Alan Santos/PR

Cheques em xeque

O Ministério Público do Rio teme investigar desde já os repasses de Fabrício Queiroz para Michelle Bolsonaro por uma razão simples: não quer que a apuração suba para Brasília e se perca nos escaninhos da corte
14.08.20

Os 27 cheques de Fabrício Queiroz e de sua mulher, Márcia Aguiar, para a primeira-dama Michelle Bolsonaro, revelados com exclusividade por Crusoé na última semana, aproximam ainda mais o Palácio do Planalto da investigação sobre o suposto esquema de rachid no antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ao expor as fissuras na versão inicial do presidente Jair Bolsonaro para os repasses do ex-assessor de seu filho 01 para Michelle, a revelação amplia o foco sobre mais uma transação feita pelo homem apontado como operador financeiro de Flávio. Os 89 mil reais depositados na conta de Michelle – 72 mil de Queiroz e 17 mil de Márcia — transformam o caso numa trama ainda mais delicada e ameaçadora por envolver diretamente o casal presidencial.

Por que os repasses de Queiroz para a primeira-dama ainda não foram incluídos na investigação, uma vez que a existência do primeiro cheque veio a público no fim de 2018, naquele famoso relatório do Coaf? A resposta pode ser sintetizada em duas palavras: foro privilegiado. Desde o início, a estratégia dos promotores do Ministério Público do Rio é evitar avançar sobre qualquer detalhe com potencial para resvalar no presidente Jair Bolsonaro. O motivo é óbvio. Em caso de surgimento de algum fato relacionado ao presidente, mesmo de quando ele era deputado federal, corre-se o risco de o procurador-geral da República, Augusto Aras, decidir puxar a investigação para Brasília. Desde a nova revelação feita por Crusoé, os temores aumentaram. Reside aí a explicação para a nota divulgada pelo MP fluminense, logo após a reportagem, para negar que a primeira-dama seja alvo da investigação.

Nos bastidores, já há quem diga que Aras, escolhido por Bolsonaro para a PGR (ou mesmo um ministro do Supremo Tribunal Federal), possa avocar o caso, por causa da prerrogativa que todo presidente da República tem: a de ser investigado ou processado apenas no STF. Embora a leitura dos investigadores seja a de que mesmo nesse caso não haveria como o presidente ser alvo de investigação, uma vez que o esquema é anterior a sua chegada ao Palácio do Planalto, a ordem é evitar qualquer linha de apuração que possa fazer com o que os autos subam para Brasília – algo que representaria um grande risco de atravancar a investigação. Essa tarefa, porém, não tem sido fácil, já que os desdobramentos do caso aproximam as suspeitas de desvios no gabinete do filho 01 do gabinete do próprio presidente e de antigos assessores dele na época de Câmara dos Deputados.

Para a infelicidade do clã Bolsonaro, a quebra de sigilo bancário dos assessores de Flávio na Alerj levantou a suspeita de que o mesmo esquema de desvio de salário de servidores da Alerj tenha se repetido no gabinete do pai em Brasília. A filha de Queiroz, Nathalia, foi uma das assessoras que esteve lotada nos dois gabinetes. Como mostrou Crusoé, os mesmos extratos bancários que revelam os cheques para Michelle indicam que ela era funcionária fantasma – embora contratada pelo legislativo federal, entre dezembro de 2016 e outubro de 2018, ela trabalhava mesmo era como personal trainer em academias do Rio de Janeiro e para atores globais.

No mesmo período em que recebia os vencimentos para supostamente assessorar Jair Bolsonaro em Brasília, Nathalia Queiroz recebia salários de três academias. Caso decidam investigar as possíveis irregularidades no gabinete do presidente, os interessados verão que, logo após serem creditados pela Câmara na conta de Nathalia no Banco do Brasil, o salários eram enviados no mesmo dia para outra conta no Itaú e depois seguiam para a conta do pai dela, Queiroz, amigo do presidente desde os tempos de Exército na década de 1980. No Congresso, parlamentares já colheram assinaturas para tentar instalar uma CPI para investigar as suspeitas envolvendo o antigo gabinete de Bolsonaro e as transações de Queiroz com a primeira-dama.

ReproduçãoReproduçãoQueiroz em prisão domiciliar, no Rio: Felix Fischer, do STJ, decidiu que ele deve voltar para a cadeia
A versão apresentada pela defesa de Queiroz para os repasses mensais da filha é que ele centralizava em sua conta toda a renda familiar. Um ponto chama a atenção sobre essa versão. Nathalia foi exonerada do gabinete de Jair Bolsonaro em outubro de 2018, mesma data em que seu pai saiu do gabinete de Flávio na Alerj. Segundo o empresário Paulo Marinho, isso se deu logo após o filho 01 do presidente receber informações sobre a existência do relatório do Coaf que depois complicou a sua vida. Aí está o detalhe. Não se sabe por que o salário de outubro e o valor da rescisão pago em novembro, recebidos quando, segundo Marinho, eles já sabiam da suspeita das autoridades sobre o esquema de rachid, não foram devolvidos para Queiroz, como ocorria religiosamente em todos os meses anteriores. Temor de serem fisgados?

Também sem explicação convincente e com potencial para resvalar em Bolsonaro está a relação do seu advogado Frederick Wassef com a “hospedagem” de Queiroz em Atibaia e a tentativa de obstrução de Justiça investigada pelos promotores do Rio. Desaparecido desde que foi afastado da defesa de Flávio Bolsonaro, o espalhafatoso advogado – e isso não é novidade para ninguém – faz questão de lembrar para quem quer que seja da sua proximidade com o presidente. Os investigadores estão debruçados sobre o material amealhado na busca no imóvel de Wassef e analisam todas as mensagens encontradas nos aparelhos celulares de Queiroz. Desse material, mais até do que novas provas sobre o esquema de rachid, podem sair informações sobre quem mais sabia da ajuda dada pelo advogado ao amigo do presidente. Além disso, a memória dos celulares contém as conversas de todos os interlocutores de Queiroz, desde o momento em que ele entrou na mira do MP até a sua prisão no último mês de junho. Essas evidências podem mostrar qual era o papel de Wassef – que há semanas anda sumido, bem distante dos holofotos — e a quem mais ele se reportava.

Se para Jair Bolsonaro as dúvidas a serem explicadas no caso Queiroz são uma ameaça, para seu filho Flávio elas podem tornar uma realidade difícil em uma situação incontornável. Os investigadores já têm nas milhares de páginas dos autos principais, anexos e apensos do procedimento investigatório criminal, o PIC, provas de sua participação em ao menos dois crimes: peculato, pelo desvios de dinheiro da Alerj por meio do rachid operado por Queiroz, e de organização criminosa. Falta a comprovação da possível lavagem de dinheiro feita via compra de imóveis e da sua participação na obstrução de Justiça para evitar depoimentos de assessores e para manter o ex-assessor e parentes do falecido miliciano Adriano da Nóbrega longe dos promotores do MP.

Nesse cenário, como já mostrou Crusoé, um personagem importante, além de Wassef, é outro advogado de Flávio, Luís Gustavo Botto Maia. Segundo os investigadores, ele tinha conhecimento do plano para esconder Queiroz e era o contato do grupo do senador com a família do miliciano morto em fevereiro na Bahia. “Ele extrapolou todos os limites do exercício da advocacia e passou a atuar de forma criminosa”, afirmam os promotores no pedido de prisão de Queiroz e buscas em endereços de Botto Maia. A ação foi batizada de Operação Anjo. Mensagens encontradas no celular da mulher de Fabrício Queiroz mostram que Botto Maia se reuniu com Wassef e com o próprio Queiroz para organizar um encontro com familiares do miliciano. O objetivo seria traçar um plano de fuga para o amigo da família Bolsonaro. O advogado de Flávio teve os celulares e computadores apreendidos.

A depender do que estava armazenado nesses equipamentos, a situação do 01, por incrível que pareça, pode piorar ainda mais ao trazer respostas para outro item da extensa lista de suspeitas a rondar a família Bolsonaro: até onde iam as relações de Flávio com o miliciano? Se para Jair Bolsonaro as interrogações ainda existentes no caso Queiroz podem gerar dores de cabeça no futuro próximo, para seu filho senador elas podem consolidar um cenário devastador. O único caminho, ao que tudo indica, é mesmo se apoiar nos novos aliados do Centrão para evitar derrotas ao menos na seara política, porque no campo jurídico, se tudo caminhar como deve, só haverá saída como a ajuda de ministros dispostos a salvar os poderosos da vez. Em tempo: nesta quinta-feira, 13, o ministro Felix Fischer revogou a prisão domiciliar de Queiroz e de Márcia Aguiar, a mulher dele, e ordenou que os dois sejam recolhidos à cadeia.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. É assustador ler comentários de pessoas que não acreditam que a tal rachadinha é coisa tão normal de parlamentares ou doação/contribuição expontanea de funcionários a partidos. Tão danoso como lei contra nepotismo apenas alterou a forma de contratar parentes pois um contrata parentes de outros, todos são crimes. Sou favorável à pagar um salário fixo de 80 a 100 mil ao dep/senador e acabar com todos os outros benefícios, cartão corporativo, aux moradia, passagens, plano médico e etc.

  2. Ainda tem gente que acredita em certos políticos. Devem acreditar, também, em Papai Noel, coelhinho da Páscoa e cavalinho de Santa Luzia.

  3. Sou a favor de investigar tudo E TODOS!!!! Ninguém pode ficar acima da lei... O EXÉRCITO PRECISA ENTRAR NESSA HISTÓRIA E FAZER A VARREDURA GERAL... Vão ficar alguns poucos honestos e de passado ilibado, que serão convocados a reescrever essa droga de constituição e moralizar esse país... nós, povo, não aguentamos mais isso!!!

    1. Botem os tanques na rua e FECHEM o Brasil para balanço! Passem o rodo no caldo fétido que vaza do governo. Executivo, legislativo e judiciário conspiram contra o cidadão!

  4. triste ver todo trabalho desenvolvido pela lava jato ir para o ralo. lamento que o brasileiro pobre e semianalfabeto seja massa de manobra, e propicia a existência e manutenção desses urubus da politica. Triste brasil. Não tenho mais nenhuma esperança.

  5. contabilidade ę assim: todo crédito corresponde a um devoto chega de conversa mole. se há dúvidas pede esclarecimento e pronto. se está limpo, nada a declarar. Se não está, que tome as providências. chega de conversa mole

  6. Crusoe, ”uma ilha no jornalismo”. A ilha poderia se Alcatraz ou Ilha do Diabo, afinal estou preso nessa revista por mais um ano, por um esquecimento de cinco dias (renovou automático). Já o jornalismo é um show de parcialidade, perseguição e outras mazelas que a esquerda instalou no Brasil. Mas, tudo tem fim.

  7. Uma trama bastante interessante. Eu lamento que as instituições investigativas e a mídia que se pretende independente NÃO PROCEDAM AO APURO DE T O D A LISTA DO COAF.

  8. corrupto tem que ir para cadeia. vocês poderiam fazer um levantamento em todo Brasil de quantos políticos fazem isso. aquele deputado PT que movimentou 50 milhões quando vai aparecer por aqui?

  9. Ouço de muitos anos casos desse rachid, desde vereador de cidadezinhas, até deputados estaduais, federais e senado. Entulham de assessores para que? Se fizerem uma devassa não sobra um. Seria até uma boa ideia, justificando cortar 90% do número de assessores. Simples assim.

    1. Um monte de gente, ninguém trabalha e ganham muito e ainda racham o salário. Tem que acabar com esses "Gandolas".

  10. Se existisse 10% desse empenho, por parte da revista, para levantar os dados de cifras com 10 (dez) dígitos, diria que estavam sendo imparciais. Ou se falassem, e cobrassem as medidas que deveriam ser tomadas contra ANDRÉ CECILIANO, deputado petista que movimentou quase 50 milhões na mesma época, diria, OK.

  11. Impensável que suspeições como essas pudessem ocorrer com membros das verdadeiras democracias europeias ou da América do Norte, e mais nada acontecer. Na verdade, quando comparado com as absurdas roubalheiras de Lula, Dilma Dirceu, etc. esse "rachid" é uma merrequinha! Bolsonaro é tão burro que se enrolou sozinho nessa confusão! O pior é que envolveu sua esposa Michelle. Bolsonaro, contrata um ótimo advogado, gaste muito dinheiro, mas deixe o cara te livrar dessa e, p/ favor não se candidate +

  12. Devemos nos eleitores acabarem com a reeleição de políticos nas urnas , já que isso os políticos não fazem . Só assim o Brasil mudará desse velha política .

    1. Concordo contigo. A única arma disponível neste momento, é evitar a reeleição desses larápios e seus descendentes. Sem poupar nenhum partido.

  13. Por falar em ministros disposto a salvar os poderosos da vez, Gilmar Mendes já devolveu o Queiroz e a esposa para prisão domiciliar. Por enquanto, não há risco de delação premiada. Por enquanto.

  14. Parabéns aos cidadãos de Belém do Pará que se manifestaram contra o Pinóquio ontem durante sua visita para inaugurar um parque que não foi aberto ao público por ordem da autoridade competente. Em apoio aos cidadãos de Belém do Pará: Fora Bolsonaro! Fora Bolsonaro! Fora Bolsonaro! Fora Bolsonaro! Fora Bolsonaro! Fora Estelionatário Eleitoral. Fora Pinóquio 🤥🤥🤥

    1. Estelionatário eleitoral? Com "todo o dinheiro" que ele teve para se eleger?

  15. Já comentei antes que é uma pontinha do Iceberg. É como uma linha que achamos e vamos puxando de um grande novelo ainda escondido.

    1. É praticamente impossível encontrar rigorosos santos no meio político. O mesmo no meio da imprensa. Talvez um ou outro na imprensa. Bolsonaro pode ser considerado um verdadeiro santo no meio político.

    2. Essa história das rachadinhas está parecendo com o vimos da lava jato. Como falava o saudoso ministro Teori, toda vez que puxa uma pena sai uma galinha. A cada dia fica evidente que o enriquecimento da família Bolsonaro foi fruto de peculato. Ninguém enriquece ganhando 30 mil reais por mês. Pode ficar bem de vida, mas rico não fica, principalmente diante do custo de vida alto dos Bolsonaros. Está claro que os filhos são alunos do Bolsonaro no caminho das rachadinhas

    1. ué, isto é jornalismo investigativo fofura. faz o seguinte: cancela e faz a assinatura da revista capricho...

    2. Estou de total acordo! Parece que virou revista de fofoca!

  16. Maldita hora q acreditei em vcs. Crusoé é tão lixo como a Globo. Tenho 80 anos e me sinto enojada. Quero tirar esta lama do meu celular. Tenho vergonha de ter pago esta farsa.

    1. Deve ser a velhinha do banco da praça: Mitada? Não, enojada.... kkkkk Rachadinha? Não, enojadinha.... kkkk Até logo heinnn vovozinha!

    2. Tanta experiência para nada. Coitada! Uma vida perdida!

    3. Oi vovó. É simples. Apaga o aplicativo. Basta clicar sobre o ícone e depois no "x"zinho.. taoquei?

    4. Esses seus 80 anos deveriam servir pra vc acordar...eu dormir no barulho dos Mintos, mas já acordei do pesadelo, são TDS vagabundos...acorda tbm.

    5. Tua 'revolta' deveria ser direcionada ao político que nós elegemos, e não a quem traz informações inconvenientes, até pq não muda o fato do clã Bolsonaro ter cometido os crimes de PECULATO e Organização Criminosa.

  17. Pelo visto todos os políticos da família Bolsonaro fizeram e ainda fazem a tal rachadinha. Quanta hipocrisia e eu acreditei que pretendiam combater a corrupção. Ainda tem gente que acredita nesse presidente.

  18. Nao perco meu tempo lendo essas idiotices, que jamais atingirão o presidente Jair Bolsonaro. Pelo titulo nota-se a perseguição ao presidente.

  19. Impressionante é o MPRJ não investigar, ou só fazer de conta que investiga, os primeiros da lista do COAF, que originou esta investigação. Isso faz soar como simples perseguição política de alguns membros da esquerda do MP carioca! Vamos investigar todos, inclusive e principalmente, o primeiro da lista, Sr. Ciciliano, Presidente da Assembleia Legislativa do RJ! Transparência e correção nas práticas, são fundamentais para a credibilidade de uma investigação nesse nível!

    1. Eduardo, a família aloprada mostra que faz igual todos os outros políticos corruptos e pior, se mostra o mais do mesmo que tanto combateu quando em campanha, e você me vem com essa de que devemos defender o indefensável? Não tenho político (corrupto) de estimação e desejo que quem quer q tenha feito coisa errada seja devidamente julgado e condenado. Falar do sujo para defender o mal lavado é coisa tipica de mortadela petista!

    2. Num país cuja justiça aje como no caso do Adélio - o que atentou contra a vida do ainda candidato a presidente - e como nos casos de flagrante corrupção tratados secundáriamente pelo legislativo e judiciário, como crucificar os Bolsonaro pelas correntes práticas sublinhadas pela imprensa? Precisamos trabalhar pró Jair Bolsonaro se quisermos um Brasil melhor para nossos filhos e netos. O rigoroso apuro de conduta é assunto para o daqui pra frente.

    3. https://youtu.be/S3u2w2yPbmQ Felipe Moura Brasil comenta as tentativas de bolsonaristas e petistas se limparem uns na sujeira dos outros. https://www.oantagonista.com/brasil/sobre-flavio-bolsonaro-andre-ceciliano-e-mp-a-luz-da-prisao-de-queiroz/ Procure informações antes de proferir ilações indevidas.

    1. Parabéns! 👏👏👏👏👏👏👏 É peculato. É crime. É contra a Lei. É passar a mão em dinheiro público — o seu, o meu, o nosso dinheiro. Fora corruptos. Fora usurpadores do poder. Fora TRAIDORES da Pátria. Fora Pinóquio. Fora Bolsonaro. IMPEACHMENT JÁ

    1. Achar que a lei é para todos é uma piada, pois se for para o STF já era.

  20. A que ponto chegamos? Para haver a menor expectativa de justiça é necessário impedir que os processos cheguem à instância máxima, onde a impunidade é praticamente garantida.

  21. Sou Crusoé e não abro! Além disso já expressei que em nome de Deus se cometem os maiores horrores. Principalmente os que o passado condenam.

  22. Já que vocês estão tão interessados nesse esquema dos Bolsonaro, porque não generalizam e colocam toda a podridão da ALERJ em conhecimento público? O deputado que mais movimentou dinheiro de rachadinha lá é do PT, não é? Quem está com medo do Bolsonaro é a Globo, mas desde que vocês partiram para o ataque ao JB as suspeições de golpe aumentam.

    1. Por acaso, tal deputado está agindo na destruição de provas? Vc deveria era cobrá-lo tb, ao invés de defender político eleito e vir pra cima da revista. https://www.oantagonista.com/brasil/sobre-flavio-bolsonaro-andre-ceciliano-e-mp-a-luz-da-prisao-de-queiroz/

    1. Por que z fortuns do Lulinha é mais criminosa wue a do Flavinho? Se ambos são ladrões que paguem por seus crimes!! Por que vc quer proteger só um deles? Vc tem bandido de estimação?

  23. acredito muito no teor dessas informações que Crusoé divulga, apesar de sempre colocar a situação em um contexto apocalíptico/conspiracionista, algo que me incomoda. na minha opinião, dada a conjuntura do STF, o foro privilegiado do presidente seria mais uma ajuda à sua condenação. haja vista que a maioria, para não dizer todos, são fortes críticos do presidente e do seu governo. levar o caso, se assim fosse, para o STF, seria prejudicar o presidente e não as investigações

  24. Rachadinha, Escritório do crime, lavagem de dinheiro, parece que nada disso influencia o Bolsonarista de carteirinha. Continuam acreditando no MINTO. A revista não inventa notícias apenas relata com detalhes os autos do processo. Por outro lado, os Bolsonaristas pode ficar tranquilos pois sempre teremos para analisar, relevar, trancar, ou ainda, ou soltar que é sua especiliadade, o empresário travestido de juiz do Supremo o Exmo. Gilmau Mendes. A bola está com ele.

    1. PQP.. essa de "nordestinos famintos" é de mais um aloprado imbecil.. nordestino faminto é toda a tua geraçào seu fdp.

    2. Nada disso. Perderam muito. Mas essas perdas foram compensadas, com folga, pelos nordestinos famitos

  25. se tanto vcs repetirem está mesma notícia os leitores notam q a insistência é para torcer q a culpa é do Presidente Esta pecha não pega. Falta de assunto; péssimo.

  26. Kkkkkkkk esse não vai derrubar o presidente não, oque vcs querem não vão conseguir, e outra coisa eu já cancelei a assinatura de vcs. Queria saber porque vcs não estão criticando o STF, lembre que eles cancelou a tua revista. Vcs são a vergonha da impressa brasileira.

    1. Vc viu como o argumenta bem o tal Luiz, Marci? E o cu dele tem evento agudo

    2. Vai tomar no seu cú babaca! Vai chupar as bolas do lula esquerdista fdp

    1. O pior cego é aquele que não quer ver. O Brasil mudará somente quando os eleitores pararem de idolatrar políticos. Não adianta brigar com os fatos.

  27. bolsonaro vai entrar para historia do Brasil como o maior -171-o maior JUDAS--o maior TRAIDOR-o maior estelionatario-

  28. É de arrepiar qualquer espinha decente o comportamento de nossa classe política em todos os ramos e caminhos possíveis e imagináveis ! Não se tem a quem recorrer ! O STF tá mais sujo do que pau de galinheiro ! E é a ÚLTIMA instância ! Não sei se é pra chorar e arrancar os cabelos ou cair na gargalhada neurótica !

  29. Para um presidente que foi eleito com um discurso anti corrupção, as coisas mudaram, está claro, a justiça joga a sujeira embaixo do tapete, o nosso problema é a justiça, não temos! Não progrediremos!

  30. Quando é que Crusoe vai fazer uma matéria detalhada como esta sobre a relação Toffoli X Marcelo? Acho que ali os valores são muito mais relevantes e o escândalo vai ser de verdade...

  31. Pode ser que esteja enganado mais isto vai acabar em pizza, só esperar a decisão de Gilmar Mendes, relator do caso no supremo.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO