DiogoMainardina ilha do desespero

O maior escritor brasileiro

25.05.18

Daniel Defoe é o maior escritor brasileiro da atualidade.
Ele nasceu em Londres, em 1660.

Mas eu garanto que seu romance mais conhecido, “Robinson Crusoé”, é sobre o Brasil – o Brasil de 2018.

Explico.

Aos cinco anos, Daniel Defoe testemunhou a Grande Peste de Londres, que matou cem mil pessoas, um quarto dos habitantes da cidade.

No ano seguinte, 1666, ele viu também o Grande Incêndio de Londres, que devastou as moradias de mais de cem mil pessoas.

Esses dois eventos catastróficos resultaram em “Robinson Crusoé”, o romance sobre o sobrevivente de um naufrágio que, com senso prático e meia dúzia de princípios, consegue reconstruir, numa ilha deserta, o seu mundo perdido.

Antes de escrever “Robinson Crusoé”, Daniel Defoe tentou ganhar a vida como comerciante de vinho, de tabaco, de sal, de ostras e de queijos. Falido e perseguido pelos credores, ele se tornou jornalista e escreveu libelos políticos, até ser preso.

Só no fim da vida ele resolveu dedicar-se à literatura.

Avesso a devaneios filosóficos, ele encarna a possibilidade concreta do homem de se reerguer depois da calamidade.

É por isso que continuo a falar sobre Robinson Crusoé aqui na Crusoé.

Ele aponta uma saída para você e para mim.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. KKKKKKKKKKKKKKKKK,voces,como sempre " IMPAGÁVEIS ".Seguir a lógica que vcs empregam é impossível.Muito obrigado por estes momentos que consigo me entreter com vcs."PARA A FRENTE & PARA O ALTO "

  2. Céus ! E deve falar mesmo, escrever ‘ais e mais ! Diogo, você é um dos oásis na mediocridade que invadiu nossa pátria amada Brasil ! Suas metáforas que muitos não conseguem captar nos mostra o quanto é como nosso povo é inculta, sem base para uma leitura nas linhas, entre as linhas e por trás das linhas , tão necessária !!! Seus textos baseados em Tobinson Crusoé traz de volta a necessidade de leitura, de compreensão textual para além das linhas ... Muito Obrigada desde antes , hoje é sempre !!!

  3. Brazil case: State greater than GDP. Spends a lot and spends poorly paying for wrong choices in line with corruption. Few and bad roads in a continental country. Rich in river basins, but almost without waterways. Scrapped railroads since the 1960s.

  4. "... se reerguer após a calamidade." O nosso maior problema é que a calamidade brasileira nunca termina. Nosso "após" não chega nunca. Emendamos um inferno no outro. Socorro Crusoé! Qual o próximo caos?

    1. Muito da culpa dessa calamidade somos nós mesmos; seja porque não sabemos votar, seja porque temos a oportunidade e não sabemos aproveitar. Preferimos pegar 4h de fila e pagar mais de R$ 6,00 o litro da gasolina. O brasileiro otário merece essa calamidade toda.

    2. É porque a calamidade somos nós. Temos que nos reconstruir, e apesar do caos, eu acredito que o brasileiro é o único povo, no atual momento no mundo, que conseguiria isso

  5. Poderiamos a exemplo de Robinson Crusoé, tentarmos construir um Brasil, com senso prático e obedecendo a Constituição sugerida por Capistrano de Abreu com um único artigo e parágrafo único tambem.

  6. Sou leitor compulsivo de tudo. Leio até o fim , uma chata bula de remédio. Ler a CRUSUé é devorar a cereja 🍒 do BOLO em poucos minutos. Obrigado por me deixarem entrar neste espaço de cabeças pensantes .

  7. Ja vivemos numa eterna catástrofe politica, econômica e educacional, que esses eventos não fazem mais tanta diferença no dia a dia, e é exatamente a indiferença que nos ameaça....

  8. Uma providência para ficarmos pelo menos boiando, enquanto o socorro não vem, seria: Reduzir em 70% os representantes eleitos no congresso, assembléias legislativas e câmaras municipais e em seu lugar, contratar profissionais para administrar secretarias e departamentos públicos.

  9. Ainda não achei uma saída para a calamidade de pobreza cultural em que se encontra o Brasil e como conviver com a surdez que exterminou o gosto musical da população. Acho que vou para um ilha deserta ensinar canto lírico para índios selvagens e fundar a Cia de Ópera Crusoé, o que acha?

    1. Não sei o porquê, mas ainda tenho uma mania irritante de tentar melhorar as coisas por aqui. Você não tem esse micróbio, Marcelo? Kkk

    2. William, será a única maneira de obter êxito, pois nesse país inviável, esqueça...

  10. Vou procurar reler a obra! Agradeço pela provocação. Estamos todos cansados, e nesta crise dos caminhoneiros, com a consequente falta de tudo, tenho me deparado com o comportamento do povo brasileiro. É desanimador, confesso, mas precisamos participar do processo politico, mesmo que nos enoje na maioria das vezes.

  11. fiquei com a sensação que o diogo e o mario estavam meio descolados do que estava acontecendo no inicio da greve. Muita gente com vies politico-economico tambem ficou. E por ter um olhar focado no povao que lula se destacou (não estou falando de honestidade aqui). As vezes falta esse olhar ao antagonista. Ser um pouco menos economico e mais povão. A mim, que estou lutando para sobreviver nesse barco chamado brasil, penso parecido. Mas quem já nafraugou, o caos tanto faz. Já vivem o caos.

  12. Crusoé estava na vantagem em relação ao brasileiro. Ele não tinha Brasília com os três poderes com seus mais de 40 ladrões, nem um STF para proteger os ladrões que por ventura sejam presos fora de Brasília. Estou muito cética e sem esperançada hoje a noite... vou dormir pra ver se melhoro rsrsrs

  13. Por favor, faça uma matéria sobre como estamos atrasados em relação aos gargalos no escoamento logístico do Brasil, especialmente ferrovias.

  14. Sabe de uma coisa, Diogo, acho que no caso do náufrago brasileiro, o salva vidas chegou mas, ao invés de trazer uma bóia, trouxe uma imensa Âncora.

    1. Concordo, Remulo. Não sou nada otimista com esse país que vivemos, prefiro o realismo.

  15. Mainardi, tô achando que não vai dar pra Crusoé ser semanal, não. Quem sabe duas vezes por semana? Que tal três? Ah, faz uma revisão nos custos e que ela seja diária! Hehehe... O quê? Já temos O Antagonista? Ah, é mesmo... e O Anta é várias vezes por dia atualizado, né? Hehehe...

  16. Robinson teve uma enorme vantagem perante eu e voce; não havia em sua ilha nenhuma construção planejada por Lucio Costa e Niemeyer que servia de refugio para piratas, saqueadores e bandoleiros.

  17. Robinson Crusoé é sem dúvida uma das mais interessantes aventuras pelo âmago do ser humano.Um clássico,sempre atual.

  18. Diogo, não tá fácil mas pra quem está atento a movimentação dos atores dessa trágica comédia é muito elucidador. O problema é que a grande maioria serve como boi de piranha para espertalhões e mesmo depois de Collor e Lula insistem em acreditar em salvador da pátria. São barulhentos, ignorantes, agressivos, bravateiros, caminho perigoso que nos levará a mais um impeachment num novo mandato e sem ter a quem recorrer já que o corporativismo sempre fala mais alto.

  19. Nós brasileiros estamos fu.di.dos com esses políticos de Brasília. Só tem manezão. Isso aqui parece dramalhão mexicano!!!

  20. Perfeito Diogo. Aqui não está nada fácil, mas analizar os atores dessa trágica comédia do pós Lula-Dilma é elucidador. O duro é que a maior parte do país vive num mundo à parte e não quer sair dele, não aprenderam ainda que mesmo depois de Collor e Lula não há salvador

  21. Meu querido Diogo, apenas esquentando os motores... (Quando você escrevia para a Veja, a sua coluna era a minha primeira leitura. Hoje, nem assinante sou mais). Grande abraço e sucesso.

  22. Parabéns Mainardi!!! Agora entendendo o nome da “revista” ! O Antagonista e a Crusoé são minhas últimas esperanças de mídia séria para tentar mudar o País...

  23. Enquanto o Brasil for administrado por quadrilhas vai ser meio difícil, mas vejo um país mais atento aos acontecimentos. Penso que vai ser mais difícil políticos corruptos vencer esse jogo, mas não podemos descuidar.

  24. Parabéns pela iniciativa e pela qualidade das publicações, tanto O Antagonista como a Crusoé. Conforme seu texto, "Senso prático e meia dúzia de princípios", realmente é o que precisamos para iniciar uma nova caminhada.

  25. Parabéns Diogo! O Antagonista e, agora, a Crusoé trouxeram para o debate político milhares de cidadãos brasileiros, antes alienados como eu. Apesar do evidente bias centro-esquerdista, essas duas publicações são um marco histórico na imprensa brasileira.

  26. Estou começando a achar que não há saída dessa ilha. Há tubarões demais nadando ao derredor. Vão nos mutilar. Nos engolir. S.O.S.!

  27. Tenho setenta anos...não leio mais livros de auto ajuda...cansei de ajudar picaretas ficarem ricos...ao final da leitura...num é que acho que ainda tenho jeito...Crusoé também é auto ajuda rsrsrsrsrs...

  28. kkkk!! ... os pouca letra sofrem com o Mainardi, imaginem se o presidiário chefe tivesse acesso a Crusoé? ,,,, Parabéns Dioguito.

    1. Sugestão. Acho que vocês deveriam oferecer gratuitamente uma assinatura ao presidiário. Aliás a todos. Tenho certeza que Palocci ia adorar. Imprimam e mandem para eles. É sério!

  29. Parabéns, Mainardi, pelo alto nível da revista! Reportagens políticas relevantes e objetivas, mescladas com colunas ricamente dialogadas com a literatura, letras de música e com inúmeros outros elementos da História universal, etc. que vão nos remetendo a viagens mentais muito interessantes! Em suma, obrigada por prestigiar a verdadeira cultura que já não encontramos em outras publicações! Vida longa à Crusoé!

  30. Grande Mainardi! Por enquanto somos apenas náufragos perdidos numa ilha...que parece nem pertencer ao planeta Terra ( que está visivelmente em guerra- menos para os náufragos brasileiros).

  31. Saudades da época de VeJa ,vc está muito “ Paulo Coelho “ quero ver o Mainardi de antigamente baixando o cacete ,nesta podridão que vivenciamos

    1. Não precisamos de um Crusoé. Com meia dúzia de princípios e senso prático, todos podemos nos tornar Crusoé. Que tal começar?

  32. O escritor Dafoe testemunhou e viveu calamidades. Além dos fatos adversos tinha caráter e determinação. Para alguns a adversidade faz crescer, para a maioria destrói tudo. Emparelhando com o Brasil, não vejo caminho algum.

  33. Pois é !!! O que me preocupa é se teremos que usar a espingarda do Crusoé, para conseguimos esta sonhada saída ?????????????????????????

  34. Muito interessante a história de vida de Daniel Defoe, o que a sua obra reflete em termos de autoconfiança e superação. Também muito interessante é você, Mainardi, nos mostrar a mensagem principal do trabalho do autor: ele nos aponta uma saída . Agora só falta nos dispormos ao trabalho de nos juntarmos e construí-la. A revista Crusoé está fazendo a sua parte. Parabéns pelo trabalho e agradecimentos pelo desvendamento da realidade do país. E o faz de maneira objetiva, clara e corajosa.

    1. Orides, peço licença para fazer minhas as suas palavras. Muito bem dito!

  35. Um dos primeiros livros da minha infância - talvez 6 - 7 anos ; presente de minha mãe, que me mandava ler dicionário quando eu reclamava de não ter nada para ler. Próximo aos 70 anos , sobrevivo com esse hábito e continuo cultivando minha ilha. Abraço ao Mainardi.

  36. Mainardi, como pode alguém não admirar suas metáforas em relação ao Crusoé e ao Brasil? Muito criativas, curiosas, interessantes e... pessimistas. Quem será o nosso Crusoé? Que navio nos resgatará? O que acontecerá depois? Não perco os próximos textos por nada! Serão vinte e oito semanas? Ah, não! Escreve tudo de uma vez e publique! Parabéns! Você é muito inteligente e tristonho. É melhor ser alegre, fio, apesar de tudo!

  37. Caro Mainardi, acompanho com intrigada curiosidade a evolução dos seus textos aqui a respeito do romance Robinson Crusoé e o nome da revista. Faço votos pelo crescente sucesso desse trabalho de todos vocês!!! Abçs

  38. Bom dia Diego! Acompanho vcs a tempos pelo Antagonista e agora também na Crusoé,gostaria de saber se não tem como press ionar as autoridades pela abertura dos créditos fornecidos pelo BNDES aos amigos do Rei.Abraço.

  39. Grande Peste? Grande Incêndio? Naufrágio em uma ilha deserta? Tudo isso é fichinha perto dos governos e políticos brasileiros. Vamos ver se não desperdiçamos mais uma chance de nos reerguermos...

    1. Será? Apenas com a escassez de combustíveis por 5 dias, o povo brasileiro já entra em pânico! Imaginemos uma peste em que morreriam 50 milhões de brasileiros? Conhecendo a nossa capacidade de organização apostaria no caos. Hoje temos 60 mil homicídios por ano, e seguimos levando a vida como se nada estivesse acontecendo fora do esperado. Cadê o nosso Robison Crusoé para nos inspirar e nos indignar diante das alternativas eleitorais q se apresentam?

  40. ... caí dura e pre...(não pode falar, o ditado q minha avó dizia; é racismo); caí dura e roxa; pronto; agora estou tentando desenrolar o emaranhado q o meu pensamento está; que difícil, o "Rovinson" ainda tinha "uns par" de parâmetros orndenados do mundo para recomeçar, e nós? coitados de nós... o mundo acabou. SOS Nostradamus!

  41. Me disseram que o alfaiate é muito inteligente pois toda vez que um cliente volta ele tira as suas medidas , pois estão em constante mudança . ..... Fazendo um paralelo , acho que você estava mais convincente na época da Veja.

    1. Concordo com a Maria. Acho que o Mainardi arredondou as setas que atira com suas flechas. Será que é coisa de patrão? Não sei porque ele está aliviando o sarcasmo e conversando com metáforas. Se for pra "metaforizar" então , escrevi isso num comentário aqui, o paralelo do Brasil não é a ilha do Crusoé. Mas o país Bruzundanga do Lima Barreto. É só ler o livro e conferir.

  42. Olha se for pra ler um Mainardi que se espera, pra que ler entao?? Se nao for pra provocar nossa curiosidade e estimular o pensamento diferente, pra que esperar algo que ja se sabe o que é?? Acho estranho. O melhor seria ler as cronicas do Diogo de 10 anos atras e procurar no seu intimo a mesma satisfação e deleite. Mas os tempos sao outros. O Diogo é outro. Voce é outro, querendo ou não. Abra a mente ou va ler os livros que ja leu.

  43. Vi o filme qdo menina, e fiquei entusiasmada com aquela vida de aventura que considerei linda e admirável. Hoje só considero admirável. Mas fiquei curiosa para ler o livro para sentir o escritor. Vou lê-lo.

  44. Concordo parcialmente. Continuo achando que o melhor e insuperavelmente mais criativo escritor brasileiro é o Lima Barreto que descreveu, num livro póstumo de 1922, "Os Bruzundangas". Basta ir lá e ver o Brasil do início do século 19 e checar com o de hoje. Somos todos Bruzungandenses. O Brasil foi, é e continuará sendo Bruzundanga. Falei.

    1. Acredito sim que devemos partir de 2018, chegamos agora.

  45. Saída 1 intervenção militar. 2.fechar o congresso. 3 adotar a constituição de 1824. 4.restaurar o poder moderador 5eleicoes com voto impresso 6. Mm axino de cinco partidos políticos 7.acabar com STF nomeado.Sera concurso. 8concurso para todos níveis. 9meritocracia para bolsas para eliminar analfabetos funcionais 10 zero de fundo partidário público 11 privatização detidos os serviços ,excluindo segurança, educação básica e saúde preventiva. 12 educação cívica 13 leis adaptadas para cada Estado

    1. Plínio, tirando algumas ações (que você pegou pesado!), pelo menos ninguém pode dizer que você não deu sugestões concretas e propostas de intervenção. Muito bom! A maioria das autoridades não sabe de nada. Mais perdidas que cego em tiroteio, né? E nem ler, leem. Não estudam. Analfabetos funcionais.

  46. O único detalhe é que RC estava 1666 dc, ja havia uma experiencia vivida por seus antepassados. 2018 o que é o Brasil com 500 e poucos anos de experiencia, nada, somos primitivos em nossas atitudes e não temos com que sonhar, vivemos discutindo se um ladrão analfabeto pode ser ou não candidato a Presidente da Republica. Esse povo tem exatamente o que mereçe.

  47. Diogo, sua idéia é boa: falar dos acontecimentos de forma cifrada. Ocorre que não estamos sob censura e tal hermetismo é descabido. Acabe com isso, não funcionou

  48. Estou tentando sempre me atualizar e acompanhar o que está acontecendo no país e com os artigos desta Revista, sinto que realmente consigo acompanhar quasi com a velocidade que ocorrem e que são regularmente publicados.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO