Johanna Zárate P.

Deputados chilenos querem que Congresso regule investimentos de estatais estrangeiras

04.12.20 07:36

A chegada da estatal chinesa State Grid ao setor elétrico do Chile acendeu a luz amarela na Câmara dos Deputados do país. A compra de uma distribuidora de energia local por parte da gigante asiática pode levar a China a comandar metade da distribuição energética chilena.

A Comissão de Economia terá uma reunião reservada com o governo de Sebastián Piñera ainda em dezembro para analisar a operação. De acordo com informações da rádio Bio Bio, parlamentares que integram o colegiado, preocupados com a investida de empresas estrangeiras sobre a infraestrutura crítica do país, já falam em criar uma legislação que obrigue esse tipo de investimento a passar pelo crivo do Congresso.

O colegiado econômico da Câmara chilena é presidido por um deputado socialista, Jaime Naranjo (foto). Os entusiastas da proposta, assim, garantem que não se trata de uma medida para retaliar a China, mas sim uma forma de o Congresso regular o mercado privado no país.

No Brasil, a China State Grid tem participação em 23 concessionárias de energia, com mais de 15,7 mil km de linhas de energia em operação.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Brasil hoje pertence à China comunista. Basta o presidente de lá usar a caneta bic que a economia brasileira se esfacele. E depois os Bozistas ainda zurram com essa história de serem anti-comunistas, kkkkkkkk. Na verdade, os Bozistas são uns grandes lambaios dos comunistas chineses. No mundo de hoje, não há necessidade de armas para se apoderar de um país, basta comprar os seus principais produtos e controlar a sua infraestrutura crítica. Como os Bozistas são burros, meu Deus!

Mais notícias
Assine
TOPO