Cataratas cruzadas

29.01.21

Por 1,3 milhão de reais, o BNDES contratou um consórcio de empresas para elaborar o projeto de concessão do parque nacional das cataratas de Foz do Iguaçu. Nas mãos do Grupo Cataratas há duas décadas, a concessão venceu em 2020, mas foi prorrogada até este ano, justamente para que o novo projeto seja concluído e uma nova licitação seja feita. O grupo têm feito de tudo para ficar. Há tempos eles vêm pressionando o Ministério do Meio Ambiente para que o contrato seja simplesmente renovado. Não é uma possibilidade muito remota, a julgar por um detalhe: o estudo contratado pelo BNDES — e que vai guiar a nova licitação — será elaborado por uma empresa que mantém contratos com os atuais concessionários e até já prestou serviços no parque. O Grupo Cataratas também é responsável pela administração do Parque Nacional de Fernando de Noronha.

DivulgaçãoDivulgaçãoO Parque Nacional do Iguaçu vai ser licitado de novo, e os atuais concessionários querem ficar

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Quando fui a Fernando de Noronha, acei tudo muito mal cuidado, não sei se já era essa administração, provavelmente não, porque o Parque de foz do Iguaçu é impecável: bem organizado, limpo, tem um bom atendimento, é nota 10. Fiquei impressionada.

  2. Acho melhor deixar como está, pois cada licitação revela-se como uma oportunidade para "negociar", existindo sempre uma ampla margem de manobra para tornar as coisas piores do que já são. Com toda certeza, hoje, o Centrao já se articula para tomar conta deste processo.

  3. Quando visitei as Cataratas do Iguaçu e Itaipu fiquei encantado com a limpeza e condições do local, uma excelência em se tratando de Brasil

    1. Fui em 2013.. tudomt bem organizado. Ônibus interno dando informações em várias línguas. Nada a reclamar!

  4. Certo para quem? Em 20 anos com todo dinheiro que foi arrecadado não houve uma melhora significativa para o visitante. Basta ver a acessibilidade das passarelas ainda escorregadias e cheias de degraus. Fora um pequeno elevador com filas quilométricas. As cataratas são maravilhosas por si mas os visitantes devem e merecem ter um melhor tratamento.

  5. Gente, essa é uma das raras concessões brasileiras que deram certo! Pra que mudar? Bastaria renovar e ponto final! Ainda menos seria necessário gastar essa fortuna em um novo plano de concessões!!! Quem, afinal, está por trás desse desperdício monumental e dessa tentativa explícita de estragar o que está funcionando bem?

    1. Concordo. Não sabia que a mesma organização cuidava dos dois Parques. Iguaçu e Noronha estiveram entre as melhores experiências turísticas que tive quando ainda era possível viajar pelo mundo como quem não quer nada, só aproveitar a vida (lembram como era?). Vcs vão me desculpar a modéstia (algo incomum para um brasileiro, como se vê em mtos comentários e no próprio tom da revista), mas em se tratando de Brasil-il-il, é um trabalho de alto nível.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO