Agência Brasil

Após recuo do governo sobre vacina para adolescentes, estados aguardam orientações

23.09.21 08:01

Secretários de Saúde de estados e municípios aguardam a publicação de uma nota técnica do Ministério da Saúde com novas diretrizes para a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos. A expectativa é que o documento seja divulgado nesta quinta-feira, 23, após uma semana de informações desencontradas e muitas dúvidas a respeito da imunização desse público.

Na noite desta quarta-feira, 22, o Ministério da Saúde recuou e suspendeu a determinação cautelar que previa a paralisação da vacinação em adolescentes. Uma semana após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciar a decisão, por orientação do presidente Jair Bolsonaro, a pasta voltou atrás e decidiu recomendar a imunização de jovens. Pelo menos 20 unidades da federação não haviam seguido a determinação do Ministério da Saúde.

A decisão de retomar a campanha para adolescentes foi anunciada pelo secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz. O número dois da pasta também forneceu à imprensa atualizações do estado de saúde de Queiroga, que cumpre quarentena em Nova York, depois de contrair Covid.

“O ministro está acompanhando os trabalhos a distância. Ele está bem”, afirmou Cruz.

O secretário argumentou que a decisão de suspender cautelarmente a vacinação de jovens foi justificada pela ocorrência da morte de uma adolescente de 16 anos pouco depois de receber o imunizante. Mas uma investigação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária mostrou que o óbito não tinha nenhuma relação com a vacina. Outro argumento do governo para paralisar a imunização dessa faixa etária foram ocorrências de aplicação de vacinas não autorizadas para adolescentes – somente o produto fabricado pela Pfizer tem autorização para uso em pessoas de 12 a 17 anos. “Esta semana, o ministério trabalhou para apurar esses dois fatos”, explicou Cruz.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Neste vai e volta causado pelos pitacos de muares bozogenocidas nas políticas de governo, quem sofre é a população. O sofrimento da população é o que alimenta criaturas decrépitas e delinquentes tal como o Nyco Penyco, o último relicto da bestialidade bozolulista.

  2. O Governo Federal no particular está à mercê de permanente indecisão, e quem sofre com isso é a população. E porquê a Pfizer ?

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO