Agência Brasil

Sem perspectiva de privatização, presidente da Eletrobras deixa o cargo

25.01.21 09:05

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, vai deixar o cargo. Entusiasta da privatização da companhia, projeto que não avançou no governo, Wilson ficará no posto até o dia 5 de março, enquanto prepara a transição. O executivo anunciou que sua decisão foi motivada por questões pessoais.

Representantes da empresa farão uma teleconferência com investidores às 15h desta segunda-feira, para falar sobre a saída do presidente da companhia. Wilson Ferreira estava no cargo há mais de quatro anos – ele assumiu o comando da estatal no governo de Michel Temer e foi convidado a continuar no posto pelo presidente Jair Bolsonaro.

O executivo defendia a privatização da Eletrobras e vinha preparando a empresa para o processo de venda. A medida, entretanto, não tem apoio político do governo Bolsonaro, nem de boa parte do Congresso.

Em um comunicado, a Eletrobras agradeceu a Wilson “por sua reconhecida liderança na reestruturação organizacional e financeira do sistema” e lembrou que, sob sua gestão, a “companhia atingiu lucros históricos, reduziu custos operacionais com privatizações de distribuidoras e programas de eficiência e colocou em operação obras atrasadas”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mais um que sai... privatizações? Guedes já desistiu... só empurra com a barriga. Até criaram mais uma estatal para abrigar os 2000 da Infraero.

  2. Executivo e Legislativo sabotam o país, criam uma dívida gigantesca para a população pagar. A maioria dos políticos são ineficientes, corruptos, tendenciosos e de péssimo caráter. E a sociedade é totalmente inerte, além de uma parcela sem educação e respeito, metida a esperta. Do tipo que quer sempre agir na esperteza, pensa em sí ou no seu grupo/casta. São capazes de furar fila para a vacina e muito mais. Isso é Brasil, bem explicado. Não há salvação, infelizmente.

  3. Esse daí não era o executivo com muito conflitos de interesses nas privatizações? Aquelas privatizações que e um faz o edital participa da empresa que compra as estatais? A privatização à brasileira é sempre uma excentricidade, sobretudo depois que passam uns 10 anos, começamos a descobrir como as coisas são feitas

  4. O POSTO IPIRANGA, JUNTO COM SÉRGIO MORO, ERAM AS GRANDES JOGADAS DE BOLSONARO NA CAMPANHA MAIS ESTELIONATÁRIA DA HISTÓRIA, DEPOIS DA ELEIÇÃO DO LULINHA-PAZ-E-AMOR EM 2002. SÉRGIO MORO DEIXOU O GOVERNO EM ABRIL, O POSTO IPIRANGA FOI REDUZIDO PELO BOZO A UM DAQUELES POSTOS PIRATAS CHINFRINS DA VIA DUTRA. ENQUANTO O ESTELIONATARIO BOZO ESTIVER NO GOVERNO NÃO VAI HAVER PRIVATIZAÇÃO DA ELETROBRÁS, PORTANTO, O PRESIDENTE DA EMPRESA SAI E VAI CUIDAR DA VIDA DELE. FALTA O GUEDES SE MANCAR E IR PRA CASA.

  5. O que, TALVEZ por mero esquecimento, ele tenha esquecido de informar em seu comunicado é que tinha, na gaveta de seu escritório, um convite para comandar a BR Distribuidora, uma das maiores pagadoras de dividendos da B3. Quando um tubarão sai de uma boca pra outra, não é a toa. Agora ele vai receber ações da BRDT3, e faturar uma grana alta em capital próprio e dividendos desta empresa. O cara sai atirando cobtra o governo, os tolos olham pro lado que ele quer, e o bicho fatura alto, saindo herói

    1. Paulo, o "Correio Brasiliense" fala em troca de um cargo pelo outro. Duvido existir um investidor que acredite, realmente, que Wilson deixou o cargo por causa das privatizações. Recebeu convite, capou o gato. Simples assim.

    2. Jaime, eu não tenho esta informação que você coloca. Mas a forma que você coloca corrobora quando digo, que o general Pazzuelo vai ser em breve, a maior persona non grata do Brasil. Bolsonaristas são binários. Bolsonaristas são maniqueístas. Ou você é a favor do bolsonarismo, ou é inimigo. E inimigo se combate. Inimigo se mata. Por isso é tão difícil para vocês viverem numa democracia. Foi só chegarem a presidência para mostrar o que são de fato, antidemocráticos.

  6. Quem tem competência e seriedade não permanece nesse desgoverno. Simples assim. Centrão com as lombrigas assanhadas por mais uma boquinha! Vergonha alheia.

  7. O executivo está certíssimo. Não enxerga prosperidade no que acredita, vai para outro lugar, onde ele possa trabalhar e fazer um bom trabalho.

  8. Um gestor competente se cerca de colaboradores competentes. Como gestor eu busco instigar na minha equipe, que pensem diferente do que eu penso. Sou competente e sou inteligente. Mas mesmo assim me cuido para não ser surpreendido por algum ponto cego. Bolsonaro jamais vai conseguir ter ao seu lado profissionais competentes. Ele quer ao seu lado quem pensa igual a ele. Como é um louco imbecil, logo a sua equipe será de loucos imbecis.

    1. Concluindo. E assim os poucos sensatos que ainda permanecem, vão saindo por não encontrar motivação para continuar. E o tal candidato liberal ficou só no papel.

  9. São os Sergios Moro que acreditaram no projeto mentiroso do Capitão. Pessoas competentes, honestas com ideais não conseguem trabalhar com membros do centrão corrupto. Fui engado também votei nesse safado.

  10. O último parágrafo resume bem o porquê do gestor se demitir: agiu com competência e sem favorecimentos. Foi vítima da trairagem do pangaré e da sanha do centrão=podridão.

    1. Já estou apoiando um novo golpe militar para fechar o executivo, legislativo e judiciário. Não dá mais para aguentar tanto deboche desses políticos podres e seus ministros do STF. FECHEM TUDO E PASSEM A RÉGUA!!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO