Divulgação

Witzel quer manter tropas federais

01.12.18 11:35

O presidente eleito Jair Bolsonaro já avisou ontem, 30, que não vai manter a intervenção federal na Segurança Pública no Rio de Janeiro.

O governador eleito Wilson Witzel (foto) vai insistir: se não dá para que os militares sigam no comando das polícias do Rio de Janeiro, pelo menos que as tropas federais continuem a reforçar a segurança nas ruas.

Witzel quer entregar este mês um pedido oficial de prorrogação do decreto de Garantia de Lei e Ordem, que permite isso, a Bolsonaro.

Seria melhor Witzel procurar o Congresso. Ao anunciar o fim da intervenção, Bolsonaro também afirmou que a continuidade do decreto dependeria dos parlamentares.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Rio de janeiro precisa urgentemente de um choque de ordem e de um monitoramento constante das forças de segurança pública.

  2. Os dois foram eleitos prometendo que poriam o fim na violência urbana. Eles precisam se entender, pois são da mesma corrente de pensamento. Tudo indica que nenhum dos dois tinha qualquer programa ou solução para o problema. Tudo figura de retórica, como diria o Mourão.

  3. Além de estar em vigor uma legislação equivocada que pune o agente policial em ação, se este quiser sobreviver, constata-se que nenhum proveito ocorreu em razão da intervenção... O novo governador deve ter seu próprio projeto para solução dos problemas do Rio, iniciados sob a batuta de Brizola, que prometera em sua campanha não mais permitir que a Polícia subisse aos morros... deu no que está dando!

  4. Equivocos de 2 "calouros" no poder....sou a favor do fim da intervenção (que aqui prá nós não fez nada de efetivo e duradouro) mas que se faça da forma correta!!

  5. Contrata os tais Snipers, e com os Drones do Crivella, Vcs dois acabam os bandidos !!! Pra se eleger, Vcs prometem o que já sabem que não podem cumprir !!!

  6. O Rio que resolva seus problemas ocasiona dos por gestões corruptas ininterruptas, chega de jogar dinheiro público fora com esse estado!

  7. É brincadeira, o Rio de Janeiro não tem mais conserto, não tem tropas ou intervenções que restaurem a paz no Rio, deixaram ir longe demais, é um saco sem fundo de desperdício de dinheiro público, eles que resolvam o que plantaram durante todos os governos corruptos do Rio!

  8. O executivo perdoa bandidos e manda soltar; O judiciário avaliza o executivo e fica do lado de bandidos; O legislativo planeja libertar geral e ser ainda mais "paizão" de pilantra; e o Witzel acha que o Brasil tem quer se focar no problema do Rio?!

    1. Parece que hj em dia os governadores não têm mais capacidade para governar. Ficam como crianças pedindo $ e proteção p/ cumprir sua obrigação. Gostaria de saber, para que servem??

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO