Carlos Fernandodos santos lima

Corrupção, governabilidade e o Centrão

15.05.20

Quantos, como eu, foram ao comício das Diretas Já cheios de esperança na redemocratização do país e viram um palanque formado por políticos que inspiravam respeito e fé em um Brasil melhor? Ali estavam representantes das mais diversas correntes políticas e ideológicas irmanados em uma grande causa, a redemocratização. De um lado o grande Ulysses Guimarães, Tancredo Neves, Thales Ramalho, Teotônio Vilela e Franco Montoro, mas também Leonel Brizola, Miguel Arraes e até mesmo Lula. Olhávamos, enfim, líderes que iluminavam um novo caminho para os brasileiros após os anos de chumbo.

Essas pessoas representavam algo importante em nossa política e que se foi perdendo pouco a pouco na Nova República. Pode até ser que nunca tenham sido realmente tudo que imaginávamos. Com certeza, Lula provou-se indigno dessa admiração. A maior parte deles teve a sorte de não se tornarem presidentes da República, de não alcançarem o poder maior no país. Assim, puderam ser mitos da nossa história política sem o ônus que a realidade impõe.

Lentamente, porém, essas grandes lideranças foram sendo substituídas por outro tipo de político. As esperanças em uma nova república, livre do clientelismo, da apropriação privada dos bens públicos e do nepotismo, realmente democrática, foram paulatinamente se deteriorando. Esses grandes políticos foram dando espaço para anões, mas anões muito prestativos, fazedores de dinheiro, que adquiriram o controle da máquina partidária.

O próprio Ulysses dizia: “Adoro as campanhas políticas. Dão-me transporte, de comer e de beber, o melhor quarto da casa, aplausos, votos, e ainda me chamam de estadista”. O Senhor Diretas não se importava, como a maior parte desses políticos, com quem lhe dava transporte, comida, bebida, hospedagem, pois “quem cuida de coisas pequenas, acaba anão” nas suas próprias palavras. Assim, foram recebendo aplausos, votos e homenagens e perdendo para os anões o que realmente importava, o destino da política brasileira.

Junte-se a isso os equívocos da nossa Constituição Federal de 1988. O fato de ter sido promulgada após os excessos dos governos militares e um longo período de bipartidarismo fez com que nosso arcabouço constitucional ficasse desequilibrado, com um excesso de liberdade na criação de partidos que não se conformava com a necessidade de estabilidade dos governos. Assim, permitiu-se a pulverização partidária e a ausência de transparência e de democracia interna nos partidos políticos. Estes passaram a representar interesses regionais, pessoais ou fisiológicos e não propostas políticas para atingir os objetivos defendidos pela Constituição. Eram partidos sem ideologia ou planos de ação, cujo maior interesse era o de receber fundos eleitorais, vender espaço na televisão e alugar apoio para o governante de plantão. Enfim, criou-se o Centrão como uma falsa solução de governabilidade na ausência de partidos fortes.

Esse fenômeno conhecido como democracia de coalizão vem dominando a política brasileira desde o governo Sarney. Todos os presidentes, em maior ou menos grau conforme o momento político e popularidade, cederam espaço para esse grupo amorfo de deputados e senadores. Suas demandas inicialmente eram o que os americanos chamam “pork barrel”, pequenas alocações de recursos públicos em obras cujo principal interesse era exclusivamente o do curral eleitoral daquele político.

Entretanto, a ganância desses políticos foi crescendo conforme os grandes líderes do passado foram desaparecendo e dando lugar aos caciques partidários, aqueles anões que faziam dinheiro para que os grandes próceres da Nova República tivessem transporte, comida, bebida e hospedagem. Por isso, em vez de Ulysses, passamos a conviver com Renans; em vez de um Teotônio, fomos obrigados a engolir Cunhas. E esses homúnculos determinaram nos últimos 20 anos um processo gradativo de dominação do aparelho estatal para exercício puro de poder pessoal ou para fazer simplesmente dinheiro.

Ter acesso a dinheiro público, mesmo que ilícito, passou a ser o objetivo da maioria dos políticos. Assim, estabeleceu-se nas últimas duas décadas um vale tudo entre políticos e partidos, cada um interessado em algum esquema em qualquer esfera da federação, municípios, estados ou União, ou em qualquer órgão público ou estatal, em uma competição cujo único perdedor é o pagador de impostos. E o dinheiro fácil se transformou em campanhas eleitorais cada vez mais caras e a custos cada vez maiores para a manutenção da “nomenklatura” partidária.

A isso chamam política. Mas a isso a lei chama corrupção. Por essa divergência conceitual, políticos ficam indignados quando pegos em investigações, quando denunciados, processados e condenados por esse toma lá, dá cá. Alguns como Lula dizem que se está criminalizando a política, como se fosse a única forma de se governar. Não podemos aceitar isso em hipótese alguma. A política existe nos limites da nossa Constituição Federal, e nenhuma interpretação desta pode chegar à conclusão de que o crime esteja permitido para a classe política.

Agora, repetindo o mesmo movimento de outros presidentes, vemos Bolsonaro voltar-se para o Centrão em busca de governabilidade. Esse presidente oriundo do baixo clero e membro de um dos partidos mais fisiológicos, que fez discursos como apolítico e radicalmente contra a corrupção, volta ao ninho materno. E novamente temos o mesmo leilão de cargos públicos e controle de verbas. O Centrão volta ao poder como garantidor da continuidade de um presidente fraco, como tantos outros no passado.

A lição de tudo isso é que não podemos ficar somente nas mentiras populistas do atual presidente ou nos discursos grandiloquentes dos antigos políticos. O mesmo Ulysses que disse no dia da promulgação da Constituição “não roubar, não deixar roubar, pôr na cadeia quem roube, eis o primeiro mandamento da moral pública” esqueceu-se de olhar para o dia a dia da política onde se escondia a corrupção.

Assim, a luta contra a corrupção e contra o atual modo de fazer política está em voltarmos a nos importar com a política, como aqueles jovens que foram para as praças nos comícios das Diretas, participando de propostas de aperfeiçoamento do processo político, fiscalizando o destino das verbas e o andamento das obras, participando de partidos, exigindo democracia e transparência e cobrando as autoridades públicas. A mudança levará tempo, mas essas pequenas coisas não nos fazem anões, mas cidadãos.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. as análises mais sensatas e brilhantes são sempre as do Carlos Fernando. Admiro demais sua inteligência e capacidade critica de enxergar os fatos como eles são.

  2. A esperança de redemocratização foi um sonho que só quem nasceu e cresceu no período da ditadura pode mensurar com maior precisão. É muito doloroso assumir que os líderes de nossos sonhos eram, em sua maioria apenas indivíduos sedentos de poder e ganância, corruptos e corruptíveis, agentes do caos em que hoje nos encontramos.

  3. Se todos os integrantes do Congresso, menos Bolsonaro, receberam caixa 2, e para aprovar qualquer coisa nesse mesmo Congresso é preciso metade dos votos mais um, serão necessários os votos de quem recebeu caixa 2. Você é ingênuo ou...?

  4. Parabéns, Procurador! Sua interpretação da realidade colabora ainda mais para mostrar que vivemos em uma realidade paralela, aliás várias. Pelo simples motivo de aceitarmos a distorção da interpretação do que é legal. E assim vamos ...

  5. Uma matéria perfeita que descreve a velha política, que infelizmente é atual. Bolsonaro é mais um desses políticos que fala uma coisa e faz outra.

  6. Com a nova constituição, a carga tributária que era de 22% passou a 38% e o estado não faz mais obras de infraestrutura como fazia. as rodovias são pedagiadas(o pedágio não é considerado imposto); A maioria dos estados e e municípios estão falidos. agora é tarde

  7. Com certeza absoluta, enquanto existirem políticos nesta face da terra o assunto do momento sempre será esta mesmo. Políticos = Corrupção !? Nem sempre, porem a tendencia é de que os gastos e benesses são tantas que difícil os caras uma vez eleitos não enfiarem a mão na cumbuca. Assim a classe política continuará lambuzada em atitudes suspeitas e lutando contra o seu retorno à sanidade mental.

  8. O texto é fantástico, muito bem redigido, mas já começa chamando de GRANDES ESTADISTAS muitos comunistas históricos, bandidos, donos de milícias, como BRIZOLA E ARRAES. Eu tenho 65 anos de idade e sou testemunha ocular da história. Os citados guerrilheiros terroristas comunistas milicianos contavam que parte do Exército lutaria para transformar BR em Cuba. Engano. Diante dos tanques, os covardes foram para Paris, financiados por China e Rússia. E depois das Diretas já tivemos FHC, #LULADRÃO....

  9. É dessas reportagens que o povo precisa, sem viés ideológico, com responsabilidade e isenta. Só que esse artigo deveria ser divulgado em todos os meios de comunicação, e enviado para todas as pessoas do judiciário, do senado, da câmara dos deputados, do executivo federal, estadual e municipal, e depois se constituir em estudo nas escolas.

    1. Se chamar comunistas de Heróis é não ter vies ideologico eu não sei o que seria...

  10. Perfeita análise da situação. Esperamos que nas próximas eleições o Centrão não seja eleito, assim como o Botafogo e afins. E que as pessoas honestas voltem a se interessar pela política e a se candidatar para poder melhor o nível da política no Brasil.

  11. As velhas raposas sempre vão está por aí ( Trouxa sim desonesto jamais) é assim, que me sinto com esse políticos vendedores de esperança

  12. ULISSES GUIMARÃES DECLAROU QUE TINHA ÓDIO DA DITADURA,ESQUECEU NAQUELE MOMENTO DE DECLARAR TAMBÉM ÓDIO DA CORRUPCÇÃO. COM O IMPEDIMENTO DO TANCREDO NEVES,VISLUMBROU EXERCER O CARGO DE PRIMEIRO MINISTRO ,E ARTICULOU PARA QUE SARNEI SE TORNASSE RAINHA DA INGLATERRA. A NOVA REPÚBLICA COMANDADA POR ELE FOI UMA FESTA PARA CORRUPTOS(QUERCIA,JADER BARBALHO ETC ETC). LAMENTAVELMENTE NÃO VEJO UM HORIZONTE PROMISSOR PARA O NOSSO PAIS.

  13. Um ser quase desaparecido na nossa sociedade: o cidadão que não conhece seus deveres e só quer saber de direitos. Precisamos encontrar as duas medidas para a formação do cidadão de fato.

  14. Votei em Jair Bolsonaro porque esperava que ele apoiasse a Lava jato e se esforçasse em combater a corrupção. Mas não é o que aconteceu na prática. Qdo ele podia nomear alguém para PGR eu esperava que fosse o senhor ou o Deltan Dalagnol, e em vez disso ele optou pelo petista Aras. Deu carta branca ao Sérgio Moro e tirou dele o COAF, sendo que pouco depois o traiu e voltou atrás em sua autonomia. Ele se mantém fiel unicamente a seus filhos e às tentativas de encobrir os maus feitos deles.

  15. Estou com 72 anos. As forças que sempre se locupletaram, nos roubaram e sempre mandaram no País não permitem que Bolsonaro governe pois não faz parte da patota. Os canalhas que estiveram um pouco fora nos governos militares ainda ajudaram a fazer essa constituição de 88 que lhes favorece. Isso tudo precisa ser jogado fora e feito outra que expresse a vontade do povo. Tem que haver um novo sistema político que permita que o povo eleja seu representante e remove quando não mais servirem.

    1. Concordo q a constituição precisa ser renovada e que o povo tenha mais peso nas decisões e também meios mais fáceis de retirar do poder aquele q se elegeu com uma bandeira e quando empossado levantou outra bandeira. Bolsonaro já teria sido apeado do poder se existissem tais ferramentas a disposição dos cidadãos. Amigo WILSON, o presidente não representa o novo e nem uma melhora na qualidade de gestão e política no país, está simplesmente sendo comido pelos corruptos por ter rabo preso com eles.

  16. Seu comentário tem passagens de grande lucidez, mas outras de profunda mediocridade. Antes de mais nada é necessário separar o presidente, que tem suas fraquezas, de seu governo, que é um dos melhores já implantados neste país. Esquece-se que existe um complô muito sério contra o governo, capitaneado pela mídia inescrupulosa, ávida do dinheiro que lhe foi drasticamente reduzido e que comprava seus favores. A velha política envenena a vida do país há mais de um século, é difícil se livrar dela.

    1. Amigo Antônio, um governo de grande promessa mas que foi solapado em suas bases por culpa e incompetência do atual mandatário da nação. Oremos para que, ao menos, o Mourão consiga fazer melhor.

  17. é uma mudança que infelizmente talvez demore uma geração , e milhões de mortos sem saúde segurança e sem governo a tão sonhada mudança de cultura tá longe , infelizmente é isso a constituição pós militares blindou demais todos , políticos , servidores principalmente do judiciário que perdemos o controle e o hoje é o poder 01, o corporativismo e a impunidade impera em todos os cantos , e ao povo resta aprender pelo menos a votar , mas a cada eleiçõe os currais continuam a manter a escória e famíl

    1. Não é utopia, só é o que os politicos de todos os matizes ideológicos e partidários não querem. O sucateamento e lavagem cerebral feito com a educação é a prova disso, pior é ver o governo do JB seguindo na mesma linha de lavagem cerebral e controle do povo quando se trata de educação. Ou seja, tudo igual mas de sinal trocado. Mas ainda sim, tudo igual.

  18. Como sempre, seu texto é um belo exemplo de lucidez! Que essa análise crítica e linear dos fatos continuem a nos iluminar pra varrer esses corruptos da moralidade em direção ao esgoto fétido de onde nunca deveriam ter saído!

  19. Vivi essa campanha pelas diretas, sonhei com esse Brasil melhor, me decepcionei com os ocupantes do palanque, e hoje estou a ponto de jogar a toalha. A cada dia fica mais claro que a luta não é direita contra esquerda, sul contra o norte ou pobre contra rico. A luta é a população contra os políticos. Mas os políticos são uma amostra da sociedade, então o que precisamos mudar são os valores do brasileiro .

  20. É isso, não pode haver descanso. Precisamos de jornalistas para nos manter bem informados, buscar a transparência política e permanecer em vigília.

  21. É o que eu acredito: 1) político bom é político morto; 2) partidos políticos são organizações criminosas; 3) os governos estão sempre contra os interesses do povo e; 4) o Estado é um aglomerado de gente incompetente e negligente!!!!!

  22. Dr.Fernando sou seu fã como promotor e como escritor. Todavia, gostaria que escrevesse para os jovens que leem sua coluna, como meus filhos, abrindo-lhes os olhos para a pergunta que não quer calar: por que o Presidente está indo ao encontro do Centrão? É por que ele deseja? Ele é corrupto contumaz como Lula? Ou, se não for,não governa? Com a palavra.. o Sr!

    1. Quanto mais ele se agarra a cadeira presidencial, mais o povo sofrerá, pois para tanto está rifando tudo aquilo que ele usou como bandeira de campanha. Quando a escumalha corrupta terminar o banquete criminoso, vão deixá-lo nu sem quem o defenda. Estás adiando um processo de impeachment mas não eliminando o mesmo, ele virá com mais força depois e o povo estará em pior situação também. O melhor seria uma renuncia, mas ele está mais preocupado com a sua família do que com o Brasil.

    2. Pocketnaro está indo de encontro ao Centrão por um motivo bem lógico: medo do impeachment. Com o apoio do Centrão, ele talvez se livre. E Maia, que pertence à alcateia, parece agora disposto a ajudar.

    3. Amigos, JB tinha a faca e o queijo na mão para fazer um ótimo governo sem precisar se prostituir com o Centrão. Mas o que aconteceu? Simples, ele tem filhos problemáticos e a escolha de colocar a defesa do filho senador em primeiro lugar fez com que todo o seu capital político e governabilidade fosse para o espaço. Rifou a base aliada por causa do flavuxo, deu uma banana para os lavajistas q imaginavam um governo trabalhando forte o combate a corrupção e etc.

    4. se elegeu com os votos dos anti Lula e anticomunismo, mais a lava-jato.

    5. Votei em Bolsonaro. Nunca esperava que ele se voltasse para o Centrão como forma de obter a governabilidade. Acho que ele não é corrupto, pois se fosse a esquerda já teria divulgado algo...e olha que eles estão atrás disso. Eu preferiria Bolsonaro sem o apoio do Legislativo, sem o apoio do STF, sem o apoio das Forças Armadas, MAS COM O APOIO DOS QUE NELE VOTARAM, DOS QUE VOTARAM NOS IDEAIS DO CAPITÃO. AÍ SIM EU IRIA PARA AS RUAS E LUTARIA POR ELE.

    6. Também estou esperando sua opinião, Carlos. Sou sua fã.

  23. Nossos três poderes estão crivados desses homúnculos. É como disputar uma copa do mundo com um time de várzea. Infelizmente, a várzea é tudo o que nos resta. E os fatos confirmam que será assim por muitas gerações.

  24. Muto bonitinho o seu artigo. Você só esqueceu de mencionar que o Presidente não consegue governar porque o "congresso", ao qual prefiro chamar de NINHO DE RATOS, não deixa (a tão desejada economia de 1 trilhão com a reforma da previdência já foi para o ralo). O "stf", a quem prefiro chamar de POCILGA, também não deixa, ao legislar ao invés de julgar e meter o nariz no executivo. Mas a culpa é do Presidente, né? Entre os três citados você fica com quem? Deixem o Presdiente governar. É simples!

    1. O presidente é fake, não tem estatura para o cargo. É uma ameaça ao país quando investe na ignorância do povo como seu principal ativo político e acredita que pode perpetuar no poder contando com o contingente de ignorantes e apostando no crescimento deste contingente propagando a desinformação via fake news, o suvatamento da ciência e da educação e a doção de uma idelógia diabólica baeada no fanatismo.

  25. Como sempre dr. Fernando!!! Sua coluna é impecável, fico esperando duas semanas pra poder digerir tamanha lucidez e perspicácia. Muito obrigada pelo excelente trabalho na lava jato e como cidadão do mais alto nível; estamos carentes de exemplos.

  26. Muito bom! Concordo com a análise. Em especial quando se refere ao espírito que movia os jovens aos comícios e mobilizações a favor das Diretas Já. Dentre eles, eu.

  27. Discordo. Na época dos palanques tinha mais de 30 anos, hoje com 69, reanalisei minhas memorias e digo que ninguém ali era confiável. Tancredo, se sabe hoje, não era flor que se cheirasse. Seu neto que apareceu em um palanque não o é. Lula? Nem se fala. A verdade é que estavam todos de olho nas riquezas que começavam a ser reveladas no planalto central. Grilagem de terras, que continuam... Os conchavos dos governos com as empreiteiras nas grandes obras. E o sucesso da Petrobras no 2° choque.

  28. Excelente, lúcido, direto. Faltou elencar um outro grande defeito da Constituição de 88: protegeu tanto a independência e salvaguarda política de deputados e senadores que criou um nicho de cidadãos praticamente fora do alcance da lei. Resultado: atraiu todo tipo de malfeitor e corrupto para se proteger sob um mandato.

  29. Carlos Fernando, sua análise merece um prêmio. Não aquele desmoralizado concedido ao Greenwald. Algo mais próximo de um Nobel! Muito obrigado por uma honesta, competente e pragmática análise!!! Que Deus te conserve e proteja!

  30. Prezado Carlos Augusto, sou sua colega, também aposentada, mas na esfera estadual. Igualmente não me conformo com o terrível caos que vem se instalando em nosso país, pelas exatas razões muito bem elencadas em seu artigo, e que, infelizmente, chega ao seu clímax nesse desarvorado governo.

  31. Endosso seu excelente e pertinente comentário Wanderlei. Desde a atuação corajosa e competente na Lava Jato admiro, o hoje articulista desse ótimo periódico. Assisti a Live em comemoração aos 2 anos da Crusoé, da qual participou e concordei com seus lúcidos comentários.

  32. Excelente análise e as mudanças que esperávamos com o presidente estão enterradas a partir dos acordos para livrar parentes e tentar garantir um segundo mandato. Regrediremos uma década e os ratos de esgoto se refestelarão.

  33. Vejam quem Moro queria no Governo, e tirem suas conclusões: http://sensoincomum.org/2020/04/29/ilona-szabo-governanca-global/

  34. Mesquinhos e covardes. Hora de apoiar Bolsonaro para salvarmos o Brasil, não de tentar destruí-lo porque ele também erra. Que hipocrisia é esta? Nenhuma corrupção desde que começou o governo. A economia estava indo bem, a Petrobrás de novo dos brasileiros etc. Vocês fingem não ver, mas isto é muito. Cancelo minha assinatura de Crusoé/Antagonista. Decepção maior que a causada por Ulisses e Lula (fui idiota o suficiente para votar nesse canalha na 1a. vez, como fui idiota em acreditar em vocês).

    1. José, você foi idiota por votar em Lula e em Bolsonaro porque votou em pessoas e não em ideias. As pessoas mentem e por isso desaparecem já as ideias quando nobres e justas permanecem. Bolsonaro assim como Lula traíram as ideias que os elegeram.

  35. A corrupção começou quando o Brasil, pintou a cara e pediram direta já, o jovem símbolo dessa luta, virou politico, elegeu como prefeito e senador, e segundo o autor do texto, através de um belo trabalho na justiça brasileira autor do texto, esse jovem se tornou num político corrupto e já foi condenado, concluo que toda aquela gritaria por direta já, não resolveu nada, a situação do povo brasileiro, só piorou, ta na hora dos militares voltarem ao poder, pra colocar o Brasil nos eixos novamente.

  36. Tudo verdade! Que desencanto para essa geração que viveu as diretas já. A nossa "constituição cidadã", no afã de afastar os traumas da ditadura, nos lançou no labirinto das garantias ilusórias, onde o Estado de Direito acabou preso, numa marcha impossível, incapaz de ver o cenário completo e, por isso, dando um passo pra frente e dois pra trás! Ai de nós se a ficha dos intérpretes não cair. Onde as garantias não privilegiam a sociedade, mas se apegam aos indivíduos, qual a perspectiva?

  37. Concordo com tudo, o problema é que sem uma boa Educação básica não sei se não continuaremos a andar em círculos. pois continuaremos votando em discursos populistas e sem partidos políticos formados a partir de projetos e não de interesses pessoais.

  38. A esperança é a última que morre, excelente texto, não podemos desistir o voto é a nossa arma de aprimorar a democracia no Brasil, de excluir para sempre os políticos sanguessugas do bloco centrão, infelizmente o grande dito do Pelé até hoje é verdadeiro "o povo não sabe votar, o porquê dessa mazela paira em terras tupiniquim. Nunca desistir sempre avante juventude brasileira, não sejamos omissos, a responsabilidade da mudança é nossa.

    1. "as pessoas que falam muito, mentem sempre, porque acabam esgotando seu estoque de verdades" Millôr

    2. 🐄, Bolsonaro segue a cartilha do guru olavo de dividir para conquistar (por sinal, uma estrategia que ele aprendeu quando era comunista). Qualquer um com um minimo de bom senso sabe q bolsonaro se aliou com os vermelhos para melar todo o trabalho da lava jato e por isso perdeu total apoio de sua base aliada quando assumiu o governo. Ele continua trabalhando com os vermelhos e essa rixa q ele propaga é só verniz para agradar 🐄 fanático igual vc.

    3. A primeira leitura é o das 18:47 horas, a segunda 18:46 a terceira as 18:58 e a ultima as 19:10 - Está invertida porque o espaço de escrita é pequeno.

  39. Dr. data venia, foi esquecido de que, historicamente, os políticos não merecem a confiança da população. Assim, a briga do presidente com os governadores e prefeitos tem até uma lógica, pois a maioria do povo não acredita em nenhum deles. Portanto, certos debates passam ao largo da realidade. Não se acredita nem no governador que fecha, nem o que abre. Como dizia o Tio Briza: são farinha do mesmo saco.

    1. Uma guerra civil se faz necessária. Só matando com muitos tiros, muitos.

  40. decepção minha, ao achar que vocês nunca engrossariam e se colocariam a serviço destes marginais petralhas e congêneres com mudança brusca e incompreensível, revejam o que publicaram e analisem com imparcialidade o que estão publicando, intencionalmente, frases soltas fora do contexto, insinuações covardes e ataques ao único HOMEM que resolveu entregar sua vida ao Brasil. E para ter governabilidade chama o Centrão com vigilancia. Foi obrigado por vocês, jornalistas e politicos corruptos,STF etc

    1. Está falando sério? O J Messias está dando a vida pelo país??? A seita é pequena, mas fervorosa!!

  41. braçadas com a imprensa e TV também sedenta de dinheiro fácil, que não teve com o Presidente, uniram forças para destruir Bolsonaro. NUNCA SE VIU EM REGIMES DEMOCRÁTICOS, NO MUNDO, UM ATAQUE TÃO FEROZ , COVARDE E COORDENADO DESDE ANTES DE ASSUMIR A PRESIDENCIA, QUE FIZERAM O DIABO (DILMA) PARA DERRUBÁ-LO. NÃO EXISTE SER HUMANO QUE AGUENTE TAMANHO PLANEJAMENTO DE SORDIDEZ . E VAI SER ASSIM, ATÉ VOLTAREM AO PODER, COM MAIS FORÇA. AÍ SIM, VOLTARÁ A ESTA MÍDIA CORRUPTA, A MAMADEIRA DO ESTADO. Decepç

  42. Gostei do texto, vc colocou com clareza os acontecimentos e a reflexão de que a mudança vai ser lenta e gradativa. Acho até que deve surgir uma nova geração para promover a transformação deste país tão atolado na corrupção.

  43. corrupção, Agora, vocês da Crusoé sabem que a mafia de ladroes e especialistas em destruir imagens e criar problemas, de fatos com minima importancia e que tem feito cursos de orientação em Cuba, China, Russia etc . para este objetivo. São Corruptos, mafiosos e sedentos de poder, sem nenhum valor moral., mais especialistas do mal. Criaram e inventaram e mentiram tanto que estão conseguindo desestabilizar a Governança das boas intenções de Bolsonaro. Usaram até o Congresso e STF e nadaram de

    1. Cara vc. tomou overdose de CLOROQUINA, ou o quê? Fala sério 😪😪😪

  44. Sou assinante desta revista desde seu inicio, acreditando que seriam jornalistas isentos e imparciais, começaram bem, com artigos consistentes contra a corrupção e corruptos, deram o maior apoio a Bolsonaro, que fez uma campanha com 0,5 de gastos em relação ao PT e os outros partidos e conseguiu tirar do poder os maiores ladrões do planeta, para eternizar-se no poder e fazer do Brasil uma Venezuela. Começou a melhorar a economia, a moral. Deu esperanças aos brasileiros de uma vida melhor, sem

    1. >>> Jornalistas "isentos", cara pálida? >>> Eles têm lado: o da Decência, Democracia e outros que o Aloprado Sociopata não tem. >>> Esse negócio de ISENÇÃO no Jornalismo não derrubou Richard Nixon. >>> Foi o trabalho jornalístico com Lado, sem qualquer "isenção".

  45. Texto de uma clareza e propriedade absolutamente brilhantes. Não é fácil admitir falhas em quem um dia depositamos nossa confiança e até o nosso voto. Entretanto, é essencial não temer os fatos. Isso não nos enfraquece; ao contrário, nos protege contra versões convenientes e de ocasião que não resistem a um mínimo de espírito crítico, nem ao próximo fato estarrecedor. Parabéns, Dr Fernando! Muito obrigada.

  46. Parabéns Sr Dr Carlos pela coragem e honestidade, tenho 50 anos e é a primeira vez que vejo alguém na mídia falar que a política é uma fábrica de dinheiro. Temos que acabar com isso , fazer política sem fabricar dinheiro, partido político não pode ser empresa. Assino antagonista + e Crusoé por isso que o senhor escreveu. Não desistirei de um Brasil melhor, racional e honesto!

  47. Análise profunda e melancólica, mas apesar de me causar tristeza, penso que ainda há pequenos núcleos de resistência que podem agregar uma força transformadora como ocorreu nas diretas e mais recentemente com os presidentes depostos. Acredito que teremos que continuar tirando aqueles que não enxergam que a era do oportunismo acabou. Enquanto isso, vamos convivendo com os vices que se mostram mais hábeis do que os titulares. Nosso país felizmente tem mecanismos de troca e vamos trocando...

  48. Fico me imaginando contaminado pela pandêmica Covid-19, lendo o final romântico deste excelente post, sentado ao lado da janela, de frente com minha cruel realidade, tirando acordes de um violão e relembrando, d’uma antiga canção, esta nostálgica parte: “MAS, a ilusão... Quando se desfaz... Dói no coração... De quem sonhou, sonhou demais...” (e penso nada saber sobre o que sente alguém condenado a morrer, mesmo que o PR ache isto natural para os velhos infectados pelo seu cúmplice SARS-CoV-19.

  49. Parabéns, mais uma vez. Oxalá todas as pessoas de bem que verdadeiramente, se preocupam com o destino do Brasil, possam compreender as razões que nos colocaram nas crises dantescas que vivemos; razões, magistralmente, expostas em seu artigo. Crises ética, educacional, política, econômica, sanitária, de líderes e de governabilidade. Conforta-nos contar com pessoas com o articulista e outros, como Sérgio Moro e Janaína Paschoal. Articulem-se, elaborem um plano consistente e contem conosco !!!

  50. Também estive no comício das "Diretas" na Praça da Sé. Votei em Bolsonaro convicto de que faria o que pregava. Ledo engano!

  51. Caro senhor, todos os "grandes políticos" daquela época só queriam se ver livres dos militares para poderem se esbaldar nas delícias do poder; o tempo provou isso. Não havia herois, somente bandidos. Aliás, esse foi o pior legado dos militares: os homens sérios se afastaram da atividade política e a entregaram aos criminosos.

    1. Homens sérios eram aqueles que se esbaldavam durante a ditadura, como Maluf, ACM, etc, né?

  52. O articulista se esqueceu de dizer que foi o Congresso Nacional é que não votou favoravelmente a emenda do Dante de Oliveira a favor das "diretas já". Os canalhas da época quiseram manter a prerrogativa de escolher o presidente e os governadores. Dane-se o povo ontem , hoje e sempre.

  53. O articulista se esqueceu de dizer que o Congresso Nacional não aprovou "As diretas Já", emenda do Dante de Oliveira, dejejo óbvio da papulação, mas os políticos queriam a permanência de só eles terem a prerrogativa de escolher presidente e governadores.

  54. Excelente texto como sempre. Continuaremos buscando àquilo que nos levava às praças para exigirmos diretas já. Errando muito ao eleger Bolsonaro, mas, aguardando candidatos como Sérgio Moro e você...quem sabe. Com certeza outro país.

    1. A começar por você, cuja defesa apaixonada de um governante incapaz e mau caráter só pode ter explicação na viadagem, ou seja, na paixão que você tem por ele. Só a paixão pode explicar tamanha estupidez.

  55. Parabéns, pelo artigo e pela coragem de toda a equipe de Crusoé e de sua antiga equipe em Curitiba. Esses homúnculos que nos governam hoje passarão, dias melhores virão. Acreditamos em Moro, acreditamos em toda a equipe da Lava Jato de Curitiba. Obrigado pela contribuição que deram ao país.

  56. Os militares brasileiros especialmente id generais de 4 estrelas estão precisando fazer urgente reposição de testosterona. imagine a resposta de um João Figueiredo ou um Nilton Cruz , Medici e Geisel dariam a esse escroto juíz decano de serem conduzidos debaixo de vara? Nossos generais são umas mocinhas, daí Bolsonaro não poder dar logo o golpe de direita e fechar esse monte de merda que o impede de governar alinhado com o anseio de deus eleitores

    1. Mas o problema também é o bolsonaro! Ó gadinho burro!

  57. Ñ podemos ser tão estúpidos e desunidos. Somente a n determinação política, direta no q interessa ao POVO, a PRISÃO EM 2ª INSTÂNCIA E O FIM DO FORO PRIVILEGIADO, nos levará à reconquista da Pátria, aparelhada por bandidos de COLARINHO BRANCO, em conluio c corporações criminosas na OAB, STF, mídia, bancos, e até em açougues. Só as RUAS, sem ideologias e partidos políticos, na PRESTAÇÃO DE CONTAS definitiva c o Congresso, em quem confiamos n/voto e nos traem, haveremos de sair do caos.

  58. O problema do Brasil é o brasileiro e sua falta de senso de sociedade. É lugar comum falar que "brasileiro não sabe votar", mas a verdade é que ele sabe votar sim, só que vota de acordo com seus valores. Aqui no Brasil, políticos com uma causa só se perpetuam no poder, mesmo que nada façam de concreto em favor da causa, pois o brasileiro não avalia o que o político fez de contribuição para toda a sociedade, mas se vende a promessas que beneficiem a si próprio, e o resto que se dane.

    1. Enquanto não houver um pacto interpartidario onde percentual expressivo do PIB seja colocado na educação em tempo integral e de qualidade não há solução !

    2. Disse tudo! 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

  59. Quem elege o Centrão? A analfabeta e corrupta sociedade brasileira. Enquando não aprenderem que não se vota em ladrões, criminosos e despreparados em geral, seremos este país atrasado e corrupto.

  60. >> Uma pequena correção ou sei lá: políticos "democratas" que foram eleitos governadores já na década de 1980, mostraram na prática da Delinquência o que aspiravam. Muitos viraram Bilionários dando golpes em Sudene; BB; BASA; etc. etc. --- Dr. Carlos Fernando conhece a trajetória desses prezadores da "democracia" privada; da "moralidade" da boca pra fora ... Parabéns!!!

    1. Votaria sem pestanejar em você, Moro, Valeixo e outros que demonstram sempre que querem um Brasil sem corrupção, mais educação e saúde! É disto que precisamos: novos políticos que pensam no povo e no Brasil, sem ideologias partidárias... Quando será?

Mais notícias
Assine
TOPO