Empresário ligado a Aécio é delatado: dinheiro em caixa de sapatos

14.09.20 07:18

Um dos anexos do acordo de colaboração de Orlando Diniz mantidos em sigilo pelo Ministério Público Federal trata da relação do ex-todo-poderoso da Fecomércio do Rio de Janeiro com o empresário Alexandre Accioly.

O conhecido integrante da high society carioca, cuja lista de amigos vai de Aécio Neves a Luciano Huck, já foi apontado como operador do deputado tucano e aparece em investigações da Lava Jato por relação com empresários ligados a Cabral.

Orlando Diniz diz ter repassado valores para uma empresa de Accioly responsável pela realização do evento “Noites Cariocas” com a promessa de receber parte do dinheiro pago pelos cofres da Fecomércio de volta para seu bolso.

A promessa de devolver os valores teria sido feita por Accioly em um encontro, após o então governador Sérgio Cabral aproximar os dois. Cabral teria mencionado que  “seria muito bom Orlando se aproximar para realizar o evento”, que pertencia a Accioly.

Depois da primeira conversa, Diniz e Accioly se reuniram outras vezes no apartamento do empresário em Ipanema. “Na terceira visita, Accioly, em determinado momento, se dirigiu ao interior do apartamento e voltou com uma caixa de sapatos com 100 mil reais. Em outra oportunidade, Orlando voltou a este mesmo apartamento para almoço em homenagem a Aécio Neves”, afirma Diniz em um dos anexos de seu acordo.

No total, diz Orlando Diniz, a Fecomércio repassou cerca de 14 milhões para a empresa de Accioly. O empresário devolveu 700 mil reais em espécie a Diniz.

“Accioly recebia Orlando em sua sala, uma sala totalmente aberta, e manipulava o dinheiro para entregar a Orlando que o guardava em uma mochila. Essa sala era sem paredes e era tudo muito natural, como se fosse uma situação corriqueira naquele espaço. Accioly ainda ofereceu a Orlando a oportunidade de investir estes valores na Academia Bodytech”, explicou Diniz.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Parabéns MP, pena que todo processo vai para o colo dos sinistros do stf e haja, negociatas..... Am, GM, dt, cl..... E outros que nada soma para nossa pátria, este clube fechado seria melhor

  2. O RJ deveria passar a ser chamada de Gotham RJ City e aí só tem um jeito de salvar a cidade emporcalhada de corruptos e outros bandidos chamar o Batman.

    1. Infelizmente, o Brasil inteiro está parecendo Gotham City e, infelizmente, não temos um Batman pra chamar de nosso (pelo menos, por enquanto). Sérgio Moro, socoooorroooo!!!! 😳

  3. temos que arranjar espaço par prender todos os bandidos bonitinhos ... mas prender mesmo ... nada de tornozeleira ... sair algemado e de camburão

  4. "Anéscio Never": um lixo imbecilóide!!!! Esse acéfalo tinha tudo pra fazer belas escolhas e uma honesta e brilhante carreira política mas, por 30 dinheiros preferiu chafurdar na lama com seus pares marginais!!!! CADEIA NELE e NOS SEUS!!!! Outro míserável subespécie traidor do POVO e da PÁTRIA!!!!

    1. Outro zumbi que perambulará ad eternum no esgoto da História junto ao marginalzumbiluladrão e o broncossaurozumbilóide!!!!

  5. Lava geral! Sem olhar coloração partidária. Só assim, com imparcialidade, a operação judicial continuará tendo o apoio da população.

  6. Normal. É assim que a elite financeira brasileira se comporta! Há certeza na impunidade e na continuidade do cleptocapitalismo!

  7. Temos que acabar, em definitivo, com esses privilégios dos poderosos. Começando pelo fim desses privilégios dos poderosos. #Fim do Foro Privilegiado para todos.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO