ReproduçãoSessão do Parlamento da Suécia: três automóveis para 349 deputados

Um fosso a nos separar

Em diversos países, a população pede a redução do número de parlamentares e de assessores, bem como de suas regalias. Em nenhum deles, contudo, há máquinas tão inchadas quanto a do Congresso brasileiro
02.10.20

Uma reportagem da última edição de Crusoé mostrou o quanto é inchada a estrutura do Congresso brasileiro. Com auxílios de diferentes espécies para deputados e senadores e gabinetes apinhados de assessores, a Câmara e o Senado custam aos cofres públicos mais de 1,3 bilhão de reais por ano. É algo monumental se comparado a nações mais ricas que já atingiram níveis mais elevados na escala civilizatória e até a outras que estão no mesmo patamar ou abaixo do nosso. Nenhum país do mundo tem mais assessores no Poder Legislativo do que o Brasil. Só a Câmara dos Deputados tem 14.248 secretários, assessores e funcionários em cargos especiais. O Senado tem 5.932 funcionários. São 20 mil pessoas com cargos remunerados para servir às nossas excelências. O Congresso dos Estados Unidos, por exemplo, tem 15 mil assessores. O México, em torno de 6 mil. Em todos os demais países, os parlamentos não somam mais de 4 mil funcionários.

Senadores americanos precisam obedecer ao limite de 50 auxiliares. É um número menor, por exemplo, do que o senador tucano Izalci Lucas, do Distrito Federal, tem sozinho: 79. Os senadores do Partido Socialista Espanhol, que têm a maior bancada, compartilham 21 assessores. Já na Câmara dos Deputados da Espanha, o total é de 204 assessores. “Há um número grande de cargos comissionados nos gabinetes parlamentares brasileiros, principalmente na Câmara. Apesar da quantidade, isso não se reflete necessariamente em eficiência do atendimento ao público”, diz Lucio Rennó, que pesquisa o Poder Legislativo e é professor da Universidade de Brasília.

Câmara de Deputados da Espanha: 204 assessores no total
Em relação aos privilégios, vários países reembolsam os custos dos deputados que estão ligados ao desempenho de sua profissão, como passagens, gasolina, contas de celular e material de escritório. A principal diferença em relação ao Brasil está no gosto pelo uso do transporte particular. Este ano, os deputados brasileiros gastaram 15 milhões de reais com aluguel de automóveis. Em outros países, a regra é reembolsar os valores gastos com o transporte público ou com táxis. Na França, os deputados ganham um cartão nominal que lhes permite andar de trem em primeira classe. Para as viagens aéreas, nada de fretar jatinhos. Por ano, cada parlamentar pode fazer 80 voos comerciais para os seus distritos eleitorais e doze para outras cidades do país, com direito a um acompanhante. Para toda a Assembleia Nacional da França, com 577 deputados, há uma dúzia de carros com motoristas, os quais normalmente são usados para receber delegações estrangeiras ou missões protocolares. Os parlamentares franceses também podem pedir o reembolso de serviços de compartilhamento de carros e de bicicletas.

Congressistas que não têm residência em Paris recebem um valor extra para arcarem com moradia. Cerca de metade dos deputados têm a possibilidade de dormir no próprio gabinete. Os demais podem usar um dos 51 quartos da Residência da Assembleia Nacional. Se preferirem dormir em um hotel de Paris, o valor não pode passar de 200 euros. Nos Estados Unidos, deputados e senadores não recebem ajuda de custo para morar em Washington.

Em matéria de luxo, a rica Suécia está do lado oposto da opulência dos congressistas brasileiros. No início de cada ano, cada um dos 349 deputados do país recebe um cartão para usar no transporte público. A frota do Congresso é de apenas três automóveis, os quais são usados em eventos oficiais. Os deputados que não moram em Estocolmo, a capital, podem ocupar um apartamento de 46 metros quadrados com lavanderia comunitária – muitos dos imóveis funcionais de Brasília têm mais de 220 metros. Há também à disposição dos parlamentares suecos quitinetes funcionais, com 16 metros quadrados cada. Nos dois casos, são os próprios parlamentares que realizam a faxina da habitação. “A sociedade sueca não é tão hierarquizada como a nossa e não tem uma tradição patrimonialista, o que faz com que muitos dos benefícios que existem em outros países sejam impensáveis por lá”, diz Adriano Gianturco, professor de relações exteriores do Ibmec.

ReproduçãoReproduçãoItalianos apoiaram redução no número de parlamentares
Ao adiar a discussão de medidas para reduzir o custo do Congresso e conter seus excessos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tenta se esquivar de uma tendência que tem crescido no mundo nos últimos quatro anos e que, em muitos casos, tem incluído a redução do número de parlamentares. Na América Latina, o Chile foi o primeiro país a sinalizar com uma iniciativa desse tipo. No ano passado, o presidente Sebastián Piñera, pressionado por protestos nas ruas, propôs uma redução no número de deputados de 155 para 120 e o de senadores de 43 para 40. A proposta poderá ir adiante caso os chilenos aprovem uma reforma constitucional em um plebiscito marcado para 25 de outubro.

Até agora, o país que foi mais longe no enxugamento do Legislativo foi a Itália. O Movimento 5 Estrelas — que tem na democracia direta, sem intermediários, uma de suas principais bandeiras — capitaneou uma campanha para reduzir o número de parlamentares. No mês passado, os italianos aprovaram a diminuição do número de deputados de 630 para 400, e de senadores de 315 para 200. Cerca de um terço das cadeiras será eliminado. A economia será de 250 mil euros por dia. Por aqui, a despeito da necessidade premente de economizar, não há sinais de que nossas excelências estejam dispostas a enxugar a máquina que lhes serve com tanta pompa e circunstância.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Com certeza o povo deveria emcabeçar um movimento deste tipo, pois o Congresso só cortará na própria carne se o povo determinar!

  2. Toda essa ostentação e descalabro, que se reproduz em todos os poderes e setores, e a razão pela qual pagamos 5 meses de impostos por ano, e o ministro Guedes quer 6 meses no impostometro, com a CPMF, com o Leão IR, com a arbitrariedade nas precatórias.

  3. O falecido (executado?) deputado Clodovil apresentou em 2008 a proposta de emenda à constituição nr. 280/08 para diminuir a 250 o número de deputados federais. Essa PEC, que visa visa a alterar o Ary 45 da CF foi proposta, portanto, há 12 anos! Por onde andará, ou melhor, onde está parada essa PEC?

  4. O povo tem que exigir um plebiscito exigindo a redução em 50% de políticos,acessores e mordomias pagas com o nosso dinheiro! Ou não haverá mais votos,eleitores ! Somente o grito de quem paga estes vagabundos ladrões! Aí essa fossa fétida,vai se extinguir pela lei popular!

  5. Os congressistas não querem ouvir a voz do povo. Nós queremos um plebiscito, urgente, para convocar uma Assembléia Constituinte, com o fim específico de fazer uma reforma do estado. Esses constituintes seriam eleitos, somente, para esse fim e não poderiam se candidatar em, pelo menos, 5 próximos pleitos eleitorais. #Reformapolíticajá #Reformatributáriajá #Reformaadministrativajá #Reformajudiciáriajá #Fimdeindicaçõesparatribunais

  6. Parabéns pela reportagem. Continuem assim mostrando as mazelas dos 3 Poderes, prestam um verdadeiro serviço de utilidade pública. Pelo menos parte da população toma conhecimento dessa farra sem freios com o dinheiro público.

  7. Plebiscito já! Esses parlamentares nunca votarão para extinguir suas mordomias, penduricalhos e milhares de assessores, tudo pago com o dinheiro dos nossos impostos, portanto cabe a nós assumirmos essa pauta e acabar com essa festança.

  8. Precisamos aprovar essas reformas, administrativa, política, tributária, bem como fazer aqui o mesmo que a Itália 🇮🇹 fez, que é a redução em, pelo menos, 1/3 do número de deputados e senadores, além de eliminar todos os municípios incapazes de manterem-se com sua própria arrecadação, assim seriam extintos milhares de cargos de prefeitos, vices, vereadores e todos seus aspones.

    1. Precisamos mesmo Marcos, mas, não faremos, porque vivemos sob a égide da corrupção e da falta de bons costumes.

  9. Nunca é tarde para lembrar o país de bananas que somos. Existe coisa muito melhor, lá fora, do que os nossos queridos parlamentares!

  10. Portugal, Israel e outros países democráticos não tem senado, poderiamos acabar com o nosso, bem como reduzir a 10% do tamanho e do custo das câmaras de vereadores que para nada servem.

  11. Fazer reforma tributária antes da administrativa é um contrassenso colossal. Ou não ? Talvez, com o eminente aumento da tributação sobre o povo a reforma administrativa "não mais seja necessária..." para o gáudio dos mesmos de sempre.

  12. Bonita reportagem mas aqui no Brasil ela não "cola". Nada podemos ou poderemos fazer. São "eles" que faze e ditam as regras. Aí você me diz: "não vote em políticos corruptos ou que querem mordomia". Aí eu respondo:" Qualquer político que eu votar vai me prometer não roubar e que vai acabar com as mordomias, só que quando chega "lá" ele é mordido pela mosca azul e "caga" para mim." Nada podemos fazer. O Brasil foi dominado pelos políticos corruptos e inescrupulosos.

  13. Pois é em outros paise se fala em cortar cargos politicos para economizar, aqui em congelar o salario dos aposentados!!! Isso aqui não vai ter futuro nunca!! VERGONHOSO!!

  14. Dois senadores por estado é mais do que suficiente. Reduzir também um terço na câmera, com a consequente redução proporcional nas assembléias legislativas estaduais e câmera de vereadores. Limitar o número de assessores parlamentares a 10. E cortar os privilégios nababescos de todos os representantes do povo. Enfim, o país precisa cair na real

  15. Sem palavras, estamos lendo essas informações e ficamos cada vez mais enjoados, mas ao mesmo paralisados, estamos esperando um líder que venha nos tirar a vinda da cadeira e começar novamente com manifestações, e seria ótimo se os caminhoneiros nos ajudassem novamente, aí eu queria ver.. precisamos ir na jugular deles, eles brincam com o povo, dão as costas costas para nós como se não existíssemos, um ministro da economia incompetente, assim como tantos outros e pensando em criar mais impostos

  16. Duda Teixeira mostra a realidade brasileira do Senado de Alcolumbre e Câmara Federal de Rodrigo Maia! Somos o Primeiro do Mundo em número de assessores e mordomia$ nas dua$ casa$ no meio de tanto desemprego e pobreza. No Chile foram mais de 4 meses de quebradeira na rua contra isso e muitas mortes para marcarem nova constituinte agora em outubro. E no Brasil ?

  17. A Constituição de 1988, dita cidadã e feita só por políticos profissionais, foi péssima para o povo. Tudo em benefício deles teve aplicação imediata e para o povão ficou só a vontade.

  18. Os brasileiros que querem um país melhor para viver com suas famílias precisam se insurgir contra tanta patifaria no nosso Brasil. Homens maus criaram leis iníquas que só beneficiam a eles próprios.

  19. enquanto as reformas não começarem pela diminuição de assessores, cargos comissionados, parlamentares, privilégios nos 3 poderes, nada mudará nesse país!!! nem as rachadinhas !!! ótima matéria !!!

    1. Enqto o voto for obrigatório, os parlamentares do país inteiro, eleitos pelo dito "povão", continuarão sendo essas m.. q temos. Enqto tivermos esse sistema de presidencialismo, mais real que qq rei, continuaremos a ter todo tipo de m.. nos governando. Enqto tivermos esse mundaréu de sangue-sugas nos 3 Poderes, como se não bastasse ainda ladrões, o país vai ser um concorrente forte das republiquetas africanas. O povo continua como lebre olhando pra cobra. Qdo muito vem pra internet desabafar.

  20. Parabéns,Duda! Posso imaginar o tempo gasto em pesquisa séria, para apresentar dados abrangentes, como vc mostrou. Só lamento que essa informação detalhada não chegue à maioria da população brasileira.

  21. Assim como o presidente, o povo esta domado. Nao se escandaliza mais. Nao se importa mais. A carencia, a miseria, a falta de educação vai manter essa gente por la por muito tempo. Eles jogam direitinho. O emburrecimento do povo faz milagres a eles. Esse é mais mecanismo muito claro na cabeça dos políticos brasileiros. Viver de povo. Um dia quem sabennnn

  22. Essa pandemia deixou o país nu. Um cidadão comum, nessa situação, seria um morador de rua. Sem emprego e moradia. Não podemos deixar esse bonde passar. Nem que seja nos estribos. o povo tem que pressionar "terrivelmente", em todos os sentidos e vozes. Diminuir o número de parlamentares no congresso e respectivos benefícios repugnantes. Um serviço público enxuto e de qualidade.Vamos exigir reformas. Nada de mais impostos. Empregos, moradias, educação, saúde, segurança. Não dá mais enxugar gelo

  23. Aos 55 anos creio que não tenho mais vontade de tentar algo pelo Brasil. Os políticos, muitas vezes através de cortes na educação, conseguiram criar uma massa de idiotas que fica brigando entre e si e cada lado defendendo um vagabundo, deveriam estar todos na cadeia e terem que restituir aos cofres públicos seus roubos. Mas não, um bando de idiotas resolve apoiar um imbecil que traiu a todos e ainda comprometeu a carreira de um dos maiores homens que o país já teve, Sérgio Moro, parabéns!!!

    1. Estelionato eleitoral. Mentiu na nossa cara. Nos chamou de idiotas. Ja sabia o que ia fazer. Sabia que is ter que se dobrar a podridao de brasilia. Foi engolido. Pobre Moro. Alguem da estatura dele nao aguentaria muito tempo mesmo. Ou ele se candidata ou vai ser mais um comentarista.

    1. Um escárnio!!! Sinto nojo tb! Essa gente não está no congresso com a mínima vontade de fazer alguma coisa pelo país... só pensam nas benesses. Vergonha! Nojo!!!

  24. As câmara federal e as estaduais e municipais são aberrações políticas. Um verdadeiro antro de corruptos e aproveitadores que estão lá benefício próprio. Poucos são competentes e honestos. Seria mais fácil para fiscalizar se houvesse diminuição de todas as classes

    1. temos que ir pra rua pedir por uma reforma e acabar com as mordomias desse povo isso é urgente! 200 Deputados e 50 senadores tá bom de mais sem auxílio moradia, paletó, alimentação, gasolina,etc o povo vive de salário mínimo Lena

  25. A orgia da classe politica e da máquina administrativa brasileira com a aquiescência do STF que apoia direitos ditos adquiridos é um escândalo que não tem similar em nenhum país do planeta. A não correção desta anomalia espantosa é a causa direta da crise nacional e não há reforma viável sem a punção deste abcesso que está matando a população do Brasil.

  26. Enquanto o povo brasileiro continuar ausente da política, o Brasil continuará sendo um país miserável que e só funciona na base do arrocho na população.

    1. Fique 10 dias no interior do Maranhão e vai entender o fosso que jogaram a maioria do povo. Nao se importam com mais nada. A batalha pela comida tira qualquer vontade de pensar no futuro Do país

  27. Se o povo não for as ruas, nada se muda é nada avança. Ir as ruas com amor a Nação e ao nosso povo, não a políticos corruptos, não votar em nenhum e pronto, mas Amando a Democracia a pura Democracia Decente que, só a Democracia nos faz honrosamente ser Uma Nação de Estado de Direitos. Não importando se o político é de esquerda, direita, centro, centrão e etc...mas, acima de tudo, que nos represente com honra, honestidade e amor ao povo, trabalhar para o POVO e nada mais, pq o resto é fantasia!

    1. Maria, concordo com tudo que você brilhantemente descreveu, apenas faço uma ressalva: Para o Povo sair às Ruas é necessário terem lideranças políticas e civis fortes e confiáveis que os comandem e isto não temos no País no momento. Não temos lideranças e as Forças Armadas não querem se envolver.

    2. Verdade. Temos que imitar a coréia do sul. EDUCAÇÃO. Mas para essa gente podre isso é muito perigoso. Temos que agir.

  28. Diminuir não só o número de assessores parlamentares, como também o número de partidos.....sugiro também o fim do fundo partidário.

  29. Alguns comentários aqui, acham que o PR poderá resolver isso. NUNCA, os caras de pau lá nunca irão pautar uma agenda dessa. A constituição dita cidadã é somente para esse bando de sanguessugas e seus assecla. Os 3 poderes estao abarrotado de APADRINHADOS. Somente uma nova constituinte na qual nenhum desses que lá estão poderiam participar.

  30. Deveria ser a primeira reforma, caso nosso país fosse sério, a política. É por isso que muitos estão desistindo do Brasil e indo em busca de países mais organizados e estruturados.

  31. A boa representação da opinião pública no Congresso é a essência da democracia. Entretanto, nada justifica uma número tão grande de deputados para garantir uma boa representatividade. O Ibope e o Data Folha normalmente precisam de apenas 2 mil entrevistas com cidadãos do Brasil inteiro para coletar a opinião pública sobra qualquer assunto. Quem conhece estatística sabe que, por decorrência, haveria necessidade de um número bem pequeno de deputados para representar a vontade da população.

  32. Essa pouca vergonha precisa ser revista o quanto antes e deverá contemplar também assembleias estaduais, câmaras de vereadores e extinção dos municípios com até 5 mil habitantes. Eu sei que é sonhar demais, porém é o que penso.

  33. uma vergonha nacional... e tudo para defender os próprios interesses. viveríamos melhor e com maior renda não fosse tantos parasitas... bela reportagem!

  34. Até que enfim um artigo sobre essa pouca vergonha que é o Congresso brasileiro. Para que 513 deputados num país com 26 estados? Milhões de brasileiros sem emprego, com fome, sem serviço público e esses bostas esbanjando e se perpetuando no poder. Que democracia de M... essa nossa. O que deveria ser a casa do povo é a casa desses sanguessugas nojentos e demagogos. São os nobres e nós os plebeus que pagamos isso tudo. Precisamos de uma “queda da bastilha” aqui. Nojo disso tudo.

  35. Precisamos tanta coisa para melhorar nosso Brasil e o JB só pensa em reeleição. É um incompetente, despreparado, burro. Não sei por que quer ser reeleito. JB, que tal fazer coisas boas para o Brasil: Lutar para acabar com o foro privilegiado, lutar para acabar com os privilégios e mordomias, acabar com os cartões corporativos, diminuir em 50% o número de assessores, deputados e senadores, privatizar todas as estatais, etc.

  36. O inchaço não é só do Legislativo. Enqto Barack Obama tocava os EUA com somente 19 secretários (postos de status ministerial, portanto), a "Dra." Dilma Rousseff se valia de 39 ministros, inclusive os Três Porquinhos (constituindo precedente notório). A Suprema Corte americana, que atua como um colegiado, conta apenas com nove juízes (Justices) e menos de 600 servidores. O STF mantém onze ministros e uns 2.800 empregados. Adiposidade é um traço forte do País-Potência sem complexo de vira-lata!

    1. Como a Suprema Corte, o Senado dos EUA é menos gorduroso que o do Brasil, ao admitir apenas dois representantes por estado da federação (no Brasil, como se sabe, são três). A Camara dos Representantes tem um total de 435 membros, enquanto a do Brasil exibe 513 deputados. Não há dúvida de que país atrasado prefere desperdiçar o pouco que tem. Falta, pois, dinheiro para saúde e saneamento, educação de qualidade, segurança do cidadão e infraestrutura decente. Falta tudo, mas superabunda político.

  37. O maior problema está na nossa gente. Não questiona, só vai pra rua pra brincar Carnaval, vende seu voto por centavos, aceita esmola do governo mascarada de auxílio. É pior que isso classificado isso com bom, dá pra levar. A culpa é tão somente da nossa gente, que desde os tempos de Cabral aceita ser lesada. Continua a trocar Pau Brasil por espelhos. Aceitando a perpetuação de gente Tupiniquim. Lamentável...

    1. concordo com tudo que você falou.acho que só tem um jeito nesse país:Greve geral por tempo indeterminado !.ou dá ou desce !fora isso só milagre e esses estão cada vez mais escassos!!!

  38. Seguinte amigos: estamos paralisados no século 19, enquanto os citados países se adaptam ao século XXI. Nessa toada, demandaremos mais 100 anos para experimentarmos um “enxugamento” do estado brasileiro!

  39. Um escarnio. Passado a pandemia deveríamos invadir Brasilia e exigir o fim dessas asquerosas mordomias e privilegios, além da redução do Congresso.

  40. #reduçãodeassesoriaparlamentar, reduziria o custo do congresso para os pagadores de impostos, pela maldita CF 88, dita cidadã, criou as castas dos privilegiados nas terras tupiniquim, a solução é a sociedade civil fazer pressão nas ruas, uma nova constituinte, uma PEC da reforma política, como não vai acontecer, porque os sanguessugas da política consideram prejuízo ao establishment, dessa forma os eleitores podem solicitar um referendo para acabar com as mordomias. Vamos colocar a mão na massa.

  41. Bando de vagabundos,O trabalhador ganha um salário de fome,anda em ônibus lotados,mora em favelas,paga aluguel,ou seja rala mto.Esses vermes tem salário milionario e um monte de benesses.Nao satisfeitos ainda Rouba a NAÇÃO.Vermes.

    1. A solução seria acabar com todas as mordomias a começar pelos vereadores que não deveriam receber salários, e os parlamentares 10 salários mínimos sem moradias, vale transporte e alimentação como qualquer trabalhador.

  42. Se este congresso brasileiro não esvaziar na diplomacia, fechamos logo este antro de corrupção, também este senado que só fabrica inúteis

  43. Pois é. E esse presidente de merda prometeu acabar com as regalias. Cadê. O ocorre é o contrário. Nada faz (a não ser demagogia com essa maldita Bolsa família) e empregar toda a sua família e amigos. Estamos perdidos mesmo. Pobre povo brasileiro.

  44. Fora a representatividade, SP, que paga a conta, tem a menor representação na câmara. Deveriam reduzir e deixar proporcional a de SP ou, melhor ainda, menor!

  45. Além do número excessivo considere-se a quantidade de vagabundos, analfabetos funcionais e indigentes intelectuais que desqualificam o congresso. Afora os corruptos que não são poucos. É conta alta com pouquíssimo retorno.

    1. É necessário avançar com esse tema tornando-o uma discussão mais ampla e efetiva. O legislativo nacional custa muito e com pouca eficiência. Reduzir é primordial.

    1. Vera infelizmente os melhores candidatos à presidência ficaram no final da fila. Isso demonstra como não sabemos votar.

    1. O povo com certeza diria : façam como nos - falta dinheiro ? Corta -se tudo que e supérfluo ,mas pergunta se a maioria dos políticos toca nesse assunto.

    2. Estamos nas mãos da pior facção de todos os tempos.Vermes nojentos..Não vao mexer no bolso deles.Nao a REELEIÇÃO

Mais notícias
Assine
TOPO