Vivi Zanatta/FolhapressA ala ideológica do governo, regida por Olavo de Carvalho, ameaça abandonar o barco. Alguns já desertaram

Radicais revoltados

Os bolsonaristas ideológicos, cada vez mais escanteados por Jair Bolsonaro e por sua aliança com o Centrão, estão de novo guerreando com o governo
02.10.20

Não é de hoje que a ala ideológica do governo e o presidente Jair Bolsonaro não vêm professando o mesmo credo. Nas últimas horas, porém, muitos já falaram até em rompimento, principalmente depois que Bolsonaro escolheu o desembargador Kassio Nunes Marques para a vaga de Celso de Mello no STF — o núcleo ideológico trabalhava em favor do jurista conservador Ives Gandra Filho. Entre os contrariados, estão importantes financiadores do bolsonarismo, como o empresário Winston Ling. Desde a prisão da ativista Sara Winter, em junho, não há um dia em que os ideológicos não elevem o tom. Os decibéis são modulados, em geral, por Olavo de Carvalho, o morubixaba da turma, radicado na Virgínia. A situação só piorou de lá para cá.

Na terça-feira, 29, Olavo sintetizou num tuíte mais um de seus queixumes em relação ao governo: “Quem poderia imaginar que, em pleno governo Bolsonaro, estaria criminalizada a ideologia conservadora que o elegeu?”. Duas semanas antes, o alter ego do bolsonarismo mais radical acusou Jair Bolsonaro de ter se tornado um presidente claudicante, frágil, que só “apanha e cede”, e que é “usado como camuflagem conservadora de uma ditadura comunista” – sim, foi exatamente isso que você leu.

Olavo não fala nem age sozinho. Seus discípulos na estrutura governamental e fora dela entoam a mesma catilinária ideológica, enfurecidos que estão por terem sido desidratados no governo, num movimento que se acentuou de junho para cá, quando o governo, ameaçado pelo impeachment, resolveu abraçar calorosamente setores do Supremo Tribunal Federal contrários à Lava Jato e atrair os próceres do Centrão. Além da perda de espaço para o conjunto de partidos fisiológicos versado na prática de trocar votos por verbas e cargos na Esplanada, o que os integrantes da ala ideológica mais se ressentem é de não poder mais influenciar nos rumos do governo como antes.

“Esse núcleo político-ideológico sempre foi associado ao que chamam de ideologia bolsonarista, que nada mais é do que o discurso que articula as razões e justificativas das propostas e políticas defendidas por Bolsonaro nas eleições de 2018 e que prosperaram nas urnas. Com o enfraquecimento desse núcleo, esse conjunto de razões e justificativas vem perdendo força e dando lugar a uma forma de neutralismo tecnocrático que, por natureza, é incapaz de desafiar a ideologia dominante e justificar ações que não sejam consideradas técnicas por ela”, lamentou recentemente Filipe Martins, assessor especial da Presidência da República e um dos arautos da ala ideológica.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéRefugiado nos EUA e sentindo-se abandonado por Bolsonaro, Allan dos Santos manifestou sua revolta nas redes sociais: “Não me ligue mais”. Mas não era bem assim
Olhos e ouvidos de Olavo de Carvalho no Planalto, Martins é mais sutil do que seu mestre ao vocalizar a contrariedade do núcleo ideológico. Mas não deixa de dar suas estocadas. A tese de Olavo, compartilhada pelo assessor palaciano, é a de que a guerra cultural na sociedade, travada em especial na imprensa e nas universidades, seria uma batalha mais importante do que a própria vitória eleitoral, que, em sua visão, pode inclusive ser ilusória do ponto de vista político. Mas, como o triunfo nas urnas veio antes do esperado, o ideal era que, como num tabuleiro de War, o território cultural fosse conquistado aos poucos, valendo-se dos instrumentos da máquina administrativa controlados com mãos de ferro pelos que ascenderam ao poder. Uma espécie de gramscismo às avessas, em alusão ao ideário de Antonio Gramsci, um dos fundadores do Partido Comunista Italiano e uma das referências do pensamento de esquerda no século 20.

Na avaliação dos olavistas, porém, a “luta principal” foi abandonada. Para além da questão puramente ideológica e da disputa por cargos, isso gerou efeitos colaterais indesejados, como o cerco do STF a integrantes do grupo por meio dos inquéritos que apuram supostas ameaças a ministros do Supremo e investigam a organização e o patrocínio dos chamados atos antidemocráticos. Foi em razão dessas investigações que a ativista Sara Winter acabou parando atrás das grades recentemente e o blogueiro Allan dos Santos, depois de ser alvo de diversos mandados de busca e apreensão, refugiou-se nos Estados Unidos. Ambos são considerados a quintessência do olavismo e são defendidos por ele nas redes sociais dia sim, outro também.

Ocorre que o presidente passou a fazer ouvidos de mercador para a franja mais radical do bolsonarismo – menos por convicção e mais por estratégia –, após ter entendido que só conseguiria estabilidade para o governo se sucumbisse ao Centrão e costurasse uma composição na base do ganha-ganha com cabeças-coroadas do Judiciário. Em bom português, se curvar ao establishment que sempre criticou (mas do qual sempre fez parte, afinal de contas, só que lá no fundão). Ao menos no curto prazo, a estratégia articulada com o apoio da ala militar e integrantes do primeiro escalão do governo, como o ministro das Comunicações, Fabio Faria, logrou êxito. O governo saiu de cenário de turbulência provável, especialmente após a prisão do ínclito Fabrício Queiroz em junho na casa do advogado Frederick Wassef em Atibaia, para uma aprovação popular de 40%, segundo as mais recentes pesquisas.

A saída de cena dos filhos fez parte da articulação. Não sem ruídos. Recentemente, Carlos Bolsonaro disparou sua metralhadora verbal contra um encontro do ministro da Educação, Milton Ribeiro, com a deputada Tabata Amaral, para discutir a retomada das aulas presenciais. “Nenhum destes entende absolutamente nada dos motivos do porquê Bolsonaro foi eleito, e por incrível que pareça, parece que sabem e cagam”, atacou o filho 02 do presidente, naquele sua linguagem elegante.

Ministério das Relações ExterioresMinistério das Relações ExterioresPor ter cargo no governo, Filipe Martins é mais sutil do que os demais olavistas. Mas critica o abandono da “guerra cultural” pelo governo
O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos comandado por Damares Alves, até outro dia considerada parceira de primeira hora da cartilha ideológica, também entrou na alça de mira. Desde que sua mulher, Sandra Terena, foi exonerada da pasta, o blogueiro Oswaldo Eustáquio, um dos heróis do bolsonarismo, virou um crítico ácido do governo. A interlocutores, ele reclama da falta de apoio do Planalto na investigação sobre os atos antidemocráticos, da qual também é alvo, e da aliança do governo com o Centrão. Sandra Terena, que chegou ao ministério festejada como a primeira indígena a ocupar um cargo numa secretaria de governo, também está magoada. Ao deixar o posto de secretária nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, ela denunciou a existência de irregularidades em convênios firmados pela pasta com uma ONG de Sergipe, como mostrou Crusoé.

Nos últimos dias, também tem sobrado para militares como Eduardo Pazuello, o ministro-general recém-efetivado no Ministério da Saúde. Pazuello atiçou a ira da militância ao reformular uma portaria que obrigava médicos a notificarem a polícia quando atendessem vítimas de estupro interessadas em fazer aborto. Pela nova redação, a palavra “obrigatória” foi suprimida. A medida é recomendada nos “casos em que houver indícios ou confirmação do crime de estupro”. Outra alteração no texto envolveu o trecho que determinava que os profissionais de saúde deveriam “informar acerca da possibilidade de visualização do feto ou embrião por meio de ultrassonografia, caso a gestante deseje, e essa deverá proferir expressamente sua concordância, de forma documentada” – essa parte foi totalmente retirada da nova versão do documento.

“Pazuello fez caca. E é mais um pepino para Bolsonaro descascar agora, como se ele já não tivesse mais que o suficiente. O ‘apoio’ dos militares está saindo caro. Muito caro”, afirmou Alessandro Loiola, assessor e braço-direito do ex-secretário especial da Cultura Roberto Alvim, outro expoente do bolsonarismo radical.

O empresário Winston Ling, um dos financiadores do bolsonarismo, anunciou seu desembarque do governo: “Acabou”, afirmou em seu perfil no Twitter. Mas ele já voltou atrás
O que fez entornar o caldo, no entanto, foi mesmo a definição do desembargador piauiense Kassio Nunes, chancelado pelo Centrão e por togados do STF, para a vaga de Celso de Mello do Supremo. “Acabou”, anunciou nas redes sociais o empresário Leandro Ruschel, bolsonarista empedernido. Desde a manhã de quarta-feira, 30, quando o nome do desembargador surgiu no noticiário, a turma já impulsionava a hashtag #ConservadorNoSupremoJá, numa clara campanha em favor de Ives Gandra Filho pelo seu histórico de decisões em defesa do conservadorismo. Mas Inês já estava morta no dia seguinte: Bolsonaro anunciou de viva voz a indicação de Nunes na sua live. Além de Ruschel, comunicou publicamente o desembarque o também empresário bolsonarista Winston Ling. “Hora de desembarcar. Acabou. Um erro desta envergadura não se faz por acaso”, afirmou, para voltar atrás logo depois. Na noite de quinta-feira, 1º, a hashtag era #decepção.

Para quem assiste à briga de perto, as escaramuças entre os ideológicos e o governo ainda não serão capazes de mudar as posições das trincheiras da maioria. Ao menos por ora — quem sabe até a próxima decisão do presidente que os contrarie novamente. Ainda resta uma relação de simbiose: Bolsonaro precisa da ação multiplicadora e histriônica do grupo nas redes quando lhe convém e o grupo necessita das benesses do governo, mesmo que hoje elas estejam bem aquém do esperado. A situação encontra paralelo no chumbo trocado entre Lula e a esquerda radical petista em períodos de seu governo. Quando queria agradar aos moderados, Lula mantinha uma distância regulamentar e não se furtava em alardear que só ele poderia controlá-los. Quando interessava ao governo, porém, os movimentos desses setores eram muito bem articulados por integrantes do Palácio do Planalto, com a anuência do chefe petista. Na visão semelhante de Bolsonaro, embora “problemático”, o núcleo ideológico já deu provas suficientes de “fidelidade” e continua a exercer papel fundamental nas redes. Para usar um termo da moda, na briga entre o governo e sua franja mais radical, apesar de deserção de boa parte da tropa, ainda não haverá um “cancelamento” geral. Mas a relação já não é mais a mesma.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. É UMA RECOMPENSA BENVINDA PARA ESSE BRASILEIRO LIXO DA VIRGINIA: SER TRAIDO E ABANDONASO, EXATAMENTE COMO BOLOSONARO FAZ COM TODOS. OS USA E OS OS LARGA NO MEIO DO CAMINHO. BEM FEITO PARA ESSE LOUCO ! MERECIDO!!

  2. o governo Boso acabou. É só ver os fatos. Não se esforça contra a corrupção, pois tem que responder pelas rachadinhas. Foi inepto na condução da pandemia, pois na sua visão era só tomar cloroquina e pronto. Não consegue tomar uma decisão diante de visões contraditória de ministros, pois não tem capacidade intelectual de analisá-las e vai empurrando com a barriga. Forçou a saúde de Moro, se alinhou ao Centrão e é opositor a Lava Jato. Seu lema: família acima de tudo, eu acima de todos".

  3. Com certeza a esquerda radical e os inconformados como vocês da Crusoé ainda não entenderam o brasileiro médio. Rótulos como "bolsonarista radical" são pura demagogia erística . Não foram radicais que elegeram o Presidente. Foram os que CONHECIAM o status quo anterior e não mais o aceitariam. Eu não conhecia Bolsonaro, mas conhecia Lula, Haddad, Manuela, e tantos outros. O Presidente erra muito, mas seu governo está muito acima dos anteriores.

  4. Cinco minutos de “espírito crítico “, depois todos voltam a crer e depender do capitão traíra. Essa gente não consegue unir léu com créu. Falha ou falta de neurônios. Fazer o quê?

  5. Pensando cá comigo: Primeiro chutou o lavajatismo que mais lhe rendeu votos. Agora, desdenha dos conservadores raiz que foram fundamentais na guerra da campanha......Centrão num elege Presidente. STF num tem voto. MELHOR DESISTIR DA REELEIÇÃO PRA NUM SER HUMILHADO!!

  6. O Forasteiro da Virgínia deve estar mais uma vez sem "Grana". Jaja o Ze Carioca resolve o problema é ele para de matracar. E viva o Bolsonarismo.

  7. PR, presta atençâo: estes teus amigos não ganham Eleição. Tu tá colocando um inimigo na trincheira e que não vai poder tirar 🤔

  8. O comentário no artigo de capa fiz comentário que, na minha opinião, esclarece a situação do Presidente. Ele é prisioneiro do Quadrilhão. Foi arregimentado em troca de proteção que os ‘ vozes doutrinárias’ não lhes podem dar. Agora é , como diz uma deputada, o que temos para o jantar- mesada fria, em dólar ou real para fechar o bico e deixar de arroubos inúteis.

  9. Bolsonaro decepcionou muito !!!! Traiu a confiança dos seus eleitores, se uniu a banda podre do STF, comandada por Toffoli e Gilmar e aos corruptos do Centrão, catastrófico. Indicar um petista como Kassio para o STF passou de tds os limites do aceitável !!! Espero ter um nome decente p as eleições de 2022.

  10. Presidente!!!! voces esta esquecendo do porque que chegou ao seu cargo. REFLITA DO PORQUE DE UM POLITICO INEXPRESSIVO CHEGAR A PRESIDENTE??? SUAS NOMEAÇÕES NOS DEIXA CHEIOS DE QUESTIONAMENTOS.

  11. Fato é que, se você Olavo, fosse um filósofo genuíno, um intelectual insuspeito, se tivesse lido realmente (de verdade) o Adorno da Escola de Frankfurt, talvez poderia compreender o seu capitão-presidente...

  12. Sinceramente eu duvido muito que o Presidente se for candidato a reeleição, consiga reeleger-se para mais um pleito. Há muita insatisfação por parte de seus eleitores devido o não cumprimento de suas promessas em campanha. É mais um fiasco na tão desfigurada República. É triste.

  13. Ideológos e extrema radical junto com Olavistas são a mesma porcaria que a esquerda também ideológica e radical. Então Bolsonaro vc vai ter que decidir quem vai ficar. Essa canalhada toda de um lado ou de outro só atrapalham o governo. Se não conseguir criar as cobras que vc criou, só vamos ter um jeito, fechar tudo e deixar um governo militar democrático assumir o país.

  14. https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/23487/o-recado-para-quem-se-decepcionou-com-a-escolha-de-kassio-nunes-para-o-stf-nao-seja-um-tolo-tolo

  15. Discurso: vamos acabar com bolsa família, diminuir imposto, reduzir o Estado, privatizar tudo, acabar com mimimi de esquerdista exigindo "direitos". Fatos: não, não podemos cortar benefícios, tirar dos pobres para dar aos paupérrimos, não, reformas não se aplicam a militares e castas privilegiadas, não vou privatizar o Banco do Brasil, nem a Petrobrás, nem... Olha, não dá pra cortar mais nada, de repente vamos furar o teto. Guedes, sai fora, chama o Mágico de Oz! STF? Pergunta pro Gilmar Mendes

  16. As eleições são um mecanismo para se atribuir legitimidade a um governo eficaz. Neste sentido, o Bozofascismo vai levar a boiada toda para o buraco. Poucos serão reeleitos e o Bozo vai dançar. Moro será Presidente!

  17. #Só Moro na presidência em 2022, para dar um basta nessa farsa, que é esse governo Bolsonaro. Estou decepcionado com minha escolha!

  18. Se você acredita em “cavalinho de santa luzia, coelhinho da páscoa 🐣e papai noel”, deve continuar acreditando nesse Bolsonaro, que não passa de um lula às avessas.

  19. No texto acima fica claro que o filho 02 do presidente é tão descontrolado, irresponsável e sem noção quanto o pai. Os blogueiros sob seu comando foram investigados e cometeram crimes mesmo e por isso devem ser punidos. Olavo de Carvalho, o Filósofo aristotélico aposentado, somente tem seguidores fanáticos, certamente por não entenderem a amplitude dos textos de Aristóteles, Platão, Sócrates e outros pensadores de largo conteúdo hoje não alcançados. Os papagaios olavistas bradam sempre asneiras.

    1. Quanta pretensão e quanta estupidez. Cada um se achando o mais sábio e o mais inteligente. Imbecil, nem mais nem menos.

    1. kkkkk! Que delírio divertido essa definição do nosso presidente!! Confesso, admiro o fato que vocês não desistem de inverter o sentido das situações e palavras. Tem gente que acredita...tudo bem...!!

  20. Poderia ser pior, poderíamos ter Moro no STF ou Marilena Chauí de guru. Melhor que o guru seja o Olavo, motor filosófico e espiritual das manifestações de 2013, 2015, do impeachment e da necessária e urgente virada conservadora no Brasil. A inveja é uma merda.

    1. Viagem é pouco para esse cara, fumou uns. Motor filosófico kkkkkk

    1. bolsonaro é um cavalo de Tróia,um Pinóquio quem acredita nesse senhor! # Fora Bolsonaro e Augusto aras. Lena

  21. É duro descobrir, depois de ter votado para este cretino chamado Bolsonaro, que ele é um petista roxo, igualzinho ao Lula.

  22. Isso mostra que essa conversa de gado é balela, quem é a favor do governo é porque concorda com a agenda, quando sai fora o pessoal malha como tem que ser e se for o caso pula fora, diferente da esquerda

  23. A impressão que tenho é que Bolsonaro deixou de se preocupar com a reeleição em prol de salvar seu filho pecador. Afinal, ex presidentes continuam com muitas regalias após o mandato.

    1. O Bozofascista é o Cappo della famiglia Bolsonaro. Não escapa um!

  24. O que devemos torcer ou pedir a Deus é que Bolsonaro seja o último do ciclo de líderes populistas. Que venha depois dele um governante que escolha para o Brasil e não para si os ministros do STF. Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus!

    1. Com certeza. Ademais, a Carla Trambeli vai ficar sem mandato e chorando!

  25. O grande problema de qualquer gangue é na hora de dividir o produto das falcatruas. O tal de Olavo, coitadinho explorador dos idiotas que compram suas imbecilidades escritas, e que financiam sua vidinha na Virginia, regada a cigarros, está furioso porque o chefe nõ tem lhe mandado sua parte. Vão trabalhar bando de vagabundos.

    1. É isso aí, o Forasteiro da Virgínia não deve tá recebendo a mesadinha dada pelo Ze Carioca dono da Havan.

  26. “Bento que é bento ...frade . Na boca do forno ...forno. Fareis tudo que o Centrão mandar?” E aí começou a simbiose do psicopata Mintomaníaco com o Centrão . Agora é o fantoche de estimação dos políticos carreiristas e demais atolados em corrupção dos três poderes. Adeus gado, adeus comparsas do estelionato eleitoral. Agora só farão parte do governo os escolhidos pela lealdade “às nossas causas”...

  27. E so o inicio do naufragio,,,,Tenho observao e lido muito como o gado esta se sentindo traido,,,,,olha,,,,o baque foi duro,,,,

    1. bolsonaro é o maior charlatão da eleição, um verdadeiro Pinóquio , quem acredita em bolsonaro ? # fora Bolsonaro e Augusto aras. Lena

  28. Vocês gostam de colocar rótulos assim como a esquerda faz. Qual a ideologia do Olavo de Carvalho? Ser conservador? Não sabia que isso agora virou ideologia.

  29. Só consigo entender apoiadores de Bolsonaro se for devido a interesse particular porque a diferença entre as promessas de campanha e o que se vê agora é de envergonhar. Briguei com minha filha por causa desse cretino. Que vergonha da minha estupidez!

  30. Parece-me que o Presidente abraçou de vez a política do toma lá dá cá, que tanto criticou, está pisando com os dois pés no lamaçal da corrupção que tanto condenava. Tomar a bênção de Gilmar Mendes e Dias Tófolli foi demais!

  31. Bolsonaro a cada decisão que toma, deixa muito claro qual o seu objetivo, o mesmo que o PT tinha, se perpetuar no poder, mesmo que isso seja à custa de compactuar com a corrupção e o crime organizado, juristas de grande valor , o país tem muitos, porém ele foi muito claro, não importa currículo, o que importa é que diga amém as suas sandices e dos seus filhos.

    1. Também acho assim! estou decepcionado e enganado. Ele achava que o Moro ia segurar a Pemba é não deu certo e então entregou o governo ao Centrão. É isso que penso.

  32. Quanto mais à mostra fica o mal carater do líder do Executivo Federal, mais me preocupa à qual formação estão nossos futuros capitães expostos, nas escolas de formação do Exército Brasileiro.

    1. Perfeito e inatacável seu comentário, Gerd! Com sua licença, subscrevo seu texto.

    2. Qto ao Bolsonaro não vamos perder mais tempo, abdicou do poder presidencial para virar fantoche do Centrão, que é constituído pelos políticos mais podres e nefastos da política brasileira, para blindar sua inoperância e sua clã. A tristeza e decepção nos leva ao Mourão, que despiu a farda verde-oliva para se promiscuir na política, o que demonstra sua mediocridade de caráter e amor pátrio, embora sendo culto e de suposta inteligencia, rendeu-se ao fisiologismo, crê que o fantoche é ESTADISTA.

  33. Queridos, isso mostra que não somos gado!! Como para os petistas que Lula é Deus. Pra nós Bolsonaro erra nós partimos pra cima mesmo. Vão te catar.......

    1. ..."Mulher de malandro rapaz, apanha num dia e no outro quer mais!!!" Antagonista acertou no alvo: Mher de malandro é de longe a melhor definição de Bolsonaristas atualmente. Kkkk...

    2. Errar uma vez é normal. Errar duas vezes é porque está aprendendo. Errar quatro, 10 vezes é porque é obtuso e/ou delinquente mesmo.

    3. há sim gados. se você não é, parabéns. mas existem e fazem muito barulho nas redes!

  34. Bolsonaro nos traiu , fui às ruas pedindo seriedade , prisão em 2a instância e aprovação para a lavajato, e esse pulha só pensa em absolver seus filhos safados. “Meus filhos acima de Deus” , esse o novo slogan do traditori”

    1. Isso mostra o grau de inteligência sua e de quem tem sua reação. Quer dizer que na sua cabeça quem se tornou oposição a esse governo é porque não votou em Bolsonaro?

  35. Quer dizer que o Allan dos Santos se mandou daqui!? Corajoso, hein!? Esse "conservador" que prega golpe de Estado com fechamento do STF e Congresso não passa, na verdade, de um autoritário raso.

  36. não dá nem pra ler a matéria pq o título já é a prova de que o restante é uma merda!!! radical???? radical é quem defende incondicional um político que caga pela retranca como esquerdista e centrões, não quem critica o presidente. vcs são um fracasso total uns inúteis, uns bostas!!!

    1. de fato a matéria é horrível. a autora deve ter seu pensamento formatado nos centros acadêmicos pintados de foice e martelho e fotos de che guevara. resume o que fala Olavo acerca da imprensa brasileira.

    2. Parabéns, penso o mesmo. Gado jamais, não endeusamos Ladrões como o PT.

    1. Fernando, nunca se esqueça que a formação dos atuais militares de nível superior, foi doutrinada, desde a AMAN, pela cartilha do FHC e PT, portanto criaram uma horta de melancias. Nos idos de 1988, surgiu um Capitão, mais esperto, agitador e com ideias terroristas, que aspirou uma carreira política, deu no que deu.

    2. Vera, vc está certa, porém nem Maquiavel imaginaria o cenário atual da nossa política, com todos os poderes de nível baixíssimo e iguais e, pior, com anuência dos militares, cujos generais sentados em cima de seus previlegios pouco se importam com esbórnia geral, sabendo que não mexerao com eles ( afinal têm a mão, se preciso, 2 soldados e 1 cabo pra lançar mão). Simples assim.

    3. Vera, vc está certa ( e Maquiavel também ).Infelizmente, no Brasil atual o legislativo, judiciário e agora o executivo se nivelaram por baixo, e bota baixo nisto. Acredito que o Presidente esperava um apoio mais firme dos militares para consolidar seu poder, o que não aconteceu, pois tudo indica que sentados em suas gordas bundas e previlegios, estão pouco se lixando pro destino do país. É isso.

  37. Hahaha. Ninguém vai abandonar Bolsonaro, até pq a escolha é entre eles e o narcotráfico e o crime organizado. Melhor Bolsonaro que qualquer tucano nojento.

    1. Nao, vc está totalmente errada. A escolha è entre ele e a honestidade, o combate à corrupção, a probidade e a ética. Nunca passou pela sua cabeça que Bolsonaro e a turma dele do Centrão podem ser muito menos honestos e mais corruptos que Fernandinho Beira Mar?

  38. Não se espante se Bolsonaro convidar um esquerdista para ser seu vice em 2022. A impressão que dá é que alguém descobriu algo muito grave de Bolsonaro e ele está se borrando de medo.

    1. Bolsonarista é gente inculta! Eles acreditam no inacreditável! A extrema direita é uma invenção de loucos idiotas! A esquerda extrema é a mesma! Bolsonaro é uma metamorfose ambulante NAUSEABUNDO!

    1. fico feliz por todos estarem infelizes e toma bolsonaro neles.

  39. A esquerda radical e a direita irracional são farinha do mesmo saco!! O presidente Bolsonaro faz bem em se distanciar de ambos!!!

  40. Péssima escolha de Bolsonaro.Escolha política e não por mérito,conhecimento e merecimento.Seria excelente Ives Granda Bolsonaro está se revelando um líder cada vez mais incapaz

    1. bolsonarista fanático radical de direita dei a cara tapa desde o primeiro dia de campanha para eleger esse dito mito que vergonha tomei um pe na bunda indicar um cara 100 por cento ao contrário de tudo que pregou vai a p q p

    1. Será que os bolsolulas acham que isso é um país sério e que em 2022 estaremos vivendo melhor? O centrão que governa o país estarão pior mais na frente e o bolsolula continuará sua marionete. STF, STJ, STE, PGR,MP, OAB e outras instituições que devem nós proteger estarão contra os brasileiros para não perderem sua mordomias. Somos um povo ABANDONADO.

  41. Meu comentário é de imensa tristeza com este país controlado por medíocres, hipócritas e ladrões. Será, que um dia, aprenderemos a votar?

    1. Aloprados à esquerda, abilolados à direita, o país sempre na mão de radicais... (e como os EUA são um refúgio para amalucados, hein?! Vai ver é por isto que volta e meia acontecem massacres lá, pelas mãos de psicopatas sociais...)

Mais notícias
Assine
TOPO