Crise na missão

01.11.19

O ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, nega publicamente, mas militares com trânsito no poder em Brasília dizem que ele não vê a hora de deixar o Planalto. Colegas de farda dizem que o ministro já teria até sinalizado ao presidente Jair Bolsonaro o seu desejo de deixar o cargo. Sucessor do também general Carlos Alberto dos Santos Cruz, Ramos tem sido alvo de fogo amigo da ala ideológica do governo e de parlamentares aliados que querem sua cadeira a todo custo. Indagado por Crusoé, ele negou peremptoriamente que esteja arrumando as malas: “Nem em pensamento. Não abandono missão recebida”.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéRamos: mísseis vindo de toda parte

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pouquíssimas coisas devem ser mais desagradáveis do que trabalhar com o retardado... Imagina ter que encarar todos os dias aquela cara e jeito de pilantra

    1. Essa "revista" já "virou". Basta observar como foi invadida a seção de comentários

    1. Nessas horas a pessoa pensa pensa e conclui ser a favor do aborto.

  2. Coitado dele. Já deveria ter percebido isso quando o colega Santos Cruz foi fritado de forma sórdida. Por trás disso Carluxo e Filipe Martins, Marco Feliciano, além de outros. E é amigo de JB, imaginem se não fosse, já estaria jogado no acostamento faz mais tempo. Conclusão: ninguém decente consegue trabalhar e ficar no posto, tem que ser calhorda para isso.

    1. Deve estar sendo frito na chapa de hambúrguer do que queria ser embaixador.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO