é um fator de dificuldade pra isso. Seu egocentrismo não permitirá essa boa ideia de Moro. Candidatura única é a solução para inviabilizar a dupla BozoLula.

  21. Sérgio Moro precisa ser convencido a ser candidato, ou a apoiar o melhor candidato da terceira via. O Brasil está se desmanchando.

    1. Torcer e almejar são dois verbos mto importantes.

  22. A bem da verdade nenhum dos dois que já foram presidentes do País (Lula ladrão e Bolsonaro doido varrido) tem condições de serem presidentes. Mas ter o Dória como presidente é dar continuidade a mesmice. Torso para que Sergio Moro aceite ser candidato, único que reúne condições éticas e intelectuais de ser um presidente que o País tanto aumeja.

  23. Não sou 100% fã do Doria mas ele q enfrentou o Bozo na pandemia c investimentos pesados no Butantan. Graças a ele é a Coronavac tivemos condições de sobreviver nessa pandemia. Votaria nele c certeza. Acho q o momento é de enfrentamento mesmo ao bolsopetismo e quem for pelo Brasil se unirá de qquer forma p enfrentar os dois extremos q estão aí. Por que ñ Mandetta, Moro e Alessandro Vieira c Doria? O + importante é o projeto p o país e candidato c presença, experiência e coragem. Isso o Doria tem.

    1. A fama de Dória combater o coronovirus é justa mais não lhe dá o direito de discordar dos que defendem a 3a via, pois é dos componentes deste acordo que sairá o futuro Presidente do Brasil

  24. Num debate, o único casca grossa pra bater em Lula e Bolsonaro é Dória. Leite , com todas as suas virtudes, ainda é muito verde e Moro tem educação demais para entrar nessa arena pantanosa. Dória é o cara. Combativo e muito esperto. O Lugar de Moro é no STF e o de Leite é de se reeleger governador e ganhar musculatura. Claro que voto nele, no Mandetta, no Moro ou em qualquer outro nessa faixa política para derrotar os dois monstros mas temos que ser realistas.

    1. Em 2018, usaram o mesmo argumento pra escolher Bolsonaro no lugar do Amoêdo e deu no que deu! Sinceramente, eu não quero um presidente "casca grossa"! Quero um presidente educado, equilibrado, competente e experiente como gestor. Gentileza gera gentileza. Chega de covardes metidos a machões...

  25. Não precisa ser um gênio para deduzir, que o PSDB não tem nenhuma chance como cabeça de chapa. Doria pode ser muita coisa, mas não é um estúpido, como deixou claro ao viabilizar a Coronavac, que levou o PNI nas costas durante um bom tempo. Eduardo Leite é um bom quadro para o futuro. O caminho assertivo da 3a via é ir com Mor🇧🇷. Numa cadeia de pensamento dedutivo, se constata, que o único a vencer o ex-presidiário Lula é o ex-juiz da Lava Jato. A 3a Via é Mor🇧🇷.

    1. em que mundo você vive meu caro? a estes já querem juntar Ciro e Alckmin pois o ódio que a politicalha tem de Moro nunca permitirá seja ele a terceira via . Moro seria um importante senador e algo para o futuro.

  26. Não sairei de casa para votar nesse Leite de jeito nenhum. Precisamos de um candidato que possa enfrentar o lulla e o bolsonaro, e que também possa conquistar os votos dos conservadores e dos evangélicos.

  27. PSDB, Fernando Henrique e turma , desliga o tubo, acaso algum coite parcele passagem para os USA ,porque não tenho dinheiro fui nessa.

  28. O fato é que, se houvesse realmente uma preocupação com a terceira via, as fileiras estariam cerradas em torno do Ciro Gomes, que já está com porcentual relativamente alto comparado aos demais postulantes como tertius. O que se procura é viabilizar candidatos sem qualquer penetração popular.

    1. Antonio, Ciro Gomes era o candidato que vencia o Bolsonaro em 2018. Ele vence o sociopata novamente, se fosse para o 2° turno com ele. Porém, o ex-presidiário Lula já está no 2° turno. O cearense demorou muito para adjetivar o corrupto petista corretamente. Então, Ciro não consegue vencer o Lula no 2° turno. O ÚNICO QUE CONSEGUE VENCER O LULA NO 2° TURNO, É O EX-JUIZ DA LAVA JATO, Mor🇧🇷.

  29. Leite e Mandetta mostram sensatez, de Moro ninguém esperaria menos. Estou com um dos três e vou fazer campanha pelo que ficar! Precisamos ao menos tentar sair desse buraco!

  30. não há um bando digo partido com líder capaz de encarar a sonhada terceira via .. os tucanos que um dia tiveram 91 deputados tem hoje 28 e estão em clara extinção . só o Art 142 da CF nos salva do caos.

    1. Para mim o PSDB acabou em 2005 quando apoiou Severino Cavalcanti para presidente da Câmara de Deputados.

  31. É profundamente lamentável que em meio a tantos problemas e desastres sejamos vitimados peço apego a "projetos pessoais" e ambições de poder que inviabilizam a união em torno de um projeto coletivo de resgate do país!

  32. O Brasil é está estraçalhado e precisa de alguém competente com perfil pacificador. Arthur Virgílio, o senhor não tem chance. Mostre grandeza e acompanhe Tasso Jereissati: Renunciem favor de Leite. Não condene o país. NENHUMDOS2EM22. NENHUMDOS2EM22. NENHUMDOS2EM22.

  33. O Doria tem um apetite insaciável e deveria repensar sua portura em favor de um projeto que realmente ajude o país a se desenvolver política, econômica, moral e socialmente.

    1. e como .. sem trocadilhos claro.

  34. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Não seremos LUDIBRIADOS com o “Velho Truque de MELHORAS na ECONOMIA!” Triunfaremos! Sir Claiton

  35. "por isto, no intimo, ambos (Lula e Bolsonaro) torcem por Dória ". Se é no íntimo , como Crusoé sabe disso? O que eu tenho certeza é justamente o contrário. Tanto Lula como Bolsonaro detestam Dória. E pelo visto, a Crusoé também.

  36. Creio que Dória faz um bom governo em São Paulo. Mas, não acredito em suas chances numa disputa presidencial. Ele já tem um carimbo na testa de ser elitista e muito paulista demais. Assim, acho que Leite pode ser o melhor candidato. Dória poderia sair candidato a senador e ser um importante ator num eventual governo Leite.

  37. O tucano a cada eleição, se transforma em urubu à procura de carniça. Um partido em decadência. Perdeu o brilho de verniz. Agora é opaco. O nanismo, me parece, seu destino. Ou então, antes disso, mude de Sigla, e retire o joio do trigo.

  38. O PSDB é mestre em saber fuder. Este Doria vai implodir o partido e qquer chance de chegar competitivo ao primeiro turno. Este merdinha vai reeditar o resultado pífio do Alckmin em 2018, para o Deleite do Leite, Alckmin, o ditador Bolsonaro e O Porra do Lula.

  39. Ninguém que foi citado nessa lista tem voto para derrotar Lula,somos Nordestinos aqui só se fala em Lula no primeiro turno

    1. Sebastião este teu encantador de burros, o ladrão de nove dedos é falado no nordeste como a pior opção como candidato à presidência da República.

    2. Esse Sebastião é uma verdadeira besta quadrada, encantador de burros, apoiador do maior ladrão ďa humanidade. Fora com ladrão de nove dedos.

  40. Leite é apoiado por Aécio, que dispensa comentários. Esse grupo do PSDB não pode ser bom para a salvação do país. É preciso depurar primeiro os apoiadores pois no fundo, ao dividir a terceira (e única) via, esse grupo trabalha pró Bolsonaro (como tem demonstrado nas cotações ) e atrapalha o crescimento de outras candidaturas. acho que é intencional.

    1. Concordo plenamente, Julio. Leite com Aécio Neves, não precisa nunca mais se apresentar para coisa alguma. Aliás, é um mistério a permanência de Aécio no PSDB ou na política.

  41. Nossa Revolução Francesa tem mais candidatos a Maria Antonieta do que a Robespierre. A Bastille é construída pelo STF? Será? Bom, sem dúvida a Lava Jato teria sido nossa primeira revolução, mas o STF deu uma de Napoleão Bonaparte, com Gilmar liderando o golpe dos 3 de Brumário, que consideraram Moro suspeito.

    1. FORA LILA E BOLSONARO. Voto pela terceira via com Leite!

  42. Impressionante a falta de bom senso e de patriotismo desses políticos. O próximo governo vai herdar um país quebrado e mesmo assim o ego e a sede de poder desses caras são maiores di que tudo. Os brasileiros já não aguentam mais todos esses anos do PT e agora do Centrão “comandando “ o Brasil. Seria a hora de homens de bem e capazes se unirem para resgatar o país.

    1. Uma terceira via não significa um político do PSDB (Doria ou Leite), mas sim uma união de forças entre vários partidos decididos a escolher o candidato com maiores chances de derrubar o maléfico “Bolsonarismo X Lulusmo”. Nesse sentido, o afastamento de Doria do cenário político se torna prioritário.

    2. Concordo. Espero que Leite vença as previas e tenhamos uma terceira via de opção.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO