O governador maranhense Flávio Dino, do PCdoB, participa de culto em igreja: aplausos e votos

Os capelães do comunista

O governador Flavio Dino, do PCdoB, abre o orçamento de um dos estados mais pobres do país para uma boquinha insólita e contrata aliados políticos como guias religiosos
08.11.19

Ao redor de uma muda de pau-brasil recém-plantada no jardim do Palácio dos Leões, cinco homens engravatados oram pelo crescimento da árvore. Dias depois, no mesmo local, a sede do governo do Maranhão, uma situação semelhante: homens com fardas militares rezam de mãos dadas. À frente de ambos os eventos, públicos, estava o comunista Flávio Dino. Com uma Bíblia na mão e a outra levantada, o governador rezava de olhos fechados. Repetia os améns bradados por pastores. Pedia para seu governo e seus seguidores serem abençoados. Protagonizadas pelo político do PCdoB, as cenas — e os pedidos — se tornaram comuns em órgãos públicos e igrejas evangélicas de São Luís e do interior maranhense. Não só por temor a Deus. Para agradar às lideranças evangélicas locais, o governador reeleito em 2018 arranjou-lhes uma boquinha inusitada: nomeou capelães para as forças de segurança.

Comuns nas Forças Armadas, onde ingressam por meio de concurso público, os capelães podem celebrar missas e cultos, presidir casamentos, fazer palestras e atuar em casos de extrema-unção. No caso do Maranhão, eles prestam “serviços religiosos” nas polícias Civil e Militar, no Corpo de Bombeiros e na Secretaria de Administração Penitenciária. São tantos que o estado se tornou a unidade federativa com o maior número de funcionários contratados para essa finalidade. Todos pagos com dinheiro público, claro.

O contribuinte já gastou menos com sacerdotes. O insólito, e ao mesmo tempo surpreendente, é o fato de a chegada de um comunista ao poder ter turbinado a prática. Até a ascensão de Dino ao poder, o Maranhão contava com 14 cargos de capelão. Por meio de três leis do governador, aprovadas pela Assembléia Legislativa, foram criadas outras 46 vagas. No mais recente levantamento realizado pelo Ministério Público estadual, 39 dos 60 postos estavam ocupados. Todos os capelães foram nomeados pelo governador, que tem a prerrogativa de escolher, empossar e exonerar os escolhidos para o posto de acordo com seus critérios. A lei estadual reza que para ser conselheiro religioso no Maranhão não é necessário enfrentar concurso público. O salário para exercer a função, na qual não há cobrança de horário ou desempenho, não é nada desprezível: chega a 21 mil reais. Uma verdadeira sinecura patrocinada por Dino.

Para se ter uma ideia da discrepância, São Paulo, o mais populoso e mais rico estado do país, não conta com nenhum capelão. O mesmo vale para estados como o Paraná, Rio Grande do Sul, Amapá e Rondônia. Com cinco cada, Alagoas, Minas Gerais e Rio Grande do Norte aparecem em segundo lugar na lista de estados com mais “ministros religiosos”, como eles são conhecidos no meio militar. Ainda assim, nesses casos, os capelães ingressaram por meio de seleção pública, como qualquer policial ou bombeiro.

Os números do Maranhão chamam ainda mais a atenção, enfatize-se, por se tratarem de nomeações feitas por um comunista. Comunistas, afinal de contas, costumam rechaçar qualquer crença religiosa. Karl Marx, em seu Introdução à crítica da filosofia do direito de Hegel, escreveu que “a religião é o ópio do povo”, “uma ferramenta de continuidade da opressão da classe trabalhadora pelas classes dominantes”. Não é por outra razão que não há liberdade religiosa em países comunistas, como China e Coreia do Norte, onde fiéis, em especial os cristãos, são punidos com prisão e até morte.

ReproduçãoReproduçãoDino com os aliados em frente ao palácio: comunista, mas com reservas
O pecado venial, por assim dizer, pode ter um preço, porém. As nomeações dos religiosos e a possível atuação deles na campanha que levou à reeleição de Dino, em 2018, pode custar a cassação do mandato do comunista, do seu vice, Carlos Brandão, filiado ao PRB, e dos senadores Weverton Rocha, do PDT, e Eliziane Gama, do PPS, todos da mesma coligação. Eles são acusados de abuso de poder político e econômico ao se aproveitar dos cargos que ocupavam para empossar os capelães e se fortalecerem com os segmentos religiosos. Adversários sustentam que os capelães pediram votos para Dino e aliados tanto nas igrejas quanto nos órgãos públicos onde atuam. A apuração está em andamento. “Após os depoimentos das testemunhas de defesa e de acusação, vou reunir as provas e analisá-las, para fazer o parecer”, diz o procurador eleitoral Juraci Guimarães.

Além do suposto uso político das nomeações, o procurador investiga a constitucionalidade das leis estaduais que deram a Flávio Dino o direito de escolher e exonerar os capelães como e quando quiser. O procurador já sabe, por exemplo, que dos 39 capelães nomeados por Dino que estavam exercendo a função à época de um levantamento feito por sua assessoria, 16 eram filiados a partidos políticos. A lista tinha inscritos no PT, PR, MDB, PRB, PDT e PSC. Dos postos criados por Dino, dez foram destinados à Igreja Católica e os demais a evangélicos. A maioria é formada por pastores da Assembleia de Deus. Também há parentes de pastores.

A relação de Dino com a instituição remonta a 2015. Ao assumir o governo, ele foi apresentado ao presidente da Assembleia de Deus em São Luís, pastor José Guimarães Coutinho. O religioso comanda 110 pastores na capital maranhense e se comprometeu a ajudá-lo a arrebanhar votos dos fiéis. A aproximação fez parte de um cálculo político importante. O governador era malvisto pelo rebanho por empunhar bandeiras como o casamento entre pessoas do mesmo gênero. Em troca do apoio, Coutinho ganhou dois cargos de capelão. Para um, indicou o filho, Jessé Coutinho. Para o outro, o pastor Fábio Leite, até então um líder evangélico ligado à família Sarney, arqui-inimiga de Dino. Ambos receberam a patente de tenente da Polícia Militar.

“A gente não faz política. A gente só orienta os fiéis sobre as propostas dos candidatos, mas deixando todo mundo sempre livre para escolha, como prevê as nossas leis constitucionais”, disse Coutinho a Crusoé. Ele se recusou a falar sobre as nomeações de capelães, assim como a do filho e de Fábio Leite. O mesmo Coutinho, que jura não se meter em política, há um mês, em um culto no principal e maior templo de sua igreja, anunciou ao microfone para uma multidão que o pastor Fábio Leite é pré-candidato a vereador de São Luís nas eleições de 2020. Com apoio da Assembleia de Deus.

Não há fronteiras para a confusão entre política e religião no estado. No afã de agradar às lideranças religiosas, Dino chegou a promover uma espécie de milagre. Graças a ele, um militar subiu três patentes no mesmo dia e em corporações diferentes. Raimundo Gomes Meireles era 1º tenente da PM até 19 de janeiro de 2018, quando foi exonerado pelo governador. Na mesma edição do Diário Oficial do Maranhão, o nome de Raimundo Gomes Meireles foi publicado com o posto de coronel capelão do Corpo de Bombeiros do estado. Com isso, ele elevou também o salário. Saltou de 9 mil para 16 mil reais.

Procurado por Crusoé, Flávio Dino respondeu por meio de nota oficial. Ainda assim, não respondeu tudo. O texto afirma que os salários dos capelães variam de “acordo com a patente”, mas não explica os gastos totais com a nomeação dos escolhidos nem os critérios utilizados nem as razões que o levaram a criar tantos cargos. Hoje o governador comunista é um frequentador assíduo dos templos da Assembleia de Deus. Nos cultos, fica sempre na primeira fila e, às vezes, é chamado a falar no púlpito. Nunca na história se viu tanto evangélico bater palma — e continência — para comunista.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Religião servindo a políticos corruptos é super comum , começou com a religião católica agora além dessa temos as evangélicas e etc. E nenhum dos padres ou pastores são confiáveis e vivem no bem bom com o dinheiro do povo. Nada mais me surpreende!

  2. O povo tem que abrir os olhos com esse comunista aproveitador, está usando a religião e a máquina pública do seu estado para depois conseguir o que quer na política. Chega de miséria e mau uso do dinheiro público!!!

  3. Como cristão e protestante nos moldes do Evangelho de Cristo e na Reforma, respectivamente, repudio essa aproximação descabida, nada republicana das instituições religiosas com qualquer Governo e ou partido político. Não há base bíblica ou histórica, senão, o interesse próprio. Como já disse o Apóstolo Paulo, esses sacerdotes, têm por Deus "o próprio ventre".

  4. No meu entendimento quero esclarecer o seguinte: Primeiro, a palavra religião é interpretada de maneira equivocada. Ela não significa sistema encampado por um principio ideológico e não tem nada a vê com fé e crer. O sentido lógico do adj. religioso é religar uma coisa desligada de outra. No nosso caso aqui é o homem desligado de DEUS. Afirmamos ser o caso de todos que estão debaixo da tutela do governo do Maranhão, assim como o próprio governador. Não brinca-se com DEUS...

  5. O Povo do Maranhão estão orgulhosos pelos seu governantes , são adoradores desse regime comunista eles tem o que merece.

  6. O Maranhão, um dos estados mais pobre do Brasil, sofre com seus desgovernos. É uma pena que não saibam escolher seus governantes.

  7. Este governador do Maranhão é um grande picareta - não vai longe, pois ninguém consegue fingir o q não é por muito tempo.O povo do Maranhão não merece esse mala sem alça

  8. Esses esquerdistas fazem qualquer coisa para se perpetuarem no poder um grande crítico do governo de Bolsonaro deu todo apoio a Haddad e para não sair do poder vai fazer o diabo, como disse a viajante Dilma Rousseff

  9. Mas como pode acontecer isto dentro de uma instituição militar, que de acordo com a constituição, as carreiras de praças e oficiais só podem seguir a partir de concurso e obedecendo a vários critérios nas carreiras de cada uma. Depois de entrarem tem que passar por uma adaptação após a formatura, as promoções seguem um rito de antiguidade e merecimento, e tem um interstício para depois poder almejar o posto ou graduação acima. Isto que está acontecendo é uma quebra de tradição e atropelo a lei.

  10. Pois bem! É o que disse o comunista mor: a religião é o ópio. Junta a religião e a ignorância e dá nisso. Dizer mais o que?

  11. Prova d q analfabetismo e miséria andam de mãos dadas com o cabresto político!Como é q votam num demagogo dessa laia!É por causa d indivíduos corruptos e desonestos como esse q o nordeste brasileiro é a tragédia q é! Esse comunista é igual a ideologia dele, retrógrado, demagogo e corrupto eleitoral!

  12. Barbaridade o nordeste brasileiro - é um Brasil a parte - desigualdades brutais,: miséria de um lado e um coronelato sem vergonha nenhuma do outro.; um colonialismo que nunca vai acabar

  13. A entidade religiosa mais numerosa no Maranhão é a Assembléia de Deus, uma igreja cheia de regras de usos e costumes impostas por seus líderes pastores como, por exemplo, as mulheres não poderem usar brinco, nem calça comprida. São hipócritas e sepulcros caiados como diria o Cristo. Por fora parecem santos, mas por dentro estão cheios de avareza, de suborno e de picaretagem.

  14. Esta relação promiscua entre Política e Religião é uma forma dos poderosos se perpetuarem no poder. O imperador Romano Constantino no século V foi o idealizador dessa proposta nefasta, legalizou o cristianismo e logo após seduziu alguns líderes religiosos, tanto cristãos como profanos, oferecendo cargos públicos com o único objetivo de assegurar o apoio popular e se manter no poder. Vejo uma identificação diabólica com esse governador comunista e seus pupilos capelães anticristãos.

  15. É este o maior FATO DIALÉTICO da história do comunismo marxismo socialismo. Tudo começa nas "SINAGOGAS DE SATANÁS", quando escravos no Egito por 430 anos, reuniam-se em grupos para recitar e estudar as escrituras. Não eram homogêneos os grupos. Os sábios que se destacavam consolidavam grandes seitas. Praticamente todo o conhecimento humano "começa" nas Sinagogas. Cristianismo e Materialismo Histórico também. Marx na Universidade descobre um biblioteca imensa com os escritos de Zabanai Zevi .

  16. Quanto mais subdesenvolvido é o povo mais seus dirigentes abusam, isto é notório no Nordeste e principalmente no Maranhão um estado dos mais pobres do Brasil

  17. Os cargos comissionados estão voltando à moda e não só nos Estados. Nessa PEC da urgência fiscal, pouco se mexe em cargos em comissão (nomeações geralmente políticas) e nada se menciona sobre diminuição destes cargos em comissão na reforma administrativa. Portanto, o governo Bolsonaro e a equipe econômica também tem bastante simpatia pelos comissionados.

    1. Pelo que me consta, no início do governo extinguiu três mil posições de comissionados.

  18. Esse Governo do Maranhão deveria ser mais estudado. É o laboratório da esquerda do futuro. Se deram conta de que precisão instrumentalizar a religião, como Putin na Rússia, se elevando a uma espécie de Príncipe protetor da Igreja Ortodoxa. Bolsonaro explorou muito as pautas políticas contrárias aos valores da população cristã. A esquerda entendeu bem porque foi derrotada: não foi só corrupção, foram valores

  19. É a perfeita associação entre os que vendem terreno no céu com os que prometem as facilidades e delícias da terra. Que Deus tenha piedade de suas almas.

  20. 21 mil reais. O povo do maranhão votou pra isso? Agora engole. Esperar o que de um país com uma piada dessas gastando dinheiro publico. Povo anestesiado, cego, conformado, aceita tudo, não questiona nada, aplaude ladrão de terno.

  21. Bingo!!!Bolsonaro estava e está coberto de razão! Me faz lembrar dos ditos "currais eleitorais" no Nordeste brasileiro que teimam em existir até hoje.Vaos ler,estudar,povo do Maranhão!

  22. Aprendi com o padre Paulo Ricardo: para os marxistas, não existe verdade, não existe certo, não existe errado. Existe um fim a alcançar. Para isso, use os meios que houver, faça o malabarismo que quiser. As ideias de Marx evoluíram.

  23. Uma palerma de uma Selma aqui, que quer defender o indefensável, vai ler e estudar sua estúpida...tem procuração do outro pateta para defende-lo é? Aulinha de História para os estúpidos de plantão: ideologia marxista, que renega a religião por definição, é um antipoda (sabe o que é isso?) das religiões - de todas elas - consequentemente só um salafrário esquerdista é capaz de se aproveitar do povo humilde para confundir e tentar ganhar votos, portanto não se trata de esperteza e sim canalhice

  24. isso só prova que Flávio Dino é inteligente ele quer o poder e ele já percebeu que a população brasileira em sua grande maioria inclusive no Maranhão não foi ensinada a pensar mas sim encontrar soluções mágicas como por exemplo rezar para uma árvore crescer, ganhando essas pessoas que têm a igreja como único ponto de referência na vida ele ganha poder e ganhar votos, danadinho ele!!!!

    1. Sarney e Flávio Dino apenas têm estilos diferentes, ambos foram cooptados pelo poder! e farão qualquer coisa para permanecer nele!

  25. O Álvaro aí em baixo ou bebeu, ou cheirou ou fumou.... hehehe! Comunista evangélico seu idiota? De onde você tirou isso? Como é que um estupido destes consegue escrever um texto de não deve ter mais de dois neurônios??? Deve ser petralha .... Ah bom... tá explicado!

    1. e você com certeza deve ser daquela ala bolsonarista de raiz aqueles macho muito macho, por gentileza aprende a pensar... um pouco melhor... leia o texto interprete ele direitinho, a questão não é comunista religioso a questão é poder é a inteligência do Flávio Dino cooptando a maior parte dos brasileiros que não aprenderam a pensar desde criança e colocam nessa p**** dessas igrejas as referências, e as verdades prontas de sua vida

  26. É meu caro José...desses dino.sauros não tenho pena nenhuma, aliás já deveriam estar há muito em baixo da terra tal qual seus ancestrais...! Pena eu tenho é de nós que temos que conviver com as consequências desse câncer chamado esquerdismo...e pior, esquerdismo evangélico... ahahahaha... só na terra do sarnento mesmo poderia aparecer uma aberração destas!

    1. detesto PT detesto esquerdismo mas câncer mesmo é Sarney e sua família que não é nada esquerdista, são genocidas de primeira linha são os donos do Maranhão o estado mais pobre da federação

  27. Esse Maranhão reflete a essência do mal que a família Sarney faz a esse "fazendão". Abriga coronéis e capelães da pior extirpe, enCURRALando analfabetos em cochos repletos de vale gás, vale luz e água, de VALE TUDO. Deus nos deu a vida para muito mais virtuosidades. Que pena desses dinos, desses crápulas que fazem massa de manobra com crianças, jovens e famílias inteiras. Que pena, tenho tantos irmãos neste meu querido Brasil, sem qq perspectiva de usufruir da boa mesa, das boas coisas.

    1. DINOSSAURO. Um bandido da era terciária. Um grande filho de puta.

  28. É isso mesmo..somos um povo ordeiro, pacato religioso, temente a Deus, qqer q seja nossa preferência ideológica. Este governador maranhense não seria a exceção. Sendo comunista,e filiado ao partido comunista, qual o problema por ser “temente a Deus”? Já o ouvi dizendo que Cristo era um fanático líder populista de sua época, legítimo discípulo da ideologia marxista. Querem mais? Impossível. Alvaro Costa (@brasilia_urgente)

    1. o problema é esse mesmo, somos um povo pacato e religioso!!!!! Se usássemos + cérebro e menos soluções celestes, não admitiriamos mandatários tão asquerosos e corruptos. Oh glória!

    1. STF kkkkk, gente que tem gratidão, por quem os colocou em postos rentáveis e de poder, 😁🤪😜🤢🤮🤧😷🤒😱😱😱😱😱

  29. Os evangélicos são assim mesmo. Sempre votam em quem os pastores escolhem, de forma cega e irresponsável. E nós pagamos a conta, inclusive conta de tratamento dentário de CENTO E CINQUENTA MIL REAIS! Aleluia, irmãos!

    1. E aí ele faz tudo isso só pensando nos possíveis votos? Muito incerto. Acho que isso é mais uma modalidade da rachadinha, isso sim!

Mais notícias
Assine
TOPO