Regina e o monstro

17.04.20

Brasília não poderia se apresentar de pior forma para Regina Duarte, que largou a carreira de sucesso de atriz para integrar o governo, como secretária de Cultura. Desde que chegou ao posto, há pouco mais de um mês, ela tem esbarrado na fina flor da burocracia. Nestes tempos de pandemia, tudo ficou ainda pior. A Cultura está sob o guarda-chuva de dois ministérios, o da Cidadania e o do Turismo, e sua sede física fica em um terceiro ministério, o de Meio Ambiente. A decisão de colocar ou não a equipe em home office foi exemplar da confusão administrativa: a pasta da Cidadania, debaixo do qual está o setor de recursos humanos da secretaria, recomendou o trabalho em casa, mas o Ministério do Meio Ambiente, onde os assessores de Regina dão expediente, seguiu de portas abertas. A equipe ficou sem saber o que fazer até que, por fim, decidiu seguir frequentando o gabinete – a atriz, que pela idade integra o grupo de risco, trabalha de casa.

As dificuldades, claro, se estendem à atividade-fim da secretaria: como dependem de diferentes canetas, os projetos ainda patinam. Além disso, Regina não sabe ao certo quais órgãos ficarão sob sua alçada. A Fundação Palmares, por exemplo, cujo presidente atacou a atriz depois de ela dizer que pretende demiti-lo, deve ficar de fora. Provavelmente seguirá subordinada ao Turismo (Sérgio Camargo, que ganhou os holofotes recentemente por declarações racistas, é tido como homem de confiança de Jair Bolsonaro e, por isso, tem boas chances de ser poupado).

Um decreto presidencial deverá trazer, em breve, o redesenho administrativo da Secretaria de Cultura. A negociação é tida como complexa, justamente porque a ideia é não ferir suscetibilidades – nem de Regina nem dos bolsonaristas que, como Camargo, podem ter seus interesses afetados. Pela necessidade de agradar a tanta gente, as chances de sair um monstrengo do processo de reestruturação são imensas. Regina, que apesar de todas as dificuldades tem procurado demonstrar otimismo, já desempenhou papéis bem menos complicados.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéRegina Duarte: secretaria ainda dividida e travada

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. A reportagem foca em parte do texto no certo. O início do seu mandato se deu em momento muito atípico, inusitado. O mundo foi surpreendido pelo Coronavirus e toda a estrutura governamental se volta para esse inimigo invisível. A quarentena atingiu teatros, cinemas e shows. Qualquer iniciativa sobre cultura nesse momento é natimorta. Daí a Cultura da Regina vai ter que esperar. Não é nada de burocracia não , é a situação atual do mundo mediante o vírus mortal.

  2. Sou admirador da atriz Regina Duarte e pensei que ela jamias aceitaria o convite que lhe fora feito pelo presidente Jair Bossonaro, não por falta de coragem e competência para gerir uma pasta que deve ser conduzida com honestidade e lisura a favor da cultura do país, mas pela dificuldade em trasitar pelo sub-mundo da política nacional. Persista! Insista, Regina!!!!

  3. O que Regina não esperava é que ser Ministra e estar Ministra caminham juntos. Neste mundo político atual do Brasil eu acredito que nem raposa bem felpuda passam incólumes, infelizmente.

    1. Cada um..tem o direito de entrar no buraco que quiser. Como atriz.. grande garota. Como seguidora e apoiadora do Bolsonaro.. uma tristeza. Perdemos alguns intelectuais ultimamente. Da secretaria da cultura.? Silêncio ensurdecedor. Triste.

  4. Pobre Regina! Em que canoa furada se meteu! Espero estar enganado e que ela consiga realizar algo de útil nessa secretaria, que é tão vilipendiada.

  5. Quer dizer, então, que Sérgio Camargo deu declarações racistas? Que revistinha canalha! Nessas horas me arrependo por ter assinado.

  6. Monstros, nós o povo, nos tornaremos na defesa da democracia. #SomosBolsonaro Defenderemos nas ruas o presidente legitimamente eleito. #ForaMaia #ForaSTF

  7. Mídia Hipócrita... Respeitem a democracia, respeitem Bolsonaro. Vcs não são jornalistas... se formaram nas faculdades comunistas. Dependentes de propinas. #ForaMaia #ForaSTF #SomosBolsonaro Hoje São Paulo teve s maior carreata da história e vcs nada falam... Desejamos caos da Nação?

    1. Saudades dos tempos do PT que o ministro podia sair nomeando os apaniguados e roubando a vontade?

  8. Regina, é tempo de cautela. O gov. federal enfrentando marginais profissionais infiltradas no CN (DEM, PSDB do Dória e PT). Sua fase de realizações na Cultura não vai demorar. Tenha um pouco de paciência. Por favor.

    1. E tomara que a recomendação de Valderez chegue aos ouvidos de Regina. Estou torcendo por ela.

  9. Num assunto tão importante, é sempre bom ser claro. Não se tem notícia que Sérgio Camargo tenha tratado sequer um negro de forma distinta de um não negro baseado na cor da pele. Não há racismo, portanto. Pode ter cometido alguma injúria racial. Mas as coisas não se confundem. Creio ser importante a distinção para evitar aquela palhaçada, largamente patrocinada pela esquerda, de esvaziar o sentido das palavras pela saturação do uso: se todo mundo é fascista, p ex, fascismo deixa de ser problema.

    1. Sérgio Camargo é um lúcido. Faz uma abordagem equilibrada, factual e inteligente dos problemas.

  10. Cara Regina. Você se meteu num " embrólio" que nunca imaginou, creio... Caia na real. Ria menos. Essa turminha não te merece. Nessa toca obscura, boas intensões são piada.

  11. Penso que há outras prioridades agora a serem resolvidas na área da Saúde. A pasta da Cultura vai ficar em segundo plano. Talvez em 2021, se tudo correr bem e o país superar a pandemia, Regina consiga colocar suas ideias em prática.

  12. Sua presença nesse cargo e muito importante. Se o Bolsonaro, fritar você, como sempre fez com Moro, por inveja da sua competência e popularidade, seja resilente como Moro. Em vocês dois nós confiamos

  13. Sempre sou surpreendido pelas edições da Crusoé. Gosto muito da sua linha editorial e não abro mão dela. Me mantém informado com as mais lúcidas matérias do jornalismo brasileiro. Obrigado pelo jornalismo transparente e lúcido. José Arnaldo Soares - Brasília - DF.

    1. Baseado no fato de morar em Brasília, Álvaro supõe que José seja funcionário público .E se for, qual é o.problema ?

    2. Assino.embaixo, José. Aqui , tenho.o que procuro até o momento :fatos

    3. Se revelou hein José, sempre desconfiei que você é um funcionário publico

  14. Agora é aguardar. Não é só a Secretaria de Cultura que está parada. Vamos dar um crédito para ela e esperar que faça o melhor que puder para a cultura do país.

  15. Penso que ela aceitou o cargo por amor a pátria mas deveria ter escapado desta roubada. Esta amarrada por todos os lados. Só sendo mágica !

  16. Eu bem que juntei-me aos milhares que tuitaram a ela para dizer que trabalhar com gente doida era rabo de foguete. Tenho muito dó dela e do ministro Moro. Perderam tempo, dinheiro e reputação.

  17. Ela não merecia isso. E apesar do seu dinamismo a Cultura, junto com a Educação, a Saúde, a Ciência...não tem vez com Torquemadas.

  18. Ela não é burrinha, sabia desde de sempre as condições e tinha analisado tudo e sabe lidar. Não tem monstro nenhum, se tem está sendo criado na cabeça de quem está torcendo pra nada dá certo nesse governo.

  19. Boa sorte Regina! Sua pasta tem, em particular, muito a ver com a cultura dos índios da Amazônia e assim indiretamente c/ o Presidente do Conselho Nacional da Amazônia e c/ o Gal. Mourão, com O Ministério da Cidadania e Turismo e também c/ o do Meio Ambiente. Boa sorte!

  20. Regina, vai passar. Você é corajosa e competente. Vá em frente, pelo Brasil e por uma verdadeira cultura. Deus lhe abençoe.

    1. Governo bom e honesto foram os anteriores de coalizão

    2. Quanta gente viajando na maionese, falam coisas q/não existem. Pressupõem-se que funciona assim, etc etc e metem a boca na buzina. Quanta falta de raciocínio lógico, só falam no a "achismo" Mamãe me acode

    3. ela não terá sucesso nessa faze de sua vida. quem tenta trabalhar honestamente nesse governo dança.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO