O dedo de Jucá

08.03.19

Já há um discurso na ponta da língua entre os defensores de Mecias de Jesus, o suspeito número um da fraude na eleição para a presidência do Senado. Eles dizem que o senador está prestes a ser lançado na fogueira porque, nos bastidores, o notório Romero Jucá estaria operando fortemente contra ele. Mecias tirou a vaga da velha raposa emedebista na reta final da contagem dos votos da última eleição. Agora, Jucá estaria se aproveitando da situação e defendendo, entre seus velhos parceiros de Senado, uma punição rigorosa para seu algoz. Em tempo, caso Mecias seja cassado não é Jucá quem assume. A vaga ficaria com sua suplente.

Pedro França/Agência SenadoPedro França/Agência SenadoJucá: para defensores de Mecias, ele está operando contra o senador

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Jucá está vivendo o seu próprio bacanal, querendo influenciar num julgamento, cuja motivação, é somente uma vingança, derrotar no tapetão que o derrotou nas urnas. Os tempos mudaram, o que antes era motivos para risadas, hoje vai resultar em punição.

  2. Esse ex Senador deveria estar na cadeia e pelos seus feitos, numa prisão de segurança máxima ao lado de Beira Mar, Cartola etc e assim politicamente ser enterrado.

  3. Fora o ti ti ti... que só serve para desviar o foco, houve um CRIME que ofende a todos nós e a nação! Já passa da hora de CASSAR o cara! Não tem como o Senado se desviar desta lama com penduricalhos, sem se sujar de forma pusilânime, vil e covarde, se deshonrando e a todo o nosso país, enlameando-se, de novo, tal quando permitiu que Renan e Lewandowski mijassem na Constituição no Impeachment da Dilma, pô!

  4. Esse elemento é um dos muitos intocáveis que infestam ou infestaram os bastidores do poder. A dona justiça, por estar sempre com os olhos vendados não os vê.

  5. Esse biltre pernicioso, que é o jucá, deveria estar preso há muito tempo já pelo que ele fez a vida toda como político velhaco; sem considerar aquela infeliz e canalha afirmação tempos atrás, quando disse: "já que é uma suruba (a atividade política), vamos nos beneficiar todos". Se estivéssemos em um país sério esse pilantra seria preso no ato, senão fuzilado. Não vamos, com isso, deixar de penalizar esse seu conterrâneo pelo criminosa fraude tentada no Senado.

    1. Biltre pernicioso é uma ótima definição para o abominável Jucá. Devia estar trancafiado numa cadeia, com pena de 200 anos...

  6. Esta é á "Suruba",que tanto pregou,com uma nova modalidade,"Suruba Rancorosa Vingativa"? É difícil em pleno século XXI,assistirmos á um espetáculo deste calado?

  7. Será que existe um pacto entre o Renan e Juca, de se tornarem as raposas que realmente tomam conta do galinheiro Brasil? Juca, como Renan, um novo Juca? Saindo o Mecias já vai começar muitíssimo bem.

  8. Independentemente de Jucá ou do suplente que assumirá a vaga, o fraudador da eleição do Senado não pode se manter no cargo por longos 8 anos. O Brasil mudou e seria prudente que os senhores Senadores tenham isso em mente.

    1. Ia escrever algo idêntico. Pouco importam as figuras abjetas na coxia deste caso. Comprovada a fraude, cassação. Assume a suplência e toca-se o barco. Muita coisa precisa mudar num senado ainda medíocre, que se tornou uma confraria de velhacos e velhacas há tempos e, em cuja tal renovação, coloco minhas barbas de molho.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO