Escolha o seu lado

16.08.19

Hoje peço licença para uma mensagem um pouco mais contundente a uma certa elite saudosa do mais corrupto governo na história do país e seus mais novos aliados, os petistas de ocasião. A nova classe “não sou petista, mas…” que um dia não acreditou na tentativa de derrubada do governo Temer engendrada pelos irmãos Batista, parte da imprensa e Rodrigo Janot, hoje reza a cartilha do motoboy de presidiário nos jornais e aplaude o uso indiscriminado de material impericiável oriundo de um grave crime, e tudo por apenas não gostar do atual presidente.

Em outubro de 2018, o Brasil foi convidado a dois plebiscitos sobre o lulismo e tudo que se deriva dele. A escolha entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad foi o último set de uma partida que já durava pelo menos três anos, quando os brasileiros foram às ruas, nas maiores manifestações da história, pedir democraticamente o impeachment de Dilma Rousseff. Ali, nas ruas e nas urnas, vencemos. No entanto, vencemos apenas um longo jogo em um campeonato que parece estar longe do fim. O ataque diário à Lava Jato e a desonesta insistência dos militantes na imprensa com a narrativa de que a operação, que deu nova esperança e novo sentido ao país, não passou de uma operação política nos mostra isso.

Além dos recentes ataques da bandidagem a agentes da lei e à operação que expôs os mais cinematográficos esquemas de corrupção de vários partidos, a preocupação da sociedade tem sido também com a casa que deveria zelar e aplicar nossa Constituição ao pé da letra (fria) e não como vem acontecendo em algumas ocasiões, quando ministros da Suprema Corte agem fora do seu escopo aplicando decisões, no mínimo, estranhas. Decisões que raramente são contestadas pelo colegiado e que têm deixado a sociedade um tanto apreensiva ao ver leis sendo flexibilizadas e aplicadas “de acordo com o réu”.

Alguns juristas e advogados já afirmam que o STF pode ter cruzado linhas que já indicariam uma atividade paraestatal muito preocupante. Como avançar no campo econômico e alavancar o progresso no país se hoje não temos segurança jurídica por parte da mais alta corte? O que dizer do surreal inquérito de censura a Crusoé, a inexplicável decisão do ministro Gilmar Mendes de impedir que o advogado e jornalista Glenn Greenwald seja investigado entre outros tantos twist carpados jurídicos, como a decisão de Toffoli em relação ao abastecimento de navios iranianos? Uma Suprema Corte que legisla, investiga, julga e condena. O que poderia dar errado?

Uma das histórias mais inspiradoras que ouvi quando cheguei nos EUA foi a do julgamento do “Massacre de Boston”, ocorrido em 1770, poucos anos antes da Declaração da Independência. Em resumo, um punhado de soldados britânicos, encurralados e ameaçados por uma turba de arruaceiros da colônia, acabou disparando contra o grupo matando cinco deles e ferindo outros seis. Boston era o epicentro da resistência aos colonizadores naquele momento e a cidade entrou em pé de guerra ao saber das mortes dos rapazes pelos invasores britânicos.

O povo da capital de Massachusetts queria vingança e sangue contra os red coats que tiraram a vida dos rapazes. Treze militares britânicos envolvidos no massacre foram detidos e levados a julgamento, mas os advogados da colônia sabiam que era um caso incendiário e ninguém queria ser o defensor dos réus. Um advogado de 35 anos aceitou o desafio porque considerava que todos merecem um julgamento justo e, ao final, conseguiu seis absolvições.

O jovem defensor poderia ter se tornado o homem mais odiado da América, mas acabou sendo seu primeiro vice-presidente, segundo presidente, e ainda fez seu filho presidente. John Adams é merecidamente reconhecido como um dos pais fundadores da nação e figura de destaque na luta da independência americana mesmo tendo, poucos anos antes, conseguido absolver soldados britânicos pela morte de compatriotas. Entre o aplauso fácil e a lei, optou pela segunda e seu exemplo ecoa até hoje na nação que ajudou a criar.

Como qualquer outro país, os Estados Unidos têm uma história complexa e repleta de erros, mas celebrar criminosos ou colocar narrativas acima das leis não é um dos mais comuns. Quando a lei é para todos, especialmente para os mais poderosos, uma mensagem de respeito às instituições e à ordem é enviada aos cidadãos, solidificando as bases civilizacionais que servem de alicerce para que continuem avançando. A confiança nas instituições americanas e na aplicação das leis é um dos pilares mais sólidos da maior potência mundial.

Outro ícone recente da defesa da Constituição americana foi Antonin Scalia, juiz da Suprema Corte falecido em 2016. Sobre o respeito à letra fria das leis, disse: “a Constituição não é um organismo vivo, é um documento legal. Não há interpretações para a Constituição, não há flexibilidade legal, há rigidez e ordem”. Declarações como essa tirariam o sono de muitos dos atuais ministros do STF, companheiros cada vez mais criativos nas suas decisões.

Tenho John Adams, vivido por Paul Giamatti numa série inesquecível da HBO de 2007, como um dos meus heróis. Adams é o autor da célebre frase “somos uma nação de leis e não de homens”, porque conhecia a natureza falha e imperfeita dos seres humanos e acreditava no império das leis como antídoto na luta contra o crime e a desordem. Enquanto o brasileiro de bem vai fazendo as pazes com o patriotismo e começa a andar de novo de mãos dadas com algumas instituições, o STF não pode continuar flertando com o tal “jeitinho brasileiro” de interpretar as leis de acordo com o réu ou o caso.

John Adams deveria servir de exemplo a todos que estão relativizando as leis por conta de agendas políticas, passando uma das mensagens mais corrosivas e erradas para as futuras gerações que se pode imaginar, minando por tabela a já baixa credibilidade de algumas instituições brasileiras.

Sei que o ex-juiz da Lava Jato e hoje ministro da Justiça, Sergio Moro, representa um constrangimento adicional para que a máquina estatal não seja usada para vantagens para os amigos do rei (e amigos do amigo do pai) e é preciso tomar uma posição contra ou a favor – e agora – para proteger a população que não tem lobistas em Brasília ou parceiros nas redações militantes. Não há mais pão e circo que resolva nossa grave crise e o país precisa estar acima de ideologias e jogos políticos.

A frouxidão moral e a indignação seletiva de alguns artistas, intelectuais e sua velha (e agora nova) plateia, que se acovardaram em silêncio durante treze anos de puro desgoverno petista, não servem mais de parâmetro para uma sociedade que não acredita mais na bolha de muitos dos ex-guardiões da opinião pública vergonhosamente aliados a um cheerleader ianque de corrupto. Essa classe que pretende falar em nome dos brasileiros ainda não percebeu que está falando sozinha.

O Brasil continua em um longo e perigoso campeonato onde muitas vezes o juiz vai favorecer o adversário. E, assim como no esporte, há atualmente apenas dois lados em questão: o de John Adams ou o de Glenn Greenwald. Escolha o seu.

Ana Paula Henkel é analista de política e esportes. Jogadora de vôlei profissional, disputou quatro Olimpíadas pelo Brasil. Estuda Ciência Política na Universidade da Califórnia.
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Ana Paula, comecei a ler seus artigos na Crusoé e fiquei estupefato com a sua clareza e discernimento nas palavras, muito bem colocadas nos textos.Parabéns.

  2. Impressionante a clareza com que Ana Paula coloca a situação atual do país, no tocante a vergonhosa situação do mais alto posto da justiça! A pergunta é... teremos solução a curto prazo???

  3. É uma pena que ela trocou o Brasil pelos EUA, porém, compreensível! E Brasília elegeu senadora a Leila do Vôlei! Quanta diferença! Ana Paula deveria estar aqui no Brasil Ajudando a população séria a dar um rumo para essa pátria e escorraçar essa corja de esquerdopatas!

  4. Ana Paula, adoro ler seus pontos de vista. Acho notável uma pessoa q consiga se destacar tao bem em duas áreas tão diferentes, como os esportes e a política. Parabéns pelos seus argumentos assertivos e análise tão bem feita da situação em que vivemos atualmente.

  5. Excelente artigo de Ana Paula. Deveria ser publicado, para que todos, que tenham um pensamento crítico pudessem absorver a mensagem.

  6. Parabéns por mais esse magnífico texto. Uma pena que é restrito aos assinantes, mesmo sendo em bom número. Estou com Adams e não abro.

  7. John Adams, como você Ana Paula! Seus textos me fazem feliz! Perfeito! Que façamos nossas escolhas e esta é muito fácil! Que consigamos seguir em frente com as pessoas de bem. Parabéns!

  8. Ana, estou menos surpreso do que feliz com seu belo texto, cheio de conteudo e que reflete muito bem o momento que estamos vivendo, recheado de reflexões historicas.Ja me orgulhava de v como representante do nosso volei e agora ainda mais como jornalista, articulista e pensadora. Parabens e muitas felicidades

  9. Que belo texto! Parabéns , Ana ! Traduziu nossos sentimentos em palavras . Um excelente exemplo a ser seguido nos momentos atuais que estamos vivendo e para formação de caráter de nossas futuras gerações .

  10. É uma fase de grandes e difíceis decisões, de enfrentamento aos que se beneficiam da estrutura do Estado e usam a toga como escudo. Temos que mudar a fórmula de composição do STF. Do jeito que está não dá. Não são juízes, são advogados; São partidários; Fazem política e não cumprem a lei; Beneficiam amigos bandidos; Não foram eleitos por ninguém; Rasgam a Constituição conforme sua conveniência; Certamente estão envolvidos em falcatruas; E estão com medo de ser algemados.

  11. É triste e vergonhoso ver o nosso representante maior do Judiciário menosprezar a ordem e valorizar os conchavos anarquistas.

  12. O que me preocupa, é que o Sr. presidente, no afã de proteger seus filhos, estar fazendo alianças dos velhos tempos: estar no sei figurino, figuras como Toffli, na PGR que nomear o indicado pelo filho, jogou o COAF no colo dos políticos, estar reticente em vetar a lei dos abusos.Com tudo isso, ele começa pavimentar á estrada do retorno do PT.

  13. Isto mesmo, Ana Paula. Já pensou o que este "jeitinho brasileiro de interpretar leis" pode fazer, agora, com a tal Lei de Abuso da Autoridade? Cruz credo! Deus nos livre!!!

  14. Ótimo o artigo da Ana Paula Henkel, escrito com lucides, racionalidade, conhecimento do conteúdo político, e, muita clareza. Parabéns Ana.

  15. Defender a lava-jato para pessoas que sonham com Brasil viável, é como escovar os dentes. Precisamos fazer minimo, duas vezes por dia.

    1. Olha!!! Há muito tempo não lia um artigo tão bem redigido e, autêntico. Parabéns Ana Paula, mais uma vez.👏👏👏👏

  16. A classe média, seguramente a mais prejudicada neste imbróglio, maltratada, alijada em fornecer empregos, alvo absoluto da mídia porca associada as falácias populistas, vinha tentando sobreviver em uma busca inexistente de acomodação e esperança que dia a dia ficava absolutamente mais distante, mas o sofrimento mesmo veio quando acabamos por conhecer e reconhecer a situação pesarosa que fomos parar ao encontrar um universo praticamente intransponível de exorbitante loucura coletiva.

  17. Há muito, muito tempo, antes da Lava Jato, meu lado sempre foi o de John Adams (mesmo tomando conhecimento sobre Adams, lendo esse excelente artigo). Sou Moro/Dalanhol.

  18. Mais um excelente artigo. Parabéns! Gostei particularmente do "... tal "jeitinho brasileiro" de interpretar as leis de acordo com o réu ou o caso.".

  19. Excelente! Já a conhecia pela qualidade do seu volley, mas agora você se superou. Texto que revela suas posições superiores de caráter, personalidade, formação e valores que devem nortear uma nação. O reconhecimento de um dos maiores políticos da história americana é um alento e esperança para um Brasil que está tão necessitado neste momento.

  20. Infelizmente nossas leis são formuladas por políticos envolvidos com a corrupção generalizada que tomou corpo no nosso País há algumas dezenas de anos atrás... É a única forma que estes próprios poderão se safar quando descobertos por suas safadezas...

    1. Parabéns Ana Paula! Realmente não tivemos um John Adams e nosso Rui Barbosa não consegui chegar a presidente com sua visão legalista! Mas há alguns anos li o livro Porque acredito em lobisomem e tive a noção de que não da para arriscar uma luta jurídica apesar de toda lei nos embasando ! No Brasil sempre há uma total insegurança nas relações e na aplicação da lei!! Não somos um país sério e só tenho esperança se a Lava jato triunfar e não for anulada! Senão a vontade é fazer as malas e imigrar!

  21. O STF é, atualmente, a instituição que mais promove a insegurança jurídica no nosso país. A constituição, mas mãos dos nossos ministros do Supremo, se torna apenas um papel sendo jogado fora constantemente para preservar essa classe política corrupta e incompetente.

  22. Diante dos acontecimentos escolho o lado das FFAA como única instituição com poder e decência para colocar o Brasil nos eixos do respeito, decência e segurança que o país tanto necessita. Atualmente os gabinetes só servem para acertar conluios, trapaças, acordos escusos, etc...etc....

  23. Escolho o lado de John Adams cara Ana Paula. Como os 5ªs colunas podem dar espaço à Glenn Greenwald? Como nossas instituições são tão frágeis? Infelizmente, a ignorância impera no Brasil. Temos um presidente fraco, ignorante, infantil e que se preocupa com coisas menores, mesquinhas e agora está na fases anal! Muito triste.

  24. Parabéns Ana, análise perfeita, pena que a máquina da corrupção é gigantesca e está em todos as esferas do poder. A nossa luta é insana, o bandido é o mocinho do filme.

  25. Ana, seus textos são bons, mas tente deixar seus períodos mais curtos. E em alguns trechos ficariam melhores se menos genéricos (e.g. quais juristas e advogados afirmaram que o STF cruzou a linha?). Mas seguimos contra a Oligarquia!

  26. Parabéns a colunista. Um beijão fraterno. O STF parece representar uma milícia jurídica criminosa. Falam tanto em milícia, pois aí está uma organização de 11 que faz o que quer, embora 3 ou 4 tentam alguma coisa legal. O Tófoli disse que o Brasil não precisa de heróis. A história da humanidade está cheia de grandes heróis. Para o Ministro esse elemento cultural só não pode existir aqui.

  27. O meu lado é o do Sergio Moro, o lado da Lava Jato. Apesar de todas as saias justas que o Bolsonaro nos coloca com tantas bobagens que fala . Parabéns pela matéria.

  28. O meu lado é o do Sergio Moro, o lado da Lava Jato. Apesar de todas as saias justas que o Bolsonaro nos coloca com tantas bobagens que fala . Parabéns pela matéria.

  29. Como de hábito, parabéns pelo excelente texto. Estamos numa verdadeira e decisiva partida, entre a sofrida população e parte do legislativo e judiciário brasileiro. Infelizmente, parece que nosso técnico no executivo, não percebeu ainda, ou está fingindo não perceber, a tática criminosa de nossos adversários.

  30. Se fizerem o Moro cair temo o que possa acontecer.Cuidado políticos que se acham espertos o povo pode ir para a rua e só sair após a aposentadoria de juízes sem vergonha que não honram a beça.

  31. Excelente! Mas é preciso ressaltar que há décadas as cortes superiores julgam de acordo com o freguês. A jurisprudência que hoje parece consolidada amanhã dará um giro de 180 graus só para atender ao pleito de um fidalgo. A próxima dessas decisões é a que trata das prisões em segunda instância...

  32. Excelente artigo! O brasileiro definitivamente deve parar com o velho jeitinho ... Nesse ponto na cultura inglesa não existe isso. O que é certo é certo e o que é errado deve ser punido com todo o rigor da lei. Ponto final!

  33. Ana Paula, craque no esporte e no jornalismo. Será que o presidente Bolsonaro ler essa revista e seus colunistas? Deveria.Assim, formaria melhor conceito do seu governo e evitaria cometer bobagens que possam comprometer sua governabilidade.

  34. Prezada Ana Paula, A situação em que se encontra o país e os brasileiros é extremamente crítica. Muitos (como eu) votaram em JB porque queriam tirar o PT e seus esquemas do poder. Hoje assistimos os rompantes, grosserias e `paternalismos´ do eleito permitindo, com e na prática, o retorno dos que imaginávamos ´vencidos´. Sem ilusões, o principal ´eleitor´do PT passou a ser o atual presidente Jair Bolsonaro. As corporações de todos os matizes da chamada esquerda, estão felizes da vida.

  35. Excelente comentário. Apenas, escolher o meu lado não leva a nada. Bolsonaro está fazendo complô com Toffoli , Maia e Alcolumbre para salvar seu filho enrolado com a justica. Com isso, a continuação da OCRIM está garantida. Restam duas alternativas: aguardar as próximas eleições ou Intervençâo Militar para salvar a democracia.

  36. Existem várias formas de corrupcão. Uma delas é nomear filho para embaixador. Ou seja, usar o cargo em benefício próprio. Em tempo, votei no atual presidente e não sou esquerdalha.

  37. Votei em JB ,por falta de opção e contra o PT. Para que ? Tudo farinha do mesmo saco, de diferente só a embalagem.Trocamos seis por meia-dúzia !

  38. Aparentemente ele estuda mas não aprende ciência política. Na vida e na história nunca há somente dois lados. Cabe ao cientista político definir claramente a questão, examinar a questão por vários ângulos usando métodos que podem ser repetidos para se chegar a conclusões sólidas. O texto não tem nada disso e falha no principal: mostrar que o bozismo é apenas uma continuidade do petismo nas suas práticas corruptas e nocivas ao país. Ana, cegueira ideológica não fica bem em uma cientista.

  39. Ana Paula, sempre me admiro o quanto você é certeira e perspicaz nos seus comentários, sem faltar com respeito ou reverência. Sempre muitíssimo clara e direta. E para quem mora nos EUA e como jornalista que precisa dominar perfeitamente dois idiomas, seu português é perfeito!!! Parabéns!! Amo ler seus artigos esclarecedores.

  40. e tudo segue como dantes no velho quartel de Abrantes na velha política suja centenário no Brasil não e mesmo ? Como perguntar não ofende : porque será que o STE ainda não cassou a licença do PT e aliados políticos por crimes comprovados contra o Brasil ? Esta e a pergunta que jamais irá calar ! quais interesses obscuros na corte para não julgarem os vários processos do caso?

  41. Ana Paula, você não imagina minha alegria ao ler seus artigos. Você foi brilhante no vôlei e é brilhante ao escrever e interpretar o mundo, mas você tinha que ser brilhante em tudo? Pô, deixa um pouquinho para os outros. Parabéns garota. Siga em frente

  42. Ana Paula, você não imagina minha alegria ao ler seus artigos. Você foi brilhante no vôlei e é brilhante ao escrever e interpretar o mundo, mas você tinha que ser brilhante em tudo? Pô, deixa um pouquinho para os outros. Parabéns garota. Siga em frente

    1. TENHO A CERTEZA QUE DA MAIORIA QUE ELEGEU J.B. BOM TEXTO.

  43. Parabéns Ana Paula pelo brilhante comentário porém, peço licença para julgar que considero nossa constituição uma colcha de retalhos. Artigos de mais e isso leva nossos juristas a interpretalas de acordo com suas preferências.

  44. Um artigo brilhante e memorável!Minhas homenagens à articulista e meus parabéns à revista Crusoé.Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus!

  45. Ana , parabéns pelo seu excelente texto, uma aula de cidadania e de respeito a lei constitucional. Minha grande admiração por você.

    1. Quanta diferença intelectual entre esta moça uma outra, eleita pelo DF, a qual não consegue sequer organizar e expressar seus pontos de vista. Parabéns Ana. Você se supera a cada matéria que nos presenteia. 👏👏👏👏👏👏

  46. Ana Paula John Adams tb é o meu Herói assim como tantos outros que deram a vida pela independência americana. Mas infelizmente enquanto os americanos amam os seus heróis , nós temos uma grande capacidade de destruir os nosso.

  47. Não acho que Sérgio Moro seja um constrangimento adicional ao estado. Penso inclusive, sobre o suposto acórdão - mencionado aqui nessa edição da Crusoe - entre o presidente e Toffoli, que se for verdade, será de todas sua maior canelada. Vai quebrar a perna sempre quem ficar contra a Lava Jato.

  48. Parabéns, Ana Paula, pela lucidez e presteza de momento. Está mais do que na hora desta definição por todos os brasileiros. STF como está, sim ou não!

  49. Muito bom Ana Paula! Excelente texto! Claro e objetivo. Meu lado é pelo bem do Brasil como uma nação justa e demcrática!

  50. Perfeitas as colocações da Ana Paula! Se as nossas Instituições não estão sendo capazes de blindar a nossa Constituição, o que fazer? Parece que não há interesse em se corrigir e evitar isto, parece que é mais cômodo para aqueles que insistem em agir fora do estado democrático de direito. Se o poder emana do povo, está mais do que evidente de que temos que agir, ir para as ruas e manifestar a nossa indignação! Por isto a importância de selecionarmos bem os políticos por ocasião das eleições!

  51. É importante que JUSTIÇA seja feita. Ao que parece, há muito o que ser explicado pelo Senador Bolsonaro, sobre rachid, milícias, Queiroz... Que o seja. E se as explicações não convencerem à lei, que lhe sejam aplicadas. A justiça deve ser cega. Começa a ficar desconfortável a aproximação do JB com o chefe do STF. Os efeitos colaterais serão grandes. A corrupção, onde ela exista, custa caro aos homens de bem.

  52. Estou convicto de que o próximo grande entrave à prosperidade no Brasil é o “poder” judiciário. As regalias e privilégios abrangem TODO o sistema, começando pelos incríveis salários oferecidos aos concursos da área, ridiculamente desproporcionais aos dos outros mortais, passando pela confusão (e insegurança) das leis, habilmente usadas pelos profissionais do direito, e culminando nessa vergonha que insiste, sozinha, em se intitular “suprema corte”. Desde o império, favorecendo aos amigos do rei.

  53. É visível e obvia a má intenção dessas excelências corruptas. Indecências como a emissão de liminar para validação da vergonha que foi eleição para presidência do Senado, passando por censura à imprensa, pelas descaradas viagens pagas pelo dinheiro público, apropriado pela Itaipu, pela adequação da lei aos próprios interesses, como feito no impedimento à eficiente circulação das informações do COAF, etc, etc...são claras evidências. Até onde vai isso? Até quando seremos feitos de bobos?

  54. Perfeita análise Ana Paula Henkel!!! É exatamente isso. O Brasil precisa de rumos certos e alicerce sólido para crescer e com o apodrecimento da intocável corte damos dez para trás. Está difícil.

  55. O único problema é que as leis estão mudando justamente no sentido de institucionalizar está nova frouxidão moral que se instalou na política e arredores nos últimos anos.

    1. Estaria mais fácil se não se pudesse mudar as regras a cada ponto perdido. Não se contentando em tratar a lei como escrita em látex, estão puxando a brasa do inferno para perto da lei. Se chegar muito perto, o látex pode queimar, e o cheiro não será bom.

  56. Perfeito artigo de Ana Paula. Com uma linguagem sóbria, sem ser rebuscada e ininteligível, consegue transmitir uma imagem do certo e errado, idônea, realista e até certo ponto, isenta. Pura.

    1. Muito bom Ana Paula; mostrou com clareza e independência que lucidez faz bem a qualquer nação. É muito difícil fazê-los entender o recado que veio das urnas. Mas tenha fé; novos recados virão.

  57. vc edta esquecendo que o govrrno atual desqualifica as Instituições do Brasil tds os dias. Atacou sistematicamente o stf na campanhe e hj está de braços dados com dias toffoli e gilmar mendes. Atacou várias instituições e quer aparelhar o COAF e a Receita. Esta caminhando pior que a esquerdalhada!

    1. abra os olhos e verás. Fomos enganados! simples assim.

    2. Yolanda, pior que a esquerdalha, só esta sua opinião estapafúrdia!!!

  58. 👏👏👏👏👏excelente relato! Da para escrever um livro com as interpretações pessoais das leis a começar da dicotomia criada no impedimento da Dilma!

  59. Excelente artigo, meu lado já está escolhido há muito tempo! Não existe grandeza onde não se respeita e se cumpre a justiça!

  60. Excelente texto! Eu escolho John Adms. O que eu sonho para o Brasil. Mas, parece que continuamos Presos ao texto do Ruy Goiaba.

  61. querida Ana... estamos muito aquém de ser uma nação onde as leis vão superar os caprichos dos poderosos...nossa suprema corte foi construída para beneficiar atos ilícitos dos que estão no poder , não há juízes de fato , com conhecimentos jurídicos e reputação ilibada...estes que aí estão são compadres e não tem vergonha nenhuma em livrar seus pares mesmo que estes sejam criminosos.

  62. JB já se decidiu, contra Moro, contra Lava Jato, contra seus Eleitores, contra a Nação pra salvar a pele do filhinho e a dele do risco de impeachment. Estamos esperando o que?

    1. ...ou filhinho e impeachment são apenas desculpas e o pico da montanha de gelo...???

  63. Excelente. Vc passou um pente fino no Brasil atual . Depois que o STF , o Presidente da Câmara e do Senado Se aliaram ao Governo para derrubar a lava-jato, perdi um fio de credibilidade que ainda dava a esse País. O Brasil NÃO tem mais jeito.

  64. Parabéns à Mineira e Lavrense Ana Paula...... Seu raciocínio tem a mesma objetividade e efeito de seus "cortes" na nossa seleção de Vôlei.... Chega de acordos espúrios e tramas escusas , feitas por estas ratazanas empoleiradas indevidamente no comando deste nosso triste país.....!!!!!

  65. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏 Nada a comentar. Apenas a aplaudir quando o saque é tão perfeito!!! 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏😆👏👏👏👏

  66. Os próximos 15 dias vão dizer qual lado o presidente escolheu, ao decidir sobre o novo PGR e ao vetar (ou não) a lei contra o abuso de autoridade. Alguns sinais preocupantes já foram dados

  67. Perfeita , sensacional matéria. Escolho o lado que está mais próximo da justiça e verdade ,que com certeza não é o do “Verdevaldo”.

  68. O que fazer quando bandidos ocupam os mais altos cargos da nação, sem quem os julguem e sem nada temerem? Quem será o demolition man or institution destes seres inescrupulosos originários da Caixa de Pandora Tupiniquim?

  69. Não há o que escolher. A letra fria da lei seria o ideal a ser aspirado, mas não dessas leis malucas que cada um interpreta como quer! Concordo com sua análise mas não é bem essa a escolha que temos no momento. A situação é muito grave e pode piorar logo.

  70. Uma reflexão fria e correta que não víamos a muito tempo ser publicada. Parabéns Ana, são pessoas como voce, que com este pensamento e sabedoria nos fazem acreditar que ainda vamos virar o jogo.

    1. Já está claramente contra a Lava Jato! O homem virou a casaca. ATENÇÃO FORÇAS ARMADAS! FECHEM TUDO...

  71. Eu já a tinha ouvido nos pingos nos is mas, agora, em texto e, mais longo, reafirmo minha admiração pelos seus comentários, recheados de bom senso. Agradeço por ter confirmada a minha admiração por tão séria articulista!

  72. Prefeita a sua correlação, Ana Paula, entre uma sólida democracia e uma frágil democracia. Atualmente nada serve de parâmetro para o Brasil. Já que não temos cérebros para criar vamos copiar o que deu certo democraticamente no mundo moderno. O trem passa e não conseguimos acompanhar estamos sempre, patinando, correndo atrás do tempo perdido. Para que serve um STF? E uma Câmara dos Deputados? São todos Senhores dos Anéis! O mais acertado, o que é triste, é fechar o Brasil para balanço.

  73. Ana Paula, a escolha da sociedade e clara e expressiva. A bandidagem é forte e procura ampliar seus tendões. Lutar sempre, resistir sempre, acreditar num Brasil melhor para meus netos. Estamos juntos.

  74. Li pela primeira vez um artigo seu. Fiquei impressionado com sua clareza de pensamento. Não vou perder mais nenhum artigo seu. Infelizmente nossos políticos e Ministros dos STF não são claros nos seus pensamentos.

  75. Na verdade, a escolha é entre o PT (comunismo) e o que o Bolsonaro representa. A Crusoé/ Antagonista continua em cima do muro. Desçam daí, isentões!

    1. Humberto.Respeito sua opinião,mas acredito que o jornalismo de verdade não tem lado nenhum à escolher.O único lado é o da verdade da informação.Não queremos uma Crusoé de esquerda- tipo Folha de São Paulo- nem tão pouco de direita-tipo TV Record.Em cima do muro é a Globo,por exemplo, que como o MDB, está sempre do lado dos Governos, seja ele quem for e como for.

    1. em que mundo vice vive muié ? acorda.... a ex jogadora é mult-icampeã está simplesmente dando um baile em muito jornalista com pedigree por aí ! Perfeita análise Ana . parabéns... quando der passe em Ribeirão Vermelho ... e nós de o prazer da sua visita!

  76. Vivi Paulo Maluf e outros tantos miseráveis da história. Minha esperança foi renovada na Lava-Jato. Tenho 60 anos e não sei se verei um John Adams surgir. Ontem eu chorei. Meu coração está apertado. Me sinto impotente e triste. Irei a manifestação no dia 25, pois minha escolha é o Brasil. O que eu acho é que pouca gente sabe o que está acontecendo no Brasil hj. Vejo isso pelos meus filhos e marido. O que podemos fazer de concreto para escancarar esses desmandos? Alguma sugestão? Beijos Mara...

    1. Nossa Constituição diz que o poder emana do povo. É mentira. O povo apenas delega poder. Ele não o exerce. Manifestações de rua são importantes pra fazer pressão, mas os oportunistas camaleões se amoldam a elas como gatos escondendo as unhas. Logo, tudo volta a ser como antes. Precisamos que o povo delegue apenas a economia e a segurança. Mas que seja protagonista no Judiciário. Que o império do povo reine no império das leis.

    2. Parabéns Sra Mara faço minhas suas palavras,👏👏👏👏👏

  77. Ana Paula , não sabia que jogar volei com excelência também garantia um cérebro tão afiado e uma capacidade de expor em palavras uma analise tão precisa ! Brilhante seu texto !!!

  78. Fiquei impressionado com sua avaliação desse processo todo. Conheço bem a história da fundação da Nação mais democrática do mundo.Esse paralelo traçado entre os dois países foi muito bem feito. É isso aí Ana Paula, precisamos evoluir muito; e colocar as coisas claramente, como os americanos costumam fazer.

  79. Se perguntares aos nossos protagonistas encastelados nas cortes supremas, provavelmente nenhum deles saberá dizer quem foi John Adams...

  80. Excelente, claro e esclarecedor são as comparações e citações enunciadas. Parabéns Ana Paula. O esporte, hoje entendo, era só aquecimento para sua verdadeira aptidão que este artigo demonstra ter.

  81. Brilhante Ana Henkel, mas no Brasil, assim como no esporte há os dois lados e os juízes! Aí é que a porca torce o rabo!!!

  82. OTIMA ANALISE ANA PAULA HENKEL . Os petistas e seus aliados (o Centrão) rezam a cartilha do presidiario nos jornais e aplaudem o uso de material oriundo de crime , apenas por não gostar do atual presidente . 🇧🇷

    1. Ocorre que o atual presidente já perdeu a moral, pois parece se preocupar somente com seus filhotes encrencados, não importa qual seja o lado que tenha que escolher.

  83. Estas decisões monocráticas dos juizes do STF demonstram claramente que todos os brasileiros do bem precisam mostrar as suas forças no próximo dia 25 e tantas outras que forem necessárias. Como apenas um punhado de deputados, senadores e ministros do STF podem enfrentar o povo brasileiro e empurram do abismo !?

  84. A entrada de Temer no poder foi uma decisão política para "estancar a sangria" (lava jato). Apesar de ser legítimo o pedido do povo, o impeachment só ocorreu por interesse político. Defender Temer não é muito diferente de defender Lula. MDB é a base da corrupção no Brasil é por isso era parte do governo PT mesmo sendo em teoria o partido de oposição.

  85. Excelente análise Ana Paula. Os brasileiros de bem anseiam por ORDEM e PROGRESSO! Um país sem leis afunda no caos e na barbárie. Nós não vamos permitir que isso ocorra. Vamos salvar o Brasil para as futuras gerações!

    1. Acho pouco provável que isso aconteça, infelizmente.

    2. Eu as vezes fico pensando e vejo que nós o povo estamos totalmente desamparados.

  86. Parabéns ! Estou aguardando o posicionamento do nosso Presidente. Ele não pode trair ao seu ministro Moro, nem ao seu Eleitor

  87. Existem exemplos bons e ruins na história americana, mas uma coisa não podemos negar: eles são patriotas e unidos contra tudo e todos, quando isso põe em risco o seu modo de ser. O Brasil não tem muitos exemplos em sua história e, os que existem não são valorizados. A educação e a base de tudo e, infelizmente, nossa educação não vai bem das pernas. Aqui se compra voto, silêncio, facilidades, dificuldades, sentenças, matérias em jornal, etc., tudo está à venda. Moral é somente uma gíria

  88. Brilhante, acertou em cheio. Mas o resumo que tenho pra mim é simples: o Moro acabou, levou a facada certeira. O Bolsonaro é o Adélio do Moro.

  89. O artigo relembra fatos recentes que já deveriam estar num passado soterrado, mas que, infelizmente, o presidente não deixa. O fato é que a economia não melhora e a justiça está algemada por conta de operações estranhas do amigo do filho do chefe. Pior do que com Temer...

  90. Belo Artigo!! Espero que o lado de John Adams saia vencedor, se perder vamos ficar mais umas 3 gerações convivendo com corruptos, sem saúde, sem segurança, sem educação e na miséria!!

  91. Brilhante o artigo da Ana Paula Henkel. Entretanto, nossos digníssimos "ministros", uma grande parte deles indicada pelo principal réu, não tem a grandeza de um John Adams, e não vai,por bem, entender o recado. Que eles já passaram dos limites há muito tempo é óbvio. Resta saber até quando o brasileiro de bem vai, bovinamente, aceitar essa acintosa atuação dessa corte que só nos envergonha. O risco que estamos correndo é grande e pode comprometer mais ainda nossas futuras gerações.

  92. excelente comentário! sou seu fã! e é exatamente isso que defendo em rodas de discussão com meus amigos! "Escolham um lado!" não dá para ficar olhando estaticamente o país ir para o lado errado!

  93. Magnífico texto. Todavia,nessa nossa Pátria, o lado das facções criminosas tem vencido. O que nós resta, brilhante brasileira?

  94. Texto primoroso, caríssima Ana Paula. O lado dessa gente é apenas aquele que lhes permite a locupletação. Frouxidão moral equivale a falta de vergonha na cara.

  95. Se alguém no Planalto estiver lendo esta edição da revista, faça o favor para o país de imprimir tudo e por sobre a mesa do presidente.

  96. Concordo plenamente com seu texto Ana Paula. E com a sua opinião tb Roberto 21. Mas, a pergunta é: de onde virá nossa defesa: das ruas? Perdemos nosso tempo divulgando mensagens pelo WhatsApp ou fazendo comentários entre nós mesmos. Não temos ninguém que nós organize estratégicamente, não nos organizamos para crivar de mensagens determinado assunto, nada. Os movimentos MBL, Vem Pra Rua e outros trabalham, parece cada por si, ao invés de se unirem . Estamos Sós. E perdidos

    1. Pois é, Bernadete. Sugiro pressionarmos o MBL e o Vem pra Rua, parece que "relaxaram" e nós ficamos correndo em círculos. Eu não tenho capacidade de mobilização mas vou inundar as caixas postais do MBL e do Vem pra Rua. Estou velho, mas vou tentar até o fim!

  97. Belo Artigo, Ana Paula! Vivendo na condição de Brasileiro comum, as vezes bate um grande desânimo em viver num País com tantas instituições podres. É desgastante notar a pouca vergonha de grande parte dos senhores dos tribunais, de grande parte da Imprensa, da OAB, ONG's, políticos , ETC. Lamento não ter oportunidade de Deixar o Sofrido Brasil, porque viver neste Brasil tem se tornado deprimente.

  98. Parabéns pelo artigo. Ana Paula é sensacional! Os movimentos de rua arrefeceram demais, e o ambiente novamente ficou propício aos corruptos de Brasilia. Sem povo nas ruas o que veremos daqui para a frente vai ser isso, um golpe atrás do outro em cima da Lava-jato, e por consequência, sobre os cidadãos de bem do Brasil.

  99. Muito bom texto, os americanos podem ter muitos defeitos mas eles levam muito a sério seus direitos. Para eles, os governantes são seus empregados e estão ali para servir. Infelizmente, aqui no Brasil, o povo paga altos impostos para sustentar um governo que não está nem aí para os nossos direitos. O STF "interpreta" a Constituição como bem entende (ou não entende), o Legislativo cria leis para seu próprio benefício e o Executivo, coitado, finge que está no comando. Quanto à nós, só reclamamos.

  100. O SONHO ACABOU. O povo foi traído mais uma vez. Precisamos de mourão. Mourão ajude este povo, é um momento de urgência, reforce a luta dos nossos heróis, antes que eles venham a sucumbir e o país continuará distante do que o povo espera,uma nação de progresso, justa e para todos.

  101. Brilhante! Esse texto deveria ser encaminhado em papel impresso para o congresso nacional, STF, oab, universidades e entidades civis. Pena hoje não tem jornal que tenha coragem de divulgar esse belíssimo texto ao povo brasileiro. Parabéns!

  102. Cada vez me surpreende mais a qualidade de seus textos, parabéns! Quanto ao Verdevaldo , é inacreditável que não esteja preso, este vagabundo, safado , sem vergonha e por aí vai....

  103. Fico com o lado do nosso Adams: Moro. Bolsonaro, no poder, revelou-se tão pequeno quanto qualquer outro político brasileiro “ordinário”. Moro deveria deixar esse desgoverno e iniciar voo próprio. As pessoas de bem desse país seguramente o apoiarão. Ou não?

    1. Antônio Cedraz Estou encantado com as crônicas da Ana Paula. Lucidez, inteligência, busca fundamentar seus argumentos, e embasar mostrando exemplos irrefutáveis. Parabéns à revista.

  104. Parabéns pelo belo texto. Não sei como um Verdevaldo pôde se criar na nossa sociedade. Um individuo sem caráter e mal intencionado. Fico co John Adams, sem dúvida.

  105. Não havia a defesa da lei pela Ana Paula e todo o gado que semanalmente vem aqui pra falar "excelente artigo" quando letra da lei condenava práticas heterodoxas da Lava Jato e defendia o direito dos investigados. Aliás, antes do impeachment e um pouco depois, o que mais se via era crítica às leis e à constituição por esse grupo que agora aplaude o artigo conclamando a defesa das leis.

    1. A Lava Jato sempre foi ortodoxa e defendeu o que está escrito na lei . Os advogados dos investigados é que defendem uma interpretação da lei para o povo e outra interpretação da lei para os políticos . 🇧🇷

    1. Excelente pensamento que nos leva a refletir sobre a nossa transição talvez mais importante do que para república.

    2. A lava-jato é a melhor coisa q aconteceu nesse país. Acho q deveríamos ir as ruas para defender esta causa.#lavajato

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO