Mourão reclama

30.11.18

O anúncio do general Carlos Alberto dos Santos Cruz para chefiar a Secretaria de Governo da Presidência não foi bem recebido pelo vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão. Até então, era Mourão, que passará a despachar do lado do gabinete presidencial, quem estava ampliando seus poderes e esvaziando atribuições do deputado Onyx Lorenzoni, futuro ministro da Casa Civil. Já havia conseguido atrair para si tarefas como a coordenação de ministérios e o monitoramento de projetos. Ao ver que parte dessas funções será dividida com Santos Cruz, o vice se queixou a auxiliares. Não faltam críticas à própria existência da Secretaria de Governo, que segundo ele foi criada na era petista para ser cabide de emprego. Como ponto que conta a seu favor, Mourão costuma dizer que o Palácio do Planalto terá outros generais, mas só um — ele próprio — é indemissível.

Agência BrasilAntônio Cruz/Agência BrasilMourão acredita que há interessados em limitar seu poder

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Tem seus méritos, mas causou problema grave durante a campanha por falar fora de sintonia. Se der corda, vai dar problema, pois não tem "jogo de cintura".

    1. Jose: pode não ter jogo de cintura ma é um vice que tem competência de debater qualquer tema de interesse do Brasil. Pois o presidente é oposto do Mourao; que correu dos debates global como o diabo foge da cruz.

  2. Uma coisa há que se dizer desse general: É totalmente transparente. Uma vaidade estratosférica e uma ânsia por poder que o levrará ao ostracismo. É esperar para ver.

  3. o general Mourão é muito inteligente e preparado! Mas tem a língua solta demais e me parece que olha para Bolsonaro como um general olha para um capitão!

    1. Exato. Muito sem noção. De apavorar. Estilo presunçoso, beirando à arrogância. Tem que colocá-lo no lugar dele, de Vice, Vice não manda bulufas!

    2. Perfeita colocação! Concordo e tenho o mesmo sentimento.

  4. Relaxa Mourão está tudo certo!!! Seja vc mesmo doa a quem doer!!! Os militares tem sim muita experiência e podem acrescentar muito ao país nesse momento tão difícil que o Brasil está passando!!!

    1. ... ... Mario Sabino o definiu como um 'sincericida serial'. ... Vejo como saudável. Não é demissível.

  5. sou JB até debaixo d'água, nessas condições me dou ao direito de fazer algumas críticas. tem dois elementos nesse governo que parecem destoar totalmente da filosofia pra em curso são eles Onyx Lorenzoni ( muito falante arrogante e se achando o tal, urge baixar a bola) outro é o tal Mourão,que parece não gostar de nada nem de ninguém , só do ego próprio ( cada vez que abre a boca , é uma pérola ou algo que gera problemas para o JB deveria se manter na dele e se lembrar que é um vice, apenas.

  6. Mourão ainda está general demais pra meu gosto e para as funções que lhe aguardam...Querem saber quem é mourão? perguntem aos seus comandados quando ele era Major ou ten. coronel....

  7. O Brasil está tao destruido moral, ético e civicamente que nao vai faltar trabalho para nenhum deles. Melhor que sao todos competentes.

    1. E o "General da Banda". Meu apoio a todos e que o Brasil possa progredir realmente e não com estatísticas maquiadas.

  8. Poder demais corrompe, bom dividir responsabilidades com esse bando de crápulas que estão no congresso toda ajuda deve ser comemorada,ele não sabe o covil que o espera esta acostumado ao combate mas não a essa politicagem rasteira, vai agradecer daqui umas dias muito tempo pela frente e esse pessoal uma canseira

  9. Gal. Mourão A união faz a força, todos vocês chegarão a um ótimo entendimento para governabilidade do nosso Brasil varonil.

    1. Ele parece ter esquecido que quase gerou a candidatura de Bolsonaro quando tomou a facada. Também parece não entender que sem Bolsonaro, ele não seria vice de nada.

    1. Entendo diferente. O Carlos responsável por todas as redes sociais do Mito, jamais faria um tuite não sério sem a aprovação do pai. A intenção é deixar claro para o "aliado " ambicioso que suas intenções já foram detectadas e que já está sendo monitorado. O Gal. Santos Cruz surgiu do nada? Pq a mídia esquerdista tanta requisita e elogia o personalista (algo raro para um vice)? Ora como a Grande Loja gostaria de ter um grão- mestre na presidência ....

    2. Sobre o tuite, creio que seja alguma estratégia de comunicação para chamar a atenção. Ninguém postaria algo daquele teor se a ameaça fosse real. O Carlos é o responsável pelo sucesso do pai nas redes sociais e sabe fazer um marketing não-convencional como ninguém.

Mais notícias
Assine
TOPO