Bello, o gentil

12.02.21

O desembargador Ney Bello, aquele amigo de Gilmar Mendes que enterrou a apuração sobre Frederick Wassef no TRF da 1ª Região, conta com a simpatia de uma ala importante do Superior Tribunal de Justiça em seu plano de virar ministro da corte. O apoio é fundamental porque são os integrantes do próprio STJ que definem a lista tríplice de candidatos a ser enviada para decisão final do presidente Jair Bolsonaro. Bello cultiva laços estreitos por lá já faz algum tempo. Entre os motivos da admiração que muitos ministros nutrem por ele estão aqueles famosos seminários jurídicos no exterior em que, convidadas a participar com todas as despesas pagas, as excelências aproveitam para fazer turismo. O desembargador, conhecido por sua habilidade política, atua na organização desses eventos e, com frequência, chama ministros do STJ. A graça fez com que ele passasse a ser muito benquisto por um grupo influente no tribunal — que, agora, empenha-se em favor de sua ascensão no mundo da toga.

Ascom/TRF-1Ascom/TRF-1Ney Bello: excursões à Europa com colegas de toga

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Comunidade onde todos roubam é prejudicial a todos. A vida seria melhor se o roubo fosse raro. Mesmo a existência de leis não garante uma vida melhor. Há que se ter instituições a defender e aplicar as leis, sem ser indulgente com os poderosos, para que os interesses dos indivíduos se conciliem com os da comunidade. Não pode haver nenhuma casta acima da Justiça, sob pena de desorganização total, que é o que vivemos. Mas há só um guardião da impunidade a proteger os privilegiados que os nomeiam.

  2. O puxassaquismo, ou subserviência explícita, é quesito indispensável para ascensão de pretendentes aos tribunais superiores...

  3. Feudo de corruptos com complexo de vira-lata, esnobam os orários que pagam impostos e não recebem nem salário nem serviços públicos que prestem. Um dia essa Suíça vai a lona, nem Kadafi , Sacam Idiamim é 9 Hitler foram eternos

  4. O maior inimigo do povo brasileiro é a Brasília corrupta. Sergio Moro se tornou o maior inimigo da Brasília corrupta. O povo decente necessita urgentemente defensores honestos e competentes como Sergio Moro, Deltan Dallagnol e afins!

  5. O poder jurídico é tão podre quanto o legislativo. No dicionário de Brasilia o “ser político” foi caracterizado naquela frase do filme Tropa de Elite. “Se você quiser rir, tem que fazer rir”; ou a antigo “ É dando que se recebe”; ou ainda “Uma mão lava a outra”. As negociatas que assaltam os bolsos dos que trabalham a pagam muitos e elevados impostos, sangram a possibilidade de construir um país mais justo e equânime. Todos os nossos sacrifícios para isso, se esvaem nos dutos da corrupção.

    1. Impressionante como “O Corpo Fala” e as feições demonstram o “eu Interior”!?

  6. os EXEMPLOS EXCECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  7. Os currículos dos candidatos a Ministros dos Tribunais ditos "Superiores" - de moral cada vez mais rasa - deveria exigir a enumeração do número de casos enterrados ou engavetados - porque isso parece ser considerado como uma "qualidade inegável" de (falta) de caráter. Nunca nossa Justiça foi tão aviltada por quem jurou defende-la.

  8. O Judiciário brasileiro é pior do que o Executivo e Legislativo. Os dois últimos são terríveis. Péssimos mesmo. Mas sofrem algum tipo de controle da sociedade, ainda que muito, muito pequeno através de eleições com forte domínio do poder econômico. Mas no Judiciário não temos nada. Não há transparência, não há semancol, só há decisão política, busca incessante de interesses próprios, nenhum compromisso com o Brasil. Uma gente de qualidade muito, muito baixa. Um sistema que existe para si.

    1. Perfeito, é como se fosse um grupo diferente de ser humano!!(Casta superior).

    1. Muito bem lembrado!!! Até guardam certa semelhança!!! Kkkkkkkkkkkkkkk

    2. Putz! Não é perseguição Rubem. De novo. É admiração. A admiração é irmã da gratidão. É o que sinto quando leio algo que me faz bem. É antídoto para inveja, a mãe da ingratidão.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO