RuyGoiaba

A burrice dos especialistas

11.06.21

Uma das poucas coisas divertidas da semana que passou foi conhecer a opinião de torcedor do Bonsucesso que Richard Dawkins — grande biólogo evolucionista e grande especialista em passar vergonha nas redes sociais — tem sobre A Metamorfose, o clássico de Franz Kafka. Traduzo aqui tuíte do eminente cientista no dia 5: A Metamorfose de Kafka é considerada uma importante obra de literatura. Por quê? Se for ficção científica, é ficção científica ruim. Se for uma alegoria, como A Revolução dos Bichos [de George Orwell], é alegoria de quê? As respostas acadêmicas variam de um freudismo pretensioso a um feminismo rebuscado. Eu não entendo. Onde estão as roupas do imperador?”. (Não conheço essas interpretações feministas de A Metamorfose, mas neste vasto mundo tudo é possível — vai que alguém “leu” Gregor Samsa como uma barata fêmea.)

De fato, o tuíte parece um jogo dos sete erros: Kafka publicou sua novela em 1915, antes mesmo de nascerem os principais nomes da ficção científica, como Isaac Asimov, Arthur C. Clarke e Ray Bradbury. A comparação com a sátira política do livro de Orwell é completamente despropositada. Além disso, como apontou um crítico no Twitter, é uma ideia rasteiramente utilitária de arte, de querer entender “para que serve” uma obra (como se Shakespeare, por exemplo, tivesse escrito Romeu e Julieta para advertir os adolescentes sobre os riscos de beber veneno). Não obstante, Dawkins escreve com a empáfia de quem pontifica sobre o assunto mesmo sem saber uma vírgula do que está falando, o que ele certamente censuraria em quem se metesse a fazer biologia evolutiva freestyle.

Aliás, o biólogo é reincidente e já disse coisas muito piores do que esse veredicto sobre Kafka — de quem, é óbvio, ninguém tem obrigação de gostar. Em uma palestra, sustentou que contos de fadas são “ruins” para crianças porque é “muito improvável estatisticamente” que um príncipe vire sapo; além disso, é implausível que um urso, um porco, um burro e um tigre “dividam o mesmo ecossistema”, como nas histórias do Ursinho Pooh. Sim, parece uma paródia escrita por The Onion, mas o cara declarou isso A SÉRIO em 2014. Como disse uma amiga, quero só ver quando Dawkins descobrir as histórias da Disney, em que o cachorro Pateta tem cão de estimação (Pluto), corteja a vaca Clarabela e é amigo de Pato Donald e Mickey Mouse. “Está cientificamente errado! Não pode!”

Como se sabe, Richard Dawkins é também uma espécie de Testemunha de Jeová do ateísmo militante. Isso me faz supor que encare contos de fadas como “porta de entrada” para drogas mais pesadas, como religião — o que é até mais cretino do que o mesmo raciocínio aplicado à maconha. Mas o biólogo é o exemplo perfeito do que Ortega y Gasset chamava “barbárie da especialização”: o próprio avanço da ciência, que nos deu coisas prodigiosas como vacinas contra a Covid em tempo recorde, obriga a que o cientista seja uma pessoa que sabe cada vez mais sobre cada vez menos (isto é, seu campo específico de estudo). Ocorre que, em alguns casos, o homem de ciência acredita que a autoridade em sua área específica o credencia a falar qualquer coisa sobre qualquer outra — o que o mundo das redes sociais, em que todo idiota conectado à internet tem direito a seu caixotinho e seu megafone particular, torna exponencialmente pior.

(Vale transcrever este trecho de Ortega y Gasset sobre o assunto, que está em A Rebelião das Massas, livro de 1929: “Teremos de dizer que [esse cientista] é um sábio-ignorante, coisa extremamente grave, pois significa que se trata de um senhor que se comportará em todas as questões que ignora não como um ignorante, mas com toda a petulância de quem é um sábio em sua questão especial (…). A advertência não é vaga. Quem quiser pode observar a estupidez com que pensam, julgam e atuam hoje na política, na arte, na religião e nos problemas gerais da vida e do mundo os ‘homens de ciência’”.)

Reconheço, no entanto, que o problema do Bananão é em geral o oposto: acreditar que um especialista não sabe nada NEM sobre a própria área e que a opinião do Zé Taxista sobre o “risco das vacinas” e a “grande conspiração da indústria farmacêutica” vale tanto quanto a dos cientistas que passaram a vida estudando o assunto. E, como o Brasil capricha, às vezes ainda consegue juntar o pior desses dois mundos: é só pensar nos nossos médicos cloroquiners e nos nossos virologistas antivaxxers. Deve ser o Deus do Velho Testamento — aquele em que Dawkins não acredita — fazendo economia de pragas: quem precisa mandar dez quando apenas uma, a burrice, obtém o mesmo efeito devastador?

***

A GOIABICE DA SEMANA

Concedo que o hit da semana foi a fala de Alberto Fernández sobre mexicanos saindo dos índios, brasileiros da selva e argentinos, essa gente chique, dos barcos que vieram da Europa — infelizmente, esta revista de família não me permite reproduzir os melhores comentários nas redes sobre de onde saíram os argentinos. Ainda assim, voto na presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, Renata Gil, pelo artigo em que defendeu as férias de 60 dias para os juízes: ela alegou que com 30 dias de descanso, como é o comum entre os mortais, o Judiciário ficaria “mais lento”. A conclusão é óbvia: dar logo férias de 360 dias para a turma, para termos juízes mais supersônicos do que o Concorde.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéSó essa senhora vendada na frente do STF não tem direito a dois meses de férias

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Brasil um país de tolos, seguido por toda América do Sul... Infelizmente, tudo gente Tupiniquim. Que enxerga na burla, a única forma de prosperidade. Ignobil!!!

  2. Esse negócio das 'férias dos juízes' é extremamente hilariante. Eu pensei que já tinha ouvido todas as asneiras, mas essa juíza consegue acrescentar algo. Imperdível.

  3. Apesar de ser um livro chato pra caramba, eu achei que há uma mensagem passada no livro: no meu entender seria o efeito que uma pessoa com doença terminal causa em uma família. Mesmo assim é um livro muito chato e não entendo o tamanho da fama.

  4. Oi Ruy,acho que Richard Dawkins é mesmo chato mas é o maior nome vivo da biologia evolutiva. É muito franco e suas opiniões são diretas e honestas. Sobre Kafka,talvez esteja criticando o exagero nas interpretações da metáfora. Sobre contos infantis é apenas uma opinião rabugenta mesmo.

    1. Como biólogo evolutivo tudo bem, a questão é a militância.

  5. De repente o biólogo só estava bêbado. Enquanto a juíza, estava também tentando entrar numa área fora da sua especialidade, a do humor.

  6. olhe só este povo que fica monitorando rede social para cancelar ou punir as mensagens eletrônicas deveria ter mais senso de humor, até parece que burrice virou atentado ao pudor, eu penso que todos (e principalmente) quem estuda demais tem todo o direito de ser treslocado e desorientado na vida se nao como nos sentiriamos iguais na fila do pao e na hora da morte? sigo acreditando que o melhor da humanidade educada no internetês pandêmico é o senso de humor que tira o sono.Ok Boa noite.

  7. Concordo com Richard Dawkins. não devemos encher a cabeça das crianças com estórias fantasiosas que só servem para atrasar o desenvolvimento. Mentiras como Papai Noel, fadinhas, gnomos, etc. só atrapalham tornando-as suscetíveis a mais mentiras e quando adolescentes e até adultas, presas fáceis para o fanatismo religioso. Falemos de grandes seres humanos reais que contribuíram e contribuem com pesquisa e dedicação para o bem da humanidade. Abraços.

    1. Uma coisa não exclui a outra. Eu sempre soube que Papai Noel era só um símbolo e que as histórias de fadas eram fantasias. Qual o problema?

    2. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣😅🤣😅😅😅😅😅😅😅

  8. Médicos cloroquiners e virologistas antivaxxers é a sua “classificação” como especialista em ciência médica. Eu, que não sou da área, mas conheço um pouquinho de ciência e estatística, sei que até hoje não há consenso sobre se vitamina C é ou não eficaz/ineficaz contra gripe.

    1. Também não há consenso sobre se a terra é esférica ou se manga com leite faz mal. Vitamina C para combater a gripe é a maior e melhor (para elas) invenção das farmacêuticas.

  9. Artigo delicioso que me remeteu a pesquisa para saber de livros do autor - não os localizei. Fiquei imaginando que ele poderia desenvolver ainda mais as grandes sacadas que apresentou. Vida longa!

    1. E os livros do Goyaba, quais são e onde estão? Eu quero!

    2. Considero o livro "Deus, um delírio" seu melhor livro. Ele não pretende transformar ninguém em ateu, mas alertar sobre o fanatismo religioso.

    3. " O Gene Egoísta" seu livro mais famoso é sensacional e " A Magia da Realidade" é também excelente. "Deus, um delírio" não li.

  10. Médicos cloroquiners e virologistas antivaxxers: a estupidez da sapiência. É o Brasil na vanguarda, na vanguarda do atraso!

  11. A propósito, uma fonte de renda da grande maioria dos magistrados brasileiros é a "venda" de 30 dias de férias porque não a desfrutam. Recebem o dinheiro como indenização, portanto, sem desconto de imposto de renda.

  12. Seo ruy o problema não é as férias dos juiz. O executivo federal nos últimos 20 anos fez 5 trilhões de renúncia fiscal; o empresariado brasileiro deu um calote de 5 trilhões de reais. Este ano a renúncia é de 350 bilhões e outro tanto em sonegação fiscal - o servidor público nunca foi causa de desequilíbrio fiscal

    1. 1,5 bolsas famílias anuais só em supersalários dos oito mil magistrados que recebem acima do teto já dizem exatamente onde está incrustada a máfia pátria. A redistribuição da renda tem que começar exatamente por aí!

  13. Muito bom!!! A mamata do judiciário envergonha o Bananal!! O Concorde foi a maior maravilha da engenharia humana, mas foi descontinuado pois os custos eram inviáveis. quem sabe sirva de exemplo para acabarmos com essas castas do funcionalismo público.

  14. Perfeito comentário sobre essa senhora Renata Gil. 365 dias por ano deveria ser o mínimo para esses homens e mulheres de uma casta superior.

  15. Goiaba, você é genial. Despir os brasileiros assim, sem o menor pudor, e entendê- los tão bem, deve dar um orgulho danado, né? MS

  16. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣😅😅🤣🤣🤣🤣 o melhor de tudo: "vai que alguém 'leu Gregor Samsa como uma barata fêmea." 😅😅😆😆😆😆😆 Goiaba, obrigada! Você salvou de novo a minha sexta-feira 😅😅😅😅😅😅

    1. Dentre os europeus chegados à Argentina, estavam quantos e quantos nazistas fugidos que foram pra lá, se acoitar sob as asas do Perón?

    2. Aliás, os ingleses chegaram em seus barcos, vivem e cultivam seu peculiar estilo de vida nas britânicas ilhas Falklands, não se pode esquecer…

  17. Ruy, vc é um oásis nesse deserto de idéias que se chama Brasil. Mas ouso discordar com as duas goiabices da semana: Se não viemos da selva, como explicar tanta idéia de índio numa só mente, como a de fazer um decreto para suspender o uso de máscaras ??? E cá para nós, 60 dias de férias podem significar 30 dias a menos para fazerem merda! kkkk...Só rindo do próprio umbigo!

    1. E ainda chamou seu ministro "um tal Queiroga". Se este sujeito tivesse vergonha na cara pediria o boné na hora!

  18. Os magistrados brasileiros sofrem de LER de tanto coçar o sako. Para o poste argentino vale a piada que diz que os argentinos nascem de sete meses porque nem as mães aturam nove meses.

    1. É verdade o Tarzan e o Fantasma também saíram das selvas, precisamos apenas depender menos se heróis

    2. Problema nenhum. O problema é CONTINUARMOS na selva. MS

  19. Texto delicioso, como sempre. Mas só um reparo: grandes autores da ficção científica, como Orson Welles, Jules Verne, e mesmo Mary Shelley com seu 'Frankenstein' já haviam sido publicados na época, assim, aventar que Kafka tivesse escrito também uma fc não é absurdo a priori, embora é evidente que 'A Metamorfose' não o seja.

    1. Eu não me referi em nenhum momento a Animal Farm, Mara. Que nem ficção científica é.

    2. Eu não estava falando de Animal Farm, Mara, mas sim de autores de ficção científica. Animal Farm obviamente não é ficção científica, mas sim uma alegoria política.

    3. Eita, errou de novo Marco. Quem escreveu "Animal Farm", traduzido em português como "A Revolução dos Bichos" foi George ORWELL.

    4. Orson Welles não, H.G. Wells! Misturei o ator que pregou a peça com o escritor!

  20. O problema de Dawkins é o mesmo de qq ignorantão q se acha: a arrogância. Tb sou ateia, mas o q tem de mais a crença dos outros? Militantes são tão inseguros a ponto de ficar assim incomodados? Cada um escolhe como quer ser feliz.

  21. Outra coisa muito fácil é publicar um artigo injurioso sem quem a outra parte possa se defender. Correção: Dawkins não crê no deus do novo testamento também.

    1. Bom humor, meu caro! Tenha bom humor. Isso foi APENAS uma sacaneada básica 🤣🤣🤣🤣🤣🤣😅😅😅😅😅😅😅

  22. .... Féria supersônicas ... kkkk ... juízes supersônicos. ... Temos prédios supersônicos para arquivarem processos (supersônicos) em mais de trinta anos de Informática, de Era Digital, onde tudo poderia ficar arquivado em Nuvens... A Oracle está aí pra vender seus Serviços de Eleições em Nuvem, mesmo que tais eleições aconteçam somente a cada 2 anos. ... Vivemos nas nuvens.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO