Bolsonaro, agachado à direita, nos tempos de quartel: elogios e, depois, críticas pesadas (Reprodução)

A ficha do capitão que foi de herói a suspeito

Arquivos do Exército registram dois perfis diferentes do presidenciável nos tempos de quartel. No primeiro, ele é disciplinado, inteligente e trabalhador. No segundo, megalomaníaco, agressivo e ávido por dinheiro
25.05.18

Desgraçadamente, o soldado Celso não completou a pista de obstáculos no treinamento militar na Zona Oeste do Rio. Ele havia acabado de cair na lagoa do Campo de Instrução de Gericinó depois de escorregar de uma corda. Estava se afogando. Ato contínuo, um aspirante se lançou na água e conseguiu salvá-lo. O salvador da pátria naquele dia de 1978 era altamente benquisto na caserna. Da ficha pessoal até então imaculada no arquivo do Ministério do Exército, constava que ele “enchia de orgulho os superiores”, gozava de “inteireza moral” e dispunha de virtudes capazes de alçar a força terrestre à “glória”. Eram tempos de regime militar. Não demoraria para que o “herói” desenhado nos registros, Jair Messias Bolsonaro, perdesse a patente de bom moço e passasse a ser observado com rigor pelos seus superiores. Já às portas da política, Bolsonaro logo passaria a ser espreitado por informantes e agentes do serviço de inteligência, então preocupados em esquadrinhar a guinada radical do colega que agora tenta ser presidente do Brasil.

Nos últimos meses, Crusoé mergulhou nos arquivos oficiais que guardam registros da carreira do capitão da reserva do Exército. Os documentos revelam um Bolsonaro polêmico desde os primórdios de sua carreira militar. Os papéis tratam desde a fase em que ele, ainda no quartel, se lançou num movimento em defesa dos direitos dos colegas de farda até o período em que, finalmente, largou a caserna e entrou de vez para a política. Sempre observado, sempre vigiado, sempre metido em confusões. Em 1986, já capitão, ele publicou um artigo na imprensa, sem autorização dos superiores, para reivindicar aumento do soldo. Por isso, ficou preso por 15 dias. No ano seguinte, apareceu publicamente como protagonista de um plano para detonar bombas em unidades militares. Novamente, em protesto contra a propalada defasagem nos rendimentos. Foi alvo de uma investigação interna.

Depois de responder a 50 perguntas em cinco interrogatórios, foi condenado por unanimidade por uma corte interna da força, o Conselho de Justificação. Após o ministro do Exército dar sua anuência ao veredicto, o caso seguiu sigilosamente para o Superior Tribunal Militar (STM). Os ministros, contudo, o absolveram por maioria. Concluíram que não havia provas suficientes para condená-lo. O caso é conhecido. Ao longo do processo, porém, a carreira de Bolsonaro foi virada pelo avesso. Seus prontuários foram examinados à exaustão. Dessa análise emergiram, em dezenas de documentos, muitas curiosidades e relatos pormenorizados que serviram para traçar um perfil do homem que hoje se apresenta como candidato a presidente da República. Jair Messias Bolsonaro, o militar de número 1868-5, é tratado como um sujeito autoritário, megalomaníaco, ególatra e ávido por dinheiro.

Em um dos registros, Bolsonaro aparece como personagem de uma história que, para os padrões da época do Exército, era suficiente para levantar desconfianças sobre sua conduta. Em 1986, ele cortou três paraquedas, dos quais o quartel tinha decidido se desfazer por causa do desgaste do uso, e pediu que o alfaiate que servia à tropa aproveitasse a lona para produzir algumas bolsas. A ideia era vendê-las em seguida, dentro do quartel. Como tudo foi feito à revelia do comando, o episódio virou um problema. Um artigo do estatuto militar já proibia qualquer tipo de comércio. Dentro do quartel, tanto pior. Bolsonaro, instado a se explicar, disse que auferiu “lucro mínimo” com as bolsas. E jogou a responsabilidade maior para o alfaiate. O coronel Carlos Pellegrino, que comandava Bolsonaro à ocasião, observou que o então capitão costumava demonstrar apego a bens materiais e manifestar, no dia a dia, a vontade de ficar rico. Chamado a falar sobre Bolsonaro, o coronel disse que o subordinado costumava repetir “lendas e histórias” sobre “ouro, pedras preciosas e outros valores” na região do Vale do Ribeira, em São Paulo, onde cresceu. Afirmou ainda que o capitão sempre fazia “relatos fantasiosos de fortunas feitas da noite para o dia”. Eram, para o Exército, sinais de que Bolsonaro tinha a intenção de enriquecer – e isso não era bem visto nos quartéis.

Pellegrino foi mais além. Em um depoimento por escrito prestado quando servia como adido na embaixada brasileira em Bogotá, o coronel afirmou que a “imaturidade” afastava Jair Bolsonaro do perfil daqueles que “pretendem progredir na carreira pelo trabalho e dedicação”. O capitão seguia como alvo. Na mesma época, circulou entre seus superiores uma carta em que um informante, sem se identificar, tecia comentários pouco elogiosos sobre Bolsonaro e sua família e o acusava de contrabandear “muambas paraguaias”. Era uma reação à liderança interna de Bolsonaro no quartel. O denunciante, referindo-se às iniciativas do capitão para cobrar soldos melhores, dizia que ele deveria parar de “denegrir a imagem do EB (Exército Brasileiro)”. Os superiores levaram a carta apócrifa a sério. Mandaram que as informações constantes do documento fossem checadas. E assim se fez.

Jair Bolsonaro ainda continuaria, por um bom tempo, a ser alvo dos arapongas do Exército. Em 22 de março de 1988, campanando o capitão, eles se deram conta de uma festa em sua casa. Bingo! Todos os convidados foram reconhecidos e tiveram seus nomes listados em um documento. Anotaram os observadores: “O motivo provável do evento seria a comemoração do aniversário do nominado, ocorrido na véspera”. Nem na sua festa de 33 anos o “nominado” saiu do radar. Era o ano da primeira campanha eleitoral de Bolsonaro. Os relatórios mencionam que ele se aproveitava da relação com os colegas de farda para pedir votos, numa campanha “intensa” e repleta de “proselitismo político”, a fim de conseguir uma vaga na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Bolsonaro dizia a colegas que gostaria de processar o ministro do Exército, panfletava e pregava adesivos dentro do alojamento militar, em caixas de correio, postes e orelhões. Isso só fazia aumentar a vigilância sobre ele. Um dos documentos juntados à sua ficha registra que ele foi visto em comício pessoal no Palácio Duque de Caxias, sede do Comando Militar do Leste. “Residindo no conjunto residencial da Esao (Escola Superior de Aperfeiçoamento de Oficiais), causa repercussão negativa o fato de o nominado trajar camisetas com sua propaganda eleitoral”, diz outra anotação em sua ficha, datada de setembro de 1988.

Alguns anos antes, o retrato de Bolsonaro nos registros internos do Exército era bem outro. “Louvo-o pelo esforço, tenacidade, zelo e dedicação revelados nos treinamentos e na apresentação do Corpo de Cadetes durante o desfile de 7 de setembro, em comemoração ao Dia da Pátria, caracterizados pelo garbo, precisão de movimentos e marcialidade, honrando as tradições mais caras da Academia”, escreveu seu comandante em 1975. “Disciplinado, inteligente, educado e trabalhador”, anotou outro chefe em 1979. O atleta de pentatlo, vôlei, cabo-de-guerra e basquete ostentava “futuro promissor”, diz documento de 1982. Era o retrato da ordem e do progresso. Além de ter socorrido um soldado do afogamento quando era aspirante, naquele episódio do início desta reportagem, Bolsonaro trabalhou por dois dias como mergulhador voluntário ajudando os bombeiros “em condições adversas” durante o resgate de passageiros de um ônibus que caíra em um córrego. Tudo começou a mudar depois que ele passou a agir como um sindicalista de quartel. No relatório do julgamento a que foi submetido pouco mais de uma década depois, Bolsonaro é pintado com outras tintas. O documento diz que ele pensava ter “liderança messiânica”, deixava transparecer certa “megalomania” e ser “imaturo”.

Mesmo depois de deixar o Exército (ele entrou para a reserva remunerada em dezembro de 1988, logo após ser eleito vereador), Bolsonaro permaneceu na mira dos homens da inteligência do Exército. Em 1989, oficiais registraram na ficha pessoal de Bolsonaro que ele vinha alardeando ser vítima de aparelhos de escuta supostamente escondidos em seu apartamento. Mais não dizem. Tentando surfar na eleição presidencial daquele ano, o então vereador distribuiu um papel — cuja cópia foi prontamente anexada à ficha — em que anunciava ter cobrado de todos os presidenciáveis um “compromisso com demandas da classe militar”. Em 1993, já como deputado federal, os agentes o monitoraram em uma viagem a Salvador, onde era “convidado especial” de um evento de militares da reserva e pensionistas. A convocação para a reunião foi parar no prontuário de Bolsonaro. “Vamos reaver o que nos pertence, pois o homem que por qualquer razão não reivindica os seus direitos certamente não será capaz de cumprir com os seus deveres”, dizia o documento. Pronunciamentos do deputado na Câmara exigiam atenção especial do setor de inteligência. Em outro relatório, os agentes assinalam que Bolsonaro registrou, em plenário, que fora impedido de participar de uma reunião com mulheres de militares – e que, na esteira da queixa, responsabilizou o ministro do Exército e o então presidente da República, Fernando Collor de Mello.

Bolsonaro foi monitorado, ainda, em conversas com políticos de esquerda – o que preocupava os militares. Era 1991. Um dos documentos, sob o título “Deputado federal Jair Bolsonaro – contatos com a esquerda”, registra que ele procurou líderes do Partido Comunista Brasileiro (PCB) às vésperas do congresso da sigla. Ao então deputado federal Roberto Freire, hoje no PPS, o ex-capitão manifestou “preocupações com relação aos baixos salários dos militares” e queixou-se do “abandono a que a tropa vem sendo submetida pelo presidente da República (Fernando Collor) e (pelos) ministros militares”. Os agentes registraram mais: que Bolsonaro iria procurar outras legendas de esquerda, “como o PT e o PDT”, para que se unissem à causa. O documento registra até o que Roberto Freire teria respondido. “Fica difícil prever-se o que poderá acontecer se levarmos militares descontentes às ruas”, teria dito Freire, acrescentando que a situação poderia “gerar uma pré-revolução” que “fatalmente seria aproveitada pela direita radical”.

Em outro informe, tarjado como confidencial e produzido três meses antes do impeachment de Collor, os militares descreviam uma “mobilização para desestabilizar” o então presidente. Bolsonaro é mencionado como um dos críticos contumazes de Collor. Lá pelas tantas, os analistas do Exército traçam um retrato do quadro político, prevendo que a confusão poderia se agravar: “O Congresso Nacional está desacreditado perante a opinião pública, seus dirigentes acusados de corrupção e os partidos políticos são apontados por empresários e autoridades governamentais como empecilhos ao desenvolvimento da política nacional”. Qualquer semelhança com os dias atuais não é mera coincidência.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Na reportagem fala que Jair Bolsonaro "continuaria a ser alvo, por uns bons tempos, dos arapongas do exército." Então, acredito que não tem nada de militares sábios e experimentados citados na reportagem.

  2. E aí ? O que interessa é a proposta de governo, reformas políticas , equipe econômica , segurança pública, o básico. Abrir concorrência pra Petrobras, ou privatiza logo . Não temos candidato pra começar a tirar o país desse naufrágio.

  3. Muito boa a reportagem para a gente conhecer melhor o candidato. Tem o seu gênio a sua personalidade como qualquer um de nós. Mas nada que denigra a imagem dele.

  4. Pois é. Um sujeito que usou o alfaiate do batalhão para serviços particulares e empregou vários familiares em seu gabinete ainda é tido, cegamente, por sério e honesto. Haja delírio!

    1. Pelo que entendi ele ajudou o alfaiate, que morava em favela de Açari com vários filhos e sempre recebeu proventos abaixo do salário mínimo. Os paraquedas foram arrematados em alienação, de acordo com as normas do exército. E a maior parte das bolsas não foram comercializadas dentro do exército. Talvez o único erro dele foi ter vendido para os colegas dentro do exército... desrespeitou uma regra... foi isso...

  5. Equipe Crusoé, menos. Vocês cavucan uma história de 600 anos atrás pra quê? Só pra falar mal de Bolsonaro? Isso é uma bobagem. Até parece eleição americana na qual vão buscar o que o candidato fez quando estava no maternal! Faça-me o favor! Menos!

    1. Muito boa a reportagem, relatou fatos. O Bolsonaro é como nós: Humano. Que tal levantarmos a vida de pregressa de todos nós? Inclusive a sua Alexandre, você já tomou conhecimento das avaliações de seus chefes? você nunca tirou vantagem indevida do seu trabalho, amizade? os "desvios de conduta" relatados na reportagem são facilmente corrigidos ao longo da vida, basta ter humildade e reconhecer os erros e mudar as atitudes.

    2. Ninguém iria analisar a vida pregressa desse indivíduo antes, pela sua insignificância, de onde, aliás, jamais deveria ter saído. Agora é a hora de jogar luz nesse trevoso

    3. Eu não penso que a revista tenha sido tendenciosa com relação a JB. A reportagem se baseou em fatos documentados - o resto é achismo.

  6. A matéria em nada denigre a pessoa de Jair Bolsonaro. As anotações mais me parece coisa de direitista caserneiralista. Passar de herói a vilão me parece ter sido pelo fato de Bolsonaro assumir a defesa dos seus companheiros de fardas. O que é mérito e não demérito.

  7. Reportagem exaustiva e espero sem viés. Precisamos de analisar a realidade sem cores partidárias nem pré-conceitos. Tenho confiança na seriedade de seus jornalistas.

  8. O Bolsonaro tem o perfil do típico político brasileiro, nada de novo até aí. A novidade é ser de direita. No Brasil atual isso faz toda diferença.

  9. Não vi nada demais, apenas um jovem chato e sem rédeas. O cara não é santo, como todos nós. Até o momento mantenho o voto para ela, não por ele ser quem é (ou quem foi), mas sim porque é o único de direita capaz de ganhar. Simples assim. Ou ele, ou mas anos de esquerda. Este país não aguenta mais.

  10. Prezados Senhores, Parece que o candidato Jair Bolsonaro, pelo que vcs descrevem na reportagem, em nada se diferencia dos demais candidatos atuais (seja para Presidente, Deputado, Senador, Governador). Todos são ávidos por dinheiro, poder, mordomias, etc. Agora, após a reportagem, estão todos em igualdade de condições. Como vemos, o Brasil não tem jeito, nem nunca terá. Os fazedores de Leis jamais farão um movimento que venha a prejudicá-los. O melhor é fazer igual ao Diogo Mainardi e se mandar

  11. Excelente matéria !!! A realidade se impõe, fatos e mais fatos, um borderline, destranbelhado, egocentrico e instável. Pelamor, mais um ?

  12. Deixa eu resumir: foi um bom colega, salvou vida até. Foi atleta, voluntário em desastre, criticou os superiores sobre o péssimo soldo. Cobrou dos candidatos presidenciais apoio à situação dos militares. Foi crítico feroz de Collor, Lula etc. Nossa, quanto demérito ele tem não? Faltou chamá-lo de corrupto......

    1. Concordo plenamente. Ele é um militar.Não fez nada contra a corporação, não é corrupto e traços fortes de personalidade não atrapalham um presidenciável em nada.Muito pelo contrário, gente frouxa é melhor ficar em casa vendo novela.

  13. Escolham os 04 candidatos com chances reais de concorrerem e façam uma devassa sobre os mesmos,a devassa de Bolsonaro já foi, então restam 03... Mãos a obra !

    1. Melhor, vai viver na Venezuela ou em Cuba já Não preciprecisa espera 2019 c Ciro

  14. Para mim, nunca passou de um engodo, autoritário, demagogo e populista. Um político nato, pouco afeito ao verdadeiro trabalho, que nada tem que ver com a hora da alvorada. Só o flerte com o caricatural pode converter a macunaíma em herói - o anti tudo, sucessor dileto do tudo.

  15. Parabéns, pessoal da Crusoé, pelo minucioso levantamento do curriculum do candidato Jair Bolsonaro, fortaleceu meu voto a ele. Espero esse esforço de vocês nos demais candidatos.

  16. Vejo a cada edição que vocês se utilizam do mesmíssimo expediente de jornais e revistas tão porcarias feito Veja. Forçam a barra para encontrar atos reprováveis de Bolsonaro, hein, meus caros? Sabem o que "mudou" entre o Bolsonaro merecedor de elogios de seus superiores e o que passou a receber anotações negativas? Nada. Mudaram os avaliadores e seus interesses. Meu pai me contava inúmeras histórias de garimpo e riquezas, e nem por isso ele é megalômano. Tenham dó. Que revistinha bocó. Decepção.

  17. A Crusoé, a Globo, o SBT ou seja lá quem for, pode fazer o dossiê que for. O bom senso é meu, a decisão é minha, leio o que quero e temos muita fartura. Mas continuo com o meu bom senso. Tem muita demonização desse ou daquele meio de comunicação que estão fazendo seu trabalho. Bater na Crusoe ou na Globo é o mesmo que dizer que somos meros miquinhos influenciáveis.

  18. Eu voto na Marina. Não vejo vcs nos comentários ao menos tocarem no nome dela. E ela está em segundo lugar. Falam até de Ciro gomes, que é uma piada, sem graça.

    1. Falar o que dela? É mais do mesmo. Aparece de 5 em 5 anos com a mesma ladainha melancia.

  19. Semelhante levantamento deverá/ria ser feito de outros candidatos, para poder verificar e comparar. Sinto que apesar de se dizerem independentes, pendem para algum lugar, ainda não detectado por mim, mas com certeza não é do lado Bolsonaro. Vamos aguardar os proximos curriculuns dos outros candidatos e que se façam uma boa pesquisa e mostre todos os angulos.

    1. Concordo com o Eduardo, vamos aguardar as próximas edições.

    2. Isso mesmo!! Que a Crusoé nos presenteie com materias assim sobre todos os outros candidatos! Ajuda em muito a clarear as escolhas.

  20. Não é com matérias elogiosas como esta que vamos derrotar Bolsonaro. Qual é o problema de alguém querer ficar rico? Devemos torcer para que o desejo geral seja de continuarmos pobres? O que vocês demonstraram é a inquestionável liderança dele nos quarteis e, agora, na direita.

  21. Crusoé de "ilha" não tem nada, é só mais um meio de comunicação batendo no Bolsonaro. Não tenho razão alguma para defendê-lo, mas tenham a santa paciência: - Buscar reutilizar paraquedas que seriam sucateados é crime? - Buscar ajudar a todos os colegas de farda a terem melhor remuneração é crime? Ele estaria ajudando a todas as famílias que dependiam daqueles soldos! - Querer ter melhores condições no futuro é Crime? A reportagem somente me deu mais certeza: BOLSONARO 2018!

    1. O problema que é o mesmo do mesmo. Não se fala da vida pregressa dos outros candidatos. Quem Marina apoiou num passado tão recente? Quem é o “coroné” Ciro Gomes?

    2. Vocês dois estão exagerando. Agora não pode falar um pingo sobre ele que já há demérito? Vou também votar nele, mas parem com esta santificação. Putz

    3. Perfeito. Crusoé está em observação. A ver se cancelo a assinatura.

  22. A reportagem forca muito a barra tentando criminalizar ou denegrir Bolsonaro.... Contar historias de pessoas que enriqueceram por achar ouro e pedras preciosas não o faz avido por dinheiro, alem do que um pouco de ambição é bom. Lutar pelos irmãos de farda também não o faz um rebelde ou criminoso, pelo contrario, o faz fiel e leal. Naquela época, arapongas do exercito eram ótimos em tentar criminalizar e fabricar acusações e provas questionáveis...

    1. imagine que ele sonhava em ficar rico, menina. pode?

  23. TO VENDO AQUI VARIAS PESSOAS FELIZES COM A MATERIA, A CRUSOÉ APRESENTOU ALGUNS FATOS DO BOLSONARO. NAO SE ENGANEM QUE ELA NAO IRA FALAR DOS OUTROS PRESIDENCIÁVEIS, TODOS TEM PODRE NO PASSADO, AGORA É O SEGUINTE O QUE BOLSONARO FEZ NO PASSADO FOI EM PROL DE AJUDAR QUE PRECISAVA. FABRICAR BOLSAS COM PARAQUEDAS QUE IAM PRO LIXO ?! ISSO NAO MUDA NADA NA MORAL DE ALGUÉM. NÃO ADIANTA NADA VOCES ESPERNIAREM, VAI DAT BOLSONARO. VAMOS COMPARSR O QUE ELES DIRAM DO CIRO, MARINA KKKK TO ANCIOSO.

    1. esqueceram de mencionar que no pré-primário ele roubou um pirulito de um coleguinha comunista.

  24. Observando o tipo de comportamento e falas do Bolsonaro atualmente juntamente com os relatos dessa matéria, a primeira conclusão que chego é que falta caráter a ele, e isso já é motivo suficiente para não querê-lo como mais um aventureiro a ser presidente do país.

  25. Que situação dramática a do nosso país, ter um candidato a presidente um indivíduo desse naipe! Jamais esse sujeito teria um voto meu, vamos mudar para melhorar a situação do Brasil e não enxovalhar.

  26. Gostei da matéria, muito bem escrita e apurada! Com relação ao Bolsonaro, acho que a matéria contribui para humanizá-lo, mostrando-lhe as os julgamentos positivos e negativos de seus companheiros de farda da época e os dramas do país naquele finzinho da década de 80 e começo da década seguinte, assim como as vacilações e dúvidas do próprio Bolsonaro sobre o caminho que iria tomar em sua própria vida pessoal.

  27. Sério q ficaremos oscilando entre autoritarismos ora de esquerda ora de direita? Sério q a escolha presidencial se manterá numa linha de visceralidade? Liberdade e respeito não são e nem nunca serão valores nesse país?

  28. Fui militar em Tiro de Guerra no ano de 1997 e conheço as limitações orçamentárias a que são submetidas as baixas patentes das Forças Armadas. Eu mesmo tive que pagar do meu bolso o corte de cabelo, alimentação dentro do quartel, parte do material didático. Vários soldados menos favorecidos vendiam suas permanências na guarda aos mais abastados, pois não tinham como pagar tais despesas. Por essas e outras nobres razões, meu voto é de Jair Messias Bolsonaro.

    1. Guerra? A última foi contra o Paraguai lá no século 19.

    2. Guerra? A última foi contra o Paraguai lá no século 19.

    3. helio mas so alguns estao dispostos a ir a guerra pela sua naçao. os corvardes criticam

    4. Muriel, Todos os mortais pagam pelo corte de cabelo, alimentação e material didático.

    5. Muriel Todos os mortais pagam pelo corte de cabelo, alimentação e material didático.

  29. A minha melhor referência do capitão Jair veio do seu "padrinho" militar, o ínclito gen.Almério Diniz (já falecido) e sua esposa Otília, ainda viva, cuja hospitalidade ainda desfruto. Neste convívio conheci o capitão, pessoalmente e nos bons relatos que do general e sua esposa sempre ouvi. Todavia, não demasia repetir que "em tempo de guerra... mentira é como terra." Nossa Política, desaprendendo o significado de Verdade e Honra, joga pedras injustas em Jair, o Messias.

  30. Por ter sido militar da ativa ele é perseguido de um lado, por inveja de companheiros que nunca entenderam o seu lado (dele) de liderança inovadora. Quem bem conhece o Exército sabe que "obedece quem tem juízo", porque é a linha de conforto para quem almeja uma promoção ou uma medalha. Todos os nossos grande líderes militares, chegaram a isto pela ousadia e inconformidade com a mesmice. O capitão Jair ousou muitas coisas mas jamais perdeu a sua integridade e honestidade de propósitos.

    1. E para orgulho do Exército vai chegar ao cargo máximo da Nação: vai se eleger e honrar o cargo de Presidente.

  31. Cara com tempera de aço, concluo. Tinha algumas dúvidas quanto o mesmo merecer o meu voto. A Crusoe ajudou-me na decisão. O fato da revista haver republicado matéria já “anteriormente, amplamente debatida”, não vem ao caso. Ajudou, em muito, no desfazimento de falsas informações antes divulgadas, sobre o caráter do Capitão. Vá em frente, “Capita”, que vc chega lá. Aqui, o meu trabalho anônimo

    1. ...será feito de modo aconseguir o Máximo de adesão ao seu nome. Só espero que cuida da nossa Pátria e livre o nosso país desses tenebrosos e infieis mandatários

  32. Sou um provável eleitor dele e achei a matéria muito boa e esclarecedora, foi ótimo saber de todos estes detalhes aos quais os JORNALISTAS se empenharam à fundo para trazer tudo o que consta nos registros sobre o Presidenciável. Parabéns mais uma vez pelo trabalho e dedicação dos pesquisadores. Neste momento não existe outro candidato a quem se possa confiar um voto e que tenha ele uma mínima chance de ajudar a acabar com o atual quadro de penúria, como já dizia o sábio Olavo de Carvalho.

  33. Não vi no texto nada que desabonasse minha intenção de votar em Jair Bolsonaro. Suas atitudes foram de alguém com vocação política e que agiu para defender os interesses e o bem estar do grupo em que atuava. O texto porém, infelizmente, deixa claro o bias da revista, contrária à candidatura de um cidadão que, até prova em contrário, não participou das falcatruas que desgraçadamente são a norma da grande maioria da classe política brasileira.

  34. Bom trabalho. Fico imaginando o que uma investigação minuncisosa assim revelaria sobre os outros candidatos, principalmente Ciro Gomes.

  35. Excelente matéria, espero que façam a mesma coisa com os demais candidatos a presidente e tb na medida do possível que foquem nos vices, nos principais candidatos a deputados e senadores não esquecendo de informar quem é o suplente de quem.

  36. Diz a matéria: "Em 1986, ele cortou três paraquedas, do qual o quartel tinha decidido se desfazer, por causa do desgaste do uso, e pediu que o alfaiate que servia a tropa aproveitasse a lona para produzir algumas bolsas......... Como tudo foi feito à revelia do comando, a coisa virou um problema." Fui ler o "Auto de Qualificação e Interrogatório". Lá está escrito: "...resolveu cortar três pára-quedas T-10, ARREMATADOS EM ALIENAÇÃO realizada na Bda Inf Pqdt, e fornecidas ao alfaiate...."

  37. (...) Poderia também ter relatado que a quase totalidade dos GENERAIS 4 ESTRELAS do Alto Comando do Exército são seus COLEGAS DE TURMA - UMA IRMANDADE, e que tem como seu GENERAL ELEITORAL o Sr. Antonio Hamilton Martins MOURÃO, provável Vice Presidente. TRANSFORMAR O BRASIL em um país RICO, de 1º mundo, é seu objetivo como PRESIDENTE deste país que vem sendo ROUBADO, desde fim do Governo Militar em 1985. BRASIL ACIMA DE TUDO...!!! – DEUS ACIMA DE TODOS...!!!

    1. O Senhor deveria ser contratado pela ABIN. Sabe de tudo!!!!

  38. (...) Poderia também ter relatado que a quase totalidade dos GENERAIS 4 ESTRELAS do Alto Comando do Exército são seus COLEGAS DE TURMA - UMA IRMANDADE, e que tem como seu GENERAL ELEITORAL o Sr. Antonio Hamilton Martins MOURÃO, provável Vice Presidente. Provou com a pesquisa que BOLSONARO/17 em 2018 é um herói - daqueles de salvar vidas – e um HOMEM DE TRABALHO com vontade, desde bem jovem, de enriquecer, TRABALHANDO. (...)

  39. ...mandatos de Deputado Federal. Todo o efetivo das FFAA no BRASIL tem que crescer MUITO para chegar aos 464000 votos conseguidos para o mandato atual. Faltou informar também que o “BUNDA SUJA” - apesar tendo sido promovido regularmente, como todos de sua turma na Academia. Saiu, recebendo $$$ proporcionais ao tempo de serviço, por ter optado pela Carreira Política onde mais poderia fazer pelo BRASIL.(...) continua...

  40. Continuando... com os GENERAIS ou Presidente da República, como fazia o LULLARÁPIO com os empresáros quando “vendia” os operários fazendo ACORDOS EXPÚRIOS para a “sua” Categoria Profissioinal. Esqueceu apenas de relatar que o “sindicalista militar” CONSEGUIU aumento dos SOLDOS para os militares das 3 FORÇAS no ano seguinte à sua BRILHANTE ATUAÇÃO SINDICAL. Esqueceu também de informar que foi eleito maciçamente com VOTOS de militares para Vereador no Rio e, também, nos 2 primeiros... continua...

  41. PARABÉNS EDUARDO BARRETO...!!! – EXCELENTE TRABALHO DE PESQUISA E INFORMAÇÃO...!!! Depois dessa o grupo ANTAGONISTA/CRUSOÉ só NÃO consegue superar o SISTEMA GLOBO de rádio, TV, jornais e outros meios de produção de FAKES - o que não é o caso aqui retratado – me refiro à PUBLICIDADE 0800 como a produzida pela GLOBO LIXO com o “BRASIL QUE EU QUERO”, onde 95% dos que se manifestam pedem um BRASIL SEM CORRUPÇÃO. “SINDICALISTA MILITAR” - contemporâneo do LULLADRÃO - sem pegar PROPINA... (continua)

  42. Provavelmente nenhum candidato brasileiro à cargo público teve a sua vida devassada tanto quanto foi a do Bolsonaro. O que me preocuparia é saber de fatos concretos de possíveis atos de corrupção imputáveis ao Bolsonaro o que não é o caso. Por enquanto Bolsonaro c/ Paulo Guedes ministro da fazenda terá meu voto de presidente do Brasil na eleição deste ano. Menos Estado = Mais estado

  43. Olhem que é autoritário, não resta dúvida; que cometeu alguns deslizes, não resta dúvida, igualmente. Por outro lado, a maturidade afeta a todos nós ,não sendo possível auferir o verdadeiro Bolsonaro de hoje, muito mais jovem, com o Bolsonaro de hoje. Não vou votar nele, meu voto vai pro Amoêdo mas, no 2º turno, se for preciso voto nele. Muito melhor que MDB (o mais fisiológico deles), PSDB (o indefinido) e PT (o mais ladrão)

  44. O que é que está valendo hoje ? relatórios dos anos 60 da CIA, fotos do U-2, Genghis Khan, Alexandre o Grande, Nero, ou Trump, Kin Jon Un, Bolsonaro com 25 anos, Lula com 28, que confusáo!

  45. Excelente reportagem !! Confirmou ainda mais meu voto ao Bolsonaro !! Sempre defendeu sua classe !! Vendeu muamba do Paraguai ? Que beleza estava trabalhando e não fazia falcatruas para ganhar dinheiro ! Por ser perseguido dentro e fora dos quarteis é que dignifica o seu trabalho !! Não adiantam reclamar e chorar é o próximo Presidente da Republica !!! Esquerdistas, ainda tem Venezuela e Cuba ! Aproveitem e CORRAM para lá pois ainda existe !! Logo, logo vai sumir do MAPA !!!

  46. Bolsonaro, na época, já incomodava muita gente, era perseguido incansavelmente pelos arapongas pucha-sacos do "chefe". Esse tem coragem, esse é um patriota, esse tem o meu voto.

  47. Noticia já foi publicada e não é inédita para uma revista de tal envergadura como é tratada por seus editores. Faço parte das pessoas que valorizam o trabalho dessa turma - O Antagonista - desde o inicio. Mas como ninguém é perfeito, dão essas escorregadas. O Brasil é o país em que se vota no menos pior. Não temos um melhor com chances, até pelo nível cultural para compreensão da grande maioria; também não temos um voto, assim, muito confiável, cheio de armadilhas com algoritmos secretos (?).

  48. Putana que los pário! Parece que estou lendo a "Foice de São Paulo". Esta merda de site Antagonista e Crusoé vendeu uma ideia de DIREITA e agora me sinto inteiramente enganado. CANCELANDO assinatura. Bolsonaro - 2018 já no primeiro turno.

  49. Lamentável a Revista Crusoé se prestar para futricar o passado de uma pessoa que está com a cotação em alta. E os outros? Há que ser mais isentos, ou recebem de quem para denegrir Bolsonaro? Terá meu voto.

    1. Diogo Mainardi estudava no Mackenzie e soltava pum na sala de aula.

    2. Faltou dizer que o Bolsonaro cometeu um infração de trânsito em 1995... Será difícil encontrar algo que inviabilize sua vitoriosa campanha à presidência. Ele não é o ideal mas é o melhor. Boa sorte Bolsonaro. Hoje estou morando muito longe dai, mas torço muito por sua vitória. Eu sou do tempo que cantávamos diariamente o hino a bandeira antes de irmos para a sala de aula de uma escola pública.

    3. Aliás, o que li só aumenta minha admiração. Continuem assim.

  50. Sendo uma pessoa mais idosa e conhecendo como se faziam os relatorios nos tempos do governo militar, posso dizer que tudo que li acima somente mostra que o investigado era perseguido pelo pessoal que fazia os relatorios, pela vontade deles de agradar aos superiores, ou por serem reacionarios mesmo. E isto me deixa mais a vontade ainda para confiar que o sujeito é honesto e quer fazer algo de bom pelo país.

    1. Concordo. Matérias assim aumentam o eleitorado do Bolsonaro. Só não votará nele aqueles que querem usufruir das regalias do Estado e não em competência para obter sucesso sem ser mamando nas tetas to erário público.

  51. Assim, fica difícil não votar no Bolsonaro. Não ter se submetido à estrita ordem unida fez dele um promissor agente político, cujo aprendizado nos parlamentos o distinguiu de milhares de outros vereadores e deputados. Os fatos falam: isolado, rompeu barreiras e foi ouvido; minoritário, apresentou muito mais projetos do que a média dos parlamentares da situação; manteve acesas as polêmicas que o alçaram à evidência; com todas as resistências, entrou para o grupo dos políticos que importam.

    1. Arrepiei com sua ponderação!! Que delícia de comentário!! Show show show!!

  52. Se isso é o máximo do podre que conseguiram extrair dele, então estou mais convicto ainda de que é nele em quem devo votar!

  53. É incrível ele ser o preferido. O brasileiro é muito mal informado e sem nenhuma perspicácia. Mesmo sem ler esse artigo dá para perceber claramente que tipo de pessoa ele é. Que pena!

    1. Iara! Penso exatamente ao contrário de você. A ficha corrida de Bolsonaro representa tudo aquilo que o Brasil precisa no momento. Caso contrário teríamos somente candidatos de esquerda ou aqueles que não passam de picolé de xuxu.

    2. Você acha melhor então eleger bandidos e ladões da revolução de 64?

    3. O perigo da pasmaceira está passando. Alguma coragem está a surgir no seio do povo. Bolsonaro, frente a um país sempre covarde, parece até pouco loquaz e um tanto acomodado. Abaixo a preguiça mental e a covardia surda.

  54. O trem da alegria da alegria foi bancado pelos cofres viúva, é claro. Afinal o partido sempre foi da boquinha. Vinte um anos longe das tetas tinha que ser recompensado. BOLSONARO 2018!

  55. É o mesmo "doutor diretas" que pegou um trem da alegria com muitas figuras do "partido da boquinha" acompanhados das respectivas esposas e saíram numa excursão começando no Japão, China, Paquistão, Índia, Grécia, Itália, França, Espanha, Portugal, onde alguns voltaram para o Brasil e outros ainda deram uma esticadinha até os EUA. São os nossos heróis que viram pmdb, psdb, pt, etc e transformaram o nosso Brasil no maior celeiro de corrupção. Bolsonaro 2018!!

  56. Esse "doutor diretas" é aquele líder do "partido da boquinha" pés de barro que levou quase 2 anos implorando todos os dias para que seus liderados comparecessem ao plenário para votar. No final chegou a introduzir um capítulo inteiro na Constituição, sem ser votado. É o mesmo "doutor diretas"...

  57. Mas, tempos depois desse episódio de Apucarana, os militares estavam todos com o piris nas mãos pedindo melhores salários. O próprio ministro da Marinha já reconhecia isso e, em meio a pressão, o "doutor diretas" em defesa do governo Sarney, disse que os militares ficaram 21 anos no poder e não resolveram suas questões salarias (certíssimo. Esperavam um tal de bolo crescer)....

  58. Bolsonaro andou dando entrevista afirmando que a baixa dos cadetes era por motivos salarias. Dizia que eles estavam obrigados a estudar muito e assumir grande responsabilidade por um salário miserável. O que era (ainda é) verdade. Tanto é que tempos depois um Capitão pegou sua Companhia e invadiu a prefeitura de Apucarana,PR. O ministro da Marinha disse que não tinha motivos por que os militares não estavam ganhando tão mal assim. Mas...

  59. Não vejo nada que desabone a candidatura de Bolsonaro. Na caserna qualquer um que contestar qualquer coisa tem sua foto virada para a parede e acabou a carreira para este. No período dos Militares no poder foi pior para os militares. Depois de tornar-se pública a vida pregressa do Bolsonaro, ficou pior pra ele. Os salários dos militares estavam sufocantes para os militares. Centenas de cadetes pediam baixa e os comentários diziam que era por questões homossexuais.

  60. Acho engraçado: tantos têm acusado a publicação de tentar expor negativamente Bolsonaro. Acontece que a revista está trazendo material de informação relevante sobre um personagem desconhecido do grande público até um ano e meio atrás, e que, hoje, prefigura como principal concorrente ao cargo máximo do país. Leiam, conheçam e façam seus julgamentos. Mas, por favor, sem mimimi militante!

    1. Não morro de amores pelo candidato mas o comentário é perfeito. Analizar currículos com equilíbrio e senso crítico despido de "paixões ideológicas".

  61. Essa é uma antiga técnica comunista para "desconstruir" a imagem de pessoas e/ou adversários. A dilmANTA por exemplo, empregou essa técnica com sucesso contra a Marina long neck e contra o Aecin posin. Funcionou tão bem, que ela mesma acabou se implodindo. O autor da matéria deve ter muito cuidado, isso é nitroglicerina purinha.

    1. O corretor ortográfico dentro do site faz isso,ao menos comigo.

  62. Crusoe, que materia é esta? Sinseramente, nos merecemos coisa melhor, assim vocês vão perder os assinantes, eu sou um que vou debendar, queremos saber da prisão do Aecio, Serra, Alckmin, a curriola do PP etc.

  63. Perto do que fizeram PT e Companhia Ltda., o presente relato da vida do Bonsonaro quase o qualifica a ser candidato a santo. Lutar por maiores salários, conversar com o PCdoB, PT e esquerda... convenhamos! Quem não gosta dele (e todos têm o direito de não gostar) que combata suas ideias, sua postura atual, seus projetos de governo (ou a falta dele), etc... porque, sobre a sua vida pregressa, seus opositores devem ter muito mais a temer.

    1. Tentar explodir adutora por aumento de salário é aceitável? Então tá.

  64. Que materiazinha chata! Virou e mexeu,tentando achar algo comprometedor. Isto é jornalismo? Fazem isto com todos os candidatos? Francamente.

  65. Meu pai era policial militar na mesma época. Pelo menos o salário da polícia militar era uma merreca. Se o exército tinha soldo parecido com o dos militares, perfeitamente compreensível as investidas do Bolsonaro para aumento de salário ou procura de renda extra.

  66. Pensei tratar-se de uma matéria inédita, mas vê-se algo já cansativamente publicado pela revista VEJA e jornal FOLHA DE SÃO PAULO! Qual a razão deste texto?

  67. Eu achei esta matéria no mínimo esquisita. Mostrou que o Bolsonaro deu umas pisadas na bola (leves), pagou por isso e ficou com uns caras no pé dele por um tempo, e que mesmo dentro da corporação tem quem o admire e quem o odeie. Bem.....isso só mostrou que ele é um cara de opinião e coragem (porque só gente morna tem uma ficha corrida morna) e que.....o que mais? Que ele é um ser humano? Vocês vão fazer o mesmo levantamento da vida pregressa dos outros candidatos, não é mesmo, Crusoé?

  68. Tédio ao ler a matéria...prevendo que os arapongas escreveriam que o "nominado" tirava caquinha do nariz e grudava embaixo da mesa...parece que tá faltando assunto...

    1. Pensei tratar-se de matéria inédita, mas vê-se algo já cansativamente publicado pela revista VEJA e jornal FOLHA DE SÃO PAULO! Qual a razão desse texto? Demonstrar a ideologia/linha editorial de CRUSOÉ????

  69. Anos de arapongagem e conseguiram o uso de camisetas e colagem de panfletos contra ele. Hoje tem o apoio do alto comando para presidente!

  70. Vejo com o certo temor este candidato e sinto que infelizmente grande parte de pessoas inteligentes o estão apoiando .sera um outro Trump do Brasil ,inconsequente e por isto perigoso !

  71. Pela reportagem, que se diga coberta de documentos e evidências, Bolsonaro tem convicções próprias, preza a disciplina a ordem e até o momento nada o desabona.

    1. Concordo plenamente. A reportagem até mostra que ele foi é perseguido, "monitorado", por conta de suas idéias que nada tinham de ameaçadoras à democracia e à ordem social.

  72. Poxa Crusoé, senti um tom na reportagem querendo mostrar que o Bolsonaro tinha problemas no exército, enfatizando os problemas e citando brevemente as qualidades, estava em dúvida , agora tenho certeza, o cara brigou com Collor, FHC, Lula e Dilma, todos farinha do mesmo saco, sinal que ele sempre esteve certo

    1. Ponderação excelente!! Ele sim, foi uma oposição a todos os governos!!

    2. Concordo, o que poderia desaboná-lo não são fatos, são opiniões de quem ele teria contrariado.

  73. Que o mesmo tratamento de expor o passado seja dado aos outros candidatos. Do contrário, pode ficar parecendo que, não tendo encontrado nada que desabone Bolsonaro no presente, foram procurar fatos isolados de tempos passados em que o deputado era, nitidamente, mais imaturo e menos esclarecido do que é hoje. Que o pau que bate em Chico também bata em Francisco. Em jogo, a credibilidade da Crusoé.

  74. Bem, antes de mais nada belo trabalho da revista, que traz a publico perfis distintos do candidato. Por um lado espantoso e por outro esperado. A esquerda e a direita são filhas dos extremos. A candidatura do Presidente é importante mas não menos que os deputados e senadores. Eleger antes de mais nada é um ato de inteligencia.

  75. Obviamente que respeito o profissional que elaborou esta matéria, mas não vejo contundência nestes fatos relatados. Quem nunca passou algum tempo na caserna não tem, acreditou eu, capacidade de organizar ocorrências sem que não sejam distorcidas. Muito mais à época que se deu.

  76. Desses relatórios, o único que realmente importa é aquele que diz que o Capitão tem um "futuro promissor". De fato, será eleito Presidente no primeiro turno e fará um excelente governo. Já os petistas e tucanos ficarão curtindo a inveja nos xilindrós.

  77. Parece matéria paga para denegrir Bolsanaro. Tudo q é dito não é relevante e só é dito por este virar alguém com força pra afrontar o sistema. Matéria como esta faz eu rever a isenção da crusoé...

    1. Eu não confio em praticamente nada do que a história conta. Não acredito no deus das religiões decadentes e fico com trezentos pés atrás com jornalistas isentos... Quero q tragam à tona a vida pregressa de outros candidatos...

  78. No Exército todo militar é avaliado por seu comandante ao final do ano /comando .É óbvia a deterioração de comportamento do cidadão.Colegas também podem representar aos superiores condutas inadequadas.A época em que Bolsonaro entrou na AMAN foi de baixa procura em consequência da reputação do EB então. Oficial não pode exercer qualquer atividade exceto magistério. Ridículo dizer que Bolsonaro foi perseguido durante o governo Collor,que fechou o SNI por telefone. Tem mais.Pesquisem.

  79. Bom, CRUSOÉ. Um texto honesto e equilibrado, baseado em fatos históricos e mantendo na distância a opinião pessoal do jornalista. MANDOU, BEM. PARABÉNS! Vale apena ser assinante! É isso que esperamos de vocês!

  80. Se fizer um raio X do Ciro, da Marina, do Alckmin, sobra o quê? Veremos mais do mesmo, o Brasil precisa de um cavalo de pau, aos 48 anos já tive os sonhos de um país melhor roubados, o establishment quer manter o que está aí, só precisa avisar o povo, acredito que faço parte da turma do basta, do saco cheio, da massa que sente na pele todos os dias o fracasso do modelo atual, seja na educação, na segurança e na economia.

    1. Exato! Mas, infelizmente, como grande parte da população não gosta de ler e se informar, essas informações serão manipuladas nas redes para atacá-lo, e o povo estúpido vai acreditar.

  81. Continuando.... caso existisse a Crusoé nas últimas eleições e a vida pregressa dos candidatos fossem expostos da mesma forma, talvez o ReverendoMoomMortadela e a Dilmanta não seriam eleitos. Quanto ao Capitão não vislumbrei qualquer desabono. #PoliticamenteCorretoNuncaMais

  82. O relatado aqui não trouxe nenhuma novidade. Os jovens sonham em ficar ricos. Isso deveria ser meritório. Ademais, trata-se de considerações pessoais de um superior hierárquico que foi instado a fazê-las. E daí? Verifiquem que, em relação aos ganhos com as tais bolsas, estes ficaram a cargo do alfaiate que as confeccionou, eis que com salário mínimo e sem condições financeiras de sustentar os filhos. Muito bom que os Antagonistas trouxeram a vida pregressa do candidato.

    1. Com certeza, porque se observarmos a ficha dos demais haveria matéria para meses, quiçá, anos à revista.

    2. B🔥LS🔥NAR🔥 2🔥18 EU VOTO LANCA-CHAMAS PARA PRESIDENTE

  83. É vocês acham que essa reportagem vai denegrir a imagem de Bolsonaro? Só li vontade de melhorar de vida, melhorar a vida dos milicos. Qualé o problema? O tribunal dos generais absolveu Bolsonaro. Adorei a reportagem.

  84. Bom dia crusoeiros. Tá difícil acreditar em qualquer coisa né? Esse é o pior legado Lulopetista. O caos, a falta de referenciais, essa esquizofrenia histérica. A lógica do nós contra eles criou uma oposição com delírios persecutórios, que só ajuda a perpetuar a desinformação, baderna, conflito. O fato de ter ido de herói a vilão, é um registro, MILITAR. Aconteceu! Quem está atribuindo juízo de valor é quem descontextualiza, tira do tempo, do regime em vigor, desconsidera a realidade da época...

  85. Será que existe um candidato perfeito? Só o fato de ñ haver histórico de ser ladrão, nos dias de hj já virou virtude. Ser honesto q deveria ser uma obrigação do ser humano, hj virou virtude.

  86. Sabe o que fiquei pensando aqui com meus botões. Se os militares mantem esse nível de informação, principalmente pelo que se pode ver dos últimos parágrafos, o que será que tem registrado como confidencial da situação atual do pais hem? Isso sim seria um furo monumental ? O que estariam registrando, os militares responsáveis por análise política, da situação atual ?

  87. Bem, nada demais. Lutava por melhorias dos colegas de fardas, e isso não é bem visto no exército, nem poderia ser. Imagine uma greve em plena batalha ? A doutrina militar é de não contestação por necessidade mortal de ser assim. Não pode haver democracia no comando de ações militares. Não vale a maioria. Vale quem manda. Mesmo que a maioria tenha razão, vale quem manda. Quem não gosta que seja assim, saia.

  88. A reportagem demonstra que Bolsonaro sempre se preocupou com a situação dos militares, tanto salarial como nas condições de trabalho e de força que protege o território nacional. O fato de Bolsonaro criticar o Collor só demonstra que ele estava certo! Leiam a história sobre o impeachment de Collor.

    1. Ter uma vida melhor, todos temos essa ambição, é o que move o mundo. Desde que não seja de forma ilícita, está tudo certo! Segue o baile...

  89. Declarações de pretender ficar rico e histórias de garimpeiro viraram um problema hoje no Brasil. Segue o patrulhamento politicamente correto na dianteira da imprensa. Qual o problema em tentar / pretender ficar rico?

  90. Bolsonaro ama o Brasil é por isso será correspondido em outubro. Seu maior concorrente, de longe, é o sistema eletrônico das urnas.

  91. A cada mais me convenço de que fiz a escolha certa e graças a Deus tenho conseguido "abrir os olhos" de vários amigos e amigas: JAIR MESSIAS BOLSONARO NOSSO PRESIDENTE ELEITO NO PRIMEIRO TURNO DE 2018.

  92. Ao usar o material daqueles paraquedas que não serviriam mais para nada, e fabricar bolsas para vendê-las, o Bolsonaro só demonstrou que "nada se perde, tudo se transforma". Ponto para ele. Agora se estivesse na lista da JBS, da Odebrecht e doutros propinodutos citados na Lava Jato... NÃO ESTÁ! Então Bolsonaro é o cara que o Brasil precisa, ora pois...

    1. Um detalhe importante, que o texto do jornalista não deixa claro, e que pelo que consta de sua inquirição, os tais paraquedas fora "arrematados" ou seja: comprados em leilão, um procedimento lícito para descarga de materiais, em que a União é ressarcida quando da alienação de bens.

  93. Tem como receber a grana da minha assinatura de volta? Reportagem feita por um aluno do Mobral. Um coitado de um tenente, tentando comprar comida pra sua família, vira criminoso, após ser absolvido pela Justiça Militar? Por favor, leiam os comentários. Os senhores venderam esta revista embuste para o público errado.

  94. Essa história de o coronel mencionar no ipm q o Bolsonaro queria ficar rico etc. seria ignorada em qq outro momento. E afinal quem na juventude não queria "ser rico"? Que notícia mais mequetrefe... preocupa-me os q ainda querem ficar ricos de qq maneira. Eis o busílis...

  95. Não vejo nada anormal na ficha dele. Ele pagou o preço de sua escolha: defender os mais humildes. No meio militar, quando alguém começa a se destacar, passa a ser mal visto e perseguido. Foi o que aconteceu com Bolsonaro. A despeito de todas as alterações cometidas em sua carreira, isso não prejudica a sua integridade. Precisamos de pessoas que amem esse país, o Bolsonaro é uma delas.

  96. Ouviram e leram os relatos de quem queria expulsá-lo da caserna. Ele vendeu as bolsas de paraquedas para mostrar que ganhávamos pouco...querer ganhar melhor não é querer enriquecer...Esta reportagem é tendenciosa...ouçam Bolsonaro agora...

    1. aprenda a ler nas entrelinhas...leitura é um problema sério do brasileiro.

  97. Achei muito boa esta reportagem sobre o Bolsonaro, eu já era eleitor dele (por falta de alguém melhor e com chances de vencer) acredito que o Bolsonaro "amadureceu" nesses anos como deputado ...

  98. Meu maior temor é que ganhe um Ciro Gomes. Adoraria ver um cara com o perfil do Álvaro Dias bem colocado nas pesquisas, portanto devido ao que está se desenhando meu voto e de muita gente que conheço que tem o mesmo pensamento será de Bolsonaro. Tenho pavor real de ter novamente um esquerdista nojento no poder.

  99. Não vejo nada a denegrir o político nem o militar.Foi punido como militar mas não vejo megalomania nem egocentrismo em quem se propõe a ajudar a salvar vidas e salário s Com certeza a antipatia vinha de colegas próximos.Bullying de adultos.ARAPONGAS PRA VIGUAR? É SEKERIO DIS CORONÉIS DA EPOCA.

  100. Em que ponto praticou ato de corrupção??? Por favor , acompanho vcs há tempos .. sou assinante ...mas estou me decepcionando.... querer ser rico é defeito.. sonhar é defeito.. ser alvo de um um regime disciplinar que extrapolava à normalidade e por que tem tanto apoio de altas patentes do exercito brasileiro... querem o Santo da Odebrecht.. o bossal e fanfarrão petista do Ciro Gomes.. saiam dessa vibe da Globo ,que por interesses escusos não param de bater no cara.

    1. Reclamar que estão batendo no cara n é argumento, tem q provar o contrário, senão a única opção que resta é não acreditar.

  101. Sou militar aposentado Ten. Cel da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, conheço as justiças e injustiças do sistema, servi 35 anos nunca sofri sansão disciplinar ou fui condenado em qualquer crime militar ou Civil apesar de ter colocado varias cartas em jornais reivindicando melhores salários, armamentos, equipamentos e viaturas para a Corporação além de ter repudiado os Governos de Collor e do Brizola. Escolhi votar em Bolsonaro porque este representa o inverso de tudo que há no Brasil.

    1. Comentário q merece todo respeito pois vem de uma pessoa que tem vivência no assunto. Tb vejo em Bolsonaro o resgate dos valores q aprendi na infância. Vi meu pai trabalhar muito e com honestidade. Ele representa meus pensamentos.

    2. Concordo plenamente... não sou militar mas entendo ..estão querendo colocar uma pecha no Bolsonaro mas cada dia vejo seu nome mais forte. .

    1. Bolsonaro 2018!!! Cada vez mais acredito que só ele vai ter condições de mudar este país!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO