Google MapsO DNIT do Ceará será entregue a um deputado do Centrão

O fisiologismo no microcosmo

A troca na chefia de um órgão federal no Ceará ilustra como o toma lá dá cá de Brasília se reflete no dia a dia, abrindo caminho para o apadrinhamento político e para os desvios
05.02.21

Em meados de janeiro, em plena campanha para a eleição de Arthur Lira à presidência da Câmara, o general Antônio Leite dos Santos Filho, diretor-geral do DNIT, departamento vinculado ao Ministério da Infraestrutura ao qual compete administrar a malha viária do país, foi avisado por emissários do Palácio do Planalto de que precisaria liberar uma de suas superintendências regionais. Pouco depois, o Diário Oficial da União confirmou a exoneração da engenheira Líris Silveira Campelo Carneiro, funcionária de carreira que comandava o órgão no Ceará, estado onde construiu a fama de xerifona ao jogar duro contra irregularidades e não se dobrar às pressões políticas dos poderosos de Brasília. A vaga de Líris acabou leiloada no vale-tudo dos cargos e verbas pelo comando da Câmara. Hoje, o posto está prometido ao deputado federal Júnior Mano, do PL cearense – leia-se Centrão –, que quer colocar na cadeira um aliado.

O caso é ilustrativo de como a aliança do governo Jair Bolsonaro com o Centrão, esquadrinhada nas últimas semanas pela crônica política nacional, se reflete no microcosmo das realidades locais. Mostra que, quando conveniências políticas estão em jogo, não importa se a dança de cadeiras em órgãos públicos que deveriam ser eminentemente técnicos vai impactar no desempenho ou afetar os serviços que chegam na ponta para o cidadão. O importante é acomodar os interesses do governo e de partidos – e é exatamente por isso que uma funcionária gabaritada e intransigente com os conhecidos desmandos no departamento, um feudo que durante anos serviu a esquemas de corrupção, é apeada sem o menor pudor de seu cargo para dar lugar a um indicado de um partido fisiológico.

Reprodução/Redes SociaisReprodução/Redes SociaisLíris Campelo: a xerife foi enxotada pelo presidente que prometeu acabar com a corrupção
Como superintendente do DNIT no Ceará, responsável entre outras funções pela construção e manutenção de estradas e rodovias, Líris Carneiro se tornou uma pedra no sapato de corruptos. Testemunhou contra políticos e servidores que operaram esquemas de corrupção e desvios de recursos públicos em obras realizadas durante os governos do PT. Uma sentença judicial de 2017 derivada de uma operação deflagrada sete anos antes atesta que a engenheira se recusou a participar dos crimes, mesmo sofrendo assédio moral para aceitar obras mal executadas e superfaturadas. Um dos alvos foi o antecessor de Líris, Joaquim Guedes, acusado de fraude em contratos. “Joaquim Guedes montou esquema com grandes empreiteiras, afastando os engenheiros que não queriam fazer parte de tal esquema, como por exemplo, Líris Campelo Carneiro”, diz um trecho da sentença.

Não deixa de ser irônico que a funcionária tenha sido enxotada justamente no governo que se elegeu prometendo acabar com a corrupção – mais ainda que tenha sido enxotada para dar lugar ao afilhado de um deputado cujo partido decidiu se engajar na base de apoio do Planalto. A servidora foi alçada à chefia da superintendência do DNIT cearense em agosto de 2018, durante o governo Michel Temer. Não demorou para que ela passasse a ser detestada. Ao menor sinal de irregularidade, sindicâncias internas eram abertas. Nos últimos meses, para além de ter seu cargo desejado pelos novos aliados do governo, ela havia se tornado um empecilho para o grupo político do senador Cid Gomes e de seu irmão, Ciro, ambos do PDT. Embora aliados do governo Camilo Santana, do PT, e ferrenhos opositores de Jair Bolsonaro, os irmãos Gomes passaram a exercer influência direta sobre o DNIT em razão de uma antiga amizade com o diretor-geral Santos Filho, conhecido por políticos nordestinos como um “ilustre cearense”.

Reprodução/Facebook/Tarcísio de FreitasReprodução/Facebook/Tarcísio de FreitasO general Santos Filho, diretor-geral do DNIT, e o ministro Tarcísio de Freitas: ordens superiores para abrir espaço para a ala fisiológica do Congresso
Por ordem do general, funcionários do DNIT cearense foram pressionados a atender a seguidas demandas da família Gomes, mesmo sem justificativa técnica. Uma delas foi garantir acesso à BR-222 a uma empresa sediada às margens da rodovia. Para atender ao pleito, era preciso alterar um projeto de obras já aprovado, o que significaria custos adicionais ao erário. Líris se negou a assinar a papelada. Agora, a tendência é que os pedidos de Brasília, principalmente os que serão embalados pelo Centrão, fluam mais facilmente. A nomeação do novo chefe ainda não saiu no Diário Oficial, mas é aguardada para breve.

A cobiça do Centrão sobre o DNIT não é novidade para quem opera no varejo dos cargos da capital federal. Criado em 2001 pelo governo Fernando Henrique Cardoso em substituição ao Departamento Nacional de Estradas de Rodagem, o DNER, o órgão continuou a tradição na área de ser um escoadouro de recursos públicos. Nos últimos anos, várias operações da Polícia Federal foram deflagradas para tentar debelar os desvios – uma delas, realizada em dezembro do ano passado, desbaratou uma quadrilha que abocanhou nada menos que meio bilhão de reais em obras realizadas em Minas Gerais, em um esquema que os investigados chamaram de “institucional”. Além da facilidade que o DNIT proporciona para operar toda sorte de malfeitos com o seu orçamento bilionário – o previsto para 2021 é de 6,6 bilhões de reais, maior do que o de muitos ministérios e estatais –, o fato de o departamento estar presente em todas as regiões do país também enche os olhos de partidos fisiológicos como os do Centrão. Durante o governo do PT, o DNIT era feudo de Valdemar Costa Neto. O político do PL era padrinho do então diretor Luiz Antônio Pagot, que acabou virando habitué das páginas policiais, apanhado em escândalos. Nada indica que a história, desta vez, será diferente. O microcosmo cearense serve de alerta.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O desgraçado bolsonaro traidor da pátria e dos eleitores vai ver o Dr. Sérgio Moro eleito em 2022 pra salvação do país.

  2. De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto. Rui Barbosa

  3. Tudo esperto não escspa um 2022 agente troca ai entra outro esperto! Tudo igual! Este país nasceu para ser colonia e abriga os ladrões!

  4. A Crusoe precisa ir além de centrão, PT e Bolsonaro, falar mais do que o psdb se transformou e de alternativas como o Novo, que apesar de ter dentro das suas fileiras pessoas com tendência bolsonaristas , tem um regimento interno forte que inibem os que querem sair dos valores do partido.

    1. O PIOR PRESIDENTE DE TODOS OS TEMPOS, ORIUNDO DO MAIOR ESTELIONATO ELEITORAL CONHECIDO. TEMOS QUE DAR A DESCARGA NESSA MERDA DE PRESIDENTE

  5. Tanta expectativa q tinhamos,...para acabar no mesmo dantes....triste fim..!! Eleições de 22 quem sabe, começamos uma nova história...! Votar com inteligência.!

    1. Arrependi amargamente. Nunca vi uma publicação se deteriorar ao longo do tempo. Diogo da Italia acredita em mudar o Brasil navegando em Veneza.

  6. Neste desgoverno não tem corrupção! Só o gado de imbecis é capaz de acreditar na honestidade do centrão, que já manda e desmanda no presidente.

  7. Crusoé parabéns. Vocês são maravilhosos, mas fico cada vez mais enojada com esse governo e com os militantes do PT e de Bolsonaro. Além é claro de empresários e corruptos que querem ver o Brasil na lama.

  8. A pilantragem começa de cima. Um belo dia ele ele ficará distraído e cairá na sua própria armadilha. Pior do que o pilantra mor é o gado que nada vê ,nada escuta.

    1. Este gado que recebe os piores serviços dos" desgovernos".

  9. Tudo que existe de errado e pernicioso na política foi criado na época de Fernando Henrique Cardoso, ele criou as condições para os que vieram depois enchessem as burras de propinas

    1. FHC MANDAVA PETRALHAS PRA CASA NO PRIMEIRO TURNO, IMBECIL

  10. A oportunidade faz o ladrão. Na realidade o idiota Bozo foi o maior engodo de uma nação. Está executando fielmente o programa de governo do Haddad, inclusive nomeando petistas de carteirinha para a PGR e para o STF!! Os PTistas históricos estão rindo de orelha a orelha!!!!

    1. O LADRÃO JÁ NASCE FEITO, A OCASIÃO APENAS O REVELA. OS BRASILEIROS SÃO O QUE HÁ DE PIOR NO MUNDO

  11. todos nós inclusive você fomos quem colocou nas 594 cadeiras do CN as aves de rapina insatisfeitas com a falta da carniça do passado não conseguiram mudar os hábitos e jogam duro para vender a governabilidade, deve ser duro para um PR que deseja construir uma nação com princípios ter que ceder a sua ética e moralidade por nossa culpa.

    1. Ele , Bolsonaro, “não tem que ceder”. Ele é o que é , corrupto de alma. Infelizmente nos vendeu um peixe anticorrupção, ganhou a eleição e agora, a máscara caiu.

    1. Luiz para seu desespero e de todos os anti Bolsonaro, ele será reeleito. Seus adversários são fraquissimos eleitoralmente. Até 2022 pra confirmar.

  12. Parabéns Liris pelo excelente trabalho. Lamentável retornarmos no tempo... continuamos pagando pelos desvios dos mesmos

    1. Nossos pêsames à nós, brasileiros de boa fé, enganados pelo Bolsonaro.

  13. Ideologia disfarçada e defesa por oligarquias empresariais, estou falando de ações que os jornalistas da Crusoe devem ser direcionados, em defesa dos “Marinho”.

    1. Meu deus do céu.. como tu sobras na imbecilidade meu chapa.. apscosta/df

  14. Parabéns à senhora Líris. O dnit é um centro de arrecadação dos políticos corruptos e das empreiteiras afinadas com o ambiente putrefato, impossível alguém decente sobreviver ainda mais com o executivo envolvido no esquema junto com o congresso espúrio.

  15. Pois é... O mecanismo continua firme e forte. Errou feio quem pensou que o Bolsonaro era contra a corrupção. Errou mais feio ainda quem acreditou em "salvador da pátria". Agora o foco tem que mirar na renovação do Poder Legislativo, único poder capaz de promover as tão sonhadas reformas que almejamos. VOTO FAXINA, minha gente, sem renovação não há solução, 2022 vem aí!

    1. Vejo nossa eleições parlamentares como im restaurante que oferece-nos apenas os pratos q estao no cardápio, não há como mudá-los, e outros restaurantes próximos também têm cardápios fechados. Ou seja, salvo raríssima excessão, os caciques donos dos partidos “escolhem” o cardápio de candidatos em quem poderemos votar, e injetam maciços recursos neles. Quase todos candidatos desse cardápio são compromissados com o Mecanismo, daí é dificílima uma renovação consistente em prol do Brasil.

    2. Renovar por quem... caro colega, sempre seremos roubados, por que o Brasil é o mecanismo, com as instituições corruptas até o osso.

  16. BOLSONARO “PERSONALIDADE em CORRUPÇÃO e CRIME ORGANIZADO do Ano!” FAMÍLIA BOLSONARO promoveu retrocessos na luta contra a CORRUPÇÃO que nem mesmo Dilma e Temer ousaram! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

    1. Sérgio Moro sim para presidente. Porém não há certeza de ele queira enfrentar aqueles corruptos que estão instalados em todos os poderes. Tomara que se candidate e vença. O povo irá agradecer.

  17. Bolsonero faz questão de dizer q no governo dele não tem corrupção. Ele praticava, a família praticava, os aliados de agora praticavam. Com os profissionais colocando a mão grande no erário, vamos ver daqui a algum tempo.

    1. E a maior parte dos militares também contribui fortemente para tanto!

    1. Cruzuezcredo! Fofoqueiros! Seus inb. Ainda acreditam nesta revista!! Inocentes

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO