Divulgação

PF prende primo de Alcolumbre por tráfico internacional de drogas

20.10.21 10:13

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram nesta quarta-feira, 20, a Operação Vikare, que mira uma organização criminosa que atua no tráfico internacional de drogas. Segundo a PF, o grupo tem a participação de traficantes brasileiros e estrangeiros.

Um dos alvos da operação é Isaac Alcolumbre, primo do senador Davi Alcolumbre, do DEM. O superintendente da PF no Amapá, Anderson de Andrade Bichara, disse à Folha de São Paulo que ele foi preso com uma grande quantidade de dinheiro (foto). “É muita coisa”, afirmou o delegado. Os recursos estavam em um endereço ligado a Isaac. Ele seria dono de um aeródromo usado pela organização criminosa.

Os acusados usavam uma rota que passava por países da América do Sul, principalmente Colômbia e Venezuela e tinha o estado do Amapá como uma de suas bases logísticas fundamental, de onde as drogas partiriam para outras regiões do Brasil.

A investigação começou em 2020, quando a PF identificou a movimentação de aeronaves suspeitas no Amapá. Segundo a Polícia Federal, empresas de fachada de outros estados foram usadas para ocultar a origem dos recursos. A organização criminosa contou com o apoio de pilotos de aeronaves, mecânicos e operadores financeiros.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se é parente do Alcolumbre será solto rapidinho pelo STF - Gilmar. Os criminosos poderosos no Brasil acham graça da justiça brasileira. Lamentável...

  2. Os mais de 300 picaretas o Congresso, já devem estar de ponto feito pra acabar com essa PF que só mira bandidagem da "Cosa Nostra" Que maldade dessa PF! Deixa as famílias em paz!

    1. Essa é a certeza de que temos, infelizmente.

    1. E já foi deputado do Amapá. Olha só a qualidade dos nossos políticos.

  3. Mas não ficou claro. Este primo integra a organização criminosa ou é dono do aeródromo que a organização criminosa utilizava? Que merda de jornalismo... se é para ficar divulgando nota assim, não precisa de jornalista

  4. ao Acolumbre bastam os seus crimes . o que tem a ver com isto? que jorNAZISMO criminoso e vergonhoso.

    1. Coincidência de uma operação começar em 2020 ser deflagrada depois do atrito entre Bolsonaro e Alcolimbre

    2. Agora é que o Aras vai ser nomeado mesmo. Sem sombra de dúvida. Nada a favor do Mendonça, mas do Aras tambem não sou.

  5. Esse tipo de personagem em nossa política já é tido como normal, graças às benesses (leis) que seus colegas fabricam no congresso, tendo o judiciário à reboque. Leia-se André do rap. É só escarafunchar que sai mais coisa desse balaio. Aliás família boa essa. Tabu gostam de uma "nota fiscal"...

    1. O Aras, então, se já tivesse no STF, como quer o Alcolumbre, “demitiria” o Superintendente pra ontem. Prenderia toda a equipe da investigação.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO