Feliciano na PGR

25.09.20

Frederick Wassef não foi a única visita estranha no quartel general da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República. Antes da debandada dos procuradores que integravam o grupo de trabalho e pediram demissão por discordar dos planos de Augusto Aras para a operação, quem andou por lá foi o deputado Marco Feliciano. E com uma companhia inusitada: Daniele Ditz, filha do notório Eduardo Cunha. Os dois queriam convencer os procuradores a reconsiderarem a decisão de rejeitar a proposta de acordo de colaboração premiada apresentada por Cunha. Àquela altura, a equipe já tinha descartado a possibilidade, por entender que o ex-presidente da Câmara não oferecia nenhum fato novo e verdadeiramente relevante. Feliciano não se deu por vencido. Sinalizou que seguiria insistindo. O que ninguém entendeu foi o motivo de o deputado, que nem advogado é, ter virado uma espécie de defensor informal de Eduardo Cunha.

Feliciano: gestões na PGR em favor de Eduardo Cunha

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Realmente o Eduardo Cunha nada tem a dizer tal como Sérgio Cabral. Crusoé vocês estão protegendo pessoas de seu interesse? Se o Eduardo Cunha falar o que sabe a República e muitos meios da imprensa oficial deverão cair, porém podem fazer igual a delação do Cabral desconsiderar. Tem muita gente comprando dúzias de papel higiênico.

  2. Eduardo Cunha sempre foi ligado a "máfia evangélica". Aquele, de quem esses se dizem seguidores, os chamaria de "vendilhões do templo".

  3. Os "herois" ditos religiosos, os que usam Deus para enganar povos, são cada dia mais descarados e escancarados ao que se importam em ter um país decente. Estamos diante de um grupo de "espertos" religiosos prontos a dominar, como se isso aqui fosse uma Venezuela da direita.

  4. Já conhecemos Feliciano. No final da negociata vai receber uma bolada que será tirada de algum dinheiro roubado do povo, que jaz escondido por aí. PF, siga Feliciano.

  5. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE” é nossa resposta ao ACORDÃO de BOLSONARO com o ESTABLISHMENT! Não seremos LUDIBRIADOS com o “velho plano de MELHORAS NA ECONOMIA!” Triunfaremos!

  6. Rsrsrs...imagine...quem Cunha iria delatar...que já não tivesse sido delatado...do Judiciário ninguém...do meio político sobraram poucos...

  7. QUE horror...não tem fim a falta de caráter,decência,vergonha na cara ..Que nojo estes políticos brasileiros..nojentos

  8. Mais um que devia estar na cadeia. Não vale nada. Um verdadeiro estrume. Só quer grana. Fico impressionado como tem sujeito que vota numa pinta destas. Vagabundo!!!

    1. Penso que somos usados por um sistema, votamos para que eles representem a si mesmo... simples assim

    1. OBrasil tem que parar. Greve por um país sem previlégios. Sem previlégios na camara,senado, STF mais AGU,PGR e outros mts outros

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO