MarioSabino

Haddad, o transcandidato

21.09.18

Poste, fantoche, marionete, boneco de ventríloquo, vassalo, lacaio, capacho. Nenhuma dessas imagens dá conta do estranho caso de Fernando Haddad e Lula. Trata-se de um fenômeno que vai muito além da total submissão política da qual a história está cheia em quaisquer latitudes. Dmitri Medvedev, por exemplo, é poste, fantoche, marionete, boneco de ventríloquo, vassalo, lacaio e capacho do déspota Vladimir Putin. É o preposto de plantão nos mais altos cargos de comando da Rússia, para fingir que existe alternância de poder no país. Mas Medvedev, ao que consta, jamais colocou uma máscara de Putin e disse que ele é Putin e que Putin é ele.

Ao que parece, ser ou não ser Lula esteve longe de ser uma questão para Haddad, a julgar pela tranquilidade com que aceitou despir-se da própria identidade e vestir a do chefe. E já que citei Shakespeare na diagonal, Haddad talvez até se dispusesse de forma espontânea a dar uma libra da própria carne ao Shylock de Garanhuns, apenas para exibir nove dedos – e, desse modo, corporificar a renúncia de identidade que serve tão somente ao projeto de liberdade e revanche do condenado. “Você não pode comer carne humana, mas se ela nada mais alimenta, alimentará a minha vingança”, diz o agiota Shylock, ao justificar o preço que cobrou de Antonio. Para o ressentido Lula, todos os que o condenaram e aplaudiram a sua condenação são Antonio (leia O Mercador de Veneza, vale a pena).

Embora não conheça pessoalmente Haddad, e o seu cotidiano me seja tão interessante quanto o meu a ele, fico intrigado com as eventuais repercussões cotidianas do fenômeno. Ao olhar-se no espelho, ele perturba-se ao ver refletidas as suas próprias feições, a ponto de perguntar-se “onde está a minha barba”? Depois de um dia inteiro sendo Lula, ele volta a ser Haddad, ao sentar-se para jantar com a sua família, ou o ex-aluno de escolas de elite pede para que lhe passem “as travessa”? Na sequência do jantar, ele assiste a uma série da Netflix ou enche a cara de cambuci, lembrando os tempos de sindicato e “aquelas gostosa”? Haddad é Lula enquanto dorme? Explico: ele sofre de apneia e sonha em traçar uma rabada com polenta fora da cadeia?

Levamos os primeiros 25 anos construindo a nossa identidade individual — aquele conjunto de características com as quais tentamos nos diferenciar do outros. É um processo que começa no inconsciente, com a superação ou não do complexo de Édipo (pois é, sou um entusiasta do charlatão de Viena, de quem aconselho igualmente a leitura) e depois sobe a níveis mais ou menos conscientes. Na voragem hormonal da adolescência, a construção da identidade individual, que já passou pela moldagem familiar, é mais acentuada, tanto pela escolha da tribo a que se adere, como pela diferenciação que se busca dentro da tribo escolhida. Queremos ser iguais aos nossos semelhantes e ao mesmo tempo diferentes. Ao entrar na vida adulta, somos a síntese parcial dessas tese e antítese. Síntese parcial que determinará as nossas escolhas – e personas — profissional, intelectual, amorosa e ideológica. Nesse processo, é natural que possamos ter crises de identidade, expressão criada pelo psicanalista Erik Erikson.

Alemão naturalizado americano, Erikson sofreu bombardeio dos freudianos ortodoxos, ao concluir que a formação de um indivíduo estava em grande parte associada a vínculos psicossociais. Com base nisso, propôs uma espécie de roteiro para a criação de gente linda, bacana e sincera. Para ele, a chance de ser lindo, bacana e sincero aumenta exponencialmente se você cresce ajudado por pessoas lindas, bacanas e sinceras. Assim, pode até mesmo anular psiquismos inconscientes da infância mais tenra. Embora isso soe um tanto óbvio hoje, os freudianos ortodoxos acusaram-no de “higienismo” – “higienismo” está para a psicanálise e adjacências, assim como “golpismo” está para o petismo e adjacências. Erikson é um personagem curioso. Ao descobrir que não era filho do marido da sua mãe, mas de pai desconhecido, ele mudou o seu sobrenome judaico de Homburger para Erikson, ou “filho de Erik”, e se converteu ao luteranismo. A questão da identidade, portanto, não poderia deixar de ser central na sua obra. Ele sofreu uma crise de identidade, mas não trocou a sua por de outra pessoa, como Haddad. Se Erikson ainda estivesse vivo, eu o entrevistaria sobre o caso do petista.

Haddad Jekyll e o seu Lula Hyde não se encaixam, ainda, no transtorno dissociativo de personalidade, embora haja quem diagnostique patologia na adoração irrestrita ao condenado ou em qualquer culto à personalidade do qual autoritarismo e totalitarismos são pródigos. Fosse transtorno dissociativo de personalidade, teria se apresentado mais cedo na vida de Haddad. Não há registro de que o moço tenha se passado por Lula quando estava nos bancos do Colégio Bandeirantes. Quanto ao culto à personalidade, sem dúvida a afecção está presente na operação mental que permitiu a Haddad renunciar à sua própria. Porém não a explica inteiramente. Jaques Wagner, por exemplo, recusou-se a fazer esse papel, embora idolatre Lula.

Eu tendo a crer que o fenômeno que acomete Haddad só não causa maiores perplexidades do ponto de vista psicológico, porque hoje a identidade virou mercadoria de supermercado sujeita aos direitos do consumidor. Vende-se a ideia de que podemos trocar facilmente de características essenciais como quem troca de cuecas ou calcinhas. Ou cuecas por calcinhas e calcinhas por cuecas. É uma ideia falsa martelada na imprensa e na televisão. Ora, se você pode ser trans isto ou aquilo, qual é o problema de assumir a identidade de outro político e tornar-se um transcandidato?

Sei que “Haddad é Lula e Lula é Haddad” é um evidente estelionato eleitoral e que a minha elucubração soará desnecessária – e até mesmo tola — a vários leitores. Mas sigo espantado e intrigado, porque o caso de Haddad é único na história mundial. Será que ele vai cortar o mindinho da mão esquerda? Pior: será que já não vê o mindinho da mão esquerda mesmo o tendo conservado?

Eu ficaria mais tranquilo se Haddad afirmasse ser Napoleão Bonaparte. E pusesse um chapéu de duas pontas até o próximo 7 de outubro.

 

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Fico impressionada com a qualidade e profundidade dos textos de vocês, jornalistas da Crusoé. Estava cansada do jornalismo de péssimo gosto a que estávamos submetidos antes de vocês chegarem a nós. O problema da maioria dos jornalistas é subestimar a inteligência dos leitores e achar que não percebemos as nuances e intentos reais da informação que se quer passar. Obrigada pelo jornalismo de altíssimo nível.

  2. Um texto inspirado, sem dúvida. Sempre que me deparo com uma fala do "poste" faço-me perguntas semelhantes presentes em seu artigo. Crusoé está valendo cada centavo de minha assinatura. Parabéns, Sabino.

  3. Neste Universo, nunca foi tão pertinente Chico Buarque cantar : Hoje você que manda....,Vc vai ter que vir esse povo cantar na sua frente .UIMPUNIMENTE Apesar do PT o Brasil .....

  4. Não era necessário tanta competência literária para explicar o que é um imbecil. Isso se chama gastar vela boa com defunto ruim...

  5. Não tenho a sua mesma simpatia pelo devaneio Freudiano do Haddad. É parte de peça de mau gosto ensaiada à exaustão pela quadrilha.

  6. Nunca assisti fazeres "UMA BANANA" para os bandidos petistas, porém para nós que somos do Bolsonaro, fizeste "UMA BANANA AQUI Ó PRÁ VOCES" na Reunião de Pauta. Eu, como um dos primeiros assinantes da Crusoé, quando da renovação - pois paguei à vista - vou te fazer UMA BANANA também, Mario Sabino.

    1. Já dei banana para petista também, Carlos, e continuarei a dar banana para quem quiser me patrulhar — ou chantagear. Sou livre, você também é.

    2. Desculpe Carlos, mas o Sabino deu banana para os Petistas...deu banana para os antidemocráticos...Sabino já deixou de ser jornalista e é um pensador.

    3. Se eu entendi bem, Mario Sabino mandou uma banana so para os que se ofendem com qualquer coisa que se diz contra o Bolonaro; mandou uma banana para os que fazem culto a personalidade, assim como os petistas. Se voce sabe argumentar sem brigar, e defender seu candidato racionalmente, a banana nao e para voce. Ps: Peco desculpas pela falta de acentuacao tonica. Meu teclado nao permite. Abs

  7. Amigo MÁRIO ,Brilhante , mas em se tratando da QUADRILHA todo esse comportamental é absolutamente previsível .O que não é , são os jornais e TV GLOBO ,ESTADÃO que influenciam os eleitores de ALKIMIM ,AMOEDO e ALVARO fazerem o jogo do LULA . Os jornalistas e repórteres que esbravejaram contra a ORCRIM fazem agora um jogo de vestal , e torcem o nariz para o GRITO BOLSONARO , o da DOR do POVO contra o crime e a corrupção.Aí nem FROID explica .Você conseguiria ? AJUDE AÍ. CARLOS

  8. Ele só vai virar Lula quando passar a tomar cachaça pura com o seu teleguiando. Daí talvez ele decepe dois dedos para convencer o teleguiando de que o teleguiado é mais corajoso. Nessas alturas o inconsciente do teleguiado já pifou.

  9. Os acordos que se fazia na Russia de Stalin, para se ficar vivo, eram muito mais pornográficos que estes do nosso socialismo tupiniquim. Isso é só pederastia.

  10. SR MARIO: procurei em jornais e revistas e quero saber se houve reunião de Alckmin com representantes judeus ,na qual ele comprometeu o PSDB a apoiar o PT num segundo turno. A reunião teria se realizado na 2a feira, dia 17/09..Quem já se associou a Kassab, Waldemar da Costa Neto, R. Jefferson... certamente pode fazer qualquer coisa para manter cofres abertos. Faço a pergunta porque sou eleitora. E agradeço a resposta.

  11. Lula sempre viveu sob a sombra de seus comparsas. Como a Lava-jato lhe obstruiu o sonho de perpetuar-se no Poder, não houve senão "autorizar" o obediente e subserviente Hadad para continuar obnubilando sua personalidade perversa e dantesca. Se não fosse nossa Constituição, esse algoz já estaria com suas nove unhas de fora. Quando Hadad der por si, verá que atuar como seu chefe não foi um bom negócio.

  12. Lula sempre foi um ilusionista e pretensioso, até quando, querendo safar-se das garras da lava-jato, atribuiu a sua esposa(ainda bem que já tinha passado desta para melhor, pois aceitaria em vida tal vício do molusco?) a compra daquilo que seria sua maior recompensa para um descanso futuro: o triplex no Guarujá. A sua dissimulação vem de longe, e sempre se valeu de outros para viver livre das garras da lei. Portanto, ao hipnotizar Hadad para encarnar sua personagem, nada fez além do óbvio.

  13. Engraçado. Mesmo quando Haddad aparentemente estaria sob sua própria pele, na verdade, não se encontra. Logo que deixou o cargo em SP, ministrou aulas de ‘política moderna’ no depto de filosofia da FFLCH-USP.

  14. E se for simplesmente fome de poder disfarçada de humildade e submissão? E se for fingimento para ganhar votos do prisioneiro e ser presidente?

  15. Perfeito Mario, perfeito, artigo excelente!! Felizmente nunca precisaremos analisar esse fenômeno, pois será de curta e desprezível duração. Andrade se encaminha velozmente para o ostracismo e para a lata de lixo da história!!

    1. O TSE devia entrar no horário político do PT e esclarecer o público. Mas não, prefere se omitir.

  16. Mario tas ficando bom,pacas!Lembro do N.R.e Drumond no passado.E nossa distancia dos estagiarios da PUC.A equipe eh das melhores e como eh unica, toda edicao tiro uma foto e mando a capa da Revista para meu grupo de Wzapp.Eh minha maneira de dizer-gostei,muito bom!

    1. Perdoem-me, enviei duas vezes a mensagem. Aproveito para elogiar mais uma vez a qualidade de seu texto, Mário!👏👏👏

  17. Parabéns pela análise reta e honesta! Candidato papagaio de pirata.... Candidato Denorex, parece mas não é... Seria cômico se não fosse trágico!

  18. Se o Haddad ganhar, o que é improvavel, o Lula vai se decepcionar de novo, como se decepcionou com a Dilma. A Dilma quase acabou com o PT e enfaqueceu o Lula à ponto de po-lo onde ele esta hoje, preso. O Haddad será o prego no caixão, vai destruir o que resta da popularidade do Lula, alem de liquidar sua história fazendo-o virar nota de rodapé. Se o Brasil não pudesse ser destruido nesse trajeto eu estaria inclinado a votar no Haddad, só para acabar de vez com essa praga esquerdista.

  19. Adorei a reflexao , MarioMário! E já havia me perguntado várias vezes: " o que a idolatria é capaz de fazer a um ser humano??? O que leva um Haddad, diferente de um Jacques Wagner a se submeter à tal papel??? Será uma forma de " Ensaio sobre a cegueira"???"...e as respostas podem ser assustadoras...

  20. Com uma mulher inteligente como J. Wagner tem ('ñ são vcs q terão a PF batendo na porta às 6h') ñ caiu na esparrela de 'ser Lula' - candidatar-se - hehehe

  21. Um texto, não só inteligente, mas muito agradável. Mario, há tempos estamos sem textos de fina ironia como esse, sinal da pobreza mental a que foi relegado a imprensa no Brasil. Siga, por favor, nos brindando com joias assim. O Brasil não merece essa imprensa hostil à inteligência, ao fino humor e à crítica elegante. Chega de ignorância.

  22. Voce foi condescendente com Haddad pois acredito q a transpsicologia é mais profunda pois envolve uma "cambada" de militantes e os ditos pertencentes à subespécie dos intelequituais brasiliensis.

  23. Ele é mais boneco de Ventríloquo. Faz bem este papel e representa o que realmente é. Manda quem pode e obedece quem tem juízo. Acho que ele não tem personalidade forte , para ver o papel ridículo que faz. Somente os menos instruídos ou fanáticos é que seguem a cartilha do Sapo Barbudo. Não apareceu ninguém dentro do Partido para ser seu segundo homem. Nem o Zé Dirceu que é uma figura na sombras, que pode assumir tal papel. Pobre povão que acredita que o presidiário é honesto e inocente.

  24. "Speechless":👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  25. Raros são os momentos, nos dias atuais, em que o prazer da leitura ressurge como um anjo iluminador. Beleza de artigo. Parabéns, Sabino!

  26. Mário cheguei a voltar no tempo com essa matéria...” como nos velhos tempos “. Há muito não lia um texto tão bom e aprofundado. Vc está se destacando a cada dia, não que já não fosse bom, rs. Parabens.

  27. Texto perfeito para descrever uma pessoa absolutamente sem personalidade própria. Se tivéssemos a infelicidade de ter um presidente desse naipe quem seria o personagem dominante na hora de tomar as decisões?

  28. Em tempo: esta besta está no exato nível de quem se sujeita a usar uma expressão como "presidenta" só pra não perder espaço na facção.

  29. Ual genial................ mas literaturas a parte, pra mim é desespero mesmo, venderam a alma ao diabo e como sempre está querendo entregar a alma do outro, ou de qualquer que hum, o importante é que ele saia da cadeia. Mas acho que agora Inês é morta.

  30. Exibição do desespero lulopetista. É duro voltar a insignificância e perder as mordomias do Estado. Seria excelente se fossem extintos, mas isso é outra história. Haddad se rebaixou a algo mais nojento que Lula. Ele que se dane.

  31. Muito bom, excelente é melhor.Diante deste texto, a mãe, mulher e filhos estão fulos da vida com ele. Você mostrou a diferença: Bolsonaro nunca se prestaria a esse papel. O Brasil precisa de homens que se garantam , doa a quem doer.

  32. Este Haddad me parece totalmente deslocado, perdido, inseguro e confuso, sem saber ao certo quem é, ou a quem interpreta. Manipulável ao extremo, desde Prefeito. O grande perigo é quando a crise de identidade sai fora de controle, acarretando até o suicídio.

  33. Inteligente e oportuno, seu excelente comentário, Mário..Se, por obra de um infeliz destino -para nós, brasileiros patriotas,- o Poste-Ventríloquo-Mamulengo (expressão bem nordestina, por sinal), do Hadad/Andrade/Silva, fosse eleito, posso apostar que ele acatará sua sugestão e decepará o mindinho esquerdo. O que me consola, entretanto, é que jamais perderá a imbecilidade, o capachismo servil decuplicado. Sentir-se-ia, o presidente que fala com o Deus verdadeiramente popular: Lula, O Honesto !

  34. Não, Sabino. Apesar de ter me deleitado com a leitura de sua bela hipótese, tenho que lhe dizer que Haddad não sofre de transtorno de personalidade. Ele não se comporta como Lula, não incorpora seus trejeitos e nem fala com a língua presa- como tentou fazer Boulus, ridiculamente.

    1. Observo a cena politica e concluo q as pessoas se submetem a QQ coisa pelo PODER. Lamentável!

    2. Acredito que estamos diante de um sujeito cuja vaidade é tão grande, a ponto da participação nesse jogo não lhe causar conflito algum, mesmo porque esperto e pragmático sabe que jamais chegaria à presidência, se fosse apenas Fernando Vaidadd. Por isso, adere a um marketing perspicaz, que lida com uma população infantilizada, que gosta de mágica e quer seu papai de volta.

  35. Sabino. Entendo que não significa troca de identidades como vc propõe. Trata-se de aproveitar uma herança de alguém que saiu do governo aprovado por mais de 80%. Está mais para esperteza do que que problema psicológico de anulação do "Eu". Parece que está dando certo.

  36. Brilhante! Na próxima, se possível, aproveitando a deixa do “charlatão de Viena” (adorei!), evoque Electra, pois está faltando um pouco de cromossomo X nessa história toda. Em tempo: A Viena do charlatão (adorei mesmo!) foi por muito tempo governada por Y (cromossoma), mas comandada, de fato, por X, e olhe que os “X” de lá não deram mal , hein?!

  37. Como o TSE permite aos "trans" o registro de nome social, Haddad, o transcandidato, deveria ter pedido o seu como "Fernando Lula da Silva Haddad " ou, simplesmente, "Laladdad". Seria mais coerente...

  38. Muito divertido seu artigo, Mario Sabino. Porém, todos sabemos que Haddad não é um portador de transtorno mental. Ele é, simplesmente, um safado, assim como o lider mor da seita

    1. Inteligente, Cátia!!! Ele é simplesmente um Safado, um vagabundo a serviço da delinquência generalizada, cujo expoente maior (de tudo que é nefasto) está 'hospedado' em Curitiba ...

  39. Ironia em estado puro e delicioso. Em síntese . . . pura canastrice a que Haddad docemente, agradecidamente e conscientemente se submete.

  40. Não entendi nada, Mário, mas o artigo ficou lindo! Mas essa paixão mal resolvida entre Lula e Faddad ao Fracasso lembrou-me até um caso de um paciente de um psicanalista que chegou ao consultório e disse: "Doutor, eu tenho um problema: ora eu penso que sou mulher, ora, que sou homem, ora que sou homem e mulher. Eu não sei o que fazer!"Ao que o psicanalista respondeu: "Vamos então bater um papo nós quatro".

  41. Desculpe, Mário Sabino! A figura em questão não vale a avaliação feita, pois é despida de caráter; qualquer que o seja!

    1. Prof. Marco: Vamos deixar de lado em que lua estou. Leia com mais atenção: Partindo de um personagem flácido (Haddad) Mario constrói um Taj-Mahal literário e pseudo psicanalítico para pavonear-se da sua imensa cultura tudo centrado nele. Odebrecht? O crucial é o encontro dele com o Marcelo e por aí vai. Quando assinei a Crusoé foi para incentivar OAntagonista e não para patrocinar uma introversão. Força Professor é sempre bom ter espaço para progredir. Com a miníma vênia...

    2. Concordo. Mas citando meu professor de literatura do cursinho em 1984 - é meio óbvio mas válido: "Uma (his)estórias existe porque vale a pena ser contada. Se não há nada que valha a pena, para quê contar uma (his) estória".

  42. Como meu comentário foi deletado, reitero: A transformação do Haddad é simplesmente uma degradação humana que causa repulsa. As elucubrações do Mario nada mais são que manifestações de um narcisismo agudo.

    1. Prof. Marco: Vamos deixar de lado em que lua estou. Leia com mais atenção: Partindo de um personagem flácido (Haddad) Mario constrói um Taj-Mahal literário e pseudo psicanalítico para pavonear-se da sua imensa cultura tudo centrado nele. Odebrecht? O crucial é o encontro dele com o Marcelo e por aí vai. Quando assinei a Crusoé foi para incentivar OAntagonista e não para patrocinar uma introversão. Força Professor é sempre bom ter espaço para progredir. Com a miníma vênia...

    2. Concordo com a primeira sentença. Já, a segunda, é pura má vontade Você deve estar naqueles dias do "chato de galochas!!!". Mas com todo respeito.

    1. Thereza, só Wagner, e também porque a mulher dele mandou, ela está com medo dele ser preso. O Ciro é igual Hadad, foi jogado de lado, veja as falas dele.

  43. Na primeira entrevista de Haddad há tempos, achei ele coerente. Hoje vejo que não passa de um ridículo . Lula, sem instruçao, se diverte muito gozando de um PHD da USP. Ao mesmo tempo, os mais vividos como J Wagner e Ciro recusaram esta humilhação Eles são ambos péssimos mas ao menos lhes resta algum amor próprio. São pelegos mas ainda querem ter um pouco de brilho próprio .

  44. Mário Sabino com outro excelente texto. Culto e hilário. Mas não acredito que nesta transposição de personalidades, Lula seja Haddad, mesmo que Haddad esteja pedindo "as travessa" coçando as virilhas e afagando o saco escrotal publicamente como Lula faz. Lula é único, para si mesmo. Se auto consome, saboreando sua carne pútrida e lambendo com prazer os cacos de sua santidade esfacelada.

  45. Texto muito bom para expressar sua intriga. Adorei , Mario ! Claríssimo. Sua intriga é a expressão do nosso medo. E as urnas, pouquíssimo confiáveis ????......

  46. Perfeito!! Sou eleitora de Bolsonaro, mas não sou idólatra, sou conservadora!! Assim como eu, a maioria das pessoas que conheço e declaram seu voto nele!! A principal promessa feita nesta campanha por candidatos foi a de abrir as caixas pretas dos desgovernos anteriores!! Sem essa de "pacificação do país" nos moldes das reuniões de Carmem Lúcia pra vassalagem aos corruptos!!

  47. Sabino, seu texto é genial, mas a resposta e bem mais simples e não precisa de psicanálise. Quem ou o que seria o Haddad sem o seu mestre? Quais as suas obras antes do corrupto mor inventá-lo como político? Nada, nada e mais nada, só o burguesote filho do Kallil, encostado na universidade pública, fazendo proselitismo esquerdista e papando bolsas de pesquisa (sem pesquisar). Se notar esse fato se repete com a "Kleice" Hoffmann, Lindenberg Faria, Damús e toda essa tropa de choque do corrupto.

  48. Alguém já esqueceu q Lula obrigou Haddad a apertar a mão de Maluf e tirar foto com ele? E que no primeiro dia como Prefeito, Lula se reuniu com os Secretários e deu as diretrizes? Alguns homens só existem submetendo-se a outro. Nossa tradição evolucionista de um macho-alfa? A suposta vaidade atribuída a Haddad é somente pra tentar compensar sua submissão patológica?

  49. lendo sua, sempre muito boa, coluna nesta sexta-feira, dou-me conta que já havia pensado sobre o espelho, e em como se sente, o Haddad, sendo esta figura bizarra na qual se transformou.

  50. Em outras palavras, um portador de personalidade distorcida, quando vê uma chance de conquistar poder, é capaz de se transformar até numa barata se for necessário. Tudo pelo poder...

  51. Equívoco, Sabino. Ele é um Narciso. Tão apaixonado por sua própria imagem que tudo faz para conquistar o poder! Até despir-se dela própria, comer carne humana, etc. etc.etc.

  52. Excelente Mario. As tuas conjeturas não me pareceram tolas e me deixaram muito intrigado sobre esse mimetismo psiquico. O risco de entrar e sair em outros corpos é o de esquecer a fórmula (que inclui o próprio nome) de retorno para o seu corpo como no caso de Fabian Especel em Si j’étais vous. Um outro risco é que essa transfiguração pode ser baseada na admiração ou na inveja. No último caso ao final da eleição poderemos ter somente um Lula.

  53. Mário, sensacional seu estudo psicológico do Mediocriddad. Essa análise irônica por vezes nos acalma da revolta em fazermos parte como povo desta rasa nação.

  54. Mário seu texto está incrível, as citações literárias corroboram para justificar essa psicose instalada nesta seita chamada de partido político.

    1. Com o TSE permitindo aos "trans" o registro do nome social, Hadad, o transcandidato , deveria ter pedido o registro de "Fernando Lula da Silva Haddad" ou simplesnente "Luladdd". Seria mais coerente...

Mais notícias
Assine
TOPO