Jefferson Rudy/Agência Senado

Pazuello presta depoimento à PF em inquérito sobre Bolsonaro

29.07.21 10:23

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello (foto) presta depoimento à Polícia Federal nesta quinta-feira, 29, no âmbito do inquérito que investiga o presidente Jair Bolsonaro pela suposta prática do crime de prevaricação.

A apuração começou após o deputado federal Luis Miranda, do DEM, e o irmão dele e chefe da Divisão de Importação do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, afirmarem que alertaram Bolsonaro, em 20 de março, durante reunião no Palácio da Alvorada, sobre indícios de corrupção na compra da Covaxin.

À época, o presidente teria declarado que o esquema era “coisa” do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, e assegurado que acionaria a direção-geral da PF para a investigação do caso. Não há, porém, registros que Bolsonaro cumpriu a promessa. Além disso, o chefe do Planalto não retirou o deputado do cargo de liderança.

O parlamentar alegou, ainda, que avisou Pazuello sobre o relato a Bolsonaro um dia após a reunião com o presidente, durante uma viagem, em um avião da Força Aérea Brasileira. “Falei: ‘Olha, tal, é uma situação que está rodando’. Aí ele olhou pra minha cara com uma cara de descontentamento e falou assim: “Luis, não duro mais nem essa semana; é certeza: eu vou ser exonerado. Eu tenho conhecimento de algumas coisas, tento coibir, mas, exatamente por eu não compactuar com determinadas situações, é que, assim, eu vou ser exonerado“, contou, em depoimento à CPI da Covid.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Interessante os milicos deste governo. Na CPI e em entrevistas, o general Pazzuelo exalava arrogância. Mas não tinha peito para barrar às falcatruas do Centrão. O general Braga Netto chega a ameaçar a nossa democracia. Agora tem que bater continência para o Ciro Nojeira, chefe do seu chefe. Os milicos parece que travestiram, o SIGA O DINHEIRO para se chegar ao CENTRO do Esquema. Eles seguiram o CENTRÃO para chegar ao dinheiro do Esquema.

  2. Só burocracia para dá satisfação a sociedade. A PF está aparelhada, não vai investigar nada contra o Presidente e seus aliados.

  3. Isso parece piada de péssimo gosto. Um general pra la de suspeito e incompetente sendo interrogado por uma PF totalmente aparelhada. Isso já é a própria Venezuela.

    1. Não tenhas dúvidas Sérgio. Só faltam os tanques nas ruas e policiais armados nós intimidando. O Brasil já era. Aliás,nunca foi porque nossos políticos fizeram de seus mandatos profissão e muitos estão a décadas na política dando cargos a familiares e amigos. Seremos sempre terceiro mundo.

  4. Não tem que prestar depoimento. Para que? Tem logo que enjaular o cúmplice de genocida. Será que precisa de mais 580 mil evidências para enjaular o cara?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO