Reprodução/SBT

Os recados de Queiroz

Os movimentos e as chantagens do policial militar reformado apontado pelo Ministério Público como “o operador financeiro” do esquema
20.12.19

Um fantasma assombra o Palácio do Planalto. E ele tem nome e sobrenome: Fabrício Queiroz. O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro faz questão de alimentar o medo na família presidencial. Manda recados ao clã e não esconde o temor quanto aos efeitos das investigações de um suposto esquema de “rachid” na Assembleia Legislativa do Rio, a Alerj. Reclama de abandono daqueles que um dia foram seus grandes amigos, como no áudio vazado em 26 de outubro, por meio da imprensa: “Eu não vejo ninguém mover nada para tentar me ajudar aí”. Na conversa, o protagonista do escândalo escancarou seus receios. “O MP está com uma pica do tamanho de um cometa para enterrar na gente e não vi ninguém agir”, disse ao interlocutor desconhecido. O nome disso é chantagem.

Fabrício Queiroz tem motivos para se preocupar com a investigação. Relatório do Ministério Público do Rio de Janeiro obtido por Crusoé com exclusividade nesta semana classifica o policial militar da reserva como “operador financeiro” e “arrecadador” de parte dos salários dos funcionários do gabinete do antigo chefe. Segundo os promotores, Queiroz começou a operar em 2007, quando foi contratado pelo então deputado estadual Flávio Bolsonaro. O núcleo sob investigação inclui a mulher do ex-assessor, Márcia de Oliveira Aguiar, as filhas Nathália Melo de Queiroz e Evelyn Melo de Queiroz, além de pessoas próximas à família. Ao todo, o acusado recebeu 483 depósitos em sua conta, que somaram 2 milhões de reais.

O relatório do MP do Rio esmiúça a forma como Queiroz operava e sua relação com outros acusados de envolvimento no esquema. Provas que embasam a investigação foram retiradas do telefone celular da ex-assessora Danielle Mendonça da Costa, durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa de seu então marido, o miliciano Adriano Magalhães da Nóbrega. Acusado de chefiar o grupo conhecido como Escritório do Crime, Adriano está foragido há quase um ano. Os autos da Operação Intocáveis, que mirou a atuação das milícias, foram compartilhados com os investigadores do esquema de rachid na Alerj.

Aloisio Mauricio /Fotoarena/FolhapressAloisio Mauricio /Fotoarena/FolhapressO MP-RJ classifica Queiroz como “operador financeiro” e “arrecadador”
A partir das conversas, o MP concluiu que Queiroz e Adriano “tentaram embaraçar” a apuração de supostas irregularidades no gabinete de Flávio Bolsonaro. Os dois operaram, por exemplo, para que Danielle faltasse a um depoimento no MP. Para os promotores, as conversas também indicam que a prática de rachid era de conhecimento de superiores hierárquicos de Fabrício Queiroz.

Ele também demonstra preocupação com o fato de Danielle ser casada com um conhecido miliciano. O risco, segundo ele, era de que isso arranhasse a imagem da família Bolsonaro. Em dezembro de 2017, Queiroz diz que gostaria de conversar com a então assessora sobre o assunto por “não querer correrem (sic) risco, tendo em vista que estão concorrendo e a visibilidade que estão” (sic).

Em meio ao turbilhão, no final da tarde de quinta-feira, 19, o advogado Paulo Klein abandonou a defesa do ex-assessor de Flávio, além da de sua mulher e filhas. Klein alegou ter tomado a decisão “por questões de foro íntimo” e não quis detalhar o motivo da saída do caso por “questão de ética”. Crusoé apurou que Queiroz estava devendo honorários advocatícios ao defensor, que tinha assumido a defesa do ex-policial militar havia exatamente um ano. Klein afirmou ter “absoluta convicção da inocência” da família Queiroz e, antes de anunciar sua saída, havia divulgado uma nota dizendo que “houve distorção” na forma como foram divulgados os depósitos de 2 milhões de reais na conta do ex-assessor.

Fred Wassef, à esquerda, irá assumir o comando da defesa de Queiroz
A baixa acontece no momento mais delicado da investigação que fecha o cerco a Queiroz e o filho do presidente Jair Bolsonaro. Após a operação de busca e apreensão da última quarta-feira, 18, e a revelação do conteúdo das quebras de sigilo bancário dos investigados, a defesa de Queiroz já se preparava para uma possível prisão ou denúncia do MP contra o ex-assessor de Flávio em janeiro. A renúncia de Klein abre espaço para que o advogado do senador, Fred Wassef, assuma o comando da estratégia de defesa. Wassef não exercia influência sobre Klein e chegou a criticar a aliados as versões apresentadas por ele, embora Queiroz sempre tenha poupado Flávio de culpa.

Foi Klein quem ajudou a articular uma entrevista concedida ao SBT em dezembro de 2018, a única de Queiroz, em que ele tentou explicar as movimentações atípicas em sua conta. “Eu sou um cara de negócios, eu faço dinheiro”, afirmou, com a justificativa de que comprava carros usados para revendê-los. Três meses depois, forneceu outra explicação para o trânsito de recursos em sua conta. Disse em depoimento por escrito ao MP do Rio que, à revelia de Flávio Bolsonaro, gerenciava valores repassados por servidores do gabinete com a finalidade de “ampliar a rede de colaboradores”. Ocorre que, em mensagens telefônicas incluídas no relatório final do Ministério Público, Queiroz cobra o contracheque de uma funcionária com a justificativa de que teria que “prestar contas” a terceiros.

Pouco depois de se transformar em um dos mais célebres personagens do cenário político nacional, Queiroz sumiu do radar. Faltou a quatro convites para depor sob a alegação de problemas de saúde. Seu desaparecimento rendeu à oposição um mote — “Cadê o Queiroz?”. Ele surgiria em um vídeo, gravado na noite da última virada de ano, em seu quarto no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde se trata de um câncer intestinal. Nas imagens, Queiroz dançava animadamente com a mulher e as filhas. Diante da repercussão negativa, o advogado Paulo Klein declarou que “os familiares de Fabrício Queiroz gravaram o vídeo de alguns segundos, em raro momento de descontração”. Doze dias depois, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro gravou novas imagens em que se dizia “revoltado” com a divulgação. “Estão dizendo que, com esse vídeo, eu estava comemorando o meu não comparecimento ao Ministério Público. É muita maldade”, desabafou Queiroz. O PM da reserva pagou 133,5 mil reais em espécie pelo procedimento de retirada do tumor no cólon. Queiroz submergiria de novo, até ser fotografado na sala de espera do Albert Einstein, em agosto, quando intensificou os recados aos Bolsonaros, com mensagens e imagens propositalmente vazadas, segundo interlocutores do ex-assessor.

Com a investigação cada vez mais próxima do primogênito de Jair Bolsonaro, o mal-estar no governo ganhou outra dimensão. O presidente nunca havia negado a proximidade com Fabrício Queiroz. Relação que, segundo Bolsonaro, acabou depois da abertura da investigação do MP. O presidente foi diretamente atingido quando se soube que o ex-assessor parlamentar havia repassado cheques que somavam 24 mil reais a Michelle Bolsonaro. Ele afirmou que se tratava do pagamento de um empréstimo que fizera ao então assessor do filho. Antecipou ainda que outras prestações poderiam aparecer. Foi o suficiente para a oposição relacionar o presidente a Queiroz. Confrontado com os novos passos dados pelo MP do Rio, Bolsonaro disse: “O Brasil é muito maior do que pequenos problemas. Eu falo por mim. Problemas meus podem perguntar que eu respondo. Dos outros, não tenho nada a ver com isso.” E completou: “Se eu afundar vocês afundam juntos.”

Reportagem de Fabio Leite

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Queiroz pode ter certeza que a justiça não poupará você. aguarde o que vem por aí pra você.eu confio muito no trabalho no Ministério Público trabalhei quase 29 anos com eles e nunca vi coisa que nao contivesse a pura verdade.aguarde o seu dia chegará.

    1. E o dia dos demais? Será que chegará também?!...

  2. Uma questão q noto estar ausente dessa polêmica refere-se à estrutura financeira dos gabinetes. Se políticos eleitos contratam funcionários fantasmas é pq não precisam de todo esse dinheiro para operação do mandato. Q tal reduzir essas verbas de gabinete e fiscalizar melhor seus gastos?

  3. Orgulha imensamente ver esses jovens da PF e do MPRJ! Sérios, inteligentes, íntegros, aplicados, fortes, preparados, trabalhadores, mentalmente sadios, bonitos por dentro e até mesmo por fora. Cidadãos e profissionais assim é que nos dão esperança de redenção da Sodoma e Gomorra geral em que se transformou o Rio de Janeiro.

    1. Ouvir sua voz ao telefone, que pode não ter ninguém -arrepia,safadão..bandido,mesmo! A linguagem...

  4. Porque fantasma? O Queiroz morreu , ou será uma narrativa de ter alguma coisa mais que nada? Espero dessa vez essa mídia , inclusive essa revista , possa trazer de fato provas de tudo que se fez esse espetáculo , que juntou de tudo no estado do Rio de Janeiro para criar uma história . Pena que essa turma vai sendo desmascarada passo a passo pelas sua incursões desastrosas , vai ser incompetente assim lá na PQP.

  5. Aliás, antes mesmo de Bolsonaro ser eleito e Sérgio Moro virar MJ, a PF não era o grande calcanhar de Aquiles dos CORRUPTOS, sem controlá-la, eles não tinham como parar as investigações. Tentaram Fernando Segovia e ele logo foi escanteado, mas eles jamais desistiram do objetivo, pois não podiam. Porrete e cenoura, PF nos CORRUPTOS e o último fio de esperança para eles continuarem se enforcando. Depois disto, é REFORMAR O PAÍS e o JUDICIÁRIO.

  6. O calo no pé deles neste exato momento se chama Sérgio Moro e PF, mesmo que eles façam de tudo para soltar seus COMPARSAS, anulem condenações, contra fatos e evidências, não há argumentos. Enquanto a BASE DA PIRÂMIDE vai sendo minada, as trincas chegam cada vez mais próximas do TOPO. Eles já perceberam que estão ficando ilhados e que não tem saída alguma, a não ser tentar a última cartada de todas para tirar Sérgio Moro e dominar a PF.

  7. Se a isto fossem somadas possíveis avanços impróprios de gente do MP-RJ querendo uma delação de Queiroz ou algo do tipo, não ficaria comprovada o nível de DEMÊNCIA, SORDIDEZ e CORRUPÇÃO desta gente? Isto fora todo o resto que possa existir contra eles. Gente que faz isto não está disposta a tudo? Desta forma, este cenário hipotético seria mais desejável do que qq tentativa de removerem Bolsonaro. Ele não é o verdadeiro problema dos CORRUPTOS.

  8. Se fosse possível provar que, suponhamos, Gilmar Mendes agiu em conluio com gente do MP-RJ na tentativa de forçar a incriminação ou efetivamente obter esta, mas sem querer realmente fazer justiça, com o intuito de fazer o presidente da república refém da GANGUE DE CORRUPTOS e assim conseguir a saída de Sérgio Moro para que eles dominassem a PF e paralisassem todas as investigações, seria necessário que houvesse pedido de impeachment ou ação para anular as eleições do ano passado?

  9. Há que se ressaltar, que dentro deste contexto, o impeachment de Bolsonaro seria substituído pelos abusos e arbitrariedades do MP-RJ tentando a todo custo achar algo contra Bolsonaro e o filho. Inclusive, se o MP-RJ está agindo em conluio com alguém nas instâncias inferiores, é mais do que óbvio que o prêmio se torna ainda maior se for possível demonstrar como funciona o modus operandi dos CORRUPTOS, o MP-RJ malvado finge que quer pegar Bolsonaro, enquanto Gilmar faz o juiz bonzinho.

  10. O cenário ideal é aquele em que realmente parece que Flávio Bolsonaro está errado e os CORRUPTOS conseguiram uma carta na manga, mas ao mesmo tempo Bolsonaro fica enrolando e deixa a coisa andar enquanto os CORRUPTOS vão sendo cercados de todos os lados. A verdadeira crueldade está em fazê-los acreditar que há uma saída quando de fato eles estão sendo emparedados. Ou seja, em tese, quanto mais cercados eles ficarem, mais eles se agarrariam à única esperança que têm.

  11. Eles tirariam Sérgio Moro, trocariam o diretor-geral da PF e acabariam com todas as investigações na frente de todo mundo sem que ninguém percebesse o que eles estavam fazendo? É isto que eles estão pensando, este é o grande plano? Pq se for, então eles estão mais perdidos do que imaginam, pq talvez mais GOLPE do que tentar impichar Bolsonaro é querer tirar Sérgio Moro do comando do MJ e Segurança Pública. Portanto, ELAS ESTÃO DESESPERADAS.

  12. Supondo que os CORRUPTOS tivessem tudo para conseguir o impeachment de Bolsonaro, ainda assim, eles tentariam tal coisa? Ou tentariam chantageá-lo para que, blindando seu filho, ele retribua blindando-os? Aliás, o que eles realmente esperam conseguir? Qual é o plano deles para por um fim em todas as investigações? Tirar Sérgio Moro, este ainda é o grande plano deles? Se for isto, será que eles realmente acham que esta é uma saída palpável?

  13. Portanto, qq cenoura que for jogada no ar já vai deixá-los todos atiçados. Mas mesmo assim, o objetivo deles dificilmente é cassar o mandato de Flávio Bolsonaro e impichar o pai, pois o melhor dos mundos para eles seria ter Bolsonaro como refém. É capaz até de que, se Queiroz quisesse realmente delatar, que eles fariam de tudo para obter o material, mas não moveriam uma palha para fechar a delação, pq assim eles perderiam sua carta na manga.

  14. Para completar, Queiroz como pai zeloso que é, poderia tb reclamar de as filhas terem sido arrastadas para o meio da confusão, sem que tenham feito algo para isto (pelo menos na visão dele). Há coisa mais persuasiva para um homem abrir o seu coração para o MP e fazer uma delação do que a família? O MP-RJ já definiu que Flávio Bolsonaro é chefe de uma quadrilha, isto aí é fato consumado, a única coisa que falta para eles é conseguir comprovar isto.

  15. Esse caso do Flávio é apenas um em meio a prática generalizada nas câmaras municipais e assembleias legislativas Brasil afora, se comprovada a culpa do mesmo que pague na forma da lei mas que a investigação seja ampla e irrestrita e não apenas direcionada a família do presidente, não é justo fazer uso político do caso específico, com certeza muita gente movimentou valores maiores e a imprensa esquerdista não se interessa , que se levantem todos os casos do gênero, indiscriminadamente.

    1. ...A "imprensa esquerdista" e mais a boiada caolha.

  16. É crueldade brincar assim com o coração dos CORRUPTOS, mas se eles não tivessem feito coisa errada não estariam nesta posição. Por exemplo, ele não precisa dizer que Flávio Bolsonaro recebeu qq valor, mas pode dizer que ele estava ciente das contratações, afinal, não era o gabinete dele? Então ele não pode alegar desconhecimento das nomeações. Em essência isto diz zero, pois tal coisa já é repetida a esmo pelos adversários de Bolsonaro, mas os CORRUPTOS estão preocupados com os fatos?

  17. Se Queiroz quer mandar um recado, ele vai ficar soltando áudio, videozinho? Pq ele não vai direto na fonte, uma emissora de TV? Se ele sabe que fez coisa errada e está abandonado, isto não quer dizer que cedo ou tarde vão pegar ele? Se o cerco está se fechando, então o que Queiroz tem que fazer? Não é mandar um recado mais "potente"? Não é ir na TV e deixar dúvidas no ar? Não é começar a sondar um advogado especializado em delação?

  18. o mais gozado é que o Ceciliano amigo di Governador Witzel e presidente da câmara estadual do Rio rachou 49 milhões e não se escuta nada deles , no minimo muito estranho né

    1. É por aí... A boiada caolha se enxerga o Flávio e o Queiroz.

  19. Bem feito, marginal!!! Com tanto bom caminho a seguir, escolheu o da criminalidade e associou-se a bandidos como você!!! Que ""bonito" e "exemplar" "legado"" de ""espertalhão" e "criminoso"" deixará aos seus descendentes, hein, marginal???!!!

  20. É óbvio que querem fazer um imbróglio maior do que é e com isso desestabilizar o governo . A oposição está conseguindo. A mancha está feita. Antes do Bolsonaro ser eleito, o estado do Rio de Janeiro era um paraíso de integridade política, e esses órgãos que agora aparecem do nada nunca viram nada do Cabral, do Pezão e da ALERJ etc. etc....

    1. Os petistas dizem o mesmo, qualquer investigação é chamada de perseguição política. Naturalmente não é o maior problema de corrupção do Rio, longe disso, e por isso mesmo o mais inteligente teria sido assumir os fatos e as consequências, desarmaria a oposição e o governo seguiria com a bandeira do combate à corrupção.

    2. Acho que você não sabe que o Cabral está preso, que os ex-presidentes da alerj também estão presos e que o Pezão estava preso até pouco tempo atrás.

    3. É verdade e só a verdade interessa. Onde estão os outros. Todos que se locupletaram na ALERJ tem que se responsabilizados.

  21. Quem disse que farda é suficiente para definir honestidade ? Tem um sargento, um capitão um coronel militares envolvidos neste lamaçal, Isto durante um Governo Federal civil Petista onde não tinham espaço , imagine se fosse num militar ! . O que garante honestidade e integridade moral é quem está dentro da farda ! RACHIDGATE se aproximando.

  22. votei no presidente e não nos filhos. a lava-jato já tirou de circulação uma boa parte dos corruptos. o presidente sabe que os brasileiros não aguenta mais corrupção (menos os petistas, claro)

  23. Que os culpados paguem por tudo que fizeram de errado independente que seja filho do presidente e o presidente precisa passar para os brasileiros que não tolera a safadeza do filho

    1. A quadrilha é a mesma. Como uma máfia. Obviamente o chefe do Queiroz no é o senador dos zeros à esquerda. Bozo é o chefe da gangue há três décadas

  24. Por mais que as coisas sejam esclarecidas, ou não, a imagem de Flávio Bolsonaro já ruiu. A oposição vai sangrá-lo até as próximas eleições, e vai arrastar o pai junto. Vai ser praticamente impossível ambos saírem ilesos disso tudo.

  25. Nada é por acaso! E queriam que o Flavio fosse para a embaixada dos EUA. O Presidente que já aceite que está exposto e aconselhe bem o seu filho.

    1. Era o Eduardo Bolsonaro que queria a Embaixada dos EUA, e não o Flávio .

    2. Brasil, não misture as estações. Quem foi indicado para a Embaixada foi-o 03, EDUARDO, deputado federal pelo PSL SP.

  26. É uma situação que precisa ser esclarecida, porque atinge o Presidente da República. Se ele não estiver envolvido, ótimo. Do contrário, terá que arcar com as consequências.

    1. Concordo contigo, Nilton. Se o presidente estiver envolvido que seja destituído do cargo, que assuma o vice-presidente, o que não pode é ele ficar posando de bom moço e tentar esconder as sujeiras embaixo do tapete (seja dele ou dos filhos), que sejam punidos sim, por quê não? O Brasil precisa ser passado a limpo, a começar pelo STF, que está em estado de putrefação.

  27. “Rachid”, isso tudo é muito podre e não acabará enquanto houver cargos comissionados e de livre nomeação com os quais políticos inescrupulosos possam exercer a prática. Sabe-se há muito como funciona! Cria-se um círculo vicioso entre corruptores e corrompidos, deixando indignada toda a sociedade, que assiste inerte o grupo de privilegiados ganhando dinheiro sem trabalhar e cuja única obrigação e repassar a maior parte do que recebe aos seus “padrinhos” políticos.

    1. Essa prática é antiga aqui em meu Estado de Sergipe conheci pessoas que recebia de deputados e dividia com donos de lojas, inclusive o deputado já é falecido

    2. Ótimo momento pra colocar todos os podres de todos pra fora, e acabar com a prática criminosa do "rachid".

    3. A hora de acabar com essa prática vergonhosa é AGORA... Tem “RACHID” em TODAS as INSTÂNCIAS e nos 3 poderes,é dinheiro demais jogado fora

  28. Tanto na República, como em todos os Estados e Municípios brasileiros, grassa a corrupção. Quase impossível encontrar um órgão, uma secretaria de governo federal, estadual ou municipal que não estejam contaminadas por esta desgraça. Sem falar nos podres poderes legislativos e judiciais. São trilhões do nosso dinheiro nas mão destas quadrilhas. Passou da hora de uma Intervenção Institucional em nosso País, com a elaboração de Nova Constituinte.

    1. Não precisa de nova Constituinte, basta cumprir os disponível desta que aí está.

  29. Infelizmente existem muuuitos "Queiroz" no Brasil. Precisa publicar um Edital para concurso público para aumentar os quadros do MP e da PF.

  30. o senhor queiroz agora apareceu.? será pq.? sabemos,pois ele foi abandonado,portanto quer agora ajuda para sustentar seus hálibes mentirosos e escusos,que se apure,e que seja condenado e preso,pois o Brasil precisa saber..!!

    1. Já condenou o cara sem ele se defender? engraçado, nem ouvido foi e já o condenam, haja experiencia em falcatruas né, deve ter acompanhado todas do 9 dedos e por lá já tira suas conclusões e condena, já comeu sua mortadela hoje

  31. Coisa mais desagradável ler e analisar reportagens desse naipe. Parece claro que houve a contribuição "espontânea" dos funcionários do gabinete do então deputado estadual para seja lá o que for. Creio que seria mais decente explicar que se tratava de contribuição para campanhas futuras. Crime? Creio que não. Mas a tomar depoimentos desses servidores sobre a espontaneidade. As duas intervenções de defesa junto ao STF do hoje senador da República só vêm confirmar o que não deseja que venha à tona.

  32. O MP do RJ trabalhou duro e merece o nosso aplauso! O Brasil tem que ser passado a limpo. Se existe esquema de “rachid”, então que se acabe com isso de uma vez por todas e fechem aquela arapuca chamada ALERJ! Prisão e destituição dos cargos generalizada!

  33. A informação veiculada pela mídia relata os fatos, cabendo aos leitores a partir de leitura multidisciplinar e formar a sua opinião a qual necessariamente não é a da mídia que a veiculou mas que não a desqualifica.

  34. jornalismo tem que ter isenção, situação não vista com os senhores da Crusoé bem como antagonista - os referidos grupos são maquiavélicos. infelizmente a impressa Brasileira se tornou um lixo cultural.

  35. Esquema claro de perseguição pessoal e política com intuito nefasto do MINISTÉRIO PÚBLICO DO RJ. Não estou fazendo pré julgamento pode ser culpado ou inocente. Mas o MP, não pode atacar quem quiser de acordo com seus interesses. Há políticos e criminosos no RJ com crimes mais antigos e muito mais graves na frente. O MP do RJ, FUROU A FILA para atacar o FILHO DO PRESIDENTE

    1. Concordo! único jeito de chegar no Presidente, já que este está mudando nosso Brasil.

    2. Nefasto seria o MP do RJ deixar a sujeirada toda sem investigação! Infelizmente acreditamos em mais um que não merecia o nosso voto...

    3. 100% dos políticos do Rio são corruptos e 98% dos demais estados.

    1. Diminuir, e muito, as verbas de gabinete para a contratação de assessores.

  36. É preciso esclarecer tudo em todo lugar. Agora, só tem rachid no gabinete do Flavio? E dos outros gabinetes da Alerj? E o do PT, 20x maior que o do Flavio? Vejam o exemplo de Uberlandia. E no STF? O Toffoli já explicou a mesada de 100 mil? Só Deus para por um fim nesta vergonha nacional. Ah, esqueci das fazendas do Lula do Lulinha.

    1. Leu a Crusoé anterior? Se informou sobre a investigação do Lulinha?

  37. Espero que esse Queiroz delate todos os rolos que fazia para os Bolsonaros, especialmente ao Jair. O Brasil merece governantes limpos. Estou farta dessa malandragem, dessas oligarquias. Essa família é um horror, querem se perpetuar no poder, não tem compromisso com a verdade, com a democracia. Nos livramos de Lula, temos que nos livrar desses tb. Precisamos aprender a votar, investigar o passado dos políticos, acompanhar suas carreiras, não se deixar influenciar por marqueteiros, youtubers.

  38. Vocês fizeram uma edição semanal repetindo tudo que já publicaram em notas em 2 artigos diferentes e sem nenhum fato novo? Semana lenta?

Mais notícias
Assine
TOPO