Pedro França/Agência Senado

O circo e a derrota histórica de Renan

Davi Alcolumbre, do DEM, se elege presidente do Senado em dois dias de sessões que serão eternizadas pelo espetáculo deprimente promovido pelas excelências e pela derrota do cacique Renan Calheiros. Somado à vitória de Rodrigo Maia na Câmara, o resultado parece facilitar o caminho do governo para aprovar as reformas
02.02.19

Foi um espetáculo quase circense. Depois de mais de 14 horas, em dois dias, o Senado finalmente conseguiu concluir a eleição para escolher seu novo presidente. O resultado foi, digamos, surpreendente. O senador Davi Alcolumbre, do Democratas do Amapá, conseguiu uma proeza ao derrotar o notório Renan Calheiros, uma espécie de Golias que já anos manda e desmanda na casa e tentava presidi-la pela quinta vez. O resultado foi anunciado às 18h55 deste sábado, 2. Ao final, Alcolumbre obteve 42 votos, um a mais que o necessário para resolver a disputa. Renan, ao sentir o cheiro da derrota, anunciou sua desistência e foi embora do plenário.

A eleição foi marcada por uma série de episódios que ajudaram a afundar ainda mais a imagem da classe política. Teve urna fraudada, roubo de uma pasta com documentos da mesa diretora, xingamentos em profusão e vaias. Por pouco não houve troca de socos.

A vitória de Alcolumbre é repleta de significados. Primeiro, pela própria derrota de Renan, tido como o franco favorito. Depois, pela vitória de um movimento na opinião pública pelo voto aberto, que, embora não tenha sido oficialmente instituído nesta eleição, acabou adotado informalmente por grande parte dos senadores, a despeito de uma decisão do Supremo Tribunal Federal, e influiu decisivamente no processo de decisão. Além disso, o resultado fortalece o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, amigo de Alcolumbre e mentor intelectual da candidatura vitoriosa.

Desde o início do governo, Onyx amargava um carimbo na testa. Era tratado como um ministro fraco, com baixo poder de influência junto ao Congresso. Para se ter uma ideia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, tinha simpatia por Renan. Achava que ele teria mais força para conduzir as reformas econômicas que o governo Jair Bolsonaro pretende implementar. A vitória de Alcolumbre dá a Onyx um papel mais destacado na empreitada, prioridade número um do governo.

Jonas Pereira/Agência SenadoJonas Pereira/Agência SenadoRenan, sentindo o cheiro da derrota, anuncia sua saída da disputa
O partido do ministro e um dos sustentáculos do Planalto no Parlamento conquistou a ribalta na nova configuração do poder. O DEM passa a ser a sigla mais poderosa de Brasília, juntamente com o PSL de Bolsonaro. Terá o comando das duas casas do Congresso. Na sexta-feira, 1º, uma larga maioria elegeu Rodrigo Maia presidente da Câmara (ele obteve os votos de 334 dos 513 deputados). No jogo interno do partido, Onyx disputa poder com Maia e com o presidente da sigla, o prefeito de Salvador, ACM Neto. A vitória de Alcolumbre equilibra essa balança e o ministro passa a ser, também interna corporis, uma voz mais relevante. Além do próprio Onyx, o DEM tem outros três ministros no governo, consolidando uma força que não exercia desde os tempos em que ainda se chamava PFL, nos anos 1980 e 1990.

O resultado no Senado coroou a estratégia, muitas vezes errática, do grupo de senadores que nas últimas semanas articulou possíveis caminhos para derrotar Renan. O principal estratagema era conseguir que a eleição ocorresse com voto aberto, algo que, nos cálculos dos senadores, tiraria pelo menos dez votos de Renan. O plano foi colocado em prática ainda na sexta-feira, primeiro dia da nova legislatura, quando a escolha do novo presidente deveria ser definida.

A ideia era que Alcolumbre, por ser o único senador remanescente da Mesa Diretora anterior, presidisse a sessão e, assim, submetesse ao plenário a decisão sobre o voto aberto. Assim foi feito. O senador do Amapá ficou na cadeira por sete horas, seguidas, sem arredar pé, a despeito da pressão dos renanzistas. Conseguiu pautar o voto aberto, que acabou aprovado por 50 senadores. A tropa de Renan, que considerava o voto secreto uma arma importante para eleger o velho senador, reagiu. O principal argumento era que Alcolumbre não poderia presidir a sessão por ser candidato e estaria, assim, operando em causa própria.

O clima no plenário era de tensão. Renan, por mais de uma vez, discursou enervado. A certa altura, quase foi às vias de fato com o tucano Tasso Jereissati, que abriu mão de ser candidato e apoiou Alcolumbre. Era só o começo do festival de cenas deprimentes no plenário. “Seu merda”, disse Renan a Tasso, que revidou chamando o colega de ladrão. Na tentativa de interditar o plano de Alcolumbre e dos demais senadores do núcleo anti-Renan, a senadora Kátia Abreu subiu na mesa da presidência e, aos gritos, tomou a pasta de documentos de Davi Alcolumbre, que presidia a sessão. Com isso, por um longo período ela conseguiu impedi-lo de responder a questões de ordem que deveriam preceder o início da votação.

Mateus Bonomi/CrusoéMateus Bonomi/CrusoéO discurso de Renan, quando ainda contava com a vitória: menção a Darwin e à necessidade de se adaptar
O grupo de Renan tentava a todo custo impedir que a eleição se desse com o voto aberto. Diante do impasse, foi feito um acordo para que a sessão continuasse no sábado, sob a presidência de José Maranhão, o senador mais velho do plenário, aliado de Renan. O grupo adversário estabeleceu uma condição: Maranhão deveria respeitar a decisão que previa que o voto seria aberto. Na madrugada, porém, a tropa de Renan obteve uma liminar do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, determinando que o voto fosse secreto.

Com isso, o sábado amanheceu com o cenário aparentemente favorável ao cacique alagoano: ele teria um aliado no comando da sessão e a votação seria secreta, facilitando a vida das excelências que desejavam escolhê-lo, mas temiam a pressão da opinião pública caso tivessem de anunciar publicamente sua opção. Logo cedo, os anti-Renan se reuniram no gabinete de Jereissati para pensar na melhor reação. Os cerca de vinte senadores combinaram que respeitariam a decisão de Toffoli, mas defenderiam que o voto ocorresse por meio de cédula de papel, e não por via eletrônica, como é usual. Isso forçaria muitos a abrirem as cédulas expondo seus votos.

Havia outro combinado:  candidaturas anti-Renan se afunilariam em torno de Davi. Horas depois, com a sessão iniciada, o plano foi posto em prática, ainda sem a certeza de que teria êxito. Major Olímpio, Simone Tebet e Alvaro Dias anunciaram que não mais seriam candidatos. Só fizeram isso, porém, depois de registrarem suas candidaturas, o que lhes dava o direito a discursar contra Renan e, ao mesmo tempo, incentivar os demais senadores a mostrarem as cédulas antes de depositá-las na urna.

Três senadores do grupo, contudo, mantiveram suas candidaturas. Esperidião Amin, do PP, não deixou a corrida porque o presidente do partido, Ciro Nogueira, é aliado de Renan e não topava o apoio a Davi. O senador Reguffe, sem partido, quis manter seu nome para aproveitar a vitrine da eleição: queria divulgar sua agenda de enxugamento da máquina administrativa do Senado. O novato Angelo Coronel, do PSD, seguiu o mesmo caminho, embora tenha aproveitado seus minutos de exposição apenas para afagar os colegas de mandato. Fernando Collor, amigo e aliado de Renan, também permaneceu na disputa.

Edilson Rodrigues/Agência SenadoEdilson Rodrigues/Agência SenadoA urna da discórdia: fraude em uma eleição de 81 votos em pleno Congresso
Renan fechou a rodada de discursos dos candidatos acenando para o Planalto. Citou até Darwin para dizer que é preciso evoluir e se adaptar. “É o segredo da vida”, disse. “O Brasil é banhado por novos e alvissareiros ventos, ventos dessa onda permanente da História.” Os senadores então foram para o voto. Muitos, conforme o acertado (e sob intensa pressão dos eleitores), apresentavam as cédulas antes de depositá-las na urna de madeira acomodada ao lado da mesa principal do plenário.

A sessão já corria em clima relativamente pacífico quando, no meio da tarde do sábado, já durante a apuração, descobriu-se uma fraude. O Senado tem 81 senadores, mas havia 82 votos na urna. Alguém havia votado duas vezes – o 82º voto era para Renan, descobriu-se logo depois. O clima esquentou. O grupo anti-Renan acusou José Maranhão e o também emedebista Fernando Bezerra, que o auxiliava na condução da sessão, de terem fraudado a votação. “É uma fraude, não pode ter dois do MDB conduzindo a sessão”, esbravejava o senador Otto Alencar, do PSD da Bahia. Para piorar, Maranhão rasgou os dois votos a mais e colocou os papéis picados no bolso. “Eu tenho a impressão que foi um equívoco”, tentou contemporizar.

Surgiu então a dúvida: o que fazer? Anular os dois votos e contabilizar o restante ou partir para uma nova votação? Após muito debate, ficou decidido que haveria um novo escrutínio. Rapidamente, foi providenciada uma máquina de picotar papel para dar fim aos votos da primeira eleição. Àquela altura, ante a fraude escandalosa, o voto aberto havia ganhado ainda mais força. Os eleitores, pela internet, aumentaram a pressão. Funcionou. O PSDB, por exemplo, recomendou que todos os seus senadores abrissem o voto. Flávio Bolsonaro, o filho do presidente que na primeira votação mantivera o segredo sobre o seu escolhido, anunciou voto em Alcolumbre. O anúncio do primogênito do presidente se mostraria um lance decisivo.

Renan, que acompanhava toda a sessão na primeira fileira, onde têm assento os senadores de Alagoas, ficou ainda mais tenso. Não parava de tremer as pernas e de balançar o celular com as mãos. Até que foi à tribuna e anunciou que estava retirando sua candidatura. “Esse processo não é democrático”, esbravejou. “Para demonstrar que esse processo não é democrático, retiro minha candidatura.”

Geraldo Magela/Agência SenadoGeraldo Magela/Agência SenadoKátia Abreu em uma das cenas mais insólitas da história do Senado: ela tomou a pasta de Davi
Renan se queixou, especialmente, da decisão do filho de Jair Bolsonaro de anunciar o voto. Se antes trabalhava pelo voto secreto, agora ele reclamava da pressão, que considerava indevida. Em uma cena histórica, foi vaiado pela maioria dos colegas presentes no plenário e pelo público das galerias. Entre seus opositores, de pronto houve aplausos e abraços. Ao descer da tribuna, Renan cumprimentou Collor e logo deixou o plenário. Ele e outros dois de seus mais fieis escudeiros, Eduardo Braga e Jader Barbalho, nem sequer votaram.

Aliados de Alcolumbre abraçaram o virtual eleito. Simone Tebet, preterida por Renan na disputa interna no MDB, estava efusiva. Chegou a chorar. “Não teve macho, mas teve mulher para derrubar esse coronel”, disse, sorridente, abraçando uma amiga. Faltava pouco para as 19 horas quando os números foram anunciados. Em seguida, coube ao renanzista José Maranhão declarar oficialmente a vitória de Davi Alcolumbre.

O novo presidente do Senado, que interrompe a histórica hegemonia do MDB no comando da casa, voltou à cadeira de presidente, desta vez em definitivo. Agradeceu os senadores que confabularam nas últimas semanas contra Renan e, lendo o discurso da vitória, prometeu não retaliá-lo. “Espero e confio que possamos entregar esta casa, ao final do biênio que se inicia, com o país retomando os trilhos do desenvolvimento e da prosperidade, enfrentando as reformas complexas que, com urgência, nosso país reclama”, afirmou, acrescentando que o Senado precisa ouvir a voz das ruas. E muitos senadores precisam, também, tomar vergonha. Não podem transformar o Senado em circo, para tentar fazer o eleitor de palhaço.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pedido aos brasileiros, alicerçado no parágrafo único do artigo 1º da Constituição Federal: cada vez mais vigilância e cobrança aos 3 poderes. Quem não "fizer bem o dever de casa", RUA!!!!!!!!!!

  2. Após a vitoriosa (para nós, o povo) derrota do coronel Renan, recado simples e objetivo à nação brasileira: vamos exercer cada vez mais o poder que a Constituição Federal nos outorga. Cada vez mais vigilância e cobrança em relação aos 3 poderes e, se sairem da linha, RUA!!!!!!!!!!

  3. Agora vamos banir a velha imprensa patrocinada com dinheiro público ou escusos. Também, não podemos esquecer o judiciário com os Gilmar, Toffoli e Lewandowski.

  4. Para demonstrar que realmente há uma renoçãoautêntica no país, nada melhor do que o eleito presidente coloque em pauta o muito solicitado julgamento de impeachement do Gilmar Mendes Se honrar sua palavra de exterminar o voto secreto, vai fritar GM lavando a alma do povo brasileiro.

    1. Esse povo de Alagoas adoram um um coronel vide Collor e Renan duas aves de rapina

  5. Quando Renan começou com seus "esquemas" no início de sua carreira política, não eram em larga escala e volume como agora. Eram pequenos e pontuais, e foram "evoluindo" com o tempo até chegar ao Renan de hoje. Como expôs a Crusoé, o novo presidente do Senado já está pendurado no STF por "crimes menores" em sua incipiente (insipiente?) carreira política. Parece que está saindo(?) o velho Renan e chegando o Júnior.

  6. Eu queria saber quem é o senador de òculos e barba branca que cochicha no ouvido do Jose Maranhão para ele rasgar logo os 2 votos.

  7. Eu queria saber quem é o senador de óculos e barba branca que cochicha no ouvido de José Maranhão para ele rasgar logo os 2 votos.

  8. Renan, um péssimo perdedor. Agiu como um Vereador do interior, apequenando o Senado. Vejam nas mãos de quem estava este Senado nas últimas décadas !! Senado é o órgão mais corrupto, desnecessário e nocivo ao Brasil. Fora Bandeira de Mello !! Fora seu impostor !!

  9. Circo é coisa séria. Engracado foi ver a cara do Romário, parecia um formando da Harvard University. em tecnonogia da informacáo, muito bom.

  10. Não é o caso de iniciar processo contra a " trombadinha " Katia Abreu. É uma vergonha termos no senado uma pessoa com o perfil dela.

  11. Espero que os senadores que estão sendo processados no STF tenham seus julgamentos efetivados em 2019. Assim poderemos varrer definitivamente políticos como Renan, Jade, Eduardo Braga, Ciro Nogueira para o ostracismo da história.

    1. não esqueçam que alguns que estão ali e que expulsaram o Renan são os mesmos que nada fizeram contra o Sr Aécio. Teatro de bons mocos por conveniência

    2. É preciso lembrar que alguns canalhas continuarão imunes, visto a vergonhosa imunidade parlamentar.

    1. E picar provas de fraude também, pelo menos em outros ambientes mais sérios.

  12. A derrota de Renan foi uma grande vitória do Brasil do bem. Viva o Brasil!! Viva o povo brasileiro!! Parece que, finalmente, a democracia nasceu na República do Brasil.

    1. Se renunciar, perde o foro..e Renan pode ser tudo, mas bobo não é! Cabe ao Estado que o elegeu correr com ele nas próximas eleições.

  13. Foi uma data histórica para ser contada a quem se interessar pelo bem do Brasil, esperamos um futuro com muitas esperanças e que as desigualdades sejam minimizadas.

  14. A Banda Podre do STF perdeu a blindagem garantida pelo canalha Renan Calheiros caso se mantivesse na presidência do Senado. E o canalha Renan perdeu a garantia de arquivamento de seus processos pela Banda Podre do STF.

  15. Tão relevante quanto a derrota imposta ao celerado coronel “demodé” das alagoas, foi o “passa moleque” dado à figura patética do presidente do maior lupanar ( casa de tolerância), que há no Brasil: o STF. Foi lindo ver os senadores declarando os votos, a contrariar essa figura rudícula que da alcova tentou mudar o rumo das coisas em favor do coronel em desgraça👏

  16. O mais importante é que o coronel safado foi derrotado. Deita e rola nas Alagoas, ante a um eleitor que está em descompasso com o novo Brasil. A pá de cal um dia chegaria, se entenda com a PF e o judiciário Reinam!

  17. Essa imprensa é uma droga mesmo. Ninguém divulgou os seguinte: 1) Renan teve apenas 5 votos, o que explica a desistência na tentativa de evitar o vexame. 2) Ninguém fez pressão sobre o Maranhão ler, rasgar e esconder os votos inválidos. Cadê a pressão pelo impeachment desse senhor?. 3) Onyx foi o grande vencedor e se mostrou um bom estrategista. Essa imprensa é incompetente e aqui incluo os Antagonistas e a Crusoé, que nem de longe previram a derrota do Renan. Vocês são iguais aos outros, lixos!

    1. Silvio, acho que não foi a bola de cristal, mas muita leitura, senso crítico e acima de tudo, ausência absoluta de paixões. Abs!

    2. Sandro, se você previu o Alcolumbre, conserve sua bola de cristal. Fiquei surpreso...

    3. Berkeley, eu disse isso muito antes da sessão ter iniciado. Quem lê e se informa sem se deixar levar por paixões tem mais chances de acertar. Eua certei Trump, Bolsonaro e Alcolumbre. Quem vive de previsões não pode errar tanto, não tente defender quem não tem competência.

    4. É fácil dizer isso depois que tudo já aconteceu. Queria ver alguém acertar o resultado antes dessa sessão ter terminado. O que fez a diferença foi a estratégia de abrir voto, desobedecendo a decisão do presidente do STF.

    5. Rubens, cheguei à conclusão que esses "especialistas" e "ciêntistas políticos" são apenas palpiteiros. Os caras tem viés ideológico em suas análises e não conseguem enxergar o óbvio. São mais torcedores que analistas, por isso falham tanto. Lembre-se do vexame da vitória do Trump e depois do Bolsonaro. Eu acerto muito mais que eles e não vivo disso, justamente por não ter lado nem paixões.

    6. Não tem preço ver esse Renan Calheiros ser derrotado e humilhado, ao tempo em que isto era divulgado para todo o Brasil e para o mundo. Verdadeiramente, Deus virou a sua face para o nosso país e estendeu a sua mão para abençoá-lo e livrá-lo dos maus.

    7. Concordo. Me admirava como esses analistas (o antagonista e Crusoé inclusos) davam favoritismo a Renan se 53 senadores sequer haviam tomado posse! Patetas...

  18. O Renan deve ter percebido pelos votos que eram declarados e não mostrados pela TV nenhuma delas deu destaque às declarações de voto que tinha perdido de lavada e para manter a áurea resolveu sair...perdeu os anéis mas não o protagonismo agora como oposição...boa saída

  19. fraude fica sempre as claras com voto em papel... amei tudo isso. mostrou que votos eletrônicos são fraudados muito fac ilmente.

  20. Quando penso no quanto custam esses parlamentares para promover um espetáculo desse nível é que me dou conta de quanto somos otários!

    1. Realmente. Foi um espetáculo dantesco!!! Até ladravaz de documentos públicos teve. Escolinha do professor Raimundo é mais séria!!!

    2. No meu trabalho sou convocada, quando necessário (fora do horário normal) e não recebo um tostão. Imagino quanto irão ganhar por este trabalho extra. Isto tem que ser moralizado.

  21. Onyx👏: ACREDITOU e TRABALHOU para a campanha do MESSIAS E DAVI quando ninguém acreditava!! Nesta batalha além dos apoiados foi o grande vitorioso político ! No mínimo ganhou moral para liderar a articulação política do governo!

  22. Um Senado representado por lixos humanos, eleito por uma sub-raça, onde se encontram os maiores bandidos que uma nação pode ter. Parabéns Brasil, pelo menos o Renam vai pro umbral. Pra ele o não poder e um verdadeiro umbral. Espero um dia encontrá-lo no inferno, junto com os seus, que estão no mesmo caminho. Povo de Alagoas, parem de votar em vermes, para o bem do Brasil. Se querem eleger merdas, elejam seu governador, seus prefeitos, seus vereadores.

    1. Subraça não, companheiro! É gente como a gente, que não teve acesso a uma instrução decente. O verdadeiro eleitor do Renan, e dos outros, é o paulo freire,

  23. A velha política será exterminada em nosso país! O interesse da sociedade em passar o Brasil a limpo se avoluma com o passar dotempo, fato de extrema importância para o bem de todos.

  24. Boa reportagem. Realmente assistir essa situação no Senado Federal foi deprimente. Observar que esse País se encontra no nível mais baixo de educação que se pode ter. De onde deveria vir o exemplo aconteceram as maiores baixarias que se pode ver. Tudo isso para poder prevalecer os acordos da calada da noite para prejudicar o País. Não substimem mais senhores políticos o povo brasileiro, pois nós acordamos. Antes tarde do que nunca.

    1. A mim não, pois não me representa! Quem deve se envergonhar são os eleitores dela e NUNCA mais elegerem essa senhora desqualificada nem para síndica de condomício!

  25. A trama do cangaceiro de Alagoas era tão infame, que ele já havia montado " uma comissão de notáveis juristas ( indicados pelos parcas do STF) que na prática iria barrar qualquer proposta de emenda a constituição. ACORDA ALAGOAS! Parem de defecar na URNA!

    1. Ainda bem que a sociedade não está dormindo como pensam esses bandidos Renan's e petralhas. Vamos continuar a limpeza. O judiciário vai ter que se colocar no seu lugar, pois, o povo está de olho neles.

    2. Ficou claro mais uma vez que , só com muita pressão da rua vamos remover esses lixos

  26. Apesar do resultado da eleição para Presidente do Senado ter sido favorável ao Brasil, com a vitória de Davi Alcolumbre, deve haver investigação sobre a fraude no processo de votação. Ocorreu um crime e não pode ficar impune.

    1. Perfeitamente!!! E comissão de ética para a barraqueira!!!

  27. Texto muito bem escrito, somente não faz justiça à extrema ELEGÂNCIA da Senadora Simone Tebet durante todo o processo eleitoral no Senado...

    1. Uma guerreira. Parabéns Senadora, com "S" maiúsculo!!?

  28. Texto muito bom, direto, enxuto. Mas por que usou a palavra CONFABULAR? Renan fez o que durante o mês de janeiro pela República? Qual estratégia a ter contra Renan, o campeão de processos? E o que foi Toffoli de madrugada com Renan se não a especialidade do STF que é confabular contra o Brasil, a justiça e a Lava Jato? Poxa, Crusoé! Eleva o nível aí do olhar. Mais argúcia e visão de longo alcance a cada evento narrado PLEASE!

  29. Para o jornal Estado de S. Paulo, Onyx é sempre um perdedor e um incômodo. Vergonha do jornalismo, o Estado só não é pior que a Folha, que considero ilegível. Mas sobre o Senado, minha conclusão se renova todo dia: BRASIL MELHOR QUE SÉRIE!!! 😉😉😉😉

    1. Eles são o nível de jornalismo mais baixo que se tem. Não é nenhuma novidade esse tipo de publicação.

    2. Folha, Estadão, O Globo, Veja, TvGlobo, GloboNews... sinto vergonha desse jornalismo que recebe mesada dos partidos de esquerda, comunistas!

    3. Lamentável o Estadão de hj, domingo!! Primeira página e sequer um parabéns à vitória retumbante do Sr. Davi. Nem ao menos o respeitaram escrevendo seu nome, somente a alcunha "Aliado de Onyx"!!! Vai tb perder assinantes. ..

  30. Depois desta histórica derrota da velha e emporcalhada política coronelista,voltemos a Cabral: "Terra à vista"! Agora temos: REFORMAS À VISTA! VIVA O POVO BRASILEIRO! !

  31. RESILIÊNCIA assim podemos atribuir a calma e perseverança, que demonstrou Davi no sábado. Sim, o Brasil assistia. recebeu diversas agressões, sendo a mais grave de senadora que sequestrado a pauta física, transgrediu as exigências mínimas de decoro parlamentar. Mostrou muito bem a educação possui. A vitória triunfou aos pelo Brasil, para desespero dos porcalheiros. Dois poderes alinhados e independentes. Falta acertar o terceiro.

  32. Não poderia ter sido melhor!! uma derrota acachapante, desse senador emporcalhado em escândalos de corrupção!! Agora, que venham as reformas!

  33. Bom relato! Entendo apenas que deveria enfatizar mais o papel ridiculo e autoritario da senadora Katia Abreu, que não teve resposta a altura! Abs e parabéns.

  34. A parte mais importante do resumão é a que diz da importância da pressão exercida pelos eleitores, pela internet. Temos muita força e aprendemos a usá-la.

    1. Sim!!! E a pressão popular nas redes e nas ruas faz toda a diferença!! Viva o povo brasileiro, que implantou, na marra a democracia!!

  35. Assisti as duas sessões, integralmente. Devo destacar o discurso da sen. Simone Tebet, que se tivesse concorrido no lugar do Renan teria grade chance. Acho também que o Renan perderia até com o voto secreto.

  36. Espero que sejam apurados a fraude e o furto da pasta e que senadores sejam penalizados. Voto aberto,voto transparente já. Legislativo independente para processos de impeachment contra membros STF que pratiquem crimes.

  37. Eu vi. Eu tb fiquei grudada na TV. Concordo com tudo que li na matéria e nos comentários, mas vale destacar, também, a postura irretocável do Alcolumbre, pois creio que esta foi capaz de garantir os votos que faltavam para consolidar a sua vitória e, consequentemente, a derrota do Renan.

    1. Tbm assisti, pela Jovem Pan News,ambas as sessões inteiras ! Prof Villa foi um dos maiores incentivadores do FORA RENAM! Fantástica cobertura desse deprimente episódio, mas com a firme, serena e corajosa postura O Davi venceu o nosso monstro Golias 🤝🤝

  38. Como pode que Senadores queiram ser respeitados, se são capazes de fraudar uma eleição com apenas 81 votos, se uma tresloucada Senadora se apropria de uma pasta da Mesa da Casa com documentos e um sujeito com 14 Processos nas costa quer ser Presidente dessa mesma Casa? O recado, desde a eleição foi muito claro. As coisas não andam nada bem para o PT e a derrota de Renan escancara isso, pois ela é um alento à Lava Jato e ao Brasil que presta, destarte nossos políticos. Não rolou, Renan e PT!

    1. claro que pode, nós permitimos isso por 16 anos!!! que nos sirva de lição.

  39. Aplaudo com veemência as estratégias que levaram a um final que deixou os anti-Renan extasiados. Bela luta e vitória digna. O Brasil e os brasileiros precisavam disso após a tragédia de Brumadinho e a expectativa de melhora do nosso Presidente. Parabéns a todos.

    1. Ufa nos livramos de um desastre, que maior só o de Brumadinho, Renan não ter chegado a Presidência do Senado.

    1. Muito bem observado, Flávia. Tasso Jereissati e Arthur Virgílio foram os únicos daquele partido da reeleição que sempre chutaram cachorro louco e vivo. Desde os tempos de auge do Lula tinham brio para as críticas pertinentes, enquanto Aécio, Serra e Alckmin diziam amém ao demiurgo da corrupção. Tasso bagunçou todo o coreto armado por Temer-Aécio-Jucá-Renan-e-Gilmar para ‘estancar a sangria’.

  40. Até que em fim tiraram este HIPÓCRITA do comando do senado e seus amigos vagabundos, que se inicie uma nova hera na politica ESDRUXULA do país.

  41. eu acho que todo mundo ouviu a leitura da liminar concedida pelo presidente do STF, e o que dizer do interesse particular do ministro Gilmar quando concede HC a poderosos que doam quantias generosas a sua instituição de ensino, quando olhamos esse tipo de atitude logo percebemos que a justiça não é cega.

    1. Talvez fosse melhor a Justiça passar a enxergar, porque justiça caolha não é interessante para o país. Só interessa aos sócios de sempre!

    1. Isso aí. Aparentemente o executivo e o legislativo estão direcionados, falta agora equilibrar a balança do judiciário.

  42. Antagonista/Crusoé estavam batendo bastante no Onyx - Bom ver que reconheceram nesta matéria a sua capacidade de articular um candidato alternativo . Congresso livre das amarras da velha política pode trabalhar nas medidas do Moro. SIM LAVA TOGA / Impeachment no STF não pode sair da agenda. Ministros despachando na calada da noite e véspera do Recesso. Procuradores do MP se reunindo fora da agenda com repórteres ( vazamento né). NÓS VAMOS COBRAR DA MÍDIA - FALÊNCIA É A NOSSA ARMA!

    1. Ótima reportagem. Rumo à Lava-Toga (chega de engavetar pedidos de impeachment de ministros do STF!). Davi Alcolumbre marca o novo caminho que os brasileiros querem para o país!

    1. Não é fake, é real e muitas vezes Paulo Guedes falou através da imprensa q o Renan seria o melhor. Ouvi essa indecência ser vomitada da boca de jornalistas famosos. Mudaram de posição recentemente, devem ter recebido ordens para nao falarem sobre o The Best. Ah ah! Vimos como um bando de malucos decidem o destino do Brasil! Algum dia poderemos acreditar em um Brasil menos pavoroso? Desisti.

  43. Foi uma sessão de exorcismo.... Eles vociferaram, intimidaram, agrediram, ludibriaram, furtaram, urinaram, reviraram os olhos, mas no final , como dizia o “filósofo” Cabo Daciolo (kkk), com “a honra e glória do Sr Jesus...x”, o Senado se viu livre do Satanás em pessoa.

    1. Kkkk rindo muito com esse comentário kkkkk. Perfeito! O Brasil é o país da piada pronta kkkkk

  44. Belíssima matéria! Continuem assim! 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

    1. Voltou a ser de outro nível, pois estava enveredando para o caminho dos que estão mais embaixo.

    2. Crusoé veio para dar ânimo a quem quer o país melhor, trazendo o relato fiel dos acontecimentos. Assisti todo o episódio desde sábado. Caio Junqueira retratou fielmente os fatos ocorridos. Parabéns!!!

  45. Excelente matéria!!! Retratou com fidelidade todo o processo eleitoral p a presidência do senado. Sou testemunha disso pois fiz maratona na sexta e sábado, na TV Senado.Parabens, Crusoé!!!

    1. Também nunca imaginei que eu pudesse maratonar num fim de semana um espetáculo circense como aquele, mas juntando o que vimos nas imagens com o relato do Caio (do que aconteceu nos bastidores), temos a informação completa. A Crusoé voltou a ter o meu respeito.

  46. Agora é prestar muita atenção na postura estranha do STF aos fatos ocorridos. Em especial ao ministro Toffolli que dá motivos ao Senado para retaliações, tipo, não aprovação de aumentos abusivos de salários ao judiciário.

  47. Parabéns ao ministro estrategista Onix Lorenzoni pela sua arte de fazer Política e ao senador Davi Alcolumbre sucesso na cadeira de presidente do Congresso Nacional. Que venham as reformas.

    1. Que vexame, Antagonista, nada previram e tudo fizeram para a Vitória do coronel. Estudem mais o povo

    2. Exatamente assim q me senti! Final feliz!!! Amém!! 😀

    1. vergonha pq? sou brasileiro e tenho orgulho disso. o fato de termos um congresso safado é questão de tempo. Bora meu Brasil! E também a hora do STF chegará!

  48. as a exemplo do executivo,que sofre com a tropa de asnos petralhas entre a população, o legislativo em todos os níveis tbm tem esses seres estranhos como Maranhão, Kátia Abreu entre outros, e no judiciário Toffoli, Gilmar, Levandowsk, março Aurélio, Celso Mello. a dificuldade continua igual.

  49. E aí??? advogadozinho porta de cadeia,nem com toda armação em auxílio do seu ídolo o Renan , com esse liminar sem sentido na madrugada, pelo voto secreto, conseguiu emplacar. A realidade é que vc está no STF por obra do seus patrões do PT , pau dágua, Anta, Dirceu,pode estar até financeiramente bem,mas em termos de carreira muito embora tenha chegado ao STF artificialmente você é e será um eterno Fracassado"", fraco, incompetente corrupto que embora querendo aparentar serenidade é um coitado.

  50. Mas estava claro que Renan iria perder. Afinal tinha o apoio de Katia Abreu, o maior pé frio da política brasileira! Bingo, lá estava ela pra azarar o jagunço kkkkk

  51. O brasileiro tem demonstrado grande maturidade política e, através das redes sociais têm conseguido grandes avanços. Uma prova disso é a derrota acachapante de Renan nesta eleição para a mesa do senado. Avança Brasil.

  52. Temos que agradecer ao povo alagoano que elege e reelege verdadeiros vermes. Acordem, pois o Brasil vai mudar e se não aprenderem a trabalhar e lutar por uma vida melhor a esmola vai acabar.

    1. Apoiado Bruno. Aquele verme do Renan Calheiros só está lá porque o povo alagoano não sabe votar

  53. O que eu vi, foi a exposição de uma realidade podre que não aceitou o pressentimento de derrota e criou toda confusão. Ao mesmo tempo, dia histórico pela vitoria da estratégia, da articulação, da atitude de novos líderes que desafiaram as velhas raposas!!! Parabéns Simone Tebet, Davi Alcolumbre e Ônix Lorenzoni por terem sido protagonistas para derrotar Renan. Voces merecem a gratidão de todo o Brasil!

    1. quero ver o novo presidente cortar as benesses dos senadores....classe privilegiada paga com nossos impostos

  54. Vitoria esmagadora! Fora Renan, vergonha nacional. Vaias para o presidente do STF, em vez de ajudar , prejudicou Renan, ajudando a todos nós brasileiros a ver esse cangaceiro fora .

  55. Que significado terá essa vergonha ocorrida no Senado? Fraude,Senadora Katia Abreu extrapolando Qquer critério de civilidade,de profissionalismo e de... lidar com a coisa pública.Nao eh admissível uma criatura dessa ser Senadora.Nem em Grêmio Estudantil! Renan,canalha e espertalhão de sempre viu seu projeto ruir.Pergunto: não haverá punição para esses Senafores q desrespeitaram o Senado e os Senadores? O Senado pertence ao povo,portanto,não são os Senadores senhores de tds os direitos! Punição

    1. STF e Senado precisam ser extintos. A economia e o progresso serão notórios com essas medidas.

    2. até que enfim aparece uma luz no fim do túnel. Parece que os coronéis estão perdendo força.

    3. Vamos agora em direção do STF. Lava- Toga neles. É impossível não existir comprometimento e rabo preso dessa casta vergonhosa q toma decisões esdrúxulas e incompreensíveis ao senso comum.

    4. viva! Vencemos mais uma vez. Parabéns aos novos senadores que ouviram a voz do povo. O próximo a cair é STF.

    5. Sim, foi uma derrota histórica de uma decisão monocrática que não era apropriado.

    6. O STF não representa o povo e seus representantes eleitos, que se recolham Aos seus deveres constitucionais ou fora.

Mais notícias
Assine
TOPO