AlexandreSoares Silva

O último churrasco

14.05.21

Em segredo, fui vegetariano durante trinta anos. Ninguém sabia. Nem eu, porque eu tinha vergonha de ser vegetariano e não contava nem pra mim mesmo. Quando eu pedia um hambúrguer na lanchonete, eu esperava eu desviar os olhos e jogava o hambúrguer no lixo antes que eu percebesse. É verdade que eu ficava confuso quando olhava pro prato e via que estava vazio. “Como eu como rápido!”, pensava, estranhando um pouco. Mas demorei muito pra desconfiar de mim.

A fonte da vergonha de ser vegetariano é a horrenda imagem de autopropagandistas insuportáveis. A fama de que é impossível conversar com um vegetariano ou um crossfiteiro sem que eles dêem um jeito de encaixar na conversa que são vegetarianos ou que fazem crossfit. Isso é o que se diz. Bom, sou a prova de que nem sempre isso é verdade, porque durante as décadas em que fui vegetariano nunca escrevi nada a respeito. Certamente mencionar um assunto depois de trinta anos de silêncio não é o cúmulo do narcisismo, espero? Ou esse é um assunto que não se deve mencionar jamais, como ter feito parte da Juventude Hitlerista ou algo assim?

Mas voltei a comer carne dois anos atrás. E justamente agora que não faço mais parte de uma minoria desprezada, essa minoria conquistou o mundo. Ou você não reparou na quantidade de chefs agora que ficam repetindo irritantemente, como um mantra, e com um sorriso imbecil de beatitude, “comida à base de planta, comida à base de planta, comida à base de planta”?

Muitos lugares, como o estado americano do Oregon, já estão preparando leis para proibir a criação de gado. O vegetarianismo foi adotado pelas grandes corporações* e organizações mundiais. “É impossível produzir carne para 9 bilhões de pessoas”, disse Bill Gates falando de um futuro próximo. É um grande fã de carne sintética e, ainda mais sinistramente, proteína feita de insetos. “O futuro da comida é insetos”, diz o Guardian; e a Time diz a mesma coisa, e a Wired também:

“A criação de insetos é muito mais eficiente do que a criação de gado convencional, e o argumento ambiental para comer insetos está ganhando força. É preciso muito menos terra, muito menos energia”, diz a entomologista Jessica Ware, curadora do Museu Americano de História Natural. “Como as pessoas no hemisfério norte continuam a consumir os recursos na proporção em que os consumimos, precisaremos fazer algumas mudanças. E a entomofagia seria muito boa em termos de sustentabilidade.”

Esse é o nosso futuro, parece: larvas ou vegetarianismo. Bom, aceito que a humanidade pare de comer carne, com a condição de fazermos antes um grande último churrasco: um churrasco que ocupe toda uma planície na Mongólia, abrigue toda a humanidade carnívora, e dure cinco anos seguidos. Construiremos milhões de barracas na planície, e mais alguns bilhões de cadeiras de praia, pratos de papelão, geladeirinhas de isopor, guardanapos e talheres – e seremos felizes enquanto houver gado no mundo.

Acabado o último churrasco, viramos todos vegetarianos para sempre, para agradar ao Bill Gates. As memórias de cinco anos de felicidade contínua nos sustentarão durante as frias décadas de quinoa e quiche de espinafre.

As vantagens desse último grande churrasco de cinco anos seriam múltiplas, mas escolho três:

Estímulo à produção de molho barbecue e vinagrete em escala gigantesca. Imagine a revitalização de indústrias inteiras: vastas áreas do interior que vão renascer economicamente e virar a Região do Queijo Coalho, o Cinturão da Farofa, o Triângulo do Chimichurri etc. (Romancistas regionalistas vão escrever milhares de páginas sobre o Ciclo do Vinagrete, o Ciclo do Pão de Alho, e assim por diante, revitalizando a literatura também.)

Diminuição da violência no mundo. Quando está sóbria, ou muito bêbada, a humanidade é violenta; um pouco alcoolizada, tudo está bem no mundo. Acrescente a isso a letargia de barrigas inchadas em processo constante de digestão, e a paz no condado do churrasco reinará ininterrupta por cinco anos. (Quanto ao resto do mundo, com todos os exércitos entregues nas mãos dos vegetarianos, não vai haver testosterona suficiente para mais do que uma guerra de insultos no Twitter.)

Confinamento dos vegetarianos. Por que os vegetarianos iriam justamente para o único lugar do mundo em que o churrasco está sendo feito? Para comer os pimentões esturricados e beber o molho vinagrete como se fosse um milkshake? Não iriam, ficariam em casa; e o mundo inteiro se tornaria para eles uma espécie de campo de prisioneiros para vegetarianos. Como vai ser a vida na larga área de terra sem a presença de vegetarianos? Nosso último churrasco vai ser um dos momentos culminantes da felicidade na Terra, uma Era de Ouro da paz, da picanha e da siesta, da qual vamos nos lembrar por séculos e séculos em nossos momentos de convivialidade: sempre que nos reunirmos para comer nosso quiabo com larvas, beber nossa cerveja sem álcool, e chorar.

*por contraste com as pequenas corporações, como a Papelaria Dona Odete no Brás.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Há muitos anos atrás, o galã era o Charlton Heston, os governantes de plantão bolaram uma ótima estratégia para matar a fome da população e ao mesmo tempo regular o crescimento populacional. Quando a fome aumentava e a população saía às ruas para protestar, eles prendiam milhares de pessoas, faziam paçoquinha de carne humana e distribuíam para os restantes. Melhor do que comer inseto, será?

  2. Nossa! Entendi a intenção "irônica" da coluna, que, na minha avaliação, deixou muito a desejar. Vamos tentar melhorar na próxima. Em contrapartida ao aqui publicado, parabéns à revista pelo excelente trabalho.

    1. ... O Sr. Mario Sabino é Publisher e dono da Crusoé. ... Ele contrata/ escolhe quem escreve.

  3. Um oásis de besteirol numa edição porreta! Os textos do Mainardi, Sabino e Carlos Fernando não estão pra brincadeira! Parabéns à todos!

    1. Que falta de humor, minha filha! Você deve ser vegetariana? MS

  4. E pelo que soubemos nas ultimas semanas o Bill Gates quer ser vegetariano para seu aparelho gástrico já carcomido pelo tempo; mas pelo visto foi carnívoro dos grandes ao andar com Epstein e o outro Biil safado, o Clinton; nem a Melinda segurou essa. Tô dentro desse churrascão!

    1. Cris! O espaço é democrático. Gostei! A semana foi irritants, não acha?

  5. O pastoreio do escorpiao. Nos anuncios " contratamos pastores de insetos em geral " . Ate eu serei escritor. E minha irma , psiquiatra especialista em tratamento de saudade - do homem quando era homem criado por Deus. Pode-se desde ja sentir o cheiro da fogueira do Levitico em lugar publico. Obrigada pelas informacoes

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO