É com ele

08.11.19

Augusto Aras, o novo procurador-geral da República, decidiu que não quer se envolver diretamente com as investigações da Lava Jato. Ele deixou a condução dos inquéritos e ações penais a cargo de seu vice, José Bonifácio Borges de Andrada. Conhecido por suas ligações com grão-tucanos, Andrada comandou a Advocacia-Geral da União no último ano do governo Fernando Henrique Cardoso e, anos depois, foi advogado-geral do estado de Minas Gerais, nomeado por Aécio Neves.

Antônio Cruz/Agência BrasilAntônio Cruz/Agência BrasilBonifácio Andrada é o homem de Aras para os processos criminais

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Há muito que pode ser feito nos bastidores enquanto os CORRUPTOS continuam sendo atiçados, quando não for possível ou necessário se extrair mais nada, então é deixar que o peso da realidade esmague os CORRUPTOS e abafe qq histeria que eles venha a tentar fazer.

  2. Não se trata somente de justificar só a clemência e indulgência oferecidas, mas de apaziguar o espírito de qq um que venha a ser punido. Diante da realidade incontestável, fica mais fácil para o sujeito aceitar o seu castigo e procurar se emendar, ao invés de ficar buscando culpados e tentando negar o inegável. resignando-se e, dependendo, tomando jeito. A Lavajato baseou-se no poder da comunicação para obter apoio, mas agora deveria tentar manter um perfil mais low-profile.

  3. Quanto maiores forem a verdade revelada e a corrupção exposta, mais justificável se tornam a clemência e indulgência com um escopo amplo e alcance elevados. O papel da Lavajato neste processo é de continuar fazendo pressão nos lugares certos e ferroando os CORRUPTOS para que eles exponham até onde estão dispostos a ir. Não há realmente limites para eles, a não ser alguém colocar o pé na porta, mas é importante que todos os argumentos fajutos deles sejam esvaziados.

  4. Por tudo o que foi demonstrado, há indivíduos para quem nem toda a corrupção é suficiente, a única coisa que pode detê-los de seguir em frente é só a sua capacidade de cometer malfeitos e deturpar a verdade. O exemplo mais claro é Gilmar Mendes, se deixarem, ele vai continuar elevando o nível e dobrando a aposta, o limite não está nele, mas naqueles que se opõem a ele. Portanto, tal qual como com Lula, o preço da liberdade é a verdade e a exposição da falta de limites dos CORRUPTOS.

  5. Considerando-se a opção mais brutal e sem qq diálogo, haverá algum perdedor? Vai sobrar alguém para ir para a cadeia? Quanto mais abrangente for o alcance das clemências e indulgências oferecidas, mais contrastantes devem ser os crimes que separam os "vencedores" dos perdedores. Assim, aqueles que tiveram a oportunidade de se arrepender, mas preferiram dobrar a aposta, não poderão alegar que foram "prejudicados" por não obterem os mesmos benefícios.

  6. Bolsonaro se deixou levar pelos encantos de Aras que nunca escondeu a que veio. Um fascínoras que foi colocado ali para anular a missão dos procuradores.

    1. Deixou levar? Acho que não, ele sabe, está jogando o jogo.

  7. Só gente boa... um cria do pt e outra do psdb... Vão fazer a festa pra defender os amiguinhos e acabar com a lava jato. Que se dane o povo brasileiro.

    1. Bolsonaro se deixou seduzir por Aras. Foi uma má escolha.

  8. O Brasil é maior e melhor que qualquer Procurador ou Sub Procurador. Esses só tem que andar na "linha". E, lógico, mostrar que prestam. Que tem valores.

  9. Esse Aras já disse ao que veio....Tudo igual um come na mão do outro, e o pior nos pagamos essa comida. E como comem esses desgraçados.

  10. Dessa forma a lava jato pára totalmente a não que os procuradores sejam realmente comprometidos com as investigações . Vemis o desinteresse de Aras com a Lava jato. Ja esperávamos isso.

  11. Como, não quer? É sua obrigação, excelência. Só quer saber de bônus? Quem tem ligações com corruptos, seja lá de que partido ou segmento for, não pode influenciar na Lava Jato. É entregar o galinheiro às raposas.

Mais notícias
Assine
TOPO