O grande eleitor

03.05.19

Pressionado a nem tentar a prorrogação de sua permanência no Tribunal Superior Eleitoral, em razão da acusação de agressão à ex-mulher, Admar Gonzaga teve papel de destaque na escolha de seu sucessor na corte. Um dia antes de deixar a cadeira de ministro do TSE, ele teve uma reunião com Jair Bolsonaro. E aproveitou para tecer elogios generosos a Sérgio Banhos, segundo colocado na lista tríplice encaminhada ao presidente pelo Supremo Tribunal Federal com os nomes habilitados para a vaga, destinada a representantes da advocacia. Deu certo. Banhos acabou escolhido, superando a torcida por Grace Mendonça, a advogada-geral da União no governo de Michel Temer. Admar Gonzaga goza de boa relação com o atual presidente. Como advogado eleitoral, ele já trabalhou para a família Bolsonaro.

Roberto Jayme/TSERoberto Jayme/TSEAdmar Gonzaga: lobby para fazer o sucessor

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Cuidado presidente! Nossa justiça e o PT são semelhante, entretanto os políticos podem ser criticados esses ditadores do judiciário não. Tudo conspira para sua queda para que o Brasil velho continue

  2. Esse Bolsonaro continua surpreendendo, pro lado péssimo é claro. Está se relacionando com pessoas notaveis: este agressor de mulher, Botafogo de quem se diz irmão, Alcolumbre o aprendiz de Renan, Toffoli o principe, Moraes o delegado, etc... acho quem votou nele contra o PT está desolado. Esse Bozo e sua clã foi o maior desapontamento da década. A Dilma todos sabiam quem era esse enganou bem

    1. Pedro Amaro Já ouvi falar várias vezes em conversas de notáveis que Política é a arte do possível. Mas, pelas opções que Bolsonaro tem feito, acredito que se aproxima mais ou menos dessa ideia. Muitas vezes temos que ceder para que possamos continuar a caminhada.

  3. Tinham que todos os servidores públicos terem metas e resultados e receberem se cumprirem com o esperado pela população que paga. O custo de cada poder deveria diminuir 13 milhões porque temos 13 milhões de desempregados. Quem precisa de um judiciário milionário tantos tribunais e seus castelos e seus juizes ricos em suas togas com um IDH baixo e outros indicadores vergonhosos? Não combina. Parece idade antiga e sistema feudal. A maioria sofrendo para sustentar esse luxo.

  4. Esse aí, não só bate em mulher, como espanca a cidadania ! Esqueceram do voto dele pra cassar a chapa Dilma/Temer ? Só tem safado !!!!

  5. Observação de bastidor em Brasília dá conta que o Ministro Gilmar também faz uso de enxaguante bucal famoso por ter poderes sobrenaturais. Sempre limpa a sua boca depois de vociferar contra a honestidade e a retidão no Brasil. Deve ser por isso que a Dra. Raquel Dodge parece falar fino com ele.

  6. Temos “5 Tribunais Superior e conselhos dos tribunais” e toda a enorme estrutura do ministério público... STF STJ STT STE STM(militar)

  7. Só o Brasil tem justiça eleitoral e pior, um tribunal onde advogados julgam. É um absurdo! Essa jabuticaba custa uma fortuna. Os poderes precisam de reforma, precisam diminuir de tamanho, acabar com absurdos como esse. Claro que não é pauta para esse governo mas é preciso começar a pensar numa reforma do judiciário acabando com excrescências como o TSE e as verbas que consomem.

    1. Sem falar que quando pegam um caso assombroso, como as eleições de 2014, fazem o maior circo e absolvem a chapa por excesso de provas. A justiça eleitoral na verdade só serve pra coronel cassar candidatura de adversário pé-rapado.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO