FelipeMoura Brasil

O binarismo suicida

06.11.20

“A esquerda é bem organizada em nível mundial. Por isso é importante acompanhar as eleições dos EUA. O que acontece lá pode se repetir aqui.”

Foi o que escreveu Eduardo Bolsonaro no Twitter, no dia seguinte à eleição americana, quando Joe Biden superava Donald Trump na apuração, precisando apenas manter a liderança em Nevada e Arizona, ou virar na Pensilvânia, para conquistar a Casa Branca.

Os Bolsonaro precisam do fantasma da volta da esquerda ao poder no Brasil para mobilizar mentes binárias a favor da família, do mesmo modo que Flávio Bolsonaro – finalmente denunciado com Fabrício Queiroz por peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa – precisava de fantasmas para desviar dinheiro público na Alerj.

Embora registrada no gabinete de Flávio e depois em outros departamentos da Assembleia Legislativa, Luiza Paes admitiu nunca ter trabalhado para o então deputado estadual e apresentou aos promotores do caso extratos bancários que demonstram a transferência de cerca de 160 mil reais entre 2011 e 2017 ao ex-PM Fabrício Queiroz, apontado pelo MP-RJ como operador financeiro do esquema criminoso liderado pelo filho 01 de Jair Bolsonaro. Ela disse em depoimento que ficava com apenas 700 reais de uma remuneração oficial de mais de 5 mil e que ainda tinha de entregar os valores de 13º salário, férias, vale-alimentação e até a restituição do Imposto de Renda.

O pai de Luiza, amigo de Queiroz, chegou a pedir que ela reunisse extratos bancários para “combinar com o operador financeiro uma versão falsa de que se trataria dos pagamentos de uma suposta dívida”, de acordo com o relato do MP baseado em mensagens apreendidas. É a mesma alegação inicial de Jair Bolsonaro sobre depósitos de Queiroz e da esposa também denunciada, Márcia Aguiar, na conta de Michelle, embora o presidente tenha se calado depois que Crusoé revelou terem sido 89 mil reais, não 40 mil. Sempre que a investigação encontra registro de repasse, alega-se que se trata de quitação de empréstimo anterior, não registrado em lugar algum. No caso de Luiza, que não tem foro privilegiado, nem caneta presidencial, a mentira não prosperou.

Mas não faltaram tentativas de garantir seu silêncio. Frederick Wassef, então advogado de Jair e Flávio, e Luís Gustavo Botto Maia, que já atuou para o 01, disseram em reunião de 20 de dezembro de 2018, em hotel na Barra da Tijuca, no Rio, que não era para Luiza prestar o depoimento marcado para o mesmo dia porque nenhum assessor iria fazê-lo, conforme ela, porém, acabou revelando aos promotores. Eles próprios apreenderam outra mensagem enviada na véspera, na qual Botto Maria antecipava essa orientação a Luiza. Curiosamente, foi no dia 7 daquele mesmo mês que Jair Bolsonaro alegou a O Antagonista que os “40 mil” de Queiroz eram “uma dívida que ele tinha comigo”. Enquanto o presidente eleito tergiversava, emissários da família mandavam funcionários fantasmas que repassavam grana ao operador/depositante ficarem calados.

Como o bolsonarismo não conseguiu conter os avanços da investigação, o jeito foi transferir o Coaf, aliar-se a Dias Toffoli contra a CPI da Lava Toga, sancionar a lei de abuso de autoridade, desidratar o pacote anticrime, nomear um inimigo da Lava Jato para a PGR, interferir na PF, fazer ‘toma lá dá cá’ com o Centrão e indicar Kassio Marques ao STF, apadrinhado pelos atuais réus Frederick Wassef e Ciro Nogueira, além do denunciado Flávio, e com aval de Toffoli e Gilmar Mendes, com quem está o recurso do MP contra o foro privilegiado retroativo do 01, ainda não pautado na Corte.

Para blindar a família, Jair Bolsonaro fez a alegria do velho establishment sabotando o combate à corrupção, enquanto Trump, pelo menos, indicou três juízes realmente conservadores à Suprema Corte dos EUA – Neil Gorsuch (2017), Brett Kavanaugh (2018) e Amy Coney Barrett (2020) –, sem falar nas nomeações de centenas de juízes federais durante seu governo, sob a articulação do senador já reeleito Mitch McConnell. A vantagem conservadora em uma Suprema Corte mais jovem e em outros tribunais torna uma eventual derrota de Trump para Biden menos preocupante para conservadores do que seria em 2016 para Hillary Clinton, que, contando a vaga deixada pela morte de Ruth Bader Ginsburg aos 87 anos, teria indicado três esquerdistas.

Caso Biden vença, o legado judicial de Trump e um eventual Senado de maioria republicana servirão como contrapeso a eventuais radicalismos de esquerda, em matéria de saúde pública, armas, aborto, liberdade religiosa, direitos LGBTQ+, regulações ambientais e outros temas sensíveis cujas nuances a polarização histérica ignora.

O trumpismo é o último refúgio do “direitismo” bolsonarista, mas Bolsonaro, com um imenso telhado de vidro familiar e sem um McConell por trás, só emulou o lado rasteiro de Trump: o populismo reacionário e fanfarrão, que pode até causar graça em temas menores, mas, diante de problemas vitais complexos (e muito acima do embate político-ideológico) como uma pandemia, é percebido por milhões de eleitores como inconsequência, irresponsabilidade, incompetência e falta de empatia. O desdém de Trump com prisioneiros americanos de guerra, por exemplo, certamente afetou sua votação no Arizona, terra do desafeto republicano John McCain, morto em 2018.

Se há uma lição a ser tirada da eleição apertada nos Estados Unidos, é que enfrentar a esquerda sem bom senso e empatia só reforça no eleitorado independente a caricatura que ela faz da direita – que dirá quando a “direita” também desvia dinheiro público.

Em 2020, 2022 e sempre, o Brasil não precisa ficar refém de um binarismo suicida.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Quais foram as medidas populistas reacionárias de Trump!? #Citationneeded Estes ad hominem são muito fácil de plotar. A Única medida concreta do governo Trump citada foi a nomeação de juízes conservadores mas msm assim a caracterização do governo (no parágrafo final por coincidência) vem com o recurso favorito dos sem argumento. Sempre sem sustentação. Talvez faltou espaço no texto. Deve ter sido isto....

    1. Vou citar só uma, que, felizmente, não prosperou. Inventar a ridícula construção de um muro na fronteira com o México, prometendo que isso restauraria as vagas de emprego, num país que vivia, na realidade, o pleno emprego.

  2. Parabéns Felipe. Excelente comentario. Diferente da Suprema Corte dos USA, nosso equivalente (STF) é dominado por um amontoado de advogados sem qualquer escrúpulo, dispostos a tudo para defesa de seus interesses. Este quadro (Levandowski, Tofolli, Gilmar, Marco Aurélio e Kassio) é o triste legado deixado até aqui por estes ultimos governantes. Para completar a desgraça ainda temos Renan, Alcolumbre, Maia, Aras, Centrão...

  3. Só quem pode fazer a esquerda voltar ao poder em 2022 é o Bolsonaro. Não é por nada que estão calados, esperando o governo bolsonarista se esfarelar.

    1. Não voltarão! Brasil é um pais de classe média e de centro. Esquerda e direita extremas, foi conjuntural e à jamais! Nem lula, ciro ou Bolsonaro emplacam mais porque foi o mesmo eleitorado classe media quem os elegeu, alternou e os execrou, para o rrsto de suas vidas...!

  4. Síntese perfeita da concepçao do eleitorado independente sobre a caricatura que fazemos da direita. A antítese reside no fato de que esses independentes sao a real classe media, formadora de opinião por lançar lentes bem pontentes sobre a realidade conjuntural. Todas as loas pra Felipe.

  5. Parabéns Felipe, vc é um jornalista que admiro pela independência. Peço caso tenha acesso a Moro, que ele sendo candidato a presidente, voto nele, mas o vice tem que ser bem escolhido, Janaína, Amoedo etc. Abraço

  6. Não, não vai acontecer aqui. "É O VIRUS, ESTÚPIDO". Sem o SARS-COV-2, que Trump não soube como lidar (ele foi muito pior que Bolsonaro, não concorde quem quiser) Trump teria sido reeleito, em função da economia, que vinha bem em 2019. Bolsonaro ainda tem dois anos pela frente.

  7. A direira bolsonarista, assim como a trappista, vão para o ralo da história. Agora, o pensamento de direita vai continuar a existir e a merecer o mesmo respeito que o de esquerda e centro. Por isso, se quisermos a dar para frente, teremos de conviver "serenamente" com os nossos contrários. Vejo boas chances disso acontecer com uma chapa formada por Sérgio Moro e Hamilton Mourão. Pensem nisto.

  8. RACIOCÍNIO BINÁRIO é o que temos no Brasil. Isso e desonestidade intrínseca geraram o PASSAPANISMO delinquente que, por exaltação desregrada, comete até suicidio. Vide o SEMTINO. Excelente trabalho Felipe. A equipe toda é muito boa. Parabéns!.

  9. Excelente, como sempre!!! Soube retratar muito bem o sentimento do eleitor diante da crise moral atual, da qual, o nosso país sempre padeceu, independente do teor ideológico que se abrace. Arrisco-me a fazer o que o "Desilustríssimo" Ministro K. sabe fazer como ninguém: plagiar. " No Brasil não existe direita ou esquerda, apenas grupos interessados em manter o establishmant para poder cometer seus crimes e encobrir outros". Pronto! Falei.

  10. Há alguns anos admiro o trabalho do Felipe Moura Brasil. É um cara inteligente e bem articulado. Nos ajudou muito no combate ao petismo. Teve uma participação brilhante no programa "Os Pingos nos Is", da Jovem Pan. Porém, apostar num futuro presidente todo "limpinho" já é muito complicado. Talvez um Sérgio Moro fosse a solução. Entretanto esse brilhante juiz se mostrou - e se mostrará - um político inábil.

    1. SIM, este é o ponto. Nâo se pode criticar o "binarismo", minimisando ou evitando falar dos erros de um dos lados.

    1. Bozoslixos e Luladrões sempre detestarão àqueles que trazem fatos que revelem que seus super heróis não são tão "super" assim. Trata- se da maléfica mente binária da qual o Felipe Moura nos alerta nessa matéria.

    1. Pelo menos enquanto tivermos a mente polarizada, focada em indivíduos que se posam como salvadores do país, paladinos da justiça, quando, na verdade, são tudo farinha do mesmo balaio. Se fôssemos um país politicamente maduro já teríamos descido o cassete nesse bando de patifes que hoje governam o Brasil, independente da ideologia que 'dizem' seguir. Infelizm/te, estamos à mercê deles por estarmos ÷s em ideologias, defendendo patifes. Como num jogo: Luladrões X Bolsolixos. E viva a "DEMOCRACIA"!

  11. Precisamos sair dessa mesmice de binarismo. Nossa política, nossos políticos ainda vivem em séculos passados e "não querem largar o osso."

    1. Concordo plenamente com vc, Kedma! Essa idiotice (polarização) só beneficia os impostores que estão no poder. Enquanto ficamos nos atacando mutuamente, com discussões, totalmente, desnecessárias, com ofensas gratuitas por ambas as partes, eles estão fazendo o que querem, como querem e quando querem. Tá mais do que na hora da gente tomar consciência disso e pararmos de defender 'ideais' de pessoas sem escrúpulos. Assim, poderemos focar em temas relevantes, Como: A quem, de fato pertence o poder?

    1. Fiquei curioso. Vou arriscar fazer uma pergunta: Porquê?

    1. Acho isso também! Contudo, a gente tem que se organizar, nos conscientizar de que, no nosso sistema, ninguém governa sozinho. Que é preciso escolher congressistas que lhe dê apoio e deixar muito claro ao mandatário que ele estará no Poder enquanto estiver cumprindo o que foi prometido. Caso contrário pedimos que saia! Sei que no Brasil isso não passa de Utopia. Mas... ainda não é proibido sonhar, né? Rs!

  12. Varejos e lacrações à parte, o Brasil está precisando mesmo é de um governo capaz , com grande apoio popular, que consiga unir as partes separadas por retóricas eleitorais. Para Isso, no curto prazo só vejo uma saida. Em 2022, uma chapa com Mourão e Moro uniria todos que são a favor do Brasil. Pensem nisso.

  13. Única liderança marcante para sair dessa furada de binarismo é o Sergio Moro, porém a estrutura partidária existente montou um esquema que muito dificilmente quebra-se o status quo da corja do congresso mais a aderência de amplos setores do judiciário.

    1. Mais uma vez, permita me concordar. Não pelo fato de Sérgio Moro ser a pessoa que vai quebrar a Roda do "Establishment", mas pelo fato dessa roda ser dificil de ser quebrada. Eles estão no poder, mas o poder, de fato, a quem pertence? A CF/88 Diz que é "ao povo"... mas, temos consciência coletiva disso? O Moro, de fato, é uma boa opção(opinião minha)um bom começo.Contudo, se eleito, não conseguirá gov. sozinho, o que me leva a refletir sobre outro tema: Será que saberem votar nos congressistas?

    1. João, é o que temos! Mas a questão é: Conseguirá governar sozinho ou com apoio de poucos no Congresso? É uma pergunta retórica! Sabemos que não! Daí a importância de escolhermos não só o Moro mas todos aqueles que poderão apoiá lo na Câmara e Senado (Congresso).

  14. O final de seu artigo me resgatou para o seu fã clube. Este binarismo é suicida! Temos que sair desta. Chega de nós contra eles. Precisamos de uma alternativa jovem, serena e sensata!

    1. Concordo!!! Sangue novo no Executivo/Legislativo. Chega da velha política.

  15. Bolsonaro perde muito com a derrota de seu mentor. Principalmente no quesito performance midiatica. A janela de Overton se deslocará e o Mito poderá se tornar um bobo da corte sem palco. Está na hora da “ direita” retirar as crianças da sala e abrir espaço para os adultos. Adultos sem filhos enrolados.

    1. Boa!!! muito bom!!! Se bem que o Bolsojudas já vem interpretando esse papel com maestria há muito tempo! Ruim é que ele é um bobo da corte com uma caneta "bic".

  16. Concordo, não precisa nem deve, já que não existe nada mais idiota que a unanimidade! Somente pessoas subservientes e limitadas concordam com tudo e aplaudem erros e acertos...Mas é exatamente o que temos vivenciado nesses últimos anos no Brasil, infelizmente!

    1. Pode ser o caminho. Não vamos esquecer de que, no atual sistema, sem o Congresso não dá pra ninguém governar. Temos que pensar tb em quem votar para Câmara e Senado, naqueles que o apoiarão.

  17. Ótimo texto. Junte-se a toda essa movimentação criada pelos bolso para esconder maracutaia.. o "acesso" aos dados do stj.. (Sinto. Não há provas, ainda, mas não consigo achar q não seja). Qto a trump.. sabe qdo não se pode levantar de uma mesa, para q outros não acessem as gavetas.. Pois é. Acho q tem mais nas gavetas q dívida com o fisco.

  18. “0 Bolsonaro precisa dos fantasmas da esquerda e o 01 precisa dos fantasmas na Alerg para desviar dinheiro”. Uma pérola. J Walter

    1. O Bolsojudas soube destruir, como ninguém, a esperança de milhões de pessoas. Deve ser por isso que não devemos confiar o poder pra certas pessoas. Se fôssemos um país politicamente maduro nos reconheceríamos como os verdadeiros detentores do poder. Entregaríamos e tiraríamos o mandato toda vez que o mandatário não cumprisse com a vontade dos eleitores. Ô sonho!!!

    2. Exato. Sou de direita e esse jumento me envergonha. Antes, quando eu jovem, eram os generais que me envergonhava

    3. O pior é que FFAA embarcaram nessa e chamuscaram a própria reputação. Direita não é isso, temos que publicitar e explicar a população o que é ser de direita.

  19. Felipe, boa tarde. É isso mesmo. Na verdade, eles são incompetentes pela própria truculência, não agregando valores éticos e de eficiência para se contrapor à essa esquerda.

  20. É uma boa discussão. Eu, na altura desse campeonato em um Brasil 'casa da mãe-joana', só quero saber o que é que alguns querem dizer com esquerda e direita...cansada do uso indiscriminado de termos como esquerdopata e direitopata que saem como a balbuciar qualquer xingamento para qualquer ocasião...ô mundinho pobre!!!

    1. Quis dizer "não sabem" o significado das ideologias que abraçam!

    2. Scully, Acho que a maioria dos brasileiros sabem o significado das ideologias que abraçam. Tratam isso como religião, onde, a razão não tem vez! Se, ao invés disso, conseguíssemos visualizar o interesse coletivo as ideologias perderiam seus significados. Concordo com o Felipe, essa bipolarização é imbecil e muito perniciosa!

  21. quem rouba pouco, rouba muito. questão de oportunidade. estamos apenas há 2 anos com essa nova versão de república dos amigos. não quero imaginar o que será daqui a 10 anos. espero que novamente o brasil mude de amigos em 2022...

  22. Binários na mente... pq o comportamento é sempre o mesmo... ideias não correspondem às ações e quase ninguém se preocupa com isso... grudados num posicionamento e em convicções seguimos optando pela cegueira deliberada... se é que é possível dizer que deliberamos algo...

    1. Como disse acima, tratam as ideologias como religião onde a razão não tem vez! Onde não há qualquer correlação entre a prática e a teoria!!! Aí reside o malefício puramente ideológico.

  23. Mto bom texto. Esquerda ou Direita, maniqueísmo burro só alimenta gado e esquerdistas que acreditam nesse binarismo do atraso. Infelismente, mtos políticos ainda acham e tratam o povo como idiota útil. Fora Trump, fora Minto, fora Lula, fora Crivella...que o bom senso prevaleça!!!

    1. Penso da mesma forma, Neusa! Se os que dizem de direita ou esquerda deixassem suas ideologias de lado, penso que conseguiríamos construir algo muito bom nesse país. Contudo só consigo ver a Grande Babel que é o Brasil. Cada um fala uma língua... ninguém se entendem! Prato cheio para os impostores de plantão!

  24. Acima das ideologias está o caráter das pessoas. Alternância de poder, assim como uma oposição atuante, são fatores que garantem a democracia. A democracia não pode se mascarar no sectarismo. Importa menos um pezinho na esquerda ou na direita que o perigo de um poder hegemônico. Só os extremos devem ser rechaçados. No mais, faz parte do jogo ganhar ou perder.

  25. Que Biden vença, só prá ver a cara da familicia mudar o discursinho podre deles e ficarem sambando na chapa quente antes de derreterem. Parabéns Felipe, por voltar ao Antagonista, você e seu novo Programa "Papo Antagonista" está MIL! O Antagonista e a Crusoé, são a preservação da raça de Gente Normal, como disse o Mário.

  26. SÉRGIO MORO em 2022 será nosso “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Triunfaremos!

    1. Sinceramente, pelas amostras e comentários aqui no espaço para assinantes, vê-se que a polarização ideológica é inconciliáveis. Nada de positivo que o governo faça para o povo nao serve para nada. É uma luta inglória,catilina catilina ate quando. Se Deus voltar na terra, o destino dele será o mesmo, Os Poncios Pilatos lavam as mãos. Que decepção!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO