TV Globo/Divulgação

‘Arte não pode ser comício’

O ator Carlos Vereza elogia a escolha da amiga Regina Duarte para a Secretaria de Cultura, diz que a esquerda usa a arte como palanque e vê exagero nos que rotulam o governo como autoritário
24.01.20

Entre as personalidades mais destacadas da televisão brasileira que apoiam o governo declaradamente, talvez Carlos Vereza seja a única a ombrear com Regina Duarte, convidada nesta semana por Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria Especial de Cultura. Como colega de profissão e amigo de Regina desde os anos 1970, o ator global elogia a escolha. Acredita que, por seu perfil de “pacificadora”, ela poderá levar novos ares para a secretaria, cujo chefe anterior, Roberto Alvim, foi defenestrado após reproduzir em vídeo trechos de um discurso de Joseph Goebbels, o mentor da propaganda nazista.

Vereza diz ver exageros no esforço para grudar no governo o rótulo de autoritário. “Qual livro que está censurado? Qual filme, peça, ou exposição que está censurada? Não tem nada. Teria que ter esses dados para concordar que seria um governo fascista e autoritário”, afirma nesta entrevista a Crusoé. Aos 80 anos, o ator mergulha numa viagem histórica para explicar o que soa como inaceitável para muitos de seus colegas da classe artística: o fato de ele, um ex-militante do Partido Comunista que foi preso e torturado pela ditadura, apoiar o atual governo.

Dos crimes praticados por Stálin na antiga União Soviética ao mensalão petista, descreve com a precisão de quem interpreta a própria biografia o roteiro que o fez abandonar bandeiras de esquerda e se aproximar do bolsonarismo e das ideias do “guru” Olavo de Carvalho. Crítico das políticas de gênero e da maneira como são aplicadas as verbas de incentivo à cultura, Vereza defende que as produções culturais não podem ficar dependentes da ação do estado e que a “arte não pode ser comício”. Eis os principais trechos da entrevista.

O sr. gostou da indicação da Regina Duarte para assumir a Secretaria Especial de Cultura?
Foi perfeito. Nós já trabalhamos juntos, temos o mesmo tempo de carreira, 60 anos de profissão. É uma pessoa que tem uma grande qualidade para esse momento conturbado. A Regina é pacificadora, essa é a grande qualidade dela. Tenho certeza de que ela vai chamar os colegas pedindo sugestões, pedindo projetos.

Mesmo com esse perfil que o sr. descreve, ela recebeu pouco apoio público da classe artística. Por quê?
Tem um setor da classe artística que só gosta de nadar em piscina de águas límpidas. Eles não arriscam nadar numa piscina de escombros, por alguns momentos, por um bem maior. Só se preocupam com a pauta de costumes. Eles não entendem que aqui não é a Suécia. Eles precisam entender que o Brasil é o maior país católico do mundo, e com evangélicos, espíritas, enfim, todas as tendências religiosas que se manifestam de forma muito expressiva. Por outro lado, o que eles têm contra a Regina Duarte? Não têm nada. A biografia dela é limpa, íntegra, honesta.

O problema desses artistas que criticam a escolha, então, não é a Regina Duarte?
Não é contra a Regina Duarte. O subtexto, ou melhor, o supertexto, é contra o Bolsonaro, obviamente. Eu não tenho muito saco para isso porque é uma indignação seletiva. Nunca se preocuparam quando o (Gilberto) Gil usava o Ministério da Cultura para fazer shows pelo mundo afora. Nunca se preocuparam com a quebra da Petrobras, do BNDES, com o Porto de Mariel… Nunca se preocuparam com isso. Então, eu só vou aceitar alguma crítica à amiga Regina se eles fizerem uma retrospectiva. Mas eles não vão fazer nunca. Ficam com esse papo de trans, de ideologia de gênero, uma coisa absurda, que vai contra a genética. A pessoa nasceu homem, o DNA é homem, fazer o quê. Toma uma tonelada de hormônio, pode operar aqui no Paraguai ou na Coreia do Norte, não adianta, o DNA não muda.

Por que a classe artística se alinha mais à esquerda?
Talvez porque a bandeira da esquerda tenha mais charme, embora a esquerda não tenha apresentado à humanidade nada de generoso. A esquerda através de seus vários representantes nunca teve um país onde a economia socialista tenha dado certo. Stálin matou mais de 100 milhões de inocentes, matou mais do que Hitler. Que bandeira é essa? Cuba mata homossexual. No Irã, jogam homossexual de cima do prédio. Deve ser porque é charmoso (o discurso), só por isso. Dados concretos, a esquerda não tem para apresentar. O Lula deixou 14 milhões de desempregados. O Lula deixou uma extraterrestre de um planeta escuro chamada Dilma Rousseff que acabou de esculhambar o país. Como assim levantar uma bandeira como se essa bandeira tivesse glória, virtude, honestidade? Não tem.

TV Globo/DivulgaçãoTV Globo/Divulgação“Regina é pacificadora. A biografia dela é limpa”
O sr. militou na esquerda, foi do Partido Comunista por anos. Quando deixou de ser de esquerda?
Começou quando a União Soviética invadiu a Hungria (em 1956). Ali, eu pensei: “parece Hitler, sai fora disso aí”. Depois veio a público aquele relatório do Kruschev (discurso secreto do ex-líder soviético revelando crimes de Stalin), e a gente não sabia daquilo. Embora o Partido Comunista daquela época não fosse esse partido oportunista de agora, eu não podia ficar num lugar que apoiava a invasão de um país. A esquerda não tem biografia para agredir a Regina ou quem quer que seja. É o que está aí. Tem que ter paciência. Eles querem o terceiro turno. Na verdade, querem derrubar o Bolsonaro. Mas o cara foi eleito, a gente tem que se acostumar com essa regra do jogo. Ele foi eleito por 57 milhões de pessoas. Quando chegar em 2022, vota em outra pessoa. É assim que a vida vai.

A esquerda usou esse mesmo argumento do terceiro turno na época do impeachment de Dilma Rousseff. Acusaram a direita de golpe porque não queriam seguir a regra do jogo eleitoral.
Como foi golpe se a mulher desrespeitou a lei de responsabilidade fiscal? Ela não respeitava nenhuma regra do jogo econômico. E ela teve sorte porque nunca havia tido um meio impeachment. O impeachment do Collor foi diferente, ele não podia fazer nada. A Dilma viaja pelo mundo de primeira classe, se candidatou depois para senadora em Minas e perdeu. Que golpe é esse que não elege uma vítima? Que impeachment é esse? Ela faz o que quer. Vai para os Estados Unidos, para a França, e sempre falando mal do país.

Muitos dizem que o governo Bolsonaro flerta com o autoritarismo e, nesse contexto, a reprodução do discurso nazista por Roberto Alvim foi explorada pelos críticos. Qual é a sua avaliação sobre o episódio?
Olha, eu conheço o Alvim e sei que ele não é nazista. Acho que ele teve um ataque de ego exacerbado e, no que quis falar de uma política cultural nacionalista e patriótica, acabou pegando carona em textos autoritários. O que eu achei vergonhoso foi certa mídia fazer suíte como se a fala dele fosse reflexo de um contexto autoritário do governo. Aí, não. O Alvim já vinha dando sinais de que ele estava indignado com a classe. Agora, dizer que ele pegou uma carona numa atmosfera nazista do governo é sacanagem.

O presidente Bolsonaro elogia o regime militar, que o prendeu no passado. Os filhos dão declarações polêmicas com frequência que soam como autoritárias. A família não alimenta essa impressão?
O Lula quando era presidente falou em regulamentar a imprensa, que é um eufemismo para censura. Ninguém falou nada na época. Eu votei e apoiei o Bolsonaro. Mas eu não comprei o pacote todo. Os heróis dele não são os meus heróis. Eu até entendo. O cara é militar, obviamente os heróis dele são militares. O que me tocou no Bolsonaro é que ele foi o único candidato que defendeu realmente as crianças. Isso para mim é muito sério porque eu sou voluntário há 30 anos de um lar espírita e achei isso importante. O diabo finge que não existe, faz questão de divulgar que ele não existe, que seria uma paranoia das outras pessoas. Mas ele existe. Tinha escola fazendo a ideologia de gênero. Todo mundo sabe que tinha marxismo cultural nas universidades.

TV Globo/DivulgaçãoTV Globo/Divulgação“Nunca teve um país onde o socialismo deu certo”
Há alguns anos o sr. enviou uma carta a Olavo de Carvalho dizendo que admirava a obra dele e que se sentia isolado. Qual era a razão da sensação de isolamento?
O que aconteceu foi que, em 2006, eu fui ao programa do Jô Soares e falei que tinha que prender o Ali Babá e os 40 ladrões. Ele perguntou: “Quem é o Ali Babá?” Eu falei: “É o Lula”. A partir dali, boa parte da classe artística ficou contra mim. E isso dura até hoje porque, para eles, o Lula é a reencarnação de algum avatar. É difícil. Como você vai discutir com seita? Seita não argumenta, ou se suicida ou fica rezando o dia inteiro. Eu não sou de esquerda, não sou de direita. Eu sou um cara que tenta pensar. Eu quero saber, neste momento, se o Bolsonaro vai resolver o problema do desemprego. Ele já conseguiu quase 1 milhão de empregos com carteira assinada. Eu fiquei muito contente. Fico contente quando o Paulo Guedes vai lá em Davos e dá um show. É isso que me toca. Porque definir se é uma coisa ou outra, a própria etimologia da palavra diz: definir é dar fim. Você rotula as pessoas para poder consumi-las. Eu te rotulo de fascista e a partir daí não tem mais diálogo. Presumo que você é um cara que gosta do Mussolini, do Franco, do Hitler. Infelizmente, é assim que as coisas caminham no Brasil.

Em meio à polarização política que o país vive, aplicar rótulo não é uma estratégia que tem sido usada por todos os extremos, inclusive pelo próprio presidente?
Concordo com você. Esse é o temperamento dele. Acho até que ele deveria usar mais o porta-voz. Porque, quando é provocado, ele responde imediatamente. Isso serve de gancho para certa mídia enfatizar o temperamento dele e deixar de falar das estradas asfaltadas, das carteiras de trabalho assinadas. Ele embarca em todas. Fazer o quê? Pelo menos ele não fala “mulher de grelo duro”, fala o português correto. Agora, me diga qual livro que está censurado? Qual filme, peça, exposição que está censurado? Não tem nada. Teria que ter esses dados para concordar que seria um governo fascista e autoritário. Inclusive, tem colegas que colocam críticas ao governo, ao presidente, no meio de suas peças. Eu penso sempre em quem é que vai empregar as pessoas, levar água tratada e esgoto à casa das pessoas. Eu não sou egoísta. Eu não quero montar Rimbaud e foda-se o resto.

O sr. assistiu ao documentário Democracia em Vertigem, que foi indicado ao Oscar?
Não. Nem vou assistir porque aquilo é uma manipulação. A garota (refere-se à diretora do documentário, Petra Costa) editou aquelas bobagens para transformar o documentário numa ficção para defender a Dilma Rousseff. Acho que ela podia ir para a Cinelândia fazer comício. Eu acho que a arte não pode ser comício. Como assim “democracia em vertigem”? Ela não está com o filme dela em Hollywood? Se fosse ditadura, o filme dela não sairia da alfândega. Eu trabalho muito com fatos. Ela editou o filme para defender que a Dilma foi vítima de um golpe.

Qual deve ser o papel do estado na promoção da Cultura?
O estado não deve se meter muito, não. Ele deve, de preferência, oferecer situações onde a cultura possa se desenvolver. Mas não pode ser pai da cultura. Porque lá na frente isso pode significar algum tipo de dependência. A Lei Rouanet, por exemplo, não é o bandido da história. O problema é que as pessoas do PT iam lá pegar autorização para captar dinheiro na iniciativa privada e não passavam por nenhum tipo de licitação. A mesma coisa na Ancine. O diretor de Bacurau (Kleber Mendonça Filho), por exemplo, que é incensado pela esquerda, está devendo 2 milhões à Ancine. No entanto, ele vai para o Festival de Cannes com a plaquinha “Fora Temer”. Quer dinheiro do estado e mete o pau no estado. Aí não dá. Falo isso com tranquilidade porque no ano passado fiz meu primeiro longa-metragem, O Trampo, com dinheiro do meu fundo de garantia. Então, estou tranquilo para falar sobre isso. Nunca usei Lei Rouanet. Não que eu seja contra a lei, mas, do que jeito que estava, só amigo do rei que pegava.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. É isso.. pensar com a própria cabeça pode ser muito prejudicial a todos. Pelo jeito a classe artística e a Universidade estão em completa sintonia. Quem pensa e não repete mantras sagrados está condenado ao isolamento, ou é expurgado.

  2. Carlos Vereza esta muito lúcido. Respostas perfeitas e precisas. Nada a acrescentar. Ele como eu, já fomos de esquerda e hoje digo com certeza: Esquerda NUNCA mais.

  3. Espero que essa entrevista seja estudada por todos os artistas, para poderem se espelhar em uma pessoa que pensa COM RESPONSABILIDADE.

  4. o meio artístico te sido politizado em todos os níveis intensidade. Esperamos que consigam limpar isto. Se permitirem que todos os artistas se expresssem sem incorporar auto censura , só isto já será o suficiente.

  5. Concordo plenamente com o nobre e grande ator Carlos Vereza. Quanto aos seus colegas, mais uma vez ele acerta quando diz: "Como você vai discutir com seita? Seita não argumenta, ou se suicida ou fica rezando o dia inteiro".

  6. Excelentes constatações do nosso querido Carlos Vereza! Só a classe artística é que não gosta e não concorda, os motivos são evidentes. Eu sou leitora como muitos outros e consigo me identificar com a verdade de cada pensamento deste excepcional e adorável artista. Acredito que a maioria dos mortais leitores deste jornal também o façam. Parabéns ao Crusoé pela entrevista.

  7. Escolha Certa, Regina Duarte.porem confiar em Bolsonaro ai esta o problema,pela manha,diz ,a tarde nega e a noite nem uma coisa e nem outra. Bolsonaro e o LULA da Direta, vejam quantas semelhanças, quantas pessoas que começaram com Lula na fundação do PT e que estão com ele Hoje.vejam quantas comecaram com Bolsonaro que ele descartou ou se afastou,ou criticou. Nao e mera coincidência,e o poder absoluto nas mãos deles.

  8. "Eu conheçoo Alvin e sei que ele náo é nazista"?????!!!!!!!!! Vereza, ciudado com o bafometro ou ,,,ok, náo é nazista entáo um tremendo azarado ou DESPREPARADO para a funcáo,,,defender isso é RIDICULO,,,com a palavra os judeus

    1. Se ele não é nazista, é louco ou desequilibrado. Em qualquer um dos casos, não serve para ocupar um cargo público no governo.

  9. Uma coisa é ser um contraditorio ao petismo, que aparelha, dissemina o nos contra eles, etc,,,outra coisa é apoiar um sistema ridiculo, que prega contra a ciencia, ofende, impóe pela força e mais, utiliza deusde forma desonesta

    1. MarcoA, sugiro que faça um curso de digitação primeiro e outro de português para corrigir seus erros. Contraditório tem acento agudo no o. Nós também. Depois do etc tem uma vírgula, ou se quiser usar retiscências, são 3 pontinhos e não 3 vírgulas. Ridículo (o que você é, já explico o porque), tem acento agudo no i após o d. Impõe tem sinal (não é acento) em cima do o. Finalmente, Deus se escreve com D. Só "ceguetas" como você não veem que em um ano este governo já fez mais que os últimos 15.

  10. Concordo 100%. Muito bom seria se muitos mais tivessem uma visão tão límpida sobre o que realmente interessa, o que é importante para a sociedade.

  11. Sensacional a entrevista, esclarecendo vários pontos, um bando água fria na teia que era estes órgãos que controlavam essa cultura esquerdista, clareza e conhecimento em muitos pontos não esclarecidos por esse quatorze anos frente ao poder .

  12. Falou exatamente aquilo que penso ! Votei no JB mas não comprei o pacote todo ! Porém ele tem o meu apoio e não a minha crítica , ele está dentro dos 4 anos de governo e tem procurado escolher o melhor time possível ! Enquanto está dentro do período dele TEM O MEU APOIO sim e está trabalhando pra fazer dar certo ! Parabéns Vereza ! Tem meu apoio também 👏

    1. Carlos Vereza, Regina Duarte e outros respeitáveis artistas são verdadeiros lírios em meio ao pântano cultural esquerdista.

    1. PARABÉNS Vereza fico impressionada com sua lucidez, em sua idade já avançada, seu diagnóstico preciso e coerente, sobretudo de alguém que já foi de esquerda e que sofreu na chamada Ditadura. Fiquei sabendo que vc tb foi cotado pra assumir o cargo, aceito por Regina Duarte, minha xará, de quem sou tb admiradora, sua grandeza de alma é um bálsamo pra todos nós, brasileiros do BEM, que não suportamos as pataquadas e as inganacoes dos Ptralhas esquerdopatas.

  13. A Crusoé, meus parabéns pela pertinência das questões levantadas. Ao Vereza - por Deus, o que eu poderia dizer ao Vereza ? Obrigada por demonstrar tanta lucidez, conhecimento, criatividade, clareza e destemor. Te admiro demais. Que bom que o meio artístico brasileiro não produz só “talentos” rasos e descartáveis.

  14. QUE ALÍVIO (E CONSOLO) SABER QUE HÁ 'DISCERNIMENTO' NESSES TEMPOS - "MUITO ESTRANHO"- QUE ESTAMOS VIVENDO. BASTA DE IDEOLOGIAS DE ESQUERDA E DE DIREITA, VAMOS NOS PREOCUPAR EM LUTAR POR UM PAÍS DESENVOLVIDO E JUSTO PARA TODOS! PARABENS VEREZA!!!

  15. Essa cambada de incapacitados morais que se perfilam e "batem continência" às tropas stalinistas e leninistas, encapados por uma pseudo intelectualidade, latem encarniçadamente contra qqer um que não defenda seus pensamentos totalitários, neo nazistas, neo comunistas ou neo fascistas. Se acham o "bilboquet do mesamplis", os historiadores do socialismo juvenil, e os guardiães das bibliotecas. São uns rematados imbecís e desinformados. Alvaro Costa (@brasília_urgente)

  16. 👏Cara bom e culto. Não é o caso deste, mas tem muita gente do tal “mundo artístico” que se acha CULTO 🤬 só porque sabe tocar piano, ou cantar, ou dançar, ou devorar umas falas e representar... Ora, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, né uai?

  17. Grande exemplo de ética e seriedade para todos nós. Bolsonaro poderia convidá-lo para participar do Governo em alguma posição.

  18. Que delícia de entrevista. A classe artística esquerdista se tiver vergonha na cara, deve ficar bem quietinha. Contra fatos não há argumentos. Vereza dá nome certo a td isso: são chupins do povo, mentirosos, dissimulados e coniventes com ditaduras sanguinárias. Esquerdismo é um covil de perturbados.

  19. Se a intenção era escolher um nome do meio artístico, com certeza, ele teria sido uma ótima escolha. Cara super inteligente e vivido no meio que transita.

  20. Com o passar do tempo eu criei uma certa antipatia pela "arte" nacional. Muita coisa de péssima qualidade, cheia de clichês batidos, roteiros chatos e letras sem nenhuma criatividade.

  21. Notícia da Crusoé em 2000 e lá vai bolinhas (se durar até la) sobre a possivel morte de Roberto Alvim... "Morreu hoje, aos 90 e tantos anos Roberto Alvim, defenestrado da Secretaria Especial da Cultura do Governo Bolsonaro (em meroria), após reproduzir em vídeo trechos de um discurso de Joseph Goebbels, o mentor da propaganda nazista."

  22. Equilibrado, consciente e verdadeiro. Um exemplo para todos, não só artista, jornalistas e brasileiros inúteis que não querem saber da verdade, vivem de críticas e inutilidades.

  23. É um alívio constatar que existem pessoas como Carlos Vereza. Concordo com cada palavra de suas entrevistas. Ele coloca para fora tudo que está entalado em nossas gargantas. Obrigada

  24. utilizam o mesmo argumento dos "analfabetos" nominado em vez de discutir as idéias. Será que a diferença entre os seres, neste aspecto não existe ???

  25. Idas e vindas, falando e convivendo com analfabetos, aprendi com eles, que a personalização de idéias na figura de pessoas, nominando as mesmas, éra a única forma de poder se expressar. Quando transformava de forma simples as idéias do nominado, todas abriam um sorriso dizendo "é isso". País mudou e ainda mantenho as conversas com os "pouco letrados", e ainda persiste a forma e conteúdo descrito acima. A parte chata, é que os que têm muita cultura e deveriam usá-la na análise de idéias,

  26. Parabéns Carlos Vereza, é um prazer que artistas de sua estirpe são tão esclarecidos, pena que outros, inclusive da sua idade, não são, como é o caso da Fernanda Montenegro, que embarca nas sandices dos artistas canhotas, parece que a idade não trouxe nada de melhor para ela.

  27. PARABENS CARLOS VEREZA PELO SEU BOM SENSO E PATRIOTISMO DIFICIL NESTE PAIS ATUALMENTE ONDE A IMPRESNSA PUBLICA OU QUE INTERESSA A ESQUERDA EXCETO JORNALISTA SERIOS COMO CRUSOÉ E ANTAGONISTA

  28. O governo tem que sair dessa área, com exceção de algumas orquestras e museus históricos. 99% do que se diz arte é lixo puro, um golpe para tirar dinheiro do povo.

  29. Grande Vereza! Já imaginou esta dupla Regina e Vereza comandando juntos esta pasta? Teríamos realmente um Ministro da Cultura

  30. garanto q/nos seus 80 anos de vida vc nunca viu um presidente brasileiro tirar a carne da mesa do pobre, muito menos passar uma lei que f..deu milhares de cidadãos p/benefício de sua família poleiro, bolsomito é falso, mau caráter, Moro presidente em 2022 e só candidatos do partido novo. povão

    1. "Tirar a carne da mesa do pobre"? Você não sabe que a alta da carne é um problema internacional, por causa da China? E queria que o governo brasileiro fizesse o quê? Congelasse o preço da carne, que nem o Sarney? Gênio... Como se tivesse sido o governo Bolsonaro que aumentou o preço da carne no mundo todo.

    2. começou até bem, mas quando entrou e apoiou o partido Novo, se mostrou. Sugiro que leia mais, e veja o que esses políticos têm feito na prática. Mais do mesmo

  31. Excelente a entrevista do excelente ator CARLOS VEREZA. Brilhante! Inteligente! Diferente da maioria das “lhamas” que existem em nossas artes...

  32. Fatos podem mudar sua forma de pensar. Suas experiências provaram isso. “Votei no Bolsonaro mas não comprei o pacote todo”. Estou de acordo com isso.

  33. Esse cidadão, dá uma verdadeira aula de vida. Ele nos mostra o que é e como se pode e se deve evoluir, espiritual, mental, cultural, política, pessoal e mentalmente, quando se é verdadeiramente honesto consigo mesmo. Parabéns à revista e o senhor Carlos Vereza.

    1. È por isso que , se Regina mudar de ideia, ele seria um ótima opção

  34. Sempre admirei o trabalho de Carlos Vereza , não só artístico, tbem seus comentários sempre atuais e lúcidos. Excelente entrevista !

    1. Além de um Artista Brilhante, Lúcido e Correto! Pessoa do Bem e sempre preocupado com o futuro de nossas Crianças!

  35. Verdade seja dita: não deve ser fácil abrir mão de um contrato com a Globo por um cargo público, que é sempre incerto. Vereza já está aposentado, talvez fosse mais fácil para ele.

    1. Apoiado! Alguém com sabedoria de Vereza seria bom para todos os setores, não somente para a cultura. Mas somente se ela não quiser ficar por alguma razão.

  36. Excelente entrevista. Vereza mostra equilíbrio, não importando se contraria certos pares. Seu compromisso é com a arte e seu país. Parabéns.

  37. Carlos Vereza, sempre foi muito centrado e coerente. Todas as colocações por ele feita estão corretas e são perfeitas. O problema do Brasil, principalmente dessa classe artística decrépita como nossa esquerda, é que são contra o sistema democrático, não aceitam criticas e não respeitam absolutamente nada. Gostam de dinheiro principalmente se for público. Artista no Brasil gosta muito de se pendurar nas tetas do governo assim como todo nosso sistema de comunicação.

    1. Vereza é pessoa muito legal! Muitos artistas, pseudo intelectuais, não passam de sanguessugas do dinheiro público.

  38. Taí o exemplo de um ex-comunista que teve a visão do que é essa desgraça, e agora explica seu arrependimento , assim como outros, porém a classe artística, jornalística e professores acham que estão com tudo e não estão com nada!

  39. De um modo geral, a classe artística confunde liberdade com libertinagem, democracia com a esquerda no poder, amor com sexo. Mas eis aqui uma exceção e que pode não ser a única. É preciso que mais artistas conservadores tenham coragem para defender os valores que a maioria de seus colegas desprezam.

  40. Carlos Vereza falou tudo de forma firme e direta, sem "jeitinho para agradar ", aliás não tem rabo preso com nenhuma rede de TV, ele é dono da voz e fala o que pensa. Parabéns!

    1. Excelente entrevista. Lúcida, honesta, e apartidária. Faltou só explicar melhor a seita: ou se suicida, ou ajoelha-se o dia inteiro ou MATA. Parabéns Vereza.

  41. Vereza, você deveria ser o maior orgulho da classe artística! Além ser um excelente ator, é também, sem sombra de dúvida , uma pessoa nobre de sentimentos e rica de conhecimentos sobre sobre a realidade política do nosso país. Concordo com tudo que disse nesta entrevista. Parabéns!

  42. Taí um ator inteligente e coerente. Por isso é EX-comunista. Apenas os beócios, os medíocres, os farsantes e os oportunistas continuam achando que o comunismo/socialismo deu (ou dá) certo. Desafio a esses imbecis intelectualóides - a exemplo do mau caráter José Abreu - e tantos outros pseudos artistas apontarem um país no planeta onde o socialismo/comunismo gere riqueza para a população; conceda aos seus cidadãos a liberdade de ir e vir; conviva com avanços tecnológicos e mercado aberto

  43. Cada vez mais fã desse sujeito de espírito elevado. Que discernimento e segurança no que pensa e diz. Se existissem mais uns 10 como ele e Regina Duarte, aquele sistema de comunicação não seria o LIXO que é...

  44. Embora não vá renovar a assinatura da Crusoé, essa entrevista valeu o valor de 165 reais pagos antecipadamente.Esse é brasileiro,patriota e consciente dos valores de família. Meus respeitos

  45. Parabéns, Vereza, pela ética e moral ao tratar da cultura brasileira. Torcemos pela Regina Duarte, que ela possa fazer um bom trabalho em um campo tão contaminado pela ideologia de esquerda. Parabéns pela entrevista.

  46. Infelizmente nos tornamos um povo que deixou de valorizar a sensatez,a honestidade e a verdade.Parabéns ao Vereza, pagou o preço,mas, não abdicou de seus princípios

  47. Excelente a entrevista , dada pelo grande Vereza, ao Fábio Leite.Uma aula de equilibrio, honestidade no compromisso com a verdade! O quê tem faltado à grande parte da midia

  48. Parabéns Carlos Vereza, pela sobriedade, inteligência e percepção com que delineou sua linha de raciocínio durante a entrevista. Matou a pau a esquerda que se diz a favor do povo mas que não deu certo em nenhum lugar do mundo, escraviza as pessoas, transforma-os em débeis mentais e massa de manobra para que seus lideres corruptos - ditadores se perpetuarem no poder.

    1. Parabéns, Carlos Vereza! coerente, sensato e verdadeiro. acompanho sua carreira desde a novela "Selva de Pedra", anos setenta), onde tbm Regina Duarte atuava. excelente entrevista!!!

  49. Parabéns ao maravilhoso ator Carlos Vereza. Lúcido como poucos artistas, verdadeiramente humano, não apenas aqueles de Instagram e Twitter pra ficarem bonitos na foto.

  50. Ótima iniciativa de fazer essa entrevista! Ele não é de esquerda nem de direita, é um humanista, preocupada com o povo que menos aparece no debate público. Tomara que ele seja convidado por Regina Duarte para colaborar.

    1. Ele poderia ser convidado para ser um Conselheiro da Regina Duarte

    2. É isto mesmo ! Concordo totalmente com o que vc disse.

  51. O respeitado Carlos Vereza é um dos pouquíssimos artistas que merecem o meu respeito e agora a Regina Duarte deveria aproveitá-lo para compor a sua equipe.

  52. Onde estão os alucinados de cabresto do "quanto pior melhor"? Sumiram? Parabéns Vereza, conseguiste até tirar o LIXO aqui dos comentários. PÁTRIA AMADA BRASIL.

  53. Falou tudo e descreveu com argumentos sólidos o que é a classe artística brasileira, totalmente subordinada só aos interesses pessoais. Parabéns por sua entrevista, foi impecável!

  54. O cara disse tudo! Essa classe artística brasileira é de uma hipocrisia revoltante! Perfeita colocação: ... montar Rimbaud e foda-se o resto!”. Vão pra Globonews chorar pitangas, reclamar que não tem verba pra manter seus teatrinhos e suas pecinhas, ora bolas, corram atrás de patrocínio na iniciativa privada!! Querem o Estado bancando tudo? E as escolas? E os hospitais? A segurança pública?

  55. Orgulho de ser brasileira como ele! É um luxo ter alguém do meio cultural tão lúcido como ele!!! Que Deus lhe dê muita saúde, VEREZA!!!

  56. Parabéns ao ator pela demonstração de valores éticos e morais! As atitudes deles demonstram o alinhamento à Doutrina Espírita e o caráter dele! Aplausos de pé!

  57. Concordo em gênero, numero e grau. Pessoa coerente, transparente, do bem. Parabéns Vereza !!! Sou fã como ator e agora como pessoa.

  58. Carlos Vereza....tenha saúde e essa brilhante lucidez. Você terá um papel importante, ainda por muitos anos, aqui no Brasil. Quem sabe os novos artistas se iluminem em suas qualidades e coerencia. Fora com os esquerdopatas que infestam o mundo das artes !!

  59. Bravo!!!!! O Carlos Veneza é de uma lucidez ímpar, que faz falta ao país ultimamente, tão dividido entre esquerda e direita.

  60. Admirável homem, cidadão e artista. Sua trajetória de vida e dificuldades, sua transformação, atitudes e posicionamento são bons exemplos a seguir. Você tem que fazer o que acredita e ser íntegro para ser respeitado. Tem que assumir e mudar quando necessário e buscar ser melhor. Quem segue mais à esquerda poderia ver com outro olhar e refletir mais lucidamente não é o presidente JB nem a direita mas são os valores cristãos, a justiça, a transparência e o amor à pátria que temos que seguir.

  61. Grande Ator Carlos Vereza, Falou o que tinha que falar, estou contigo. Não sou Artista, Lembre que o Lula , nunca foi e não é Culto, no tempo dele a Cultura era só para ganhar dinheiro e Popularidade, é tanto que os Artista Petista jun to com o PT sempre mete o pau na Globo, mas não tem coragem de Pedir pra sair..

  62. Parabéns ao Vereza pela beka entrevista. Foi cirúgico sobre a lei Rouanet: os artistas fazem discurso de esquerda mas metem a mão como os piores reacionários!!!

    1. Muito boa a entrevista. Lúcido, simples e direto. Sem partidarismo e vínculo a seitas. Parabéns Carlos Vereza.

  63. Além de ser um grande ator, é muito objetivo em seus comentários políticos e bem definido, poderia ser outra boa opção para Bolsonaro, agora não pode pisar na bola com ele.

  64. Toda a minha admiração, Vereza! Espero vê-ló na Secretaria da Cultura também com Regina Duarte. Precisamos da sua postura crítica, sua visão da política, sua integridade... Bela entrevista!!!

  65. Vereza disse o que sabemos. Os interesseiros da classe artística incensaram os governos petistas por interesses próprios. Essa gente não tem ideologia, tem a visão que lhes convêm e lhes sustentam nas facilidades. Nunca usaram a voz e o prestígio para condenar os abusos desses governos corruptos , estão sem moral para fazer qualquer crítica.

  66. Muito bem, Vereza! Insanidade a maioria dos artistas se acharem d esquerda, defendendo restrições à liberdade, incompetência administrativa e empobrecimento da sociedade

  67. Carlos Vereza, vc e um dos poucos da sua classe que nos dá orgulho, pelo caráter e equilíbrio no qual espoe as coisas pelo que realmente são

    1. Sempre o admirei como ator e agora admiro mais pelo cidadão consciente, que mostra equilíbrio no seus comentários.

    2. Grande Vereza, ainda bem que existe pessoas sensatas como você no meio artístico, isso nos dá muita esperança para o futuro de nosso BRASIL!!👏👏👏👏👏

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO