Shealah Craighead/The White HouseO presidente festeja: “Acho que é a primeira manchete positiva que já ganhei no Washington Post”

Trump larga na frente

Livre do impeachment e com aprovação recorde, Donald Trump sai com vantagem na corrida presidencial, enquanto democratas se embananam
07.02.20

Nesta quinta-feira, 6, o presidente americano Donald Trump convocou uma coletiva de imprensa na Casa Branca para celebrar. “Temos algo que acabou de dar certo. Passamos pelo inferno de maneira injusta. Não fizemos nada de errado. E este foi o resultado desta vez”, disse Trump. O presidente então levantou um exemplar do jornal The Washington Post com a manchete “Trump absolvido”. Sob aplausos, ele brincou que iria emoldurar o exemplar do jornal com o qual vive às turras. “Acho que é a primeira manchete positiva que eu já ganhei no Washington Post.”

Trump tem múltiplos motivos para se regozijar. Como previsto, o processo de impeachment iniciado pela Câmara dos Deputados em setembro terminou nesta quarta-feira, 5, com o presidente inocentado no Senado das duas acusações, de abuso de poder e obstrução dos trabalhos do Congresso. Ao dar a largada ao impeachment, a líder dos democratas na Câmara, Nancy Pelosi, esperava que as revelações dos interrogatórios e a descoberta de novas evidências inclinariam tanto senadores republicanos, que formam a maioria na casa, como a maior parte da opinião pública a virar-se a favor da deposição do presidente. Nada disso aconteceu.

Apenas um senador republicano, Mitt Romney, votou contra Trump, e isso em apenas uma das acusações, a de abuso de poder. Quarenta e oito senadores condenaram Trump, um número ainda abaixo da maioria, de 51 votos. Na votação sobre obstrução dos trabalhos do Congresso, Romney voltou a se alinhar com os demais republicanos. Desta vez, os democratas somaram 47 votos. Nas duas votações, eles passaram longe de alcançar os dois terços necessários (67 votos) para tirar Trump do cargo.

O momento em que Trump ignora o gesto da senadora Nancy Pelosi
Na tentativa de convencer os cidadãos, os democratas também fracassaram. Quando Pelosi iniciou o processo na Câmara, a aprovação do presidente era de 39% na pesquisa Gallup. Na última semana, chegou a 49%, um recorde histórico. Trump ganhou popularidade, principalmente entre republicanos, porque cumpriu as suas promessas. O PIB cresceu 2,3% no ano passado. Perto de 65% dos americanos aprovam a maneira como ele conduz a economia. O número de migrantes tentando entrar no país pela fronteira com o México caiu após acordos com países da América Central e deportações em massa. Na política externa, manteve a promessa de sair das guerras sem fim. E ele tem três prêmios para ostentar: as mortes do líder do grupo terrorista Estado Islâmico, Abu Bakr Baghdadi, do general iraniano Qassem Soleimani e do líder da Al Qaeda no Iêmen, Qassim Rimi, que morreu em um ataque de drones há duas semanas.

Na noite da terça-feira, 4, Trump proferiu o tradicional discurso do Estado da União, em que destacou suas conquistas e atacou seu antecessor, Barack Obama, ao longo de 77 minutos. “Em apenas três anos, nós aniquilamos a ideia de um declínio americano e rejeitamos a redução do destino da América. Estamos seguindo para um caminho que era inimaginável pouco tempo atrás e nunca vamos recuar. Se não tivéssemos revertido as políticas econômicas falidas do governo anterior, o mundo não estaria vendo agora este grande sucesso econômico”, disse.

Nancy Pelosi, que estava atrás de Trump durante o seu discurso no Congresso, protagonizou uma cena lamentável. Assim que recebeu uma cópia do discurso das mãos do presidente, ela segurou a pasta com a mão esquerda e tentou cumprimentá-lo com a direita. Trump a ignorou. Pelosi então recolheu rapidamente a mão, constrangida. Ao final do discurso, em retaliação à deselegância do presidente, ela rasgou teatralmente as páginas da cópia do discurso. No Twitter, a democrata publicou uma foto do exato momento em que aparece com a mão no vazio, para tentar justificar a sua atitude. Trump e Pelosi, que ocupam os dois cargos mais importantes na política americana, não se falam há quatro meses.

Phil RoederJoe Biden, que ficou em quarto lugar em Iowa: soco no estômago
O crescimento econômico e a absolvição de Trump no impeachment tornam mais árduo para os democratas encontrar bons argumentos contra o republicano. Também fazem com que seja mais complicado incentivar seus eleitores a sair para votar. Na segunda-feira, 3, foi dada a largada, em Iowa, nas eleições primárias que definirão os participantes da corrida presidencial. O pleito regional, que acontecerá em todos os outros estados americanos, serve para que cada partido escolha o nome que disputará a eleição geral em novembro. Estima-se que 170 mil democratas tenham comparecido às primárias de Iowa este ano, um número próximo do das primárias de 2016, quando o partido se decidiu por Hillary Clinton, que depois perdeu para Trump. Mas nada que se aproxime do comparecimento em 2008, quando 240 mil filiados do estado lançaram nacionalmente o nome de Barack Obama, que governou o país por dois mandatos.

Os democratas, portanto, ainda precisam encontrar um nome que empolgue a sua base eleitoral, assim como ocorreu com Obama em 2008. Em Iowa, a surpresa democrata ficou a cargo de Pete Buttigieg (pronuncia-se “boot edge edge”), ex-prefeito de South Bend, uma cidade de 100 mil habitantes no estado de Indiana. Com 38 anos, ele é o primeiro gay assumido a concorrer em uma eleição nacional. Também é veterano de guerra e cristão praticante. A votação em Buttigieg foi ofuscada por uma confusão na apuração dos resultados. Normalmente, o nome do vencedor das primárias é anunciado na mesma noite. Desta vez, o resultado foi atrasado em vários dias. Um aplicativo criado para facilitar o trabalho de contagem teve um problema de código. Resultados tiveram de ser transmitidos para uma central por telefone. Mesários ficaram horas esperando na linha para comunicar os números de seus distritos. Na quinta-feira, 6, Buttigieg aparecia empatado com Bernie Sanders, ambos com 26%. Em terceiro lugar estava Elizabeth Warren, com 18,2%.

Sanders e Warren podem ser nomes mais atraentes para os jovens democratas mais radicais, mas em uma eleição geral contra Donald Trump eles não motivariam os mais moderados. Essa fatia do eleitorado estava apostando principalmente em Joe Biden, que foi vice de Obama e está com 77 anos. Em Iowa, porém, Biden caminhava para um amargo quarto lugar até a noite de quinta-feira. O resultado, que ele classificou como um “soco no estômago”, deve desencorajar doações para a sua campanha. Quem mais arrecadou até agora foi Bernie Sanders. Entre os republicanos, Trump venceu em Iowa com 97% dos votos. “O espírito do Partido Republicano nunca esteve tão forte como agora”, disse o atual presidente na coletiva desta quinta. “Este é o pior pesadelo do outro lado.”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Trump deu moral ao país, melhorando sua economia e o índice de mas empregos, ele mostrou que briga más pelos americanos e isso o reelegera, sem dúvida.

    1. Nunca conheci um comunista na minha vida. As pessoas nem sabem o que é comunismo. Mas eu conheço um monte de malandro, oportunista que se auto-intitula de esquerda, de direita ou centro mas que, na verdade, só quer enriquecer às custas da ignorância alheia. Quem é realmente comunista nesse país?

  2. Mais um revés do socialismo BURRO. Tanto lá como cá os COMUNERGÚMENOS estão arrancando os cabelos. Perdeu Playboy. PÁTRIA AMADA BRASIL.

    1. KKKKKKKKKKKKKKKKK Passei de novo só prá rir um pouco do comunistinha de fru fru. Se toca abestalhado.

    2. Renato, Romeu e Paulo, vocês são tão burros que já vão presumindo que quem fala a verdade sobre Trump é petista, comunista. Eu sou contra gente mal caráter, desonesta, hipócrita, seja qual for a cor, o sexo, ou a ideologia. Já vocês são pela saco do cara só porque ele é de direita, o amor do seu “mito”? Isso lá é atitude de homem? Viver com a cabeça dentro do rabo de outro macho? Tomem vergonha nessa cara. E mais, na Crusoé vocês podem ser maioria, mas na rua vocês não são.

  3. Curioso que absolutamente nenhum dos defensores de Trump, em especial a Crusoé/Antagonista, entra no mérito do que foi debatido no processo de impeachment. Ninguém trata do que a lei americana diz, do que fala a Constituição, da gravidade dos atos praticados por Trump, das provas e testemunhos. Quando o assunto é, por exemplo, o Intercept, as análises técnico/jurídicas são caprichadas. Hoje ninguém mais é isento, imparcial, é todo muito militante. Haja hipocrisia!

    1. Eduardo, ouvi dizer que Manhattan Connection é desfavorável ao Trump...mas vejo o Mainardi, um dos mentores da Crusoé fazer seus comentários na Manhattan...será que estou errado em pensar que dentro desse programa (que gosto de assistir, porque considero inteligente) se faz uma propaganda ao sabor de cada um de seus integrantes?

    2. Paulo, Romeu e Renato, vejam a resposta acima. Otários.

    3. O termo abestalhado cai como uma luva para esse dudu das quantas

    4. Vai pastar um pouco petralha. Adquira forças para suportar a derrota. Quando Trump se reeleger folgadamente, quem sabe você se mata de desgosto e cessa de aporrinhar as pessoas de bem?

    5. Não, claro que ele não viu isso; Crusoé não é petista comedora de mortadela e não bosteja pela boca. Faltando um ou dois adjetivos apenas, você acabou de descrever seu patrão molusco.

    6. Vilão, Trump é um mau caráter, um golpista, corrupto, narcisista, ignorante, predador sexual, mentiroso compulsivo e incompetente. Um dos piores seres humanos que já existiram. Você já viu a Crusoé descrevê-lo dessa forma?

    7. Crusoé defensora de Trump? Ta de sacanagem né?

    8. Cadê o Rodrigo? Ficou me enchendo o saco por causa dos democratas. Vamos debater os crimes do Trump?

    9. Tava demorando. E aí Jorjão, algum comentário inteligente hoje? Acho que não, né?

    10. Romeu, você é ridículo, uma criança assustada com a própria ignorância.

    11. Discutir com pau mandado é perda de tempo. Com imbecis idem. Você é um carrapato plantado nestes comentários. Carrapato vermelho, com chip petralha implantado.

    12. O Elio é mais um que foge do assunto. É como eu digo, ninguém quer saber se Trump é culpado ou não. Tudo defensor de criminoso. Depois falam do PT. E aí Elio, verdade é no “The Five”, Hannity, Ingraham Report, né? Moro nos EUA, mora nada.

    13. Certissimo Romeu!!! Moro nos USA e vejo o quanto esses canais de comunicação mencionado , comportam como militantes. A comparação com o Foice de SP e a Globolixo foi perfeita. TRUMP pode ter o carisma de um LULADRAO, mas é o Bolsonaro do Brasil.

    14. Romeu, para que tanto ódio, tanta agressividade? Porque você não tenta debater ideias ao invés de atacar e ofender. Já vai fazendo um monte de suposições burras a respeito dos outros. Acompanho a política americana por todas as redes, inclusive a Fox News, mas, ao contrário de você, tenho cérebro. Vejo vídeos, ouço áudios e penso livremente. Não sou um mero papagaio que só repete, sem pensar, o que os outros falam. Tenho pena de você.

    15. E o que você sabe do processo, das leis americanas, das "provas" dessa armação partidária, seu imbecil? Assiste a CNN? Ela é a Globolixo de lá. Lê o Washington Post? Ele é a Foice de S.P. deles. Você conhece Trump e a política americana pela voz de seus ídolos petralhas, da extrema imprensa e pela frustração de não poder morar lá e usufruir daquele "capitalismo decadente" como acho que você ou um homônimo falou nestes comentários. Enfim, você é um completo idiota, vazio e sem noção. Vá pastar.

  4. Existe uma diferença entre Caucus e Primárias. O Caucus são votações nos Distritos de um Estado que garantem os Delegados que vão influenciar nas votações populares. Iowa por ex: teve uma votação inexpressiva esse ano no PD nesse Caucus. As Primárias já estão abertas em alguns Estados para registros. Começam agora no final de Fevereiro e começo de Março. Tanto Democratas como Republicanos, podem votar para escolher quais candidatos irão concorrer entre si. Não é recomendado fazer isso, porém.

    1. Adela, ótimas informações mas, no mais importante, deve ser feita uma pequena correção, Bernie é socialista democrata ou social democrata, como dizemos por aqui. Está mais para FHC que para Mao Tsé Tung. E rótulo, aqui não diz nada. É preciso conhecer o programa de Sanders antes de rotulá-lo, ok?

    2. ah... nos Caucus, não são usadas Urnas. Nas primárias, sim. Caucus é o corpo a corpo com registros para escolher Delegados de um Distrito. Nesse caucus, foi usado o registro eletrônico que se revelou fraudado... hehehe

    3. A maior parte dos eleitores republicanos, estão indo se registrar para votar nas primárias do PD em Bernie Sanders se ele vencer nos Caucus. Mesmo a despeito dele ser um comunista, ele é honesto e merece ter sua chance de concorrer contra Trump, sabendo que ele vai não tem chance. É uma interferência nada saudável. Mas os Dems fazem isso, escolhendo quem dos Rep. irão concorrer contra eles nas Majoritárias e até mesmo para a Casa dos Representantes.

  5. O problema com Iowa é que serviu de termômetro para O DNC implementar um sistema de votação eletrônica que está sob suspeita de FAVORECER Joe Biden e por isso toda essa confusão e as equipes não arredarem o pé e recomendar a votação a uma recontagem. Esse sistema foi desenvolvido por um grupo de confiança de Hillary que é de fato a DONA do DNC comprado em 2015. Isso veio à tona ontem, publicado no livro de Donna Brazile, ex Chefe desse Comitê e braço direito de HC por muitos anos.

    1. Em entrevistas, porém, essa senhora sempre negou que o DNC pertencesse a H.C.. Joe Biden é o escolhido de Hillary, não importando quem ganhe os caucus e vá para as primárias que começam agora em fevereiro. O próximo caucus, será em New Hampshire e para espanto de ninguém, Biden não apareceu por lá e sua equipe também não para fazer o corpo a corpo porquê o que ele arrecadou para concorrer até agora, já acabou. Há uma diferença entre Primárias e Caucus. As Primárias começam no fim de fev

    2. DNC de Hillary comprado secretamente, é o novo Bombshell, ventilado no livro de DONNA BRAZILE. Esse novo escândalo dentro do Democratas, é mais um problema na corrida presidencial que já lida com dificuldades e corrupções em vários setores. No livro, Donna revelou a existência de um acordo anteriormente secreto que parecia confirmar alguns dos medos dos apoiadores de Bernie Sanders sobre a primária democrata de 2016. E isso está sendo agora estopim em Iowa. Hillary chegou a chamar BS de louco.

  6. Trump terá um forte opositor na figura desse Pete não-sei-o-quê, afinal para a imprensa moderninha e politicamente correta um gay assumido é a figura ideal para assumir a Casa Branca para ser "o primeiro gay presidente" (não precisa nem ser competente) como Barack Obama foi louvado como o"primeiro negro presidente" mesmo afundando o país.

  7. Iowa precisa modernizar o jeito de votar. Esse negócio de usar creyon e prancheta, não dá. Papel e caneta dão um resultado mais seguro e mais fácil de contar.

    1. Datavenia Maria. O problema em Iowa foram as fraudes encomendadas por Hillary em votações eletrônicas. Eles já estão ALEGANDO que sas eleições de lá, há uma interferência dos russos, hahahah

  8. Trump será reeleito porque faz um governo sério que agrada aos americanos, eu tinha certeza que seu pedido de impeachment não teria êxito, é só ver que ele é uma pessoa que não vacila ao falar e dirigir seu governo, isso é muito importante para o governante: mostrar fimeza e dedicação tudo a favor da nação e não em proveito próprio.Trump é um homem riquíssimo, não precisa agradar a ninguém com cargos ou outros interesses.Tem investimentos no mundo inteiro inclusive no Brasil.

  9. Muito divertido assistir a tanto esforço dos Democratas, só para escolherem quem tomará a monumental surra de Trump. Propositalmente ou não, a Democrata que preside a Câmara, com esse impeachment, só queimou o Vice do Obama, fazendo os americanos saberem que Trump exigiu da Ucrânia investigação sobre o alto recebimento de salário pelo Filho do Democrata naquele País, obviamente uma corrupção além das fronteiras dos EUA, operada por Obama.

    1. Essa a grande verdade que os Democratas tentam apagar. Bem isso! O petista...ops, Democrata, recebia propina para trair seu país, sua política externa e fazer o jogo da Ucrânia e seus interesses - por tabela da Rússia - e Trump puxou a rédea. Obama foi o FHC dos USA. Simpático, bem casado, posando de liberal e cristão de família, na verdade preparando a esquerdização gradativa da sociedade americana. Imaginem, apenas imaginem, como estaria a questão imigratória hoje com a Clinton. Trump again.

  10. Gay casado e Cristão “praticante” é oximoro. Seja através da sagrada escritura, tradição ou magistério o ato de sodomia é pecado. Ele ainda tem tempo de se arrepender e viver castamente. Só esse mundinho materialista um desejo sexual é superior a uma religião! Ser gay, não concordo, mas ok? Agora se dizer Cristão e prostituir a verdade? Aí é diabólico.

  11. É muita satisfação assistir a nossa imprensa esquerdista petista e bobista, o triunfo do conservadorismo ! Viva Trump! Viva Governo Bolsonaro !

    1. Ainda vamos surpreender o mundo com o nosso " TRUMP" por aqui . E digo mais, a poltica brasileira caminha para termos somente dois partidos. O "ALIANÇA" será os Republicanos de lá, e essa ESQUERDA fétida os DEMOCRATAS . Quem viver verá!! Sempre fui a favor da soberania dos países. GLOBALISMO é perverso..

    2. Comunistas, socialistas, petistas, artistas globais, mídia em geral, e tantas merdas mais: se ferraram, se pensavam que o grande Trump iria cair ! A esquerda já era, não só no Brasil, como também no mundo ! Vivam: Trump e Bolsonaro ! Viva a direita !!!

  12. Não gosto do Trump... arrogante demais. Mas o “outro lado” tem sido tão arrogante quanto. Mereceram as derrotas e a surra pública sequencial. De nada adiantará estrelas de Hollywood fazendo discursos histéricos durante a entrega do Oscar... da mesma forma, de nada adiantará se a peça de ficção travestida de documentário levar uma estatueta... a esquerda em vertigem.

    1. Viva Trump! Parabéns. Lucas Mendes e Caio Blinder que, no Manhattan Connection, qdo Trump foi eleito, ficaram com ódio e preconizaram que o governo não faria 2 meses, devem estar se mordendo de raiva. Bem feito.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO