RuyGoiaba

Medalha, medalha, medalha

03.08.18

Se tem uma coisa em que brasileiro é bom, campeão mesmo, é passar vergonha em casa quando promove grandes eventos. O 7 a 1 foi apenas o exemplo mais gritante. Alguém dirá que a Copa e as Olimpíadas transcorreram sem grandes vexames fora esse, esportivo, do jogo contra a Alemanha. Não é bem verdade –vide o caso da piscina verde –, mas até nisso já fomos melhores.

Seja como for, o furto da medalha Fields me encheu de esperança de voltarmos a aparecer no topo do ranking mundial de vexames. Resumo: nesta quarta, 1º, o curdo-iraniano Caucher Birkar recebeu a honraria, que é considerada o Prêmio Nobel da Matemática, em uma cerimônia no Rio. Birkar deixou a medalha – que vale cerca de R$ 15 mil –, dentro de uma pasta, sobre uma mesa do pavilhão do evento. Quando voltou, encontrou duas medalhas. (Mentira: não achou nada.)

Isso foi MEIA HORA depois de o matemático ter sido premiado, em um lugar cheio de autoridades, incluindo o ministro da Educação. Se o ladrão for ambicioso e quiser bater o próprio recorde — como um Michael Phelps da mão leve –, vai furtar a próxima ainda antes da premiação; eu acredito no espírito empreendedor da bandidagem do meu Brasil.

Um amigo disse que o furto deveria ter sido noticiado assim: “Mais uma vez, um brasileiro é dono da medalha Fields”. Lembrei que Artur Ávila, que aliás nasceu no Rio, foi o primeiro brasileiro (e primeiro latino-americano) a receber o “Nobel da Matemática”. Pobre Ávila, que deve ter passado a vida inteira se matando para estudar um assunto complicadíssimo em vez de fazer as coisas the Brazilian way.

A frase do Bandido da Luz Vermelha no filme de Rogério Sganzerla (“quando a gente não pode fazer nada, a gente avacalha. Avacalha e se esculhamba”) continua sendo uma excelente síntese do Bananão. Pena que seja grande demais para pôr na bandeira, no lugar do “ordem e progresso”. Mas sempre podemos substituí-la pelo meme CRIME OCORRE NADA ACONTECE FEIJOADA.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Já foi exaustivamente comentada, mas não dá para escapar: tem que ser o comercial da Gillette com Neymar. Além de ser historinha de redenção sem redenção, assina embaixo do recibo de menino mimado (“ainda não aprendi a me frustrar”) e, de quebra, plagia — ao que tudo indica — um vídeo de 2014 da Adidas, com Lionel Messi. Um consultor que não fosse Neymar Sênior deveria dizer ao garoto para focar no core business: jogar bola. Ele anda precisando.

(Menção honrosa para a patetice dos jornalistas no Roda Viva com Jair Bolsonaro, que na prática levantou várias vezes a bola para que o candidato cortasse. Em especial para aquele rapaz que perguntou “o senhor sabia que Jesus Cristo foi refugiado?” fazendo cara de AGORA LACREI — ou, como diria o narrador Milton Leite, “agora eu SE consagro!”.)

ReproduçãoReproduçãoO “menino Neymar” só fez a barba e já acha que é um “novo homem”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Desde a saída do Augusto Nunes o Roda Viva descambou para a esquerdopatia burra. Um bando de ignorantes jornalistas que prestou um desserviço a nação deixando-nos ainda mais vulneráveis a esse candidato bravateiro e irresponsável. A tv Cultura é estatal, se fosse privada a direção da tv e toda a equipe do programa estaria engrossando o número de desempregados. Eu espero que o próximo governador privatize esse cabide de emprego, antro de esquerdistas.

  2. Esperava muito mais da edição da semana 1 sobre candidatos. Não consegui distinguir qual o pior entre os que realmente podem ser eleitos ... Continuo perdida, andando em círculos . Até a próxima 6ª feira, 10 de agosto pode ser que o assunto venha mais aquecido. Como brincadeira de adivinhação de criança: está frio

  3. Nooossa!!! Exatamente meu comentário!!! Fiz o comentário e vim ver quem mais fez observação semelhante.... cansa um pouco esse pessimismo gourmet!!

  4. Meu caro é difícil a gente ser brazuca, não há dúvida. Mas há 3 dias houve o roubo das joias da coroa da Suécia, entre outras situações pouco nórdicas. Será que não há um jeito de a gente repensar um pouco a perspectiva?

  5. Chamar um autor de um livro chapa-branca sobre as viagens do Lula também foi outro chute no s.. dado pelo pessoal do Roda Presa.

  6. Eu participava de alguns fóruns internacionais sobre temas diversos pela internet, jogos como o Pokerstars e outros, eu tive de parar, eu não aguentava mais ser tratado como vagabundo, corrupto, bandido, etc..., sem nunca ter cometido crime algum, trabalhar e pagar os meus impostos, aliás o meu "crime foi involuntário geográfico", ter nascido nessa porra de republiqueta das bananas.

  7. Realmente "eu se consagrei com a merdalha olímpica do futebol " mas como (no bom sentido) o menino Ney com a idade dele , eu já fazia a barba com gilette descartável pra sustentar dois filhos. Gillette é Neymar.

  8. Podia ter lembrado a história do ex-presidente da CBF que roubou uma medalha na premiação final da copa s paulo de juniors em 2012.

  9. Esse 'rapaz' tem tudo para se transformar no símbolo do sepultamento definitivo do jornalismo produzido na Irineu Marinho. Com grandes chances de influir na morte do jornalismo como um todo. Especialmente o impresso.

  10. O problema dos lacradores é que, invariavelmente, se utilizam do A-N-Û-S para raciociinar. Não poderia dar em outra coisa: BOSTEJAMENTO (ato de defecar pela cavidade oral).

  11. É triste ver a que ponto chegamos,será que a população do Rio já fez uma mea culpa pelo que acontece nessa cidade tão linda e maravilhosa,o que fizeram e estão fazendo de errado ? Será que não está na hora de reverem alguns valores? Como família? Drogas? Moral? O Cristo que abraça a cidade virou piada e é motivo de chacota quem sabe não é uma boa hora pra fazer resgate de alguns valores fundamentais.

  12. O "país" é medíocre porque é um sub-continente abarrotado de gente ignorante, analfabetos e burros em geral cujo sonho na vida é jogar bola e ganhar muito dinheiro. Essa é a resposta de 10 em 10 "meninos de periferia". ENQUANTO NÃO SE INVESTIR PANTAGRUELICAMENTE EM EDUCAÇÃO . . . não haverá esperança para a banânia tornar-se um "País".

    1. Somos uma plebe rude. Que educação que nada! Nem isso resolve o problema do Brasil. A última coisa que essa molecada quer é estudar. Não sejamos tolos com esse discurso de que a solução é por meio da educação. Quem quer ser alguma coisa na vida corre atrás. A garotada quer droga, sexo, vagabundagem e vida boa.

  13. Batemos o record de roubo e vexame com esta. Foram, na verdade, 15 minutos entre o recebimento e o desaparecimento. Deu em todos os jornais do mundo. Vergonha total.

  14. The operation "disguise the occurrence" didn't work with public repercussion of what the Brazilians have on the daily life. Suggestion: include the risk of theft into the safety briefing.

  15. Já fui, outrora, digamos, mais nacionalista, porém com o aumento suntuoso das "goiabices" aqui praticadas está se tornando difícil me manter sequer como um humilde admirador da nossa pátria tupiniquim....

  16. Na verdade esse roubo da medalha, poderia ter acontecido em qualquer lugar do Mundo. Num evento de portas abertas , o nem tão matemático agraciado, deixa sua pasta em cima de uma mesa, e sai passear pelo evento , se ele fizer isso em qualquer lugar do planeta ,vai correr esse risco, ou não? Brasileiro adora falar mal de dele próprio, como se fora uma catarse, isso é doentio

    1. Então a culpa é do matemático premiado? Quantas medalhas Fields já foram furtadas no mundo?

    1. Está e a melhor coluna da Revista :) Excelente análise crítica

Mais notícias
Assine
TOPO