Fabricio Bomjardim/TheNews2/FolhapressO ato de domingo na Paulista: fiasco completo

A encruzilhada da terceira via

Depois do fracasso das manifestações de domingo, os candidatos que tentam se firmar como opção à polarização Lula-Bolsonaro redesenham suas estratégias. Contar com as ruas não parece uma boa opção neste momento
17.09.21

Logo após deixar a manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro na Avenida Paulista, na tarde do último domingo, 12, o governador de São Paulo, João Doria, reuniu seu “conselho político” na ala residencial do Palácio dos Bandeirantes. A pauta do encontro era a campanha do tucano nas prévias que vão definir, em novembro, o candidato do PSDB ao Planalto em 2022, mas foi inevitável falar sobre o fiasco do ato promovido naquele dia pelo Movimento Brasil Livre e o Vem Pra Rua, classificado como “anêmico” por um dos participantes da reunião. Doria decidiu ir ao protesto de última hora, depois de ser cobrado pelo WhatsApp pelos organizadores, enquanto as imagens de TV já mostravam um evento completamente esvaziado, bem diferente da manifestação bolsonarista que levara 20 vezes mais pessoas ao mesmo local cinco dias antes, quando o nome do governador foi vaiado pelo público. Os aliados convenceram o tucano de que é preciso ser menos impulsivo e mais estratégico contra um bolsonarismo que tem se mostrado engajado e agressivo tanto nas ruas quanto nas redes sociais. A ficha caiu, e mal – principalmente porque o fiasco do ato, do qual participaram ainda os também presidenciáveis Ciro Gomes, do PDT, e Luiz Henrique Mandetta, do DEM, foi para a conta da chamada terceira via.

Enquanto bolsonaristas e petistas ridicularizaram as manifestações do MBL e do Vem Pra Rua, que foram ainda piores em outras cidades, incluindo Brasília, os entusiastas da construção de uma candidatura de centro para enfrentar a polarização entre Lula e Bolsonaro buscavam respostas para explicar a baixa adesão, apesar do discurso de que aqueles que não querem nem um nem outro são maioria no país – cerca de 55% dos eleitores, segundo as pesquisas. Além da falta de envolvimento das cúpulas partidárias – “foi uma manifestação de CPFs e não de CNPJs”, disse um tucano –, políticos de centro viram o recuo de Bolsonaro dois dias após as ameaças feitas ao Supremo Tribunal Federal no Sete de Setembro como o principal fator desmobilizador das manifestações. “Sem dúvida que a carta do Bolsonaro feita pelo (ex-presidente Michel) Temer desmobilizou”, afirmou um dirigente do PSD de Gilberto Kassab, que tenta emplacar o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, atualmente no DEM, como candidato ao Planalto. Embora a análise predominante na oposição seja a de que Bolsonaro se queimou duplamente no Sete de Setembro – primeiro com parte do empresariado e com aliados de centro que ainda o toleram, e depois com sua militância radical por causa do recuo –, as diferentes fotografias das manifestações de rua levaram os presidenciáveis a recalcular suas rotas.

Reprodução/InstagramReprodução/InstagramDoria decidiu ir de última hora, contra os conselhos de aliados
O governador paulista já acolheu os conselhos de aliados para deixar a “rinha” com Bolsonaro de lado e direcionar seus ataques aos problemas do governo federal, que não são poucos. Além da vacina contra a Covid, grande aposta de dividendo eleitoral que o tucano voltou a explorar na TV com uma nova campanha publicitária martelando a reabertura de São Paulo, o governador passou a divulgar outras iniciativas de sua gestão, como retomada de obras paralisadas e programas de auxílio social para fazer frente ao Bolsa Família, antiga bandeira petista da qual Bolsonaro agora tenta também se aproveitar.

Doria, que para se colocar na disputa presidencial ainda precisa bater o colega gaúcho Eduardo Leite nas prévias tucanas, é uma peça indissociável do dramático tabuleiro da terceira via. Todos os demais pretendentes sabem que, se for ungido como o nome do PSDB, ele não abrirá mão de ser o cabeça de chapa na corrida presidencial, ainda que esteja atrás nas pesquisas em junho do ano que vem, quando ocorrerão as convenções partidárias. Há outros que devem assumir postura exatamente igual. É o caso de Ciro Gomes, que tem elevado os ataques ao ex-presidente Lula, de quem foi ministro, tentando atrair votos dos desiludidos com a corrupção do PT, enquanto se aproxima cada vez mais dos políticos da centro-direita para tentar despontar na raia do meio. O principal flerte de Ciro, hoje, é com Mandetta. Na semana passada, os dois trocaram afagos durante uma live e deixaram no ar a possibilidade de comporem uma mesma chapa.

Rompido com Bolsonaro desde abril do ano passado, quando foi demitido do Ministério da Saúde por divergências quanto à gestão do combate à pandemia, Mandetta era cortejado como vice preferencial tanto por Ciro quanto por Doria, que não acreditavam que o DEM fosse querer gastar um naco considerável do fundo eleitoral numa candidatura presidencial do ex-ministro, estagnado com 4% nas pesquisas. Mas um fato novo em curso na política promete embaralhar ainda mais o cenário dentro da terceira via: a possível fusão do DEM com o PSL em uma legenda de centro-direita que teria 150 milhões de reais apenas de fundo partidário, sem contar os recursos para campanha. Mandetta é um dos principais entusiastas da fusão e admite que o novo partido altera a correlação de forças dentro da terceira via. “A candidatura própria pelo DEM é um fator limitante que deixa de existir com a fusão. É um caminho que está sendo construído e pode ser muito bom para pacificar o país”, disse o ex-ministro. Na próxima terça-feira, 21, a cúpula da sigla comandada por ACM Neto se reúne para discutir o plano e a ideia é que, caso aprovada, a fusão seja formalizada até o fim do ano, para que a nova legenda possa acolher novas filiações e permitir a saída de bolsonaristas como o ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, na janela de troca-troca partidário no ano que vem.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéSergio Moro: dúvidas sobre o futuro
A resistência de políticos que disputarão eleições estaduais e cadeiras no Congresso no ano que vem ao uso do fundo eleitoral para financiar uma campanha presidencial é apontada como um dos entraves para a possível candidatura de Rodrigo Pacheco ao Planalto. O nome do presidente do Senado foi lançado por Gilberto Kassab antes mesmo da filiação de Pacheco ao PSD – hoje ele ainda é filiado ao DEM. Para tentar tranquilizar seus aliados, Kassab tem dito que Pacheco financiará sua campanha com recursos próprios e doações de amigos empresários, o que não tem convencido nem correligionários nem adversários. Lideranças de outros partidos acreditam que Kassab lançou o nome de Pacheco para cavar uma vaga de vice de Lula na chapa petista, o que o dono do PSD nega. De qualquer forma, o movimento da dupla Pacheco-Kassab estimulou outros senadores que também ganharam mais notoriedade nos últimos meses com a CPI da Covid, como Alessandro Vieira, do Cidadania, e Simone Tebet, do MDB, a se colocarem no páreo, fragmentando ainda mais a terceira via. Vieira e Tebet estavam ao lado de Ciro, Doria e Mandetta diante das 6 mil pessoas que foram à Avenida Paulista no último domingo.

Nesse tabuleiro complicado ainda há o fator Sergio Moro. O ex-juiz da Lava Jato deve anunciar no mês que vem se pretende se candidatar à Presidência – outra opção é disputar uma vaga no Senado. Convidado a se filiar ao Podemos depois de deixar o Ministério da Justiça do governo Bolsonaro em abril do ano passado, o ex-juiz é quem aparece mais bem colocado nas pesquisas no campo da centro-direita, mas enfrenta rejeição de caciques partidários justamente por causa de sua atuação no combate à corrupção. Nesta semana, Moro convidou Mandetta para uma live com empresários, para discutir o cenário político do país, atolado na polarização entre petistas e bolsonaristas. Com mais perguntas do que respostas até o momento, a terceira via está numa encruzilhada.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. 3a. Via deveria ser um pacto por escrito de partidos em torno de propostas mínimas que incluíssem a escolha de candidato único (o mais bem posicionado em pesquisas sérias até uma data limite). É claro que isto exige altruísmo e valores, que parece, nunca existiram em nosso triste Bananão ...

  2. Não há força política capaz de suplantar duas outras a que estamos assistindo perplexos: a uma , a inimaginável parceria entre Bolsonaro e Lula, o primeiro a favor da eleição deste e este contra o impeachment daquele e a duas, a quase imposição midiática e do STF pela eleição de Lula, como o mais fidedigno representante do sistema, lançado às eleições com a fantasia de mártir sob a qual padece a nação despossuída e humilhada pela corrupção. Namastê!

  3. É preciso que a nação una-se, o quanto antes, para saber o que move a inimaginável parceria entre Bolsonaro e Lula. O primeiro em favor da eleição deste e este contra o impeachment daquele. Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus! Namastê!

  4. Ciro e Mandetta na minha opinião seriam os nomes mais fortes nessa disputa, se todos os demais falados nessa publicação (inclusive Moro) estivessem juntos no palanque apoiando e já confirmados para composição de ministérios e cargos no legislativo. Imagine toda essa turma reunida mais procuradores, delegados... não tem pra ninguém. Só acho! rs

  5. Senador Alessandro Vieira, Simone Tebet, Joao Amoedo, Eduardo Leite, Luis Henrique Mandetta e Sérgio Moro! Estes sao terceira via!!!

  6. O Brasil é outro ,espere que vai surgir um cara com personalidade forte tipo Dr Moro ,aí vamos vé, Deus não vai nos dá mais um cartão de um ladrao e um que não está nem aí para os 600 mortos de Covid ,basta.

    1. Deus vai dar o poder de escolher e como bom Pai vai mostrar que nossas escolhas é que nos levam ao nosso destino.

  7. Alessandro Vieira já ocupa o espaço deixado por Sergio Moro que deverá se concentrar agora, se ainda pensa em algum cargo eletivo, na candidatura ao Senado, onde poderá cuidar bem do seu algoz, que é o STF. Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus! Namastê!

    1. O stf não é o algoz particular do Moro, isso seria admitir ser ele o único homem público honesto desse país. Muitos são perseguidos por seus membros e pelo andar da carruagem - se o Alessandro não nos “surpreender” - também será atingido em algum momento.

  8. Aos compatriotas enojados com essa polarização entre dois nomes igualmente execráveis, não vejo outra saida, senão votarmos no candidato alternativo melhor colocado nas pesquisas próximas da eleição. Qualquer um deles, mesmo não sendo o nosso preferido. Pensem nisso ...

  9. O problema com a terceira via são as personalidades que não abrem mão em prol do bem maior. Por isso ainda não há um nome de destaque. Espero que se resolvam o quanto antes.

  10. Ciro é lobo em pele de cordeiro. De moderado nada tem. Mandetta é um bom candidato, espero que não caia nesse engodo integrando uma chapa com o coronel. Nesse momento, pra mim, é Moro ou nulo. E se tiver de votar nulo é pq minhas esperanças no Brasil estarão definitivamente enterradas.

  11. Parece que o Doria começou a entender que ele não terá chance, mesmo mudando a estratégia. A união Ciro e Mandeta, seria muito interessante, pois abrageria a centro esquerda e centro direita do país. Uma alternativa mais light e serena, do que os extremistas e corruptos que ai se apresentam. O Brasil não precisa mais de polarização e nem de populistas que tanto mal fizeram a este país. Quanto ao Moro, até lá darão um jeitinho de inviabilizar sua candidatura. Infelizmente.

    1. Alessandro Vieira já ocupa o lugar que seria de Moro. E o faz com equilíbrio e a força de seu mandato, transitando no discurso e nas ações entre a centro-esquerda e a centro-direita. Um ótimo perfil ideológico. Namastê!

  12. Vejo a ausência nas ruas no dia 12, como decorrência do trauma provocado pela traição de Bolsonaro à causa da convocação para o dia 07, (moralização do STF) quando acenou "ao inimigo", para negociar seus próprios interesses em detrimento dos da nação. Freud explica esse fenômeno na obra "Psicologia das massas e análise do eu". Por lado, Alessandro Vieira tende a ocupar o lugar de Sérgio Moro. Namastê!

  13. Concordo com o comentário da Scully. Acho que os adeptos da 3a. via vão fazer sua manifestação nas urnas. Quantidade de radicais não é representativa da maioria dos eleitores brasileiros.

  14. Povo cansou de ir às ruas. E a pandemia ainda está aí. Dia 7 foi o dia dos fanáticos das seitas, especialmente do atual PR. Tenho amiga não vacinada por opção que foi no dia 7.

  15. Com Moro presidenciavel Lula e Bozo vão meter faca nos próprio buchos para não aparecerem nos debates.

  16. Meu palpite é que Lula não será candidato. Já conseguiu fugir da cadeia e, vaidoso como é, não suportará ver as cenas dele escondido na sede do sindicato, da condução coercitiva, dos dias na sala de estado maior da PF de Curitiba sendo mostrados ad nauseum durante 2 meses na TV. Só palpite. Acho que Doria, Leite ou Mandetta enfrentará Ciro no 2T. Ciro será derrotado.

  17. O Brasil é mesmo amaldiçoado. "Líderes partidários" queimam o ex-juiz Sérgio Moro por causa de sua atuação contra a corrupção. Que elite b0sta! Falta é povo armado nas ruas.

  18. 3- Na campanha Lula terá que explicar a roubalheira. Todos sabem o que aconteceu na anulação das suas condenações: puro medo da Lava Toga. Foi isso que levou à justiça a declarar a suspeição do juiz dos processo contra ele

  19. 2- Se as pesquisas apontam que mais da metade dos brasileiros (55% ou mais), Bolsonaro derretendo, economia em decadência e outras coisas mais, basta que alguém mais confiável chegue ao segundo turno.

  20. 1- Olhando a floresta em vez da árvore há muita água para passar sob a ponte. Hoje há apenas dois candidatos à presidência em 2022 fazendo campanha antecipada: Bolsonaro e Lula. Os demais são apenas pretendentes.

  21. Desculpe, mas não vi fracasso nenhum. Vi um ensaio para alavancar a terceira via. Vi uma população cautelosa, ferida, desconfiada que precisa de um tempo para elaborar o caos político. Estamos entorpecidos. É um choque atrás do outro. Parece que vivemos uma ficção de terror dia após dia no caso da política. É preciso pensar em alternativas mais criativas e ampliadas. Não penso que a adesão do PT às manifest. será grande coisa. vamos pensar maior, os resultados não são imediatistas. Ainda bem.

    1. Em tempo, com todo respeito, dizer que essa primeira manifestação foi um fracasso é um desserviço à democracia. Posso estar equivocada, mas assim avalio.

  22. Vou desenhar pros Quixotes e Sanchos Panças que se lancarão pro fracasso inexorável de 2022. Moro não é tolo como imaginam 97% da classe política brazuka. Ele não vai encarar esse jogo de poker praticamente já jogado, de disputar uma presidência sem nenhum futuro, de 2022 pra frente. Será ingênuo se trocar uma cadeira garantida no Senado, pela vitoria de Pirro da presidência. Portanto, ou essa 3ª via se une num nome só, ou o velho Lulex, já pode ir tirando as medidas do terno da posse.

  23. Nas próximas eleições vote certo vote no DR ZERO ZERO CONFIRMA ou no DR TUDO ZERO CONFIRMA, SALVO SE O DR SÉRGIO MORO SAIR CANDIDATO com VICE DECENTE

  24. Quando vcs vão enxergar que não existe terceira via, fica com o tosco que quer o bem para o Brasil ou o ex presidiário, ex corruPTo e ex tudo.

    1. Seguinte Bill. Pode até existir, mas mesmo que a Silvaninha te xingue, e a tropa bozista te crucifique, político brasileiro só é esperto pras tramoias. Todos eles “se acham” os eleitos pelos terceiristas viáticos, e vão morrer antes da linha de chegada. É isso que a petralhúria quer.

    2. Não existe porque? Porque você não gosta da ideia? Que tolice.

  25. Falam de Moro cono possibilidade para uma terceira via. É um ótimo nome, mas infelizmente não conseguirá governar, pois não tem apoio dos políticos nem do judiciário, que mais gostaria de colocá-lo "no seu lugar".

    1. Um presidente recém-eleito tem muita força tanto pelo resultado eleitoral quanto pela chave do cofre. Esse mesmo governo estava pautando o que era de seu interesse mesmo se mostrando intransigente e agressivo no trato com o legislativo (o que também era um erro). O jogo só virou quando estourou o esquema do Flávio. Moro é muito mais inteligente que o Bolsonaro e não tem os esqueletos no armário que a família Bolsonaro tem. Ele partiria de uma posição de muita força.

    2. O Moro entrou na política para aprofundar o seu trabalho como juiz e não com o desejo de “ fazer carreira “. Como senador também poderia trabalhar na sua área. Já a terceira via - nem consigo imaginar esse país com um presidente dessa estatura - claro, terá meu voto, mais se não for candidato, poderá apontar um nome. Poderão surgir muitos candidatos, mais apoiados por Sérgio Moro, só 1. Moro ditará o nome!

    3. Só se Moro for uma Anta (desculpa aí dona Dilma) é que concorrerá quase sem eira nem beira, pruma aventura estúpida, que só servirá pra enterrar seu futuro político na lixeira. O lugar dele, sem erro, é pro Senado mesmo, sem gastar um vintém, nem dever nada pra ninguém. Não entra numa furada, Serginho.

    4. Esse juíz não conseguiu nem sustentar a prisão do maior corruPTo do Brasil 😄🤣😂😅😃🐁

    5. Concordo Ana. O Senado seria uma alternativa mais adequada para ele, mas teria que buscar um partido forte no Paraná ou em qualquer outro Estado pelo qual optasse por concorrer. No entanto, no BR um candidato “salvador da pátria” é sempre um forte concorrente para a presidência. Moro traz essa esperança para os antipetistas, pelo menos. Ele poderia ter dificuldade para governar, mas não para se eleger.

  26. Se esses pré-candidatos ( MORO, Ciro, Dória, Leite, Tasso, Amoêdo, Mandeta, Pacheco, Tebet e Vieira ) não se unirem em torno de uma única chapa, não adianta convocar manifestações, pois elas estarão fadadas, sempre, ao fracasso e não nos levarão a outro lugar, que não seja a eleição de um desses capirotos, Lula/Bolsonaro, lados da mesma moeda 🪙

    1. Eu sou moro sempre! # Bolsonaro e Lula nunca mais. Lena

  27. PARA PRESIDIR BRASIL E ASSESSORAR MORO, DALLAGNOL, VALEIXO, ERIKA MARENA, SANTOS CRUZ, ARMINIO FRAGA, GUEDES, MARCOS LISBOA, TARCÍSIO, T.CRISTINA, BRUNO BIANCO, SALIM MATTAR.. stf congresso bolso lula tribunais superiores, governadores prefeitos

    1. Também acredito na eleição de Sérgio Moro bem como na possibilidade dele fazer um ótimo governo. Não há necessidade de se entregar ao centrão, somente políticos corruptos são obrigados à se render ao centrão para poder "governar".

  28. Estarrecedor esta gentalha do poder não saber ou fingir não saber onde estão os tais 55 % nem Bolsonaro nem Lula… se é q não estão c Bolsonaro, só podem estar com a ÚNICA PESSOA CONFIÁVEL NESTE LAMAÇAL: SOMENTE MORO TEM A CONFIANÇA POPULAR! STF CONGRESSO BOLSOS LULAS GOVERNADORES PREFEITOS .. NGM CONFIA NESTA GENTALHA

  29. Nós fomos de livre e espontânea vontade, somos pessoas livres, sem mitos, sem Lula, sem querer eleger presidenciáveis corruptos. Foi a primeira de muitas. Eu penso que a imprensa da muito ibope para o ex presidiário que está sendo libertado de todos os seus atos comprovados pelos juízes de Brasília e STF 2 turma. Ainda vamos dar a volta por cima. Fora Bozo e Lula jamais.

  30. Ainda é muito cedo para previsões, mas políticos profissionais como Mandetta, Ciro e Doria parece não entusiasmarem quem se arrisca a sugerir suas intenções de voto prematuras. A raposa Kassab é capaz de tudo para emplacar o Pacheco que vem atuando com destaque na presidência do Congresso. Correm por fora a senadora Tebet e o também senador Alessandro Vieira que estão se destacando na CPI do Covid. Este último, tem histórico recente de azarão que venceu raposas na reta final. Está merecendo.

    1. Isso se Moro só tiver olhos para o Senado. Se ele “assoprar” que quer a faixa verde-amarela, tudo mudará.

  31. O certo é a terceira via se unir em uma candidatura só. Más ninguém quer abrir mão, aí quem ganha com isso é Lula e Bolsonaro. povo burro!!

  32. Meu grande herói e eterno JUIZ Dr. Sérgio Moro. Por favor, não se aventure para uma candidatura presidencial agora. É se queimar. Se candidate a uma tranquila vaga no Senado. Depois a Presidência com certeza será muito mais provável.

    1. Eu tb sou dessa linha, seria mais certeiro esse caminho para a presidência. Mas se ele se candidatar à presidência agora, será porque tem uma estratégia. MORO de qualquer forma terá meu voto, sou do Paraná.

    2. A sacanagem armada contra o Moro, minha jovem, já morreu na beira da praia. Ele vai poder se candidatar sim, só que seria mesmo, um tiro n’água, se pegar a “corda” da presidência. Na hora h esses “moristas” aí vão “cristianizar” o rapaz. E ele já sabe disso. E vai sair, se for racional e inteligente como esperamos, pruma cadeira certa no Senado.

    3. Putz Regina. Tu és a única e solitária voz que “tá” empanturrada de raciocínio claro e correto. To contigo e não abro. Nosso Sergio, pode até não ser muito traquejado nessa politicalha.. mas o rapaz não tem nada de tolo ou burro. Aposto meus últimos suspiros que ele não vai cair nessa “armadilha” de presidência sem futuro.

    4. E aquela lei ( código eleitoral) que aprovaram, para impedir juízes? Eu tenho certeza, que o Senado vai aprovar este lixo, que fizeram a mando do Lira. Não vamos esquecer que o Flávio Wonka, já melou a lava toga, se juntando com o PT. Pode fazer o mesmo, quando o Senado votar esta lei. Não confio naquela corja.

    5. Concordo com você Regina. O Brasil ainda não merece ter um Presidente ético e honesto como Dr. Sergio Moro. Com este Congresso corrupto e alguns “supremos” Supremos invejosos, ele sofreria impeachment no primeiro ano de governo. Deixa pra 2026. Acho que seria melhor para o Dr. Moro!!!

    6. É o que eu também tenho reiteradas vezes pedido a ele. Aínda não é o momento.

  33. Se fosse Bozo, na boa,renunciaria... o cara só fez merda !! e já passa a faixa p Lula,,pois Moro , as raposas não o deixarão se candidatar...

  34. A MAIOR MANIFESTAÇÃO A FAVOR DE MORO ESTÁ SENDO NAS REDES SOCIAIS E OS MOVIMENTOS IRÃO ADERIR POR MAIORIA. CONTRA TODA ESSA CORRUPÇÃO DO PASSADO, PRESENTE E FUTURO SÓ EXISTE UM PERSONAGEM CAPAZ DE CAUSAR O MEDO NESTES BANDIDOS E CHAMASSE SÉRGIO MORO. ALESSANDRO VIEIRA E SIMONE TEBET DEVEM DECLARAR APOIO AO MELHOR PROJETO PARA O PAÍS. OS EX INTEGRANTES DA LAVA JATO ENTRARÃO EM CAMPO PARA COMPLETAR O TIME QUE TRARÁ ESPERANÇA A TODOS! A TERCEIRA VIA É MORO E SE MANDETTA ESTIVER AO SEU LADO MELHOR!

  35. Moro, Tebet, Vieira, de longe o Moro seria o melhor e infelizmente, seria também o mais atacado e sabotado dos 3. Uma coisa é certa, voto no candidato Moro ou em quem a ele se aliar. O Moro vai ditar o meu voto e de milhões de brasileiros.

  36. Enquanto não tivermos o nome para a Terceira via, vou por exclusões de "candidatos inapropriados" Excluo Lula, Bolsonaro, Pacheco e qq nome que venha do DEM, PSL e PP. Essa via DEM + PSL acomoda falastrões covardes e alheios ao bem da nação.

  37. A maior conquista do cérebro humano, é a capacidade de PENSAR NO FUTURO. Faça uma abstração com todos os nomes da 3a via debatendo com o ex-presidiário Lula. Quem terá mais garrafas para encher nesse embate? Sergio Moro. Não precisa ser o Einstein para vislumbrar isso. Só existe UMA VIA para derrotar o corrupto Lula, Sergio Moro. Moro Presidente 🇧🇷

  38. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Não seremos LUDIBRIADOS com o “Velho Truque de MELHORAS na ECONOMIA!” Triunfaremos! Sir Claiton

  39. Se Moro, Mandetta, Tebet e Alessandro se unissem sairia uma terceira via de mais peso, presidente, vice e dois senadores. Eu sou pela terceira via, assim como toda minha família, e não fomos para a rua.

  40. não concordo, a manifestação do dia 12 devido aos recursos e pouco apoio , inclusive não tendo ônibus saindo de outras cidades com verba do agronegócio e empresários bolsonaristas. A manifestação foi sucesso, foi só o começo de várias que viram aumentando assim o número de pessoas, FOI SO A PRIMEIRA. obs: nos ainda não temos um nome e assim que tivermos vamos ficar mais fortes. só aguardar, vai ter luta, bolsonaristas e bolsonaro, petralhas e Lula não vão destruir o Brasil.

    1. Concordo...A Passeata de Jair Bolsonaro Dinheiro Público. Toda Estrutura Dinheiro do Contribuinte _ Do Povo Brasileiro.....

  41. Infelizmente a mídia polariza muito. Vocês jornalistas apresentadores, comentaristas, ajudam, a, colocar no Planalto esses corruptos, grande parte da população, segue, quem está à frente. Parem de fazer campanha para Lula e bolsonaro. Tenho esperança em um nome melhor

    1. com esse STF eu prefiro Moro senador pra entender e se colocar...

  42. A 3A VIA , já falei anteriormente , há meses, tem que criar outra situação diferente de" ir para as ruas", em prol de sua campanha.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO