Adriano Machado/Crusoé

Governo empenhou recursos para Covaxin, que Planalto diz não ter comprado

23.06.21 20:11

O Ministério da Saúde emitiu, em 22 de fevereiro de 2021, uma nota de empenho no valor de 1,6 bilhão de reais em favor da Precisa Medicamentos, intermediária da vacina Covaxin, do laboratório Bharat Biotech.

Nesta quarta-feira, 23, o ministro Marcelo Queiroga se irritou com jornalistas e afirmou que o imunizante da Índia não foi adquirido pelo governo. O mesmo discurso foi adotado por Onyx Lorenzoni, ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

Só que a nota de empenho do governo serve, justamente, para reservar recursos para o pagamento das doses vendidas pela empresa Precisa Medicamentos. “O empenho é o primeiro estágio da despesa. É o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição”, diz o Tesouro Nacional. O documento deve ser emitido antes da realização de despesas, como a assinatura de contratos.

Em 25 de fevereiro, três dias depois da emissão do empenho, o Ministério da Saúde fechou contrato com a empresa para a aquisição de 20 milhões de doses da Covaxin, ao custo de 15 dólares cada uma.

Para senadores que compõem a CPI da Covid, o governo tenta emplacar a narrativa de que o imunizante não foi adquirido, uma vez que os recursos ainda não foram repassados ao laboratório Bharat Biotech. No entanto, o empenho de recursos cria uma obrigação para o governo, o que, dizem integrantes da CPI, é motivo “mais do que suficiente” para que a compra seja investigada, mesmo que as doses ainda não tenham sido entregues ou pagas.

Senadores da oposição pretendem pedir informações ao Ministério da Saúde sobre o processo de elaboração do contrato e também da nota de empenho, incluindo trocas de e-mails entre servidores.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Coisa tão simples... Negócio é acessar ao processo administrativo que implicou na emissão da nota de empenho, inclusive seus respectivos andamentos...

  2. Pensam que gritar mais alto, irá provar inocência. O empenho está aí pra mostrar que não. Eles acreditam que todo mundo é burro. Já deu.

  3. É uma subespécie cínica, com um vasto repertório de palhaçadas diárias, de uma incompetência generalizada até pra se defender, essa gentalha farsante e mentirosa desse desgoverno maldito!!!! O teleteatrinho do "lorenzette" hoje na TV foi de despertar pena e desprezo!!!! Só não despertou risos porque o genocídio só faz chorar todo mundo normal. A gente precisa desinfestar e desinfeccionar a República!!!!! De novo!!!!!!

    1. https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2021/06/23/interna_politica,1279839/menos-de-um-ano-apos-admitir-caixa-2-e-pagar-multa-onyx-critica-corrupcao.shtml?utm_source=onesignal&utm_medium=push

  4. Enquanto o mundo acompanhava o desenvolvimento das vacinas ¿ no Brasil ¿ nossos astrólogos da medicina ¿ Osmar Terra e Nise ¿ recomendavam a imunidade de rebanho pela contaminação e o uso de medicamentos ineficazes. Constatamos que fomos vítimas do ESQUEMA DA CLOROQUINA. Mas então o Doria foi atrás da Coronavac e a INSISTENTE Pfizer queria nos vacinar. Com isso, o governo foi atrás do ESQUEMA DA COVAXIN. Fomos vítimas de dois esquemas, numa pandemia que matou mais de 500 mil brasileiros.

    1. O genocídio foi planejado para dar lucro aos Bozistas. Este governo é um horror. Corrupto e genocida!

    1. Verdade Carlo. Eu nunca cai neste conto de honestidade. Bastava ver a ficha corrida do Bozo. Sempre foi corrupto e desonesto.

    2. Jose, nao foi esse governo que disse que acabou com a LavaJato porque não tinha mais corrupção??? Vai juntando: Salles saiu hoje, de lama até o pescoço. Compra de vacinas… repasses paralelos… imagina se não tivesse acabado com a corrupção!!! Pobre Brasil.

  5. São as RACHADINHAS E LAVAGEM DE DINHEIRO PÚBLICO via COVAXIN, como a exportação de madeiras retiradas ilegalmente , bônus para asseclas ambiciosos.

  6. 1 BILHÃO..!!!!!!!!!!!!!! nossa.. Vacina pro brasil todo..??????????? ah.. não. Só podia vacinar 1% e assim mesmo em condições e local especial.. É.. e ainda tem tonto dizendo q é armação.. é, é armação mesmo.. contrato, empenho.. 1bilhão.. aí é q tem armação..

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO