RuyGoiaba

Inimigos do povo

10.04.20

Nestes tempos de quarentena, três coisas se espalham com quase a mesma velocidade das infecções pelo coronavírus: aquele meme dos carregadores de caixão dançantes, “lives” pela internet (já virou lugar-comum aquela piada do “estou com medo de abrir a geladeira e encontrar alguém fazendo uma ‘live’ lá dentro”) e dicas de livros, filmes ou séries para você não virar o personagem do Jack Nicholson em “O Iluminado” e sair querendo matar geral.

(Tem também a história viral, e certamente verídica, do “primo Antônio Carlos curado com cloroquina no hospital Unimed da Barra” — a julgar pelas redes sociais, o país tem hoje mais primos Antônio Carlos do que discos vendidos pelo Roberto Carlos em, sei lá, 200 anos de carreira. Resta saber se esse Antônio Carlos é o Jobim, o Magalhães ou o Mussum. Fecha parêntese.)

No capítulo das dicas de livros — aqueles troços com muita coisa escrita –, tenho visto sempre as mesmas sugestões pandêmicas: “A Peste”, de Albert Camus, e o “Decameron”, de Giovanni Boccaccio. São dois ótimos livros, e Camus é um dos meus autores favoritos. Mas acho curioso que não se cite uma peça de teatro muito pertinente na “atual conjuntura” do Bananão: “Um Inimigo do Povo”, escrita em 1882 pelo norueguês Henrik Ibsen e encenada no mundo todo, inclusive por aqui. E é um livro curtinho, nem tem tanta coisa escrita.

Resumindo a trama: o personagem principal, o médico Thomas Stockmann, descobre que os banhos públicos de um balneário — cujo prefeito é seu irmão, Peter — estão infectados. Os banhos são a principal fonte de turismo e renda da cidade. Peter, que se recusa a fechar o lugar, entra em confronto aberto com Thomas, e a situação evolui para um ponto em que o prefeito consegue a adesão da imprensa e dos homens mais poderosos da cidade para desacreditar o médico. Assim, Thomas torna-se o “inimigo do povo” do título: ele e a filha perdem os empregos, e a casa da família é apedrejada.

Não é à toa que “Um Inimigo do Povo” era uma das peças preferidas de Nelson Rodrigues: o dramaturgo brasileiro via no texto de Ibsen um dos seus temas favoritos, que era a luta do homem solitário contra a “unanimidade burra” da manada de zebus (o termo “zebus” é do Nelson, não meu). Não vou dar spoiler aqui, mas a peça tem uma espécie de “final feliz” que parece forçado e destoante demais do pessimismo – isto é, realismo — do que veio antes.

É fácil detectar os Thomas Stockmann no Bananão de hoje: em geral, eles estão por aí defendendo o isolamento social, que vai “sufocar a economia”, ou pedindo cautela e mais testes clínicos para o emprego da cloroquina. E é mais fácil ainda identificar os Peter Stockmann, seus aliados e a população apedrejadora — que hoje ainda tem a comodidade de atirar pedras pelas redes sociais, sem nem precisar sair do sofá. Não consigo vislumbrar um final feliz aí, a não ser que o meme dos carregadores de caixão dançantes conte como “feliz”.

Mas prometo NÃO fazer uma live sobre o assunto.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Deve haver alguma coisa no Estatuto do Idoso que permita prender Paula Lavigne por fazer bullying em Caetano Veloso durante a quarentena, filmando o velho baiano – e jogando nas redes sociais — toda vez que ele está numa boa comendo sua paçoquinha no canto dele. Há quem diga que os dois se merecem, mas não estranharei se Caetano fugir correndo porque prefere um banho de coronavírus a coabitar com a mala sem alça por mais um minuto. (Pode também ser um golpe de marketing; vai que daqui a pouco os dois aparecem em alguma live cantando “eta-eta-eta, é a lua, é o sol, é a luz de Mandetta-etta-etta”.)

Reprodução/redes sociaisReprodução/redes sociaisNove anos depois de estacionar carro no Leblon, Caetano come paçoca em casa

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Eu gostaria de saber se voces suprimiram a seção de comentários das matérias diárias porque eu não estou mais tendo acesso e gostaria de ser informada sobre o motivo uma vez que minha assinatura ainda está ativa. Outros fatos estranhos aconteceram o que me leva a pensar que tem algum bolsonarista fanático na redação ou a revista está sendo hackeada, visto que assinantes não tem poder de retirar comentários postados .Até onde sei, a revista prima pela democracia total.

    1. Barros, você tem 7 dias para cancelar sua assinatura. Eu tentei cancelar a minha e eles mandaram essa na minha cara. Cancele enquanto pode, ou vai se arrepender mais a frente.

    2. Estou com o mesmo problema, Maria. Acabei de renovar minha assinatura ontem, e um dos tópicos da renovação é acesso irrestrito aos comentários. Crusoé é ótima para prometer, mas péssima para cumprir. Além de tudo, não há um canal direto disponível para reclamação. Se em 24 horas não liberarem o acesso aos comentários (quero deixar meu comentário também, ora!), cancelarei minha assinatura, nem que, para isso, tenha de recorrer aos órgãos de defesa do consumidor.

  2. Bem colocada a observação do Ruy "Guava"sobre o livro "O Inimigo do Povo", onde faz um paralelo com a situação que vivemos hoje! Não vivemos uma realidade com transparência como deveria ser, os dados colocados pelo governo estão sub-notificados,a situação é bem pior!!!

  3. Uai, Goiaba.....vc também está do lado daqueles que defendem a paralisação da economia prá enfrentar a pandemia? Será mesmo uma boa ideia?

  4. [email protected] Este é o EMail pra solicitar cancelamento de assinatura, ou cancelamento de renovação automática da assinatura. Infelizmente, tive que cancelar. Não aguento tanta parcialidade e valorização de gente desonesta. Além de uma perseguição desproporcional ao Presidente da República. Crusoe, fica com o Dória, Rodrigo Maia, Alcolumbre, Xi Jinping, ONGS, etc... ADEUS.

    1. Afranio, eu já cancelei minha assinatura em março/20, infelizmente vou aturar até novembro/20, pois não me dei conta que a renovação era automática!

  5. Ô, guaiaba, eu também gostei de ficar atirando pedra pela internet. Quando trabalhava não tinha tempo. Os elástico do meu estilingue já tão esgarçado de tanto pelotaço na molera dos dono da Crusoé. Tô com medo que eles corta minha assinatura faltando mais da metade pra receber. Se o Diogo Mainardi azevedo dá calote nas editora dos livro dele, imagina com uns assinante inguinorante igual que nem que eu.

  6. O que não entendi até agora foi o Chefe Diogo Mainardi querer massacrar o Bolsonaro. Ele quer que o povo vote no Lula ou em algum poste dele?

  7. espetaculares as goiabices desse Goiaba. Tenho que ler, de vez em quando, mas só de vez em quando. Essa sobre o Caetano tá demais. Como tenho quase a mesma cidade dessa turma, Caetano, Gil, Chico e etcetera é tal, me dá muito prazer.......kkkkkkkk

  8. A Crusoé adora uma fofoquinha que possa prejudicar Bolsonaro, mas não falou nada sobre as manifestações em São Paulo contra o Dória. Assinarei a Revista Oeste, onde Ana Paula Henkel escreve depois de deixar a Crusoé. É uma revista com proposta de defesa do Capitalismo e do Conservadorismo.

    1. E ai CRUSOÉ.... o que tem a dizer? Não ficou sabendo? Assista a CNN e não passe despercebida

  9. Eu vejo a coisa por outro lado: Big Horse e Osmar Trevas isolados criticando o isolamento, pelo menos, cumprem a missão de garantir que não caiamos numa unanimidade burra. Um burro nos livrando da burrice.

  10. “Nunca se deve pôr as melhores roupas quando se vai combater pela liberdade e pela verdade “ é algo que nunca esquecemos.

  11. Obrigada pela dica! Atualmente ando muito ansiosa e prefiro livros com pouca coisa escrita. Que quando houver vacina contra o Coronavirus, ainda tenha brasileiros vivos para toma-las e que eu esteja entre eles. Tenho bastante livro com muita coisa escrita que quero ler.

    1. Não, o idiota do Caetano eu identifiquei. É a foto do barbudo cabeludo.....sabe quem é?

  12. Ruy, desde o início de março, o presidente insiste no isolamento vertical e uso da hidroxicloroquina, para a economia não parar. por conta disso, foi apedrejado pelo Mandetta, pelo Dória, pelo Uip e pela imprensa. O tempo mostrou que o presidente está certo. vamos parar de ter medo de defende-lo. portanto, os inimigos do povo são: Dória, Uip, Mandetta e imprensa. simples....

    1. Kkkk, até aqui Marcelo vc não perde a oportunidade de elogiar o gado

    2. Grato, Claro que esquerdopatas babacas...não vou dizer que são vcs, ok??? não tem distanciamento para entender um fato escancarado... Torcendo pro Lula, otários????

  13. Goyaba, me pareceu que sua coluna está meio em cima do muro...digamos, adequadamente confusa para não se comprometer com nenhum dos lados...Vou te dar uma mão, usando a mesma alusão da peça de Ibsen, citação muito adequada....como é longo, continua no comentário acima....

  14. O Conselho Federal de Medicina avaliza homeopatia. Portanto, sim!, devemos desconfiar de médicos e de políticos. E desconfiar, mais ainda, de políticos médicos.

    1. É simples. Basta o Messias demitir. Na lógica, o errado é o chefe. Ou o nosso herói não tem coragem?

    2. Todo bom zebu repete o discurso do mestre... não importa se faz sentido ou não... o zebu acredita que ao repetir uma frase de mau gosto que revela inveja e despeito está sendo inteligente. Zebu não pensa, zebu imita, zebu reproduz, zebu só quer ter razão, mesmo sem usar o intelecto.

    3. Concordo. Seria bom que os políticos médicos fossem cuidar dos pacientes (para ser verdadeira a "médico não largar paciente"), e não ficarem fazendo politicagem suja e afagando seus egos, de bonitinhos, cultos e grandes profissionais.

    1. Assistam o filme "Um Homem entre Gigantes" com Will Smith que todos irão entender porque estes barulhos todos, porquê destas lutas para provar quem está certo. ( mundo cão / Politicagem sobrepõe a doença) Vamos ver quanto dinheiro vai para para saúde, e para os bolsos deste políticos sem escrúpulos

    2. Eu começo a Crusoé pela sobremesa. Aprimoro o paladar lendo Goyaba e depois encaro a pilha de informação e opinião do resto do almanaque semanal.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO