Reprodução/YouTube"Quem acha que vai dobrar a Polícia Federal fácil assim está muito enganado. Eles não perdem por esperar"

‘Querem fazer um país baseado no crime’

O delegado da Polícia Federal Alexandre Saraiva, afastado de um cargo de chefia após pedir investigação sobre o ex-ministro Ricardo Salles, fala sobre as tentativas do governo de interferir na corporação
24.09.21

Faz cinco meses que o delegado Alexandre Saraiva foi colocado na “geladeira” da Polícia Federal. A transferência para a delegacia de Volta Redonda, no interior do Rio de Janeiro, onde lida com pequenos delitos, como falsificação de moeda, foi um castigo imposto pela cúpula da corporação em razão de seu último ato como superintendente no estado do Amazonas. Saraiva perdeu o posto após apresentar uma notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal contra Ricardo Salles, apontando indícios de envolvimento do então ministro do Meio Ambiente com um esquema de extração ilegal de madeira da Amazônia. “Voltei à estaca zero da carreira. Faço hoje o que fazia há 18 anos, quando entrei na polícia”, diz.

Aos 50 anos, Saraiva não se mostra resignado, e fala sem reservas sobre o atual momento da Polícia Federal, em que outros delegados que incomodaram poderosos têm sido submetidos ao mesmo tratamento. “Não me conformo com a geladeira”, desabafa. À diferença de colegas que optam pelo silêncio por temerem represálias, ele não se exime de falar sobre como o atual governo tem conseguido enfraquecer o trabalho de investigadores da PF e, ainda, a atuação de órgãos federais de proteção ambiental que deveriam estar atuando contra o desmatamento na Amazônia, por exemplo. “Querem fazer um país baseado no crime”, afirma nesta entrevista a Crusoé. O delegado acredita, porém, que haverá reação: “Cada policial sabe que tem sua missão e ninguém vai se curvar a isso”.

O presidente Jair Bolsonaro disse na Assembleia-Geral da ONU, na terça-feira, 21, que está comprometido com a preservação da Amazônia e que o desmatamento diminuiu no atual governo. Ele mentiu?
Basta olhar uma imagem de satélite que ele vai ver que não é bem assim. O que a gente vê é uma destruição grande, nítida, e não precisa ser especialista para ver que a destruição está acontecendo de forma muito acelerada. O governo brasileiro tem imagens de satélite diárias e dá para ver o que foi desmatado hoje, ontem, anteontem. Antes de ter acesso a essas imagens, eu não tinha ideia da competência dos criminosos. Só não enxerga isso quem não quer ver. Vale tanto para o presidente como para os países que compram madeira da Amazônia, e para nós do Sudeste que compramos madeira da Amazônia. Afirmo, sem medo de errar: 99% da madeira nativa extraída do Brasil vem de ilegalidade, tem origem criminosa. Chamar aquele pessoal de empresário (refere-se aos madeireiros) é uma ofensa aos verdadeiros empresários. Eles são bandidos e a prova disso é que vários traficantes de drogas migraram para a exploração de madeira.

Qual é o tamanho da responsabilidade do governo federal no avanço do desmatamento?
Primeiro: qual é o órgão mais importante para o combate ao desmatamento e para a proteção ao meio ambiente no Brasil? É o Ibama, que é federal. O Ibama foi desarticulado, deixou de ter operacionalidade. Essa responsabilidade é inegável e causou um problema imenso. Segundo ponto importantíssimo: apesar de os estados terem atribuição para autorizar ou não o desmatamento, quem gerencia é o governo federal, por meio do Sistema de Documento de Origem Florestal, o Sisdof. Nós sempre tivemos acesso ao sistema, e o link era público. Desde maio, esse acesso não existe mais. É a mesma coisa que tirar da Polícia Militar, por exemplo, o acesso ao sistema do Detran, e a polícia ficar impossibilitada de verificar se um carro é furtado ou não. Hoje, nós, Polícia Federal, Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal, estamos cegos para a madeira ilegal, porque não tem como conferir.

Isso ocorreu depois que o sr. protocolou a notícia-crime contra o então ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e foi exonerado?
Exatamente. Não foi só a minha exoneração, mas também a do delegado (Franco Perazzoni) que estava à frente da Operação Arkuanduba (investigação que apurava exportação ilegal de madeira) e a exoneração verbal do delegado Rubens (Lopes da Silva), que era chefe da divisão do Meio Ambiente. Nós três trabalhamos nas operações que atingiram o Ministério do Meio Ambiente e, coincidentemente, fomos afastados.

O sr. atribuiu o afastamento à força política de ruralistas dentro do governo?
Acho que esse termo “ruralista” é abrangente. Tem o agronegócio esclarecido e o agronegócio atrasado. O agronegócio atrasado é o que eu chamo de ruralista, e é ele que cola com o madeireiro ilegal, que não tem nada de agricultor nem de pecuarista, mas se confunde ali. Isso é até uma burrice enorme, porque a madeira ilegal nativa representa um percentual pequeno do nosso PIB, mas ela contamina o agronegócio, que é uma força grande do Brasil. Hoje, o que desmata a Amazônia é a madeira ilegal. É o que financia (o desmatamento). Depois é que vêm a pecuária e a agricultura. Como estratégia de estado para combater o desmatamento, o certo é cortar o financiamento do criminoso, que é a madeira. A madeira da Amazônia teve um aumento exponencial no mercado internacional na última década, especialmente nos países asiáticos, onde a produção interna entrou em colapso por causa de uma exploração irracional. Isso não é necessariamente ruim, se a gente extrair de forma racional e não da forma como estamos fazendo hoje. A coisa está tão descontrolada que, nos Estados Unidos, o ipê, que demora mais de 500 anos para se formar, está sendo vendido mais barato do que o pinus, que leva cinco anos. Como os madeireiros roubam as madeiras, ou seja, não pagam nada por elas, eles nem sequer aproveitam toda a matéria-prima. Vendem 25% da tora, 10% de uma árvore que a natureza levou 500 anos para formar. Por isso é que eu insisto: não é só um crime contra o meio ambiente, é um crime contra o patrimônio público brasileiro.

Que recado a direção da Polícia Federal passou com a sua demissão?
Foi o pior possível. Porque há muito tempo alguns parlamentares já vinham pedindo a minha cabeça. E não era nem nos bastidores, eles mandavam ofício para os superiores. Defendem bandido abertamente, como se fosse a coisa mais normal do mundo. Até dois anos atrás, se houvesse alguma articulação para derrubar um superintendente da PF, ele não cairia, mesmo que ele quisesse sair. Já vi isso acontecer. Digamos que tenha sido só uma coincidência (a exoneração após o pedido de investigação de Salles). Foi extremamente inoportuna. Sinalizou muito mal, internamente e para a sociedade. Foi um desastre.

Evandro Freitas/Jornal Folha do AçoEvandro Freitas/Jornal Folha do Aço“Havia uma erosão dos avanços alcançados pela Lava Jato. E ela chegou num momento que esses avanços passaram a ser muito mais rápidos”
Afinal, a PF se curvou aos interesses de quem?
Quando aconteceu comigo, eu ainda dei o benefício da dúvida. Mas quando saem os outros colegas, todo mundo que investigava as questões do meio ambiente, é claro que isso não é coincidência. É claro que isso é interesse de madeireiro ilegal, de parlamentar, de ministro do Meio Ambiente que caiu. Lógico. Foram eles que pediram, certamente.

No fim de agosto, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, afastou o delegado Felipe Leal, que presidia o inquérito que apura a suposta interferência política de Bolsonaro na PF, depois que ele pediu diligências envolvendo atos do diretor-geral, Paulo Maiurino. E a PGR decidiu investigar o delegado. O que esse episódio significa?
Primeiro, o delegado Felipe Leal é um profissional extremamente respeitado pelos seus colegas policiais. Houve até uma manifestação em defesa dele, da parte de mais de 800 policiais. É curioso que um inquérito que investiga intervenção política na Polícia Federal afaste um delegado em razão da linha investigativa que ele adotou. Se há uma interferência que é terrível, é justamente a de intervir na linha de investigação de um delegado. O delegado tem autonomia, é ele quem assina e a responsabilidade é dele. Agora, isso que a Procuradoria fez, querer investigar o investigador, é bizarro, é teratológico. Está cada vez mais difícil explicar o que está acontecendo. Não tem o menor cabimento.

O sr. vê ainda alguma autonomia da Polícia Federal em relação ao governo?
Por incrível que pareça, ela está na alma dos policiais que se insurgem. É uma resistência surda, mas potente. Não estamos passando por um momento bom. Quando o diretor-geral manda para o Supremo uma proposta para limitar a capacidade postulatória do delegado, para que ele não possa mais dirigir-se aos tribunais superiores sem passar pela direção-geral, é motivo de grande preocupação. Cada policial sabe que tem sua missão e ninguém vai se curvar a isso. Quem acha que vai dobrar a Polícia Federal fácil assim está muito enganado. Esse pessoal não conhece a Polícia Federal. Eles não perdem por esperar.

Dentro da PF, quando o sr. percebeu o início do processo de desmonte da Lava Jato?
Esse era um temor antigo. Não participei da Lava Jato, apenas na prisão do (doleiro) Alberto Youssef, que estava no Maranhão, e me ligaram para prendê-lo. Mas o que aconteceu na Itália, com a reação dos investigados na Operação Mãos Limpas, que conseguiram fazer um ajuste para não serem pegos pela lei, a gente percebia aqui. Havia uma erosão dos avanços alcançados pela Lava Jato. E ela chegou num momento que esses avanços, que no começo eram bem lentos, passaram a ser muito mais rápidos. Quando eu vi que estavam tentando transformar o juiz (Sergio Moro) e o procurador (Deltan Dallagnol) em réus, acabou. Virou a pá de cal.

Além da exoneração em abril, quais outras retaliações o sr. já sofreu na carreira?
Essa pressão de parlamentares sempre houve, desde quando fui para Roraima, em 2011. A diferença é que a gente tinha algum tipo de anteparo. Agora, estou respondendo a dois procedimentos disciplinares por duas entrevistas que eu dei, convidado como especialista em Amazônia, porque tenho uma formação acadêmica nessa área. Em 18 anos de polícia, nunca sofri nenhum tipo de admoestação disciplinar. Eu fiz doutorado com apoio da polícia, e o que eu disse nas entrevistas, defendi na minha tese. É uma injustiça extrema com alguém que sempre trabalhou e nunca deu problema para a PF. Eu só crio problema para criminoso e acho que esse é o meu trabalho. Agora, criar problema para criminosos virou algo não desejável. Estamos em um universo bizarro.

Evandro Freitas/Jornal Folha do AçoEvandro Freitas/Jornal Folha do Aço“Há muito tempo alguns parlamentares já vinham pedindo a minha cabeça. Defendem bandido abertamente”
O presidente sustenta que não há “corrupção concreta” no atual governo, a despeito, por exemplo, de sua apuração sobre extração ilegal de madeira e das graves suspeitas envolvendo a compra de vacinas na pandemia. Afinal, há corrupção no governo ou não?
É evidente (que há). Aquela situação encontrada (com madeireiros) no Pará, por exemplo, não tem como negar. O que vi ali foram fatos concretos. A fraude estava escancarada. A atuação dos parlamentares e do ministro defendendo os criminosos, escancarada. Não resta a menor dúvida. O maior inimigo da Amazônia é a corrupção, assim como o maior inimigo da saúde também é a corrupção. Nós somos um país rico, grande. Não era para estar do jeito que está. As pessoas não estão percebendo que, quando se desconstrói a Lava Jato, que era um fio de esperança para mudar esse quadro, a gente fecha um caminho melhor para mudar o Brasil.

Mudou algo na política ambiental brasileira depois que Ricardo Salles pediu demissão do ministério, em junho?
Não mudou nada. O sistema de controle do trânsito de madeira continua fora do ar até hoje. O desmatamento está aumentando, não está dando sinais de regressão. Apesar de existir hoje tecnologia suficiente para reduzir o desmatamento a níveis históricos, falta vontade política. A gente não usa essas ferramentas.

Os ruralistas afirmam que a legislação ambiental brasileira é muito restritiva e que isso impede o desenvolvimento em algumas regiões do país. É um argumento aceitável?
Não concordo com isso. Acho que a nossa legislação é até permissiva demais. Veja um estado como o Rio de Janeiro, que teve uma imensa área desmatada 80 anos atrás e até hoje não é ocupada nem pela agricultura, nem pela pecuária. Outro ponto é que, se não gostam da lei, é preciso alterá-la no Congresso antes. Enquanto a lei não for alterada, eles têm obrigação de cumpri-la. Querem fazer um país baseado no crime e não na lei.

O que o sr. achou da iniciativa do Congresso de aprovar uma quarentena para que juízes, procuradores e policiais como o sr. possam se candidatar a cargo eletivo?
É curioso que os parlamentares não são sujeitos a restrições, não é? Quando chega o período da eleição, eles somem de Brasília para fazer campanha. Essa quarentena é uma restrição do direito de cidadania do policial, do juiz, do procurador. Cidadão de bem não pode entrar na política. É esse o recado que está sendo dado? Se você for honesto, não pode; se você for condenado e acabou de sair da prisão, pode. Não faz o menor sentido sob o ponto de vista de quem quer o melhor para o país. Nós precisamos, e muito, é que boas pessoas entrem para a política.

O sr. tem pretensões políticas?
Se eu disser que nunca pensei no assunto, eu estaria mentindo. Não é a minha vocação. Gosto de ser policial. Lembro uma vez que o doutor Sergio Moro me perguntou se eu aceitaria ser presidente da Funai (Fundação Nacional do Índio). Eu disse que não queria sair da polícia, mas que, se fosse para ajudar, eu iria. Acho que a gente precisa desse espírito público. Ou seja, não descarto, mas não é o meu objetivo de vida.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Não tenho dúvidas de que a organização criminosa formada por bandidos empresários com bandidos políticos vai levar a Amazônia à desertificação. Governo das trevas!

  2. Quando leio uma entrevista dessa sinto que nem tudo está perdido. Ainda há agentes públicos dispostos a lutar o bom combate, numa guerra de trincheiras contra a corrupção, os maus gestores e o desmando político. Sinto orgulho dessa corporação PF a qual servi com orgulho por alguns anos e que é verdadeiro patrimônio moral do povo brasileiro

  3. Se ele acha nossa legislação permissiva demais, torço para ele ficar na geladeira até se aposentar. Um utopista do direito querendo apitar em produção e economia...

  4. “ A coisa está tão descontrolada que, nos Estados Unidos, o ipê, que demora mais de 500 anos para se formar, está sendo vendido mais barato do que o pinus, que leva cinco anos. Como os madeireiros roubam as madeiras, ou seja, não pagam nada por elas, eles nem sequer aproveitam toda a matéria-prima” —-> óbvio do óbvio: quando a legislação é anti-produção, o resultado é esse..

  5. “ Chamar aquele pessoal de empresário (refere-se aos madeireiros) é uma ofensa aos verdadeiros empresários” —-> depois que a legislação utópica e infantil criminaliza tudo, todos são criminosos! Não passa pela cabeça do “luminar” que a legislação está errada! Isso não: o direito que estudou não pode estar errado!

  6. Se “querem fazer um país baseado no crime” é porque os legisladores (e demais influenciadores - tais como juristas, especialistas, etc) querem fazer um país baseado na UTOPIA: não funciona e fomenta corrupção. A burocracia cimenta tal dinâmica estúpida e esse debate de surdos...

  7. Esse delegado Federal e top, torço para termos milhares de PF assim, que sabem o papel constitucional que eles tem e trabalham em pro do Brasil e não de grupos da orcrim. PF forte e pais seguro e no caminho certo.

  8. Obrigada pela coragem e integridade delegado Saraiva. Me orgulha brasileiros como o sr e a PF por estarem resistindo como pode aos desmandos desse governo altamente corrosivo. Torço muito por Moro na presidência para mudar literalmente esse rumo.

  9. Cada vez mais acho o único caminho Moro na presidência. Até sinto muito por ele porque a briga vai ser feia mas só ele mesmo evitaria o fundo do poço

  10. Todo respeito ao delegado Saraiva e outra gama imensa de agentes ilibados que engrandecem a PF. No país de hoje quem afronta "bandidos empresários" e "bandidos políticos" acaba perseguido e punido. Mas não desistam, a sociedade agradece.

  11. Não, o senhor está equivocado sr. Alexandre, eles não querem fazer disto aqui um país baseado no crime. Eles já fizeram! Já chegamos a ser a 6a maior economia do planeta e pergunto onde é que é possível ver que isto corresponda à verdade? O único indício de que somos uma grande economia são os números atrelados à corrupção que não existe paralelo no mundo. De resto o país parece estar listado pra lá da centésima economia do planeta com 80% da população levando pau todo dia! Um show de horrores!

  12. SERGIO MORO, em abril de 2020, denunciou o Presidente da República por interferir na PF e saiu do governo para preservar sua Biografia. Desde então, o Inquérito tem andado na velocidade de uma tartaruga manca. Reaja Brasil!

  13. Parabéns Alexandre, em breve veremos que os fatos verdadeiros, agora, relatados farão parte, infelizmente, desta mancha obscura que está empobrecendo nosso país em todos os sentidos. Não desista.

  14. Dá para ficar amedrontado com as coisas que acontecem no Brasil. Milícias, quadrilhas, etc tomando conta de tudo, no legislativo, executivo e judiciário. Essa era a hora dos militares que amam à Pátria entrarem em ação, como lhes obriga a CRFB. Mas preferem a zona de conforto. Nos meus quase 70 anos, já não tenho mais esperanças. Estamos à mercê de bandidos

  15. Parabéns, Delegado Saraiva! Sua coragem nos estimula a continuar acreditando que o Brasil pode dá certo! Sou sua admiradora!

  16. Parabéns Delegado pela sua coragem e inteligência, são homens como o senhor que ainda nos dá um fio de esperança por um Brasil melhor.

  17. Homem como o Sr é que precisa o País,com ética e inteligência ,no governo Collor passei também por momentos como esse,porém aguentei a barra ,hoje a maioria morreram e hoje estou aqui só vendo essas palhaçadas.Aguente servidor público tem que ter raça e coragem ,vá em frente.

  18. a gente espera que um dia o Brasil acorde , e comece a tirar pelo voto da vida pública uns 80% dos políticos que hoje representam o que tem de pior na sociedade com seus Currais, e que os bons consigam refazer essas leis aprovadas para auto proteção , e mudem a cúpula do judiciário hoje impregnado e politizado , um senado renovado que cumpra seu papel constitucional , trabalhando como servidores públicos , e não se servindo do que é público ,espero que toda a lava jato saia candidatos.

  19. Tentou, suposições e talvez. Acha alguma coisa concreta. Outros governos não só tentou como mandavam em todas polícias, STF e congresso. Hipócritas.

    1. FORÇA 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  20. Infelizmente vivemos um momento difícil, Jair Bolsonaro é tudo de ruim que aconteceu nos últimos tempos.O STF perdeu a credibilidade qdo enterrou a lava jato e soltou os corruptos. Os bandidos estão fazendo a festa.

    1. 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

    2. Na verdade, os que estão fazendo a festa são os que nunca foram presos, por exemplo, Jair Bolsonaro e familiares.

  21. Eu não tenho simpatia por servidores públicos, confesso. Mas não tenho dúvidas de que algumas posições tem que ter estabilidade e o salário deve ser compatível com salários de mercado de responsabilidade semelhantes. É a forma de atrairmos gente competente, independente e comprometida com o estado. Que esta corporação, e outras, consigam conter o processo de desmoralização patrocinado pelos Bolsonaros, Lulas, Gilmares, Aras, Renans e tantos outros...

    1. Concordo com quase tudo, somente não concordo é dizer que no governo de Lula (por mais que seja ladrão, como todos são), que houve sucateamento da polícia federal, pelo contrário, foi no governo dele que mais investimento foi feito.

  22. Excelente entrevista!! Você têm toda razão, essa é a realidade, infelizmente. Torço que a PF dê a volta por cima e coloque todos esses bandidos na cadeia!.

  23. Parabéns por sua atitude e postura!! Espero realmente que a polícia federal através de seus policiais se mantenham firmes, pois as direções são postos por interesses de governos que passam!! Dizer que não tem corrupção, por um governo mentiroso, é uma falácia!!

  24. Doloroso e cruel mas o que vemos em todas grandes cidades é lo crime orgsanizado pocuopar as loeruferias e controlar os pobres com raras incursões à nobreza que governa e finge não ver algo tão óbvio e criminoso .. a dura pergunta os desgovernos SÃO CÚMPLICES ou SÃO IRRESPONSÁVEIS? até quando vamos ignorar isto?

  25. Dissecou com eximia clareza as vísceras da podridão que se instalaram no desmatamento criminoso da AMAZÔNIA! Parabéns pela resiliência e coragem Delegado!!!

    1. A Crusoé e o Antagonista deveriam divulgar estás entrevistas para alcançar o grande público e mostrar a REAL realidade do país.

    2. A Crusoé e o Antagonista deveriam divulgar estás entrevistas para alcançar o grande público e mostrar a REAL realidade do país.

  26. O Brasil atual vive um espetáculo de degradação moral tão flagrante que, até as mentiras e falsos dados estatísticos, sobre a conjuntura geral, são vergonhosamente escamoteados pela autoridade maior do Executivo, sem nenhuma consequência e pálidos desmentidos. Deserdados da esperança, somos um joguete no raciocínio dessas autoridades. Ordem, Ordem, pelo menos, já que o Progresso já era.

  27. Parabéns pelo belo trabalho. Delegado Saraiva! A Crusoe e o Antagonista precisam dar voz a plenos pulmões para essa turma de brasileiros comprometidos com o país!

  28. BRAVO ALEXANDRE SARAIVA, OS VERDADEIROS GUERREIROS DA BRIOSA POLÍCIA FEDERAL ESTARÃO APOIANDO UMA CANDIDATURA DE MORO AO PLANALTO BEM COMO FARÃO PARTE DO GOVERNO. ESPERO QUE A COMBATIVA EQUIPE DE PROCURADORES E POLICIAIS FEDERAIS DA LAVA JATO ESTEJAM JUNTOS NESTA MISSÃO PELO BEM DO NOSSO PAÍS. TEMOS A ESPERANÇA QUE OS DIAS SERÃO BEM MELHORES A PARTIR DE 2023. MORO PRESIDENTE E EX INTEGRANTES DA LAVA JATO PARA O CONGRESSO NACIONAL ESSA É A ÚNICA SAÍDA. PARA SEMPRE 'UMA SÓ JUSTIÇA SOB A LEI' 🚔🔪☠

  29. É assustador o que aconteceu, esta acontecendo e o que ainda pode voltar a acontecer neste pais! #bolsopetismonuncamais #terceiraviaurgente

  30. E há uma turma de arruaceiros por aí se chamando de patriota... Precisamos, isto sim, de patriotas de verdade. Parabéns, Crusoé, por entrevistar um deles.

  31. Parabéns DPF Alexandre Saraiva. Seu nome é sinônimo de policial exemplar e cidadão preocupado com o seu país,” e cuja lealdade constitucional deve conduzi-lo à boa política que defende os reais interesses da nação. Sr. Delegado, esperamos, nós, eleitores, que se candidate ao Senado ou à Câmara dos Deputados, onde sua voz será ouvida sem censuras indevidas.

  32. Ótima entrevista. Constatamos que tem muitos que pensam como nós. Nem tudo está perdido. Parabéns pelo profissionalismo delegado Saraiva. Moro 🇧🇷

  33. “O bater das asas de uma borboleta no Japão, pode causar um tufão nos Estados Unidos”. A DERRUBADA DE ÁRVORES DE 500 ANOS NA AMAZÔNIA, COMPRAM MANSÃO EM BRASÍLIA. Moro 🇧🇷

  34. Mais um brasileiro preparado, decente e nossa esperança para compor o governo de Sérgio Moro e a reconstrução do Brasil 🇧🇷

  35. Como bem mostra o delegado, é vergonhoso que um órgão de estado esteja se transformando num órgão de governo. E pior: de um governo de fanáticos corruptos.

  36. Parabéns pela sua atuação honesta e cidadã, Alexandre Saraiva! E obrigada por manter-se firme nas suas convicções, mesmo sendo esmagado pela podridão dos corruptos poderosos. Você me representa. Se se candidatar a qualquer coisa, terá meu voto!

  37. Bandidos condenados saem dos presídios para serem candidatos nas eleições e Juízes, Procuradores e Policiais honestos são proibidos de se candidatar por uma lei oportunista, feita sob medida por políticos atolados até o pescoço nos lamaçais do poder.

  38. Mais um excelente quadro para compor a chapa de apoiadores de Sérgio Moro no Congresso - o Del. Alexandre Saraiva. Salve Alexandre!

  39. Você é orgulho para a instituição Polícia Federal e para o Brasil. Continue sua missão! Parabéns pela coragem e patriotismo.

  40. Excelente reportagem. Desejo de todo o meu coração que a Polícia Federal Mantenha-se firme. Que os procuradores e juízes honestos e que sempre lutaram contra a corrupção aguentem firme. Só mais um pouco. Até acabarmos com essa política insana que se apoderou de nosso país.

  41. Que DEUS abençoe você e sua família. Parabéns pelo seu empenho em querer ajudar o país. Infelizmente ainda vamos sofrer mais uns 200 anos nas mãos de bandidos.

  42. No Brasil é assim: quem investiga é investigado, quem julga é julgado e quem é figurão e se sente prejudicado pela aplicação de uma lei pede ao Congresso para que mude a lei.

  43. Os corruptos, onde o Boçal Psicopata se insere, usam a banda podre da PF, assim como a das FFAA, como apoio para suas maracutaias.

    1. Meu Deus do céu! Que lucidez e que descortínio sobre os terríveis acontecimentos da nossa Amazônia! Esse POLICIAL FEDERAL fala com riqueza de detalhes sobre os crimes ambientais que aceleradamente estão dizimando a maior floresta do planeta.É denúncia p a ONU e órgãos multilaterais

  44. Alexandre Saraiva coberto de razão. Nesta mesma edição de Crusoé tem matéria tratando da interferência de Flavio (por que será né?) na Receita Federal. Tomara que os servidores federais continuem a zelar pelo bom cumprimento de suas funções públicas.

  45. é inadmissível que o Delegado Alexandre Saraiva esteja sendo perseguido e punido por defender o cumprimento da Lei. é inadmissível. onde estão os Ministros do Supremo? onde estão os bons parlamentares? essas vozes têm que se levantar e se impor a favor do Delegado Alexandre Saraiva.

  46. BOLSONARO: os EXEMPLOS EXECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

    1. onde você Claiton estava quando a anarco-clepto-quadrilha assaltou como quis o país enviando 52 bilhões de DÓLARES a ditaduras assassinas para lamber ridículas comer propina .. você saber que o povo já foi obrigado a pagar 1 bilhão não pagos por paizecos falidos? é o MEU e o teu RABO estuprados.

  47. Este filme de terror, recorrente na atual Admnistração, somente terminará com o expurgo, extermínio, da praga Bolsonarista . Está em nossas mãos , nas próximas eleições , isto se antes o Sociopata não for impedido pelo TSE !

  48. Acredito em tudo que ele diz...nós estamos vendo tudo isso acontecer e estamos acuados pela estupidez e vociferação de milhões de fanáticos que perderam qualquer noção.

  49. Depois do que ocorreu com o Molusco acho que só desperdiçaram dinheiro dos contribuintes … Prender e soltar ? Melhor já deixar solto e gastarem menos

  50. Dr. Saraiva o Sergio Moro vai voltar como presidente e quando isso acontecer teremos um país com mais gente honesta do que bandidos no comando e isso mudará a realidade. O Brasil só precisa de gente honesta se até agora os bandidos estiverem no poder por 500 anos e este país ainda não afundou ja imaginou se tiver uma equipe honesta não tem como dar errado, se bem que vamos pegar um barco sem vela sem motor e sem ancora, roubaram quase tudo, mas um par de remo nos levará para um merecido remanso

  51. Uma entrevista dessa, recheada de tantas afirmações feitas por quem tem autoridade e idoneidade para tanto, não causar uma grande movimentação cívica no país, é um atestado de o Brasil vai muito mau. Acordemos.

    1. Essa crise mostra que ainda há pessoas de valor para ocupar a presidência da República.

    2. essa entrevista não vai causar reação nenhuma. este Brasil está nas mãos dos piores políticos do planeta

    3. Show de entrevista. Cristalina! Esse sim é um cara para estar na presidência!

    4. Um cidadão que vale ouro. Extraído legalmente.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO