Crise no PSL: Carolina Lompa rebate o marido Nereu Crispim e defende Luciano Bivar

06.11.20 16:31

Como mostrou Crusoé em sua mais recente edição, o deputado federal Nereu Crispim, do PSL, denunciou a existência de um “novo laranjal” no seu partido e afirmou que o presidente da sigla, o também deputado Luciano Bivar, teria oferecido 1,5 milhão de reais para a candidatura de sua mulher, Carolina Lompa, à vice-prefeita em Canoas, no Rio Grande do Sul.

O episódio teria sido o estopim para uma crise conjugal entre Crispim e Carolina Lompa, ex-dirigente do PSL Mulher. Carolina, que não havia respondido aos contatos da revista antes da publicação da reportagem, procurou Crusoé na manhã desta sexta-feira, 6.

Agora candidata a vereadora pelo PSL em Canoas, Carolina defendeu o presidente do PSL, Luciano Bivar, e rebateu as acusações do marido – com quem ela diz ter reatado o relacionamento.

Leia abaixo trechos da conversa:

Seu marido afirma que o presidente do PSL, o deputado Luciano Bivar, teria oferecido 1,5 milhão de reais para sua campanha à vice-prefeita de Canoas e que isso seria parte do “novo laranjal” do PSL.
Jamais, jamais o presidente Bivar me prometeu qualquer valor de campanha. Isso não, jamais. Eu trabalho com as mulheres dentro do partido há mais de dois anos. O partido tem se mostrado muito correto. Nós trabalhamos para combater qualquer ato ilícito dentro do partido com as candidaturas femininas. E logo com a minha candidatura aconteceria esse tipo de coisa? Eu que tenho que dar o exemplo. Isso não existe.

Seu marido diz ter descoberto o esquema e por isso retirou sua candidatura.
Sim, sim, ele alega isso. Mas não é verdade. Para você ter uma ideia, minha candidatura era de vice, meu teto era de 500 mil reais, jamais de 1,5 milhão de reais. Não condiz. Como vice, na campanha enxuta e barata que eu faria, jamais entraria esse valor. Estou fazendo minha campanha (agora à vereadora) sem fundo partidário. Mandei por escrito que eu não usaria o fundo.

Ele diz que a senhora solicitou medida protetiva a pedido do Bivar e da senadora Soraya Thronicke.
Não, não, jamais. O presidente Bivar e a senadora nem sabiam disso, jamais.

E por que foi solicitada a medida protetiva?
Por situações pessoais de perseguição politica, até porque eu queria concorrer e ele não queria. Mas jamais o presidente Bivar. Sou uma pessoa que leva soluções e não problemas para o partido.

Vocês estão separados?
Nós estamos juntos. A gente acabou conversando, ele me explicou as situações, eu compreendi e vi que ele estava meio abalado. Isso tudo é uma surpresa, nem sabia que ele tinha feito essas denúncias. Eu nem imaginava esse tipo de coisa. Era uma situação de casal, um desentendimento, mas não que envolvesse coisa séria desse tipo. Eu trabalho há mais de dois anos na capacitação e no incentivo para que as mulheres entrem na política de uma forma correta e honesta e o partido vem trabalhando dessa forma. Então, não existe esse tipo de coisa que ele falou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mais uma pilantra na política. Iriam embolsar um milhão e quinhentos mil, do fundo partidário, ou seja, nosso dinheiro. Depois de todo o escândalo na eleição passada. Este tal de Bivar deveria já estar preso. Só não está, como continua roubando. Este tal de Crespim só denunciou porque sentiu que ia sobrar pra ele, já que é presidente do PSL no RS. Casal de pilantras, deve ter até guampa nesta história. Quando iremos acordar e enxotar está gente da política. Mar de lamas. Acorda Brasil!!! 🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  2. Perseguição politica se cura com a Lei Maria da Penha. Para onde foi parar o sofrimento e tantas humilhações vividas e sofridas pela cearense Maria da Penha, mártir do Criminoso machismo brasileiro, que a fez paralítica a ponto de lutar por seus direitos, o que redundou na Lei Maria da Penha agora usado por esses “traficantes do dinheiro público” na organização política PSL.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO