Missão quase impossível

04.12.20

O Centrão não vai sossegar enquanto não emplacar um nome na Secretaria Nacional de Assistência Social do Ministério da Cidadania, comandado por Onyx Lorenzoni. De olho no orçamento anual de 60 bilhões de reais, integrantes do bloco versado na prática de trocar apoio no Congresso por verbas e cargos estratégicos em qualquer governo dizem que o acerto já foi carimbado por Jair Bolsonaro, mas os operadores políticos do Planalto teriam colocado uma trava na negociação. Auxiliares do presidente alegam que todas as indicações do Centrão para a secretaria subordinada ao ministério de Onyx não passaram no “teste de idoneidade” da Casa Civil. Um dos nomes foi vetado por ter recebido coronavoucher irregularmente. Outro tinha até acusação de assassinato nas costas. O governo teme novos escândalos e quer um nome “ficha limpa” — o que, convenhamos, vindo do Centrão é quase como achar agulha num palheiro.

Nomes indicados pelo Centrão para secretaria de Onyx não agradaram

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pois é. Por que será que está se disseminando em todo o país um ataque a Lava Jato e Sérgio Moro, além de um ataque a juízes que seguem essa linha? Respondido. 60 bilhões e negociatas? Bolsonaro é uma Dilma versão masculina. Quem ria das bobagens de Dilma deveria se envergonhar de apoiar as LOUCURAS DE BOLSONARO.

  2. Sentir-se poiado na lama é típico de imbecis.pobre de nós,brasileiros, que ainda temos que esperar mais dois anos....mas, um dia esta lama podre será drenada...

  3. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE” é nossa resposta ao ACORDÃO de BOLSONARO com o ESTABLISHMENT! Não seremos LUDIBRIADOS com o “velho plano de MELHORAS NA ECONOMIA!” Triunfaremos!

    1. Também votaria em Moro mas TB temos que tirar os corruptos do senado e da câmara de deputados , através do voto

    1. Ops! faltou SARNEY que assessorou o PR BOLZONARO em recente reunião com o Presidente da Argentina, né !?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO